dezembro 04, 2010

. . . . . . . . . . . . . . . . . fólios pedregosos



no gel dos penhascos
os meus poros espigados
transpiram o pólen
dos soltos penedos,
são bermas rochosas
procurando infâncias
nas foices salgadas
das várzeas da vida,
e nas soltas arribas
das arvores escarpadas,
caem folhagens de seixos
atapetando olhares
nos labirintos etéreos
onde se cruzam as magias !
poema e fotos(2):poetaeusou

58 comentários:

Solange disse...

e lá do alto eu vejo o mar...
suas ondas me convidam pra dançar..
e eu vou.

bjs.Sol

PÉTALA disse...

As tuas palavras despenham-se em poemas de fantasia

Aromas de pétala

Carmo disse...

Olá Poeta as suas palavras soltam-se dos penedos e caem em folhas, não de pedras mas de poesia sublime.

Beijinhos e boa semana

Zélia Guardiano disse...

Lindo demais, Poeta!
Versos como só tu sabes elaborar...
Tens o dom de encantar palavras...
Abraço forte!

Filó disse...

Destes penhascos de bermas rochosas rolou este magnífico poema, de bonitas e arquitectadas palavras, cruzando-se com o mar...
Lindo video.

Poeta, beijinho amigo
Votos de um bom fim de semana, apesar do frio e da chuva...

Andradarte disse...

Gostei dos penedos...,e do poema..
Abraço

antonio - o implume disse...

O deleite inicia-se visualmente, com as fotos (não costumo comentá-las) e depois estende-se pela escrita, em ambos os casos é sempre a nossa alma quem os lê.

tossan® disse...

Atapetando o meu olhar
nas belas fotos
onde se cruzam a magia da tua poesia que gosto tanto. Abraço amigo

Paula Barros disse...

O olhar com magia
Ver nas rochas
E nos seixos
Belezas
Ver a imensidão do mar
A-mar.

abraço!

Desnuda disse...

Poeta,

as imagens são lindas! O poema, adoro sempre.

* Estava sem poder ouvir as músicas do seu blog em algumas postagens porque faltava ativar uma coisa mínima neste PC ( é novo). Hoje nem queria sair daqui ouvindo um tempão esta música tão linda!

Carinhoso beijo e ótima semana, amigo.

RETIRO do ÉDEN disse...

E os penhascos duros respondem...
para as vozes têm ecos...
Abraço
Santo Domingo
Mer

Isa disse...

Pedras? Labirinto?
Só de beleza e encanto.
Beijo.
isa.

poetaeusou . . . disse...

*
Solange
,
ai, Nazaré
que lindo é,
ter a ventura
de subir a falésia,
para te ver !
,
conhinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

-
PÉTALA
,
Amiga,
,
poemas,
são pétalas de letras !
,
marés floridas,
ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Carmo
,
gratificado fiquei,
,
És a carne dos deuses,
O sorriso das pedras,
E a candura do instinto.
És aquele alimento
De quem, farto de pão, anda faminto !
,
in - Miguel Torga,
,
Brisas de estima,
Ficam
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Zélia Guardiano
,
minha amiga,
dom ? não !
,
o segredo é simples,
lê o maior romance,
jamais superiorizado,
mas aviso-te que tem
milhares de personagens,
a enciclopédia Luso-Brasileira !
srsrsrsrsr,
,
um mar de carinho,
fica,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
minha amiga,
entre as fragas e as arribas,
o mar canta os penhascos,
nos seixos da poesia !
,
marés de carinho,
ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Andradarte
,
gostei, do teu gosto !
srsrsrsr,
,
abraço
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
antonio - o implume
,
alma,
até almeida, diria,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
tossan®
,
Amigo,
,
ah !!!
se eu pudesse
competir contigo, como não
é possível, comungo com a
minha insignificância !
,
um abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Paula Barros
,
(a)mar, o mar,
é chamar pela magia,
e voar,
entre as conchinhas,
que te deixo !
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Desnuda
,
amiga,
a musica,
é como hinos celestes,
que nos fazem levitar,
entre as flutuantes maresias !
,
conchinhas musicais,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
RETIRO do ÉDEN
,
Mer,
que o eco nos traga,
a clarividência do pensar !
,
um Domingo em Paz !
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Isa
,
amiga,
,
a beleza e o encanto,
está num canto
dos nossos olhos !
,
um mar de estima,
deixo,
,
*

José María Souza Costa disse...

Um poema belissimo em um blog, Admiravel.Eu tenho um blog, muito simples.Estou lhe convidqando a visitar e se possiverl seguirmos juntos por eles. Estarei lá grato esperando por vc.
Abraços de verdade

© Piedade Araújo Sol disse...

amigo Poeta

poesia e fotos em alta!

como já é habitual por este espaço.

beij

Mariazita disse...

Meu caro poeta
Começo a tornar-me repetitiva, mas o que fazer se gosto tanto dos teus poemas???
Sabes como sou apaixonada pelo mar, por isso este lugar me encanta, cheira a maresia.

Bom final de domingo. Beijinhos

PS - O livro deve chegar às tuas mãos amanhã, isto se a funcionária dos correios não me mentiu.
Fico aguardando a opinião SINCERA.

Antonio Carlos disse...

Da rocha que nada se extrai, aqui pode-se tirar o encanto das suas palavras e imagens.
Abraços

tulipa disse...

MAGIA
AH...se eu pudesse fazer magia...
tinha feito hoje...

Hoje estou "encurralada" num quarto de Hotel no Fundão, furiosa com o estúpido dia que aqui passei. Vim eu fazer mais de 300km para ver lugares que não conheço e o tempo metereológico não ajudou nada...que raiva!!! Nem uma foto consegui fazer, com esta chuva forte e a neblina que se instalou.
Felizmente trouxe comigo o portátil e cá estou "ligada" ao resto do mundo.
Boa semana. Beijos

De uma outra forma vou dizer o que hoje sinto:
Casas há que habitam o meu subconsciente
Hoje estavam mesmo à frente
dos meus olhos
parei o carro e admirei-as

Aldeia histórica de Castelo Novo
ali estavam elas, lindas
quis captá-las com
a objectiva da máquina
os meus segundos olhos
mas...a chuva não permitiu
que raiva!!!

A neblina e a chuva
são os elementos que "hoje"
ilustram a paisagem.
...
e, a minha alma chora!

poetaeusou . . . disse...

*
José María Souza Costa
,
grato amigo,
,
irei conhecer
o seu espaço!
,
abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
© Piedade Araújo Sol
,
amiga,
feliz fiquei,
,
conchinhas,
,
*

gaivota disse...

o antes e o depois...
a nha praia de sempre!
ai essa falésia, o soberc'...
ai qu'apequentação!
pilipares

poetaeusou . . . disse...

*
Mariazita
,
amiga,
vou esperar pelo livro,
e como não tenho
parlapié de politico, será
franca a minha opinião !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Antonio Carlos
,
encanto e
encantadas memórias . . .
,
Abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
tulipa
,
minha amiga,
escolher o Fundão em Dezembro,
o que esperavas ?
,
sabes que gosto de fotos
clicadas com a lente molhada ?
e caminhar na praia com chuva,
ventos fortes e mar violento,
vou arquitectar um poema e
fotos, sobre a chuva
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
Linda,
,
e não há terra como a Praia,
nem Sitio como a Pederneira !
,
pililipares
,
*

Duarte disse...

Excelente composição.
Esse modo aço teu de construir o verso.

Contornos,
duma costa abrupta
que arranha vento.

Abraços de boa amizade

MEU DOCE AMOR disse...

Que se cruzem as magias...

Beijinho doce:)

TITA disse...

Poeta,que acrescentar a essas bermas rochosas que procuram infâncias...?Que a vida,tenha a idade que tiver será sempre uma criança.Continua a procurar-te nesse teu mar.Um abraço

M@ria disse...

Meu especial agradecimento
a cada um de vocês pelo carinho e amizade. Feliz semana e beijos meus! M@ria

lita duarte disse...

Poeta,
lindas imagens.
Palavras encantadas.

Boa semana p/ ti.

Beijos.

sérgio figueiredo disse...

Meu Bom Amigo,

Regressando ás visitas, ainda, moderadamente, tinha de matar saudades da grandiosidade das palavras a que sempre me habituastes.

Venho em boa altura para ser presenteado, na leitura, com um poema RICO, de luz, cor, expressividade e soberbas fotos que denunciam as arribas, as bermas, onde vais buscar infâncias de uma forma mágica e poética no seu explendor.

Obrigado

Um Abraço

Pelos caminhos da vida. disse...

Qta magia encontro por aqui...

Uma boa semana pra vc amigo.

beijooo.

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
é, amigo, é !
arranha o vento,
em legitima auto - defesa,
o vento, um dos maiores
agentes, da erosão !
,
aquele abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
amiga,
,
magias,
feitas utopias !
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
TITA
,
amiga,
procuro na Florbela,
,
O ver o teu olhar faz bem à gente ...
E cheira e sabe, a nossa boca, a flores
Quando o teu nome diz, suavemente ...
Pequenina que a Mãe de Deus sonhou,
Que ela afaste de ti aquelas dores
Que fizeram de mim isto que sou!
,
in-Florbela Espanca
,
Suaves brisas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
M@ria
,
deixa-me enviar,
marés de estima,
de um mar de amizade !
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
lita duarte
,
Gratificado fiquei,
,
Conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
sérgio figueiredo
,
meu amigo,
saúdo o teu regresso,
passei pelo teu canto
notando como aqui, a tua
ausência, mas sabes melhor
que eu, existem ausências
que presenças são !
,
aquele abraço,
fica,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Pelos caminhos da vida.
,
mágico sou !
olha a minha modéstia,
srsrsr,
,
conchinhas,
,
*

MEU DOCE AMOR disse...

Magia não é utopia.

Se calhar nós é que somos a utopia da magia...digo eu com o sono:)

Beijinho doce

Amor feito Poesia disse...

"Eu te recebo de pés descalços: esta é minha humildade e esta nudez de pés é a minha ousadia."

(Clarice Lispector)

Tem selinho pra voce......Beijos!! M@ria

Luis disse...

Caríssimo Amigo,
Belas fotografias que acompanham este poema. As imagens expressas em palavras são igualmente belas.
Um abraço amigo.

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
Perguntei á cotovia
Se a magia é utopia
Ou a utopia magia
Olhou-me com nostalgia
Com olhos de melancolia
E apontando o Zeca da poesia
Estribilhou a melodia,
,
o vento assobia
na aquela manta fria
e eu pensaria
estes tempos não veria
mas afinal avistaria
qualquer dia,
qualquer dia,
,
jino envolvido
em maresia !
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Amor feito Poesia
,
M@ria
Ontem usufruí de
uma bonita prenda,
um Documentário da Clarice,
adorei !
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Luis
,
Amigo,
com um elogio
de tão alto gabarito,
sinto-me um galardoado Nobel !
srsrsr,
,
Abraço,
,
*

Hélio Manuel Coelho Matias disse...

Não vou dizer que a Nazaré "mostrada" é linda...seria um lugar comum.
Mas vou dizer que as imagens são muito bem conseguidas e...os poemas duma singela sinceriedade que não deixa a indiferença grassar.
Parabens e...vou voltar!

poetaeusou . . . disse...

*
Hélio Manuel Coelho Matias
,
eu diria,
que as palavras,
não passam de sílabas
desordenadas e sem nexo,
quanto ás imagens, acredito
que é possível “arrancar”
os seus espelhados sentires,
corpos inertes - vivos, que nos
deixam estranhas mensagens . . .
*