novembro 13, 2010

............................ nas vagas do meu viver



e o mar veio beijar a praia
video
nas vielas navegantes
os becos têm saída
pelas calçadas de areia
onde o sal vive em socalcos,
na praça dos meus segredos
a travessa da memória
guarda chips nas esquinas
alamedas de silêncios
no barco negro de Amália,
é na rua do vendaval
que as pracetas das nortadas
como as ondas a quebrar
sopram á tua procura,
colhendo no areal
as conchinhas descaradas
escamas do teu olhar
sigilos da minha cura !
poema-fotos-video-poetaeusou

70 comentários:

Isa disse...

Postagem perfeita!
Ver as suas fotos,ler os seus Versos
acompanhados pela voz da Amália...
Meu querido Amigo Poeta,que mais pedir nesta manhã de névoa na minha
Lisboa?
Beijo.
isa.

Justine disse...

O mar encontra sempre o caminho - através da tua poesia:)))

OutrosEncantos disse...

Hoje, Poeta, começo por dizer-te outro segredo (e pronto lá vou eu outra vez falar demais... rss)
- tinha eu salvo erro 12 anos quando vi pela primeira vez "O Fado"...! Amo Amália desde que me lembro de ser gente. Chorei do principio ao fim do filme, rss.
E agora assim fiquei, chorona, ao ler o teu comentário anterior ouvindo de novo Amália.

Encanto-me com estes teus poemas tão cheios de sentimento, e as imagens dos becos e vielas deste mar tão teu.

Beijo, Poeta Amigo.

gaivota disse...

toma lá e anda! assim é que se fala!
das nossas estreitinhas de casas
branquinhas, que vão dar ao mar....
vagando a vida pelas esquinas,
num fado da praia...
vamos pó benfica, dá corda aos pés!!!
pilipares, aqui em casa...

antonio - o implume disse...

Espero que as escamas do nosso olhar sejam sempre atrevidas, mesmo que sem cura. (obrigado pela Amália)

Lilazdavioleta disse...

Poeta ,

dizer o quê ?
Que este conjunto não podia ser melhor ?
É isso ... lindo !

Um beijo ,
Maria

Filó disse...

Como é bom vaguear nestes Becos, Travessas e Vielas no meio de uma tempestade de Mar e vendaval de palavras..
Poeta aqui, hoje, não são necessárias muitas palavras, basta lêr, ouvir e vêr para que sejam sentidas as nossas emoções à flor da pele..., tem esse dom...
Obrigado, está Lindo !

Beijinho amigo
Bom fim de semana, apesar de cinzento
( Hoje vou ao Coliseu ouvir Katia Guerreiro, que também gosto muito.)

tulipa disse...

OLÁ AMIGO

Como é habitual, mais uma excelente poesia aliada a fabulosas imagens.
Parabéns.

Pego em algumas palavras e escrevo:

Habitas o meu sorrir,
sempre que te visito
gosto de te ler
e das fotos do Mar
sempre presente nos teus poemas.

Mesmo no vazio da saudade...
sigo-te.

Beijinhos.

Fa menor disse...

Sempre em perfeita sintonia com o mar.
Que o nosso olhar possa ser sempre cura de alguém.

Bjos

Pitanga Doce disse...

Um mar de quase dezembro...

RETIRO do ÉDEN disse...

Vagas de Amor desejamos.
Uma perfeita combinação de poema com as fotos e vídeo.
Forte abraço
Mer e família

rosa dourada/ondina azul disse...

O mar visitou a praia,
e nela se abandonou !

Brisas mareantes,

Insana disse...

Gosto de ver as ondas
quando ela vai eu encaminho junto tudo o que me faz mal
quando ela vem eu espero tudo o que desejo.

bjs
Insana

Desnuda disse...

Poeta,

Fotos belíssimas e um mundo de sentimentos:

"...na praça dos meus segredos
a travessa da memória
guarda chips nas esquinas
alamedas de silêncios..."


Belíssimo poema, como sempre.

Beijos com carinho, amigo

maria teresa disse...

Amália, mar e "vielas"...o eterno fado!
Abracinho meu

poetaeusou . . . disse...

*
Isa
,
a voz da noite,
tem o odor do fado,
tangido, versado,
cantando o mar !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Justine
,
caminho
ao encontro das marés,
no convés,
da amizade,
,
brisas serenas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
OutrosEncantos
,
Minha amiga,
,
nunca falas de mais, porque
o que escreves sabe a pouco !
,
um excerto, de um fado meu,
escrito á alguns anos,
,
o fado foi-nos trazido
por um judeu foragido
vindo numa caravela,
com uma viola vibrando
uma guitarra trinando
numa consonância bela !
,
e como deves saber,
,
para se cantar o fado
conta pouco o talento
basta apenas que os amigos
o ouçam com sentimento !
,
brisas nocturnas,
ficam,
,

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
linda
fotei o Bebé, a águia Vitória, e tu
a falares com o Luís Filipe Vieira,
só agora é que vi, tá baril . . .
,
Pilipares,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
antonio - o implume
,
olhando em redor,
nem com escamas,
nem escamado !
,
Abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lilazdavioleta
,
gratificado,
me senti !
,
vagas de amizade,
ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
sinto-me feliz
com as tuas palavras,
obrigado,
,
Katia Guerreiro também
é uma das minhas preferidas,
,
Talvez não saibas
Mas dormes nos meus dedos
De onde fazem ninhos as andorinhas
E crescem frutos ruivos e há segredos
Das mais pequenas coisas que são minhas
In-Canta Kátia Guerreiro
,
brisas serenas,
ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
tulipa
,
minha amiga
fico grato,
,
um mar de saudade,
deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Fa menor
,
ai, se o olhar cura,
minha amiga,
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Pitanga Doce
,
um mar de Inverno
é mesmo !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
RETIRO do ÉDEN
,
registo a evidente,
benquerença,
obrigado !
,
conchinhas,
deixo-vos !
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
rosa dourada/ondina azul
,
escorrendo,
nos nossos olhares !
,
um mar de amizade,
fica,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Insana
,
a ver o mar,
no vai e vem
dos desejos !
,
brisas serenas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Desnuda
,
e no meu disco rígido,
registo as tuas palavras,
obrigado !
,
um mar de carinho,
fica,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
maria teresa
,
o Fado,
nosso fadário !
,
marés de amizade,
deixo,
,
*

gaivota disse...

somos assim... destas coisas.... simples e para registar!
foi fixe! o bacalhau estava muito bom!
e a tarde com a paleca, foi muito agradável....
piliparessss

Maria disse...

Amigo poeta, mais um poema lindissimo e fotografias fabulosas, até quase que senti o cheirinho do mar.
Tenha um excelente Domingo
Beijinhos
Maria

TITA disse...

O mar enrola na areia,ninguém sabe o que ele diz...Poeta,na praça dos teus segredos,acho que mora um poeta que naquilo que ele diz é preciso ouvir o que ele não disse e queria ter dito...Um abraço "embarcado".

Jacarée disse...

Poeta!
Sua poesia e o mar contribuem p um poderoso poema.Parabéns.
Abraço

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
é isso !!!
,
vou ver a Maratona,
,
pilipares,
,
*

poetaeusou . . . disse...

-
Maria
,
uma Maria na Nazaré,
quando desce o areal,
juro por minha Fé
que é Maria de Portugal !
srsrsr,
,
brisas domingueiras, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

-
TITA
,
amiga, recordaste-me
António Aleixo:
,
Nas quadras que a gente vê,
quase sempre o mais bonito
está guardado para quem lê
o que lá não está escrito !
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Jacarée
,
amigo, feliz fico
com a tua benquerença !
,
saudações,
,
*

Magia da Inês disse...

Olá, amigo!
Becos, vielas e travessas que levam direto ao coração...
O poema e as fotos são maravilhosos.
Boa semana!
Beijinhos.
Brasil

OutrosEncantos disse...

Poeta,

Cada um de nós trás em si o fado...
Talvez por isso nos entendas a todos:)

Beijos

poetaeusou . . . disse...

*
Magia da Inês
,
Fui de viela em viela
Numa delas dei com ela
E quedei-me enfeitiçado
Sob a luz dum candeeiro
Estava ali o Fado inteiro
Pois toda ela era fado
,
In - alfredo marceneiro
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
OutrosEncantos
,
no fadário
do nosso fado,
lamentam-se as desgarradas !
,
conchinhas,
,
-

Carmo disse...

Gostei muito destes becos e travessas ladeados por um excelente poema a que o Poeta já me habituou.

Conchinhas apanhadas na calçada dos oceanos.

Valquíria Oliveira Calado disse...

Maravilhoso, belíssimo.


Olá, vim desejar-te um lindo domingo,com uma abençoada semana, deixo também um abraço.

Meus espaços te esperam com aconchego de amiga.

http://valvesta.blogspot.com/
http://hanukkalado.blogspot.com/
serás bem vinda.

utopia das palavras disse...

E na espuma branca que encobre os silêncios, descobrem-se os segredos do mar!

Beijinho

Lilá(s) disse...

Tão bons esses momentos em que o mar vem beijar a praia e calmamente assistimos...
Bjs

Daniel Costa disse...

Poeta

"Barco Negro", cantado por Amália Rodrigues, ficaria a matar, neste teu poema.
Abraço

São disse...

É extasiante o teu blog, com o mar sempre ao fundo!!

Um abraço marítimo, Nazareno.

gaivota disse...

acho que foi bem giro!
tinha que lhe dizer que o hóquei é muito importante!
um fim de semana muito cheio...
pilipares
estas fotos estão demais! não me canso de as ver...

poetaeusou . . . disse...

*
Carmo
,
os búzios na maré-cheia,
ecoam as tuas palavras !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Valquíria Oliveira Calado
,
entre brisas e maresias,
fica o meu muito obrigado .
,
irei visitar-te !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
utopia das palavras
,
na Marginal,
entre o iodo e marulhos,
as utopias são reais !
,
marés nocturnas,
ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lilá(s)
,
e na praia a galgar,
o mar,
transporta o meu olhar !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel Costa
,
e foi cantado, amigo, foi a
musica de fundo do poste !
,
Abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
e o mar nunca cansa,
devido á sua diversidade !
,
brisas serenas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
De tão longe veio o mar
Embalando uma sereia
Dizendo sempre a cantar
Pacto terno nessa areia
Saltando da proa a ré
Crianças ouvem cantar
Encanto que vem do mar
É canto, é Nazaré,
Barcos no mar
Redes alar
Peixe a saltar
No mar de esperança
Lota a tocar
Quem quer comprar
Para a Nazaré
Canta a bonança
És a rainha das praias
Amante do pescador
Amor não escondas o amor
No amor das sete saias
Vistosas no dar a dar
Elas são ninho de amor
Mas se a dor vier do mar
Ao fará que vem traidor
Barcos no mar
Lá lá lá lá
,
Pilipares,
,
*

© Piedade Araújo Sol disse...

o mar vem sempre beijar a praia, embora por vezes de forma violenta.

o poema está perfeito...as fotos sempre muito bonitas.

um beij

durindana disse...

Da Nazaré dos anos 40 lembro-me eu muito bem. No tempo em que havia a hora do banho e um banheiro que nos pegava pelos fundilhos para nos enfiar a cabeça nas ondas.
Nesse tempo, David Mourão Ferreira ainda não tinha escrito o Barco Negro e Amália gravaria o seu primeiro disco em 1945.
Estou mesmo velho, caramba!
Óptima coordenação Imagens/Barco Negro/Nas margens do meu viver.
Abraço.
A.M.

poetaeusou . . . disse...

*
© Piedade Araújo Sol
,
Amiga,
,
o mar de quando em vez,
gosta de se afirmar, mimos . . .
,
brisas nocturnas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
durindana
,
mil perdões, pelo baptismo
por mim protagonizado
e logo com um militar,
a Instituição já teve melhores
dias, porém, eu abusei,
srsrsr.
(apresento as minhas desculpas)
,
e continuou nos anos 50, aconteceu
com os “Senhoritos” eu da plebe
e Nazareno, não era pelos fundilhos, porque ia nu para a praia (50 metros) entre uma reprimenda do Cabo de Mar,
e uns tabefes dos pais por perder
a roupa, optávamos em fugir da
autoridade pela ladeira do Sitio !
,
tenho, neste Blogue, imagens da
Nazaré dos anos 20 e seguintes
em vários posts !
,
agradecendo a visita,
cordiais saudações, ficam,
,
*

lua prateada disse...

Simplesmente maravilhoso...lindo...

Bjito prateado

SOL

MEU DOCE AMOR disse...

E nas vagas do meu viver?

Como será?

Beijinho doce

M@ria disse...

É a música que surpreende
É a emoção dos anjos
E a alma na audição.

Dhenova

Feliz semana e beijos meus!M@ria

Flor de Lótus disse...

Ai o mar, adoro olhar o mar, ficar ali horas meditando ele tem o dom de me acalmar...
Beijos

Sandra disse...

BOM DIA, MUITO ESPECIAL.
VENHO LHE ENTREGAR EM MÃOS UM CONVITE MUITO ESPECIAL PARA A FESTA DE AMANHÃ.
VOU TE ESPERAR COM MUITO CARINHO...

FESTA SURPRESA

LOCAL: CURIOSA.
QUANDO: 16.11.2010
HORARIO: DURANTE TODO O DIA.

VENHA PARTICIPAR. TENHO CERTEZA QUE VAI GOSTAR MUITO.
VOCÊ AJUDAR A BRILHANTAR A FESTA.


CONFIRME SEU CONVITE NA CURIOSA.
VOU TE ESPERAR.
VAMOS CANTAR E FESTAR COM MUITA ALEGRIAS.
CARINHOSAMENTE
SANDRA

poetaeusou . . . disse...

*
lua prateada
,
simplesmente reconfortantes,
as tuas palavras
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
e nas vagas do meu viver?
Ai, como eu imagino,
na praia há tardinha ouvindo vivaldi,
numa grafonola antiga como eu,
fitando o arredondado tom de laranja,
tu exclamando, como é belo,
e eu perguntando: que bola vermelha
é aquela ? será que o mar está arder ?
enquanto eu penso que fiz um poema,
tu olhas para mim e meditas,
o que faz a arteriosclerose obtusa !
srsrsr,
,
jinos em conchinhas,
ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
M@ria
,
hoje vou visitar
os teus espaços !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Flor de Lótus
,
amiga,
o Mar é a
extensão da nossa sensibilidade !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sandra
,
grato
não faltarei,
,
marés de carinho,
deixo,
,
*