novembro 17, 2010

................................. gaivotas gramaticais


não vais ao Mar, mota-de-água
video
na espera da bonança
gaivotas rumam a bússola
asas de virgulas concisas
soprando os pontos da rota
entre voos gramaticais
que pililipam segredos
substantivos ovais
nos ninhos predicativos
chocando conjugações
nos verbos indicativos
frases subordinadas
aos poemas que vos ofereço !
poema-fotos-video:poetaeusou

54 comentários:

Andradarte disse...

Bela banda sonora...fotos maravilhosas no sépia...
Abraço

RETIRO do ÉDEN disse...

Não há impossíveis...e a mota de água lá foi...mar fora!
Incrível!
fotos, poema e vídeo, tudo muito belo.
Abraço
Mer

Daniel Costa disse...

Poeta

As gaivotas esperam bonanza, enquanto a fome não aperta. Nessa altura desmarcam-se.
Abraço

antonio - o implume disse...

O que nos revela o voo de uma gaivota...

Magia da Inês disse...

Olá, amigo poeta!
Além dessas maravilhosas fotos... tu encontras inspiração em tudo... até na gramática!...
És mesmo genial!!!
Beijinhos.
Brasil

© Piedade Araújo Sol disse...

o poema está muito bom.

as fotos sao autenticas obras de arte.

gostei! meu amigo Poeta!

Naty e Carlos disse...

O verdadeiro amor não se conhece por aquilo que exige, mas por aquilo que oferece.
Bjs com carinho

Baila sem peso disse...

Becos, travessas, vielas, praças
Navegando na tua rua de mar
Que é a tua cura e te vem afagar
Com o sol cor de mel por cenário
Fervilham as algas das marés
Que sempre te beijam os pés
Tocando num anoitecer
Que te faz terno adormecer...
E as gaivotas ao amanhecer
Na espera da bonança
Num ninho de espuma branquinha
Soarão no pilipar de avezinha
A conjugações interiores
Dos poemas que são teus amores...
E o mar terá um sorriso
E será teu verbo calmante, preciso!

(Vi o filme, tenho o dvd,
tenho o livro, tenho o Cd
da linda história,
de ”Fernão Capelo Gaivota”
Lindo, meu amigo...lindo, lindo...
Desde 1975, quando vi o filme a primeria vez
Ficou marcado na imagem do meu ser
E agora sempre recomendo
Pois é um belo acontecer!!!)

E desculpa só chegar hoje
Mas ando tão cansada e abananada...
São percursos de estrada...

Deixo meu beijo enfeitadinho com laço
Na amizade, presa pelo teu espaço
Desde este post, até ao ultimo lá de baixo :)))

poetaeusou . . . disse...

*
Andradarte
,
amigo,
a primeira foto é de um tipo
de gaivota, pouco comum, de um
castanho acinzentado, penso que
originária do Golfe da Biscaia,
Pais Basco, daí a diferença .
srsrsrsr,
,
abraço,
,
*

Filó disse...

Neste voo gramatical de gaivotas, os substantivos e adjectivos conjugam-se com o verbo gostar...
Gosto das fotos, gosto do poema e gosto do vídeo..

Poeta, que lindas gaivotas, estas...
Beijinho amigo

poetaeusou . . . disse...

*
RETIRO do ÉDEN
,
estava á espera que não vencesse
as vagas, que estavam fortes, mas
o moço é experiente, dando apoio
nos treinos e nos torneios de Surf.
,
conchinhas,
ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel Costa
,
um mau indício quando
as gaivotas têm fome,
sinal que o mar não dá peixe !
,
abraço,
*

poetaeusou . . . disse...

*
antonio - o implume
,
ensinam-nos a rota
no mínimo . . .
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Magia da Inês
,
querida amiga,
estados de alma
ou
pesadelos matemáticos !
srsrsr
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
© Piedade Araújo Sol
,
minha amiga
,
a tua Piedade
é o Sol da minha alma !
,
vagas de estima,
ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Naty e Carlos
,
o amor
é uma partilha eterna !
,
marés de amizade,
*

TITA disse...

Poeta,quantas vezes a gaivota é minha bússola.Ao menos este voo nínguem o detém...Abraço.

poetaeusou . . . disse...

*
Baila sem peso
,
Linda, hoje é assim !
,
-Porquê? Fernão, porquê? - pergunta a mãe – Por que não podes ser como o resto do bando?
Por que não deixas os voos rasos para os pelicanos e albatrozes?
Por que não comes? Filho, és só penas e osso! -Não me importo de ser só penas e ossos, mãe.
Só quero saber aquilo que consigo fazer no ar, e o que não consigo, mais nada. Só quero saber.
-Ouve lá, Fernão - disse-lhe o pai com bondade – O Inverno aproxima-se, haverá poucos barcos
e o peixe das superfícies irá para zonas mais profundas. Essa história dos voos está muito bem, mas sabes que não te podes
alimentar só disso. Se tens mesmo de estudar, então estuda a comida e a forma de a conseguir.
Não esqueças que a razão por que voas é comer. Fernão baixou a cabeça, obediente. Durante os
dias seguintes tentou comportar-se como todas as outras gaivotas, tentou mesmo a sério, disputando com o resto do bando a comida dos pontões e dos barcos de pesca, mergulhando para apanhar os peixes e pão. não conseguiu.
"É tão inútil", pensou, deixando cair uma anchova, que lhe custara bastante a apanhar, aos pés de uma velha gaivota que o perseguia.
Podia ter passado este tempo a aprender a voar..
E há tanto para aprender !!!
,
in Richard Bach - Fernão Capelo Gaivota !
,
um mar de bjus,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
querida amiga,
e eu gosto dos teus
gostosos elogios !
,
brisas de carinho,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
TITA
,
amiga,
ninguém, ninguém,
poderá parar os sonhos !
,
conchinhas nocturnas,
ficam,
*

neli araujo disse...

Poeta amigo,

Gostei demais das tuas gaivotas gramaticais!

Seu mar também é lindo! Coloquei na tela toda do computador para ver e ouvir esta maravilha!

Um abraço,

Neli

Vieira Calado disse...

Muito bem explorado

o tema da gramática!

Essa das gaivotas...

não lembrava a ninguém!

Bem visto!

Um abraço

Nas Asas da Poesia disse...

Palavras soltas como pássaros de asas abertas que não possuem
destino, nem desatino, apenas pulsam em voos livres... Pois que
voem livres as palavras, que ecoem em canções e gemidos. Em
pranto e prece, até que se calem todas as feridas, todas as iras...
Que a palavra finalmente expressa, seja livre, doce e calma.
Definitivamente liberta...

Sonia Schmorantz

Amor & Paz na sua noite!Beijos!...M@ria

Luís Coelho disse...

Gostei desta orquestra e da sinfonia das palavras cortada por pontos e virgulas.

Isa disse...

A beleza da Natureza empresta ainda mais beleza ao Poema.
Beijo.
isa.

poetaeusou . . . disse...

*
neli araujo
,
Amiga
,
as exclamações das Gaivotas,
tem a expressão das marés !
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Vieira Calado
,
é em homenagem ao dito acordo,
yá meu, vai p´lo je, vou vazar, fui !
,
Abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Nas Asas da Poesia
,
no pilipar das gaivotas
voam os sonhos alados !
,
brisas serenas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Luís Coelho
,
bem visto,
o ponto e virgula,
é castrador das afirmações !
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Isa
,
Amiga
é um encanto o meio
ambiente que me rodeia,
da beleza do mar ás dunas,
das dunas de exóticas plantas,
aos sussurros dos pinheiros,
Pinhal que lembra D. Dinis
são rosas senhor, são rosas,
diz uma Isabel, Santa,
Rainha de Portugal,
e eu um viciado sonhador
grito fantasiador,
o que eu quero mais, afinal ?
,
brisas serenas,
,
*

SAM disse...

Maravilhas de um poeta!


Beijos com carinho, amigo.

poetaeusou . . . disse...

*
SAM
,
nada disso, amiga,
apenas fotos e palavras,
,
conchinhas,
,
*

Jacarée disse...

Há beira mar, olho p o infinito... sinto o vento soprar e as gaivotas a voar.... q grande alegria tb. quero ser gaivota p ter Liberdade
Vou fazer as malas de sonhos e apanhar uma avião em direcção ao vento.
Abraço

Mariadapaz.com disse...

Gosto muito de tudo que postas no teu blog. Realmente poeta és. Além disso suas imagens são fantásticas. Parabéns.

poetaeusou . . . disse...

*
Jacarée
,
Amigo,
,
solto vocábulos,
nos voos livres das gaivotas,
perguntando como O’Neill,
onde está a Liberdade ?
,
abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Mariadapaz.com
,
fico feliz
com as tuas palavras,
obrigado,
,
maresias de Paz,
deixo-te,
,
*

Sandra disse...

Ola, como você está.. Os amigos são os nossos melhores Presentes!!!!

Tem uma pessoinha bem especial aqui http://sandraandradeendy.blogspot.com/
hoje..Vou te esperar para conferir. Tenho certeza que vai gostar.
Seja bem vindo.
Um grande abraço,,
Sandra

Rosemildo Sales Furtado disse...

Concretos e, também abstratos. Adorei as fotos.

Abraços,

Furtado.

São disse...

Poeta até ao cerne ...

O mar afronta-se a mãos nuas, não com meios mecânicos de diversão.

Que este dia que agora se inicia te traga felicidade, Nazareno.

OutrosEncantos disse...

Sem gramáticas, esta maré-gaivota aqui, vem trazer-te em voo rasante um beijo, um abraço e muitos sorrisos cheios de carinho, que a vida anda numa corrida alucinada. Deixo-te um até já, sem tempo determinado, com a promessa de que te leio sempre e sem a promessa das minhas "letras constantes".
'Bigada pelo carinho lá nos meus cantinhos. :-))))

poetaeusou . . . disse...

*
Sandra
,
olá amiga,
já fui,
mandas-te obedeci !
,
Conchinhas coloridas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Rosemildo Sales Furtado
,
Contente, fiquei,
,
Abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
Ah,
se fosse uma cherne,
sem ser o outro,
que bom seria . . .
rsrsrs,
,
as novas tecnologias
que reformaram os remos !
,
Conchinhas !
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
OutrosEncantos
,
amiga
com a tua ausência
desnudo fico,
porém, sabes que o meu
cantinho tem sempre as portas
abertas para quem vem por bem !
,
um mar de estima,
fica,
,
*

Lilá(s) disse...

Parecem tão calmas as gaivotas! estariam fazendo poses para o poeta?!
Bjs

poetaeusou . . . disse...

*
Lilá(s)
,
amiga,
disse-lhes que era
para trilharem pela NET,
e aquietadas ficaram,
encarando o vento,
não esvoaçasse alguma pena !
,
brisas nocturnas, ficam .
,
*

Duarte disse...

Parece que estão de greve!...

Belo poema.

Abraços

JB disse...

E que saudade do seu mar poético!
Hoje povoado de gaivotas, voos vertiginosos e tão apetecidos nos versos deste céu poema. Mesmo em terra são uma tentação no levantar de cada voo. Um dia peço boleia!:)

Beijinho

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
ou expectantes,
ou, diria, vigilantes . . .
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
JB
,
amiga,
dou-te,
,
asas paradas
voando a remos
temporal intenso
rumo á quimera,
serenos ventos
velame erguido
vagas inactivas
no mar feroz
levando a Paz
a abrigado porto,
sem molhes, nem cais...
,
brisas serenas,
,
*

GarçaReal disse...

Aqui deixo montões de pilipares.....

Deixo mesmo

Ah............Adorei a musica

Nunca falhas............

Bjgrande do lago, que anda um pouco enublado...Volta e meia fica triste em demasia, pois o ano tem sido muito complicado.............

poetaeusou . . . disse...

*
GarçaReal
,
e ao som dos pilipares,
os hinos libertadores,
tocam a canção da esperança,
desnublando o lago
e o que é complicado
se esfume pelos ares !
,
laguinhos pilipantes,
em maresias solidárias !
,
*

gaivota disse...

as minhas meninas...
lindas e doces!!!
pilipares

poetaeusou . . . disse...

-
Gaivota
,
elas perguntaram por ti !
,
pilipares,
,
*