agosto 18, 2010

............................ Poemas de Verão ( 7 )




o mar, docemente á tardinha !
video

olha,
ouve nos marulhos,
os aplausos do mar,
ecoando nos meus olhos
quando tu, passas por mim,
porque não paras
um só segundo que fosse
para sentires a ovação
da plateia que eu sou ?
a tua atitude
faz de mim, palco vazio
que contigo encheria
evitando os bastidores
das decepções que eu enceno !
poema-fotos-video:poetaeusou

62 comentários:

MM - Lisboa disse...

E será que estás suficientemente visível?

poetaeusou . . . disse...

*
MM - Lisboa
,
srsrsrsr,
sempre visível,
só uso roupa florescente,
o Fogo-fátuo, chamam-me !
srsrsrsr,
,
brisas de estima, deixo,
,
*

Lídia Borges disse...

Junto os meus aos aplausos do mar.

Um beijo

Baila sem peso disse...

Relaxando com o mar
Vi tuas lindas florinhas
Docemente à tardinha
E me deu vontade de ficar
Simplesmente a olhar...
É teu toque de magia
Quando me cheira a maresia
Tenho poesia por companhia...
No teu palco tão cheio
É claro que te vejo no meio!
Por vezes transparente
Sou eu para muita gente
Mesmo assim me sinto contente...
Sabes porquê?
Porque tenho dentro de mim
Um Amor de marfim
Onde cabem poetas, flores
Muitas outras cores
Que me afagam sem fim...
E te aplaudo daqui...
Vi passar um anjo querubim!

Um beijinho doce ele me trouxe
E eu t`o entrego a ti :)

Florentino disse...

este blog cheira bem lindo texto

Céci disse...

Meu amigo poeta,

Que bom entra aqui, hj confesso que n senti o cheirinho do mar, mas ouvio-o com toda a intensidade, e a ti... vi-te calmo, e como sempre apaixonado pela vida e pela natureza.

Bjinhos

Céci

Filó disse...

Gostei de relaxar docemente à tardinha, perto deste mar, lindíssimo e sereno...
Magníficas fotos Poeta, e video.

Beijinho amigo

mulher lua disse...

Ó Poeta Nazareno,

Que decepções são essas?
De que bastidores falas?
Que cenas andas a esconder?

Ai ai, ai ai...

Hum... Será alguma maré negra?

Se for isso, sim, porque desgostos de amor não é contigo, se for isso, dizia eu, ainda é muito cedo... Olha, agora tou a ber o braga.

Veijios de verão

Veijios

SAM disse...

Poeta,

estas fotos lindas, o vídeo maravilhoso e a poesia...Que encanto! Obrigada, amigo.

Carinhoso beijo.

Isa disse...

Poeta Amigo,ñ preciso da musicalidade do mar pq ela está nas suas palavras e sentir!
Beijo.
isa.

Brilho da Lua disse...

Também ando encenando decepções, quem me dera começar a encenar alegrias.
beijos
Aryane Pinheiro
(Brilho da Lua)

TITA disse...

Poeta.somos palco,encenação,somos peça...mas quando nos tornamos plateia,somos tudo em sala vazia.
E somos...somos...somos...sem bem sequer saber o que somos.Um búzio deixo a escutar este poema.

Lilá(s) disse...

Faço vénias á beleza da primeira imagem e aplaudo o poema.
Bjs

Sonhadora disse...

Meu querido Poeta
Doce e calmo o mar do teu poema, adorei.

Beijinhos
Sonhadora

Vivian disse...

...não dá para não poemar diante
do mar.

estas águas nos remete ao lugar
onde tudo começa o nosso caminhar.

o doce mistério da vida
nas águas acolhendo o
embrião, que um dia será
poeta....ou não.

meu beijo...

fico tão feliz quando te
vejo em meu canto.

Lena disse...

ouvi no marulho do mar,
os aplausos por ti
por tanto gostares esse Mar...
Ele esta feliz em ser cantado em poesia, como so tu o sabes fazer...
e em ver-nos feliz em vir te ler...
e hoje deliciei me com o video....saudades...

Um beijo Poeta !

"Cantinho Poético" disse...

O amor eterno é o amor impossível.
Os amores possíveis começam a morrer
no dia em que se concretizam.

Eça de Queiroz

Saudações Poéticas!! M@ria!

Caminhos Poéticos disse...

Como as estações
Assim são nossas emoções
Hora vivemos primaveras
Em outros longos verões
Porém também intensos invernos
E outono em outros momentos

Ataíde Lemos

Amor & Paz....Beijos na alma!!

poetaeusou . . . disse...

*
Lídia Borges
,
Ai, se o mar,
tivesse varandas . . .
,
brisas mareantes
fica
*

poetaeusou . . . disse...

*
Baila sem peso,
,
se eu fosse o mar
inundava as ruas
transformando em peixes
todas as pessoas
nas longas passagens
colocava as dunas
e das rotundas
poria os rochedos
envolvendo o penedo
do canto do encanto
onde tu serias
a linda sereia
exilava os carros
promovendo os barcos
a táxis a remos
moliçando as praças
em rabelos dourados
e tejando as fragatas
nas chalupas algarvias
e nas chaminés
dos pesqueiros nazarenos
os pardais-telhado
seriam gaivotas
levando-te nos bicos
os meus pililipares !
,
maresias remansosas ,
deixo-te,
,
*

maria teresa disse...

Ela não dá por ti...porque será?
Terá apenas olhos para outro? Estarás tu tão disfarçado que ela não te consiga localizar nesse mar de sensações?
Abracinho

poetaeusou . . . disse...

*
Florentino
,
Cheira a mar, amigo,
,
saudações,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Céci
,
mais uma vez
senti um misterioso brilho,
entrar no meu cantinho,
a luz etérea que te acompanha !
,
luzidias marés, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
e quando o sol á tardinha
se esconda na linha
bem juntinho ao mar
nós caímos de joelhos
são novos e velhos
dando as mãos a cantar
Nazaré, Nazaré,
e o eco responde além
Nazaré, Nazaré, Nazaré !
,
in-imaginário nazareno,
,
Conchinhas floridas, ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mulher lua
,
Amiga
se te falasse em bastidores
com todos os pormenores
diria te que até as flores
falhavam com os seus odores
a cura das minhas dores !
,
maré luzentes,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
SAM
,
a tua generosidade,
dá-me toda a força
para continuar,
obrigado,
.
um mar de estima,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Isa
,
amiga
reproduzo
nas minhas sílabas
os sons etéreos do mar,
e sempre com o cuidado
de não fazer ao mar poemas,
porque, “o mar é um poema” !
,
brisas poemadas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Brilho da Lua
,
amiga,
as alegrias
são efémeras alacridades,
que são encenadas sem mérito !
,
serenas marés, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
TITA
,
como eu concordo,
especialmente
quando somos, sem o sermos . . .
,
marés de estima, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lilá(s)
,
ou não se notasse a cor lilás,
a razão porque eu fotei !
,
arroxeadas conchinhas,
ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sonhadora
,
Navego
nas marés de calmaria,
ao dos caprichos das quimeras !
,
serenas maresias, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Vivian
,
se o mar fosse um canteiro
como é a minha rua
só para ver a Alma Nua
floreava-me por inteiro !
,
um mar de estima, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lena
,
é junto ao mar
ao longo da marginal
que foto os meus poemas
e escrevo as minhas imagens
nos passos do areal
feitos bandos de gaivotas !
,
suaves maresias,
ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

-
"Cantinho Poético"
,
Amiga,
o amor eterno é impossível,
porém há amores que se eternizaram !
,
um mar de carinho, deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Caminhos Poéticos
,
eu quero o Outono
no restolho dos poemas
onde o areal vazio
enche-nos de sensibilidade !
,
maresias de iodo,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
maria teresa
,
Amiga,
soubera eu e te diria,
só sei, que sem ela,
é ter o que não se tem,
é ver gente e nunca ver ninguém,
é ter na vida tudo e não ter nada !
srsrsrsrsr,
,
um mar luzente,
deixo,
*

antonio - o implume disse...

A vida quer-se como um palco, cheio e uma cortina leve ao encerrar.

Daniel Costa disse...

Poetaeusou

Como o doce marulhar do mar da tardinha, do tempo presente, podem ser susceptíveis de fazer o poeta vivrar, construindo o seu poema.
Abraço

Enigma disse...

O mar tem mesmo os seus mistérios, muito lindo. Deixo um doce beijo. Kiss!! Kiss!!

lita duarte disse...

Poeta,

Que fotos lindas, posso sentir uma brisa suave.
As palavras... que palavras!:)

Lindo poema.

Beijos.

gaivota disse...

o nosso mar à tardinha... e este pôr do sol, mesmo em dias de chuva, aparece sempre a iluminar-nos a alma!
obras agora em agosto??? o pessoal está a precisar de trabalho...
pilipares

poetaeusou . . . disse...

*
antonio - o implume
,
as tábuas da vida
esvaziando os palcos . . .
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel Costa
,
á tardinha, quando
a terra despede-se do sol,
o canto das estrelas,
encantam o mar !
,
um abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Enigma
,
doces mistérios,
emanam do Mar !
,
floridas conchinhas,
ficam.
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
lita duarte
,
grato fico,
com as tuas
mareantes palavras !
,
conchinhas coloridas,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
Quando tu vais para o mar
em tão fraca embarcação
sinto no peito apertar
o meu triste coração,
Dancemos com fé
que o vira não cansa
pois na Nazaré
o vira é dança
Nazaré sem vira
e amor sem ciúme
é pura mentira
é fogo sem lume !
,
Pilipares,
,
*

© Piedade Araújo Sol disse...

o poema como sempre um marulhar de talento.

as fotos...falam de tã belas.

beijos de mar

segredo disse...

Decepçoes k nos aterram e paixoes k nos elevam...
Beijinho de lua*.*

uminuto disse...

e neste palco encanto-me com a magia destas imagens
um beijo

poetaeusou . . . disse...

*
© Piedade Araújo Sol
,
o som das tuas palavras,
marejam beijos de mar !
,
brisas suaves, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
segredo
,
como o vai e vem das marés,
,
marés de estima, fica,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
uminuto
,
hoje o
Dia Mundial da Fotografia,
agradece-te !
,
saudações mareantes,
deixo,
,
*

Multiolhares disse...

Tanto se passa nos bastidores que não chega aos palcos,mas ainda assim os actores não podem parar.
Beijos nossos

Insana disse...

Lindo..

bjs
Insana

JB disse...

Que desejo de ir ver o ar!!! Enquanto não se vai relaxo e aplaudo ao ritmo do vai-vem das ondas, do passar de alguém ao alcance dos meus olhos...

È extraordinário ler toda esta poesia, nas palavras, nas imagens, nos sons...

Abraço

JB disse...

Que desejo de ir ver o mar!!!:)

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
os bastidores da vida,
são dramas não representados !
,
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Insana
,
grato fico,
,
suaves maresias,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
JB
,
se eu fosse Moisés,
levava o mar á tua Casa
de vermelho vestia as águas,
dando-lhes realidade Bíblica,
e com o meu cajado
abriria a maré cheia
para entrares ou saíres
as vezes que te aprouvesse !!!
,
marés reflorescentes,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
JB
,
deu para ver,
procura o mar, amiga
que o mar deseja-te !
,
marés de carinho,
fica,
,
*

Fa menor disse...

E quantas vezes o palco não se enche de drama, que a plateia se encolhe para o não presenciar?!

Bjins

poetaeusou . . . disse...

*
Fa menor
,
o palco da vida,
onde somos personagens !
,
serenas maresias,
deixo,
,
*