agosto 30, 2010

............................ Poemas de Verão ( 12 )




picadinho  mar 
video

a vaga velha flutua
no poço de água
de mar chamado,
turbante branco
gotejante fontanário
que me prende á inacção,
cativa nora, rejeitada,
irmã do meu cativeiro,
alcatruzes vazios
cansados do sobe e desce
nascente secando as rãs
saltitantes na poeira,
o pó, a que me reduziste !
poema-fotos e video: poetaeusou

60 comentários:

Lídia Borges disse...

Como se, dos confins de cada imagem, sussurrassem segredos guardados.

Um beijo

Andradarte disse...

Como sempre....belas fotos.
Bonito poema
Abraço

FlorAlpina disse...

Olá Poeta,
E já são uma dúzia de poemas de Verão...
Renascem do pó a que nos reduzem...
Oásis...
As rãs saltitam ao contrário rumo ás nascentes...

E eu imagino os momentos vividos nesses Verões que me deixam cicatrizes na memória, rasgando a alma...
Ouvindo este mar que o poeta partilha, suavizando a dor como um bálsamo de aloés...

OBRIGADO!

Bjs dos Alpes

antonio - o implume disse...

A vaga arranha o mar como a pata de um urso. (Gostei da foto)

Fa menor disse...

Por vezes somos reduzidos a pó... sem que disso nos apercebamos.

Bos semana

Bjins

maria teresa disse...

Inactivo o Poeta não está, cativo sim nos seus afectos! Com os seus poemas de Verão afasta o pó a que possamos estar reduzidos...
Abracinho

uminuto disse...

mesmo sabendo que a pó seremos reduzidos, a verdade é que enquanto isso não acontece aproveitamos para apreciar fotos belas como estas
um beijo

Mar Arável disse...

Nostalgico

mas profundo

Lilá(s) disse...

Acho que vou passar aqui a tarde vendo e ouvindo esse video de mar picadinho, parece ser a única maneira de refrescar o dia!
Beijos

© Piedade Araújo Sol disse...

Poeta

que a inspiração nunca te falte, para que o teu talento fique para as geraçoes vindouras...

muito bom, poema e fotos!

um beij de maresia

Cildemer disse...

O passeio por aqui é sempre lindo!

***
Beijinhos, muitos*
e feliz aniversário às nossas Matildinhas*******

Sonhadora disse...

Meu querido Poeta
Muito lindo poema...o pó a que nos votam, doi como chama, que por vezes ainda vive em nós...escondida.

Beijinhos
Sonhadora

Multiolhares disse...

No fundo não somos mais do que uma ínfima partícula de pó vogando no universo
beijos nossos

segredo disse...

Os teus poemas encantam me!!!

Beijinho de lua*.*

Desnuda disse...

Poeta,

imagens lindas do video. Poema contundente.

Beijos e linda semana amigo.

poetaeusou . . . disse...

*
Lídia Borges
,
. . . e é no quebrar das vagas,
que o mar faz os seus avisos !
,
Suaves maresias, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Andradarte
,
como sempre,
os meus agradecimentos,
,
abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FlorAlpina
,
Amiga
,
a dualidade
é a seiva da vida,
feita estados de alma,
a noite e o dia,
a alegria e a tristeza,
o nascimento e a morte,
a todos se nos depara ,
viver e nunca esquecer
os nossos entes amados,
é o único caminho a seguir !
,
deixo-te um mar de Paz !
*

poetaeusou . . . disse...

*
antonio - o implume
,
a quilha da vaga,
espuma os olhares !
,
Saudações,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Fa menor
,
amiga,
do pó viemos,
em pó nos tornamos
,
brisas serenas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
maria teresa
,
amiga,
cativo me sinto,
das tuas palavras,
,
um mar de estima,
deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
uminuto
,
srsrsrsr,
,
gostei,
obrigado,
,
conchinhas coloridas,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Mar Arável
,
sim,
um pouco !
,
suaves maresias,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lilá(s)
,
eu quero o mar
espraiando nas vielas
torres de vagas videando
as vidraças das janelas !
,
refrescadas brisas,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
© Piedade Araújo Sol
,
grato, amiga,
pela tua complacência !
,
marés de carinho,
fica,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Cildemer
,
não me digas
que é como ir ao Sitio,
e admirar a Nazaré ?
srsrsrsrsr,
,
felicidades para as
nossas Matildinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sonhadora
,
Amiga,
,
é sim, o outro pó,
de agoirentos olhares !
,
marés serenas,
,
deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
Ínfimos atómos.
não duvido !
,
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
segredo
,
encanta-me,
o teu encanto !
,
suaves brisas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Desnuda
,
amiga,
obrigado pelas
tuas palavras contundentes,
,
marés de estima,
deixo,
,
*

mundo azul disse...

_________________________________

...melancolia nas letras de quem sabe tocar a emoção...


Beijos de luz e o meu carinho!!!


__________________________________

TITA disse...

Poeta,não andaremos todos irmanados no mesmo cativeiro?
Luz e sombras,perto e longe,noite e dia,Abel e Caim,morte e vida,pó e Homem?Um abraço molhado nas águas deste mar que nos separa e nos une.

Insana disse...

Doce poema.

bjs
Insana

"Cantinho Poético" disse...

Minha poesia
É a imagem lúcida
Captada
Do facho de luz
Dos teus olhos,
Que eu converto em palavras.

Oswaldo Antonio Begiato


Saudações Poéticas! Beijos!!

Caminhos Poéticos disse...

O melhor presente que você pode dar é um abraço: ele é tamanho único, e ninguém vai se importar se você quiser devolvê-lo.

Adauto

Boa Noite e meu abraço!! M@ria

rouxinol de Bernardim disse...

Belo poema e não menos excelentes as lindas fotos! Também eivadas de poesia!

Daniel Costa disse...

Poetaeusou

O contraste e o poema a marcá-lo.
Abraço

GarçaReal disse...

Sabes amigo, por vezes na vida provamos a rejeição, no entanto vezes há em que acontece a renovação e a rejeição pode ou (não) tornar-se em laços de união.

Por isso existe sempre a tal espera....

Está belo

bjgrande do Lago

Pilipares solarengos deixo

Filó disse...

Poema triste com cheiro a pó.
No entanto sentindo este seu mar..
Tudo se renova e até os alcatruzes voltam a encher-se de água e a girar...
Quem sabe se as rãs voltarão a saltitar, não no pó, concerteza, mas sim nas nascentes...

Poeta, um beijo amigo

RETIRO do ÉDEN disse...

Mais um momento belo com fotos muito especiais.
Somos pó e mesmo sem querermos reduzem-nos a pó...antes do tempo.
Forte abraço
Mer

poetaeusou . . . disse...

*
mundo azul
,
de cor anil,
são as tuas palavras !
,
marés de estima,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
TITA
,
o dualismo
do nosso viver !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Insana
,
adocicadas maresias,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
"Cantinho Poético"
,
Lúcida citação !
,
Brisas serenas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Caminhos Poéticos
,
Abraçadas marés,
ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
rouxinol de Bernardim
,
vindo de ti,
fico babado !
,
saudações,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel Costa
,
a duplicidade
do teu olhar,
,
abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
GarçaReal
,
são os acasos da vida,
no caso,
onde o homem desajusta
logo alguém ajeita . . .
,
pilipares de fim de tarde
ficam !!!
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
amiga
concordo,
e se a água é vida,
vivificados ficaremos
com o orvalho da manhã !
,
brisas serenas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
RETIRO do ÉDEN
,
inertes, somos,
e seremos eternamente,
impávidos e sem reagir-mos . . .
,
brisas serenas,
deixo,
,
*

Luana disse...

Gostei muito de conhecer seu blog.
Um beijo.
Luana

Fernanda disse...

Amigo querido poeta das conchinhas!

Desculpa a ausência...
Voltei para sempre voltar!

Poema aridamente belo!
É verdade que os poços já secaram e as rãs deixaram de coaxar...
mas tudo há-de voltar ao seu lugar!

Beijinhos
Ná - Na casa do Rau

tossan disse...

O picadinho do mar na imensidão da tua poesia me faz sonhar um pouco mais na onda da primeira foto. Abraço amigo

Flor de Lótus disse...

Lindo poema como sempre!!
Beijosss

poetaeusou . . . disse...

*
Luana
,
volte mais vezes,
obrigado,
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Fernanda
,
feliz fiquei
com o teu retorno,
,
brisas coaxadas,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
tossan
,
amigo,
,
uma onda de amizade
tem a imensidão do mar,
,
abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Flor de Lótus
,
os teus olhos
assim vêem !
obrigado,
,
conchinhas,
,
*

São disse...

A primeira foto está óptima!
Beijinho.

poetaeusou . . . disse...

*
SÃO
,
também gosto dela,
ás vezes sái . . .
,
conchinhas,
,
*