junho 08, 2010

........................................ nos tombos nascidos





de degrau em degrau
espio minhas culpas
esperando o perdão
das quedas que dei,
feri as calçadas
do tempo perdido
escadas de barro
de que a vida é feita,
nos tombos nascidos
no meu caminhar
abri as memórias
do meu desespero,
confuso, trepando,
ao ponto marcado
da minha chegada
e da tua partida,
via verde . . . livre,
do meu desencontro .
poema e fotos:poetaeusou

70 comentários:

Luis disse...

Meu Bom Amigo,
As imagens transpostas para o seu poema são muito lúcidas e interessantes revelando uma sensibilidade bastante forte. Gostei, portanto, dele e das belas fotografias que o acompanhavam como de costume.
Um abraço amigo.

Ana Isabel disse...

Os poetas são impudicos para com as suas vivências: exploram-nas


Nietzsche , Friedrich


Abraço amigo

Ana Isabel

Chinha disse...

A vida é uma enorme escadaria...Os tropeções em alguns degraus ou o galgar de dois ao mesmo tempo, vão equilibrando a longa caminhada.

Lindo

Boa semana

jitos da Chinha

gaivota disse...

escadas de barro...
tenho que ir p'la ladêra, pa ver as paisagens!
á repá, andemos cada vez mais'ós tombes...
já vôm!
pilipares

RETIRO do ÉDEN disse...

Um lindo poema com fotos adequadas e bem sentidas...lindo mesmo.
Obga.pela partilha.
Forte abraço
Mer

Multiolhares disse...

As quedas ferem as calçadas e o nosso próprio âmago, felizes daqueles que aprendem com as quedas e fazem das escadas passadiço de compreensão para momentos futuros

beijos nossos

Fa menor disse...

E quandos degraus não temos ainda que ferir?! quantas pedras do caminho ainda nos serão precisas ultrapassar até atingir essa via verde...

mais uma belíssima postagem!

Bjos

lita duarte disse...

Poeta,

Que imagens!
Que poema!
Versos fortes.

Beijos.

antonio - o implume disse...

Chegadas, partidas... por vezes com muito menos se fazem desencontros.

Amordemadrugada disse...

lindíssimo!
bom dia e um beso
;)

Verânia Aguiar disse...

boa mensagem ;)

FlorAlpina disse...

Degraus que nos fazem subir...
Degraus por onde resvalam sentimentos...

Bjs dos Alpes

Pitanga Doce disse...

Não me fales em tombos que me lembro da "asa".

Desencontros não os quero. Agora quero encontrar tudo o que procuro e não esqueci.

abraços em dia de muito sol e ruas em verde e amarelo, já!

FERNANDINHA & POEMAS disse...

OLÁ MEU QUERIDO AMIGO POETA, BELÍSSIMAS FOTOS CASANDO MUITO BEM COM O POEMA... SUBLIME POSTAGEM...!

ABRAÇOS DE CARINHO E AMIZADE,
FERNANDINHA

Cildemer disse...

"de degrau em degrau
espio minhas culpas
esperando o perdão
das quedas que dei,"

Quedas! Quem não as dá, amigo?
É com elas que se aprende a vida;o)

***
Beijinhos e que um mar de perdão inunde teu coração*******

PÉTALA disse...

Poeta
Os degraus...
Sobem-se ao auge...
Descem-se ao âmago...
Ou pelo contrário...?
Bela caminhada...sempre em ascensão
Aromas de
PÉTALA

Filó disse...

Que fotos tão bonitas e um poema magnífico.

Na caminhada da vida, subindo as escadas de barro, caímos e levantamo-nos...tropeçando nos encontros e desencontros, vamos crescendo...
Poeta, acredito que degrau em degrau, é possível subir as escadas que nos fazem chegar ao cimo da montanha e disfrutar das coisas fantásticas que a vida nos oferece...

Beijinho amigo

Caminhos Poéticos disse...

fotos e poema perfeitos...amei amigo!

de degrau em degrau
espio minhas culpas
esperando o perdão
das quedas que dei

Mui lindooooooo.....Beijos!

poetaeusou . . . disse...

*
Luis
,
Amigo,
sensibilizado fiquei,
obrigado,
,
abraço, fica,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Isabel
,
Mais uma aligeirada
afirmação de Nietzsche,
a Filosofia é egocêntrica e imposta,
uma maneira de ver e impor !
a poesia não, é de quem a lê,
de quem a sente, de quem a vive !
,
serenas maresias, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Chinha
,
como te compreendo,
cair é normal, no levantar
é que está a força de viver.
,
subidas conchinhas, ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
lá vai a Praia
o Sitio e a Pederneira
tenho a carteira vazia
á espera que fique cheia,
lálá lá lá . . .
,
pilipares !
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
RETIRO do ÉDEN
,
Mer,
obrigado,
brevemente
mostrarei o Rio Arnoia !
,
brisas serenas,
serenas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
as quedas
são avisos supremos
que calcificam a alma !
,
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Fa menor
,
Vamos
contornar os escolhos,
nas metas que nos esperam !
,
brisas serenas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
lita duarte
,
e gratificado
me senti !
,
suaves maresias,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
antonio - o implume
,
ou estáveis encontros,
na dualidade do cais . . .
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Amordemadrugada
,
Fico grato,
,
floridas conchinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Verânia Aguiar
,
recados ao vento . . .
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FlorAlpina
,
um ascensor dos sentidos,
subindo, descendo,
lembrando Mário Moreno !
,
conchinhas ,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Pitanga Doce
,
não me fales em cair
que recordo a minha asa
quero voltar á outra casa
não me quero repetir
e voltar a recair
porque o tempo rápido, passa !
srsr,
,
conchinhas á canarinha,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FERNANDINHA & POEMAS
,
Fernandinha
,
gostei,
,
conchinhas, ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Cildemer
,
Amiga,
.
e muitas vezes voluntárias,
pela ladeira do Sitio
em que vinha a rebolar
até perto do Elevador
local onde morava e moro . . .
srsrsr,
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
PÉTALA
,
É !
ascendente vai o comboio,
como dizia o Poeta . . .
srsrsr,
,
brisas serenas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
amiga
a vida é assim,
e faz-se vida caminhando,
no barro que somos feito . . .
,
marés serenas,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Caminhos Poéticos
,
nas culpadas descidas
sobem firmes, os perdões !
,
um mar de luz,
deixo,
,
*

Agulheta disse...

Amigo Poeta!
A vida sem quedas não tem sentido,mas estas aqui tem outro saber,a poesia e as palavras,que adorei ler.
Beijinho

A. Pina disse...

Ó amigo Poeta, por esse andar, vai continuar a espalhar-se; mas não se preocupe porque por cada tombo que dá é uma lição que não aprende!... Se aprendesse não denegria o que não deve ser denegrido!... Se é que me entende! Sabe, caro Poeta, há criaturas que, pensando-se impunes, apostam em tombos e mais tombos e, mesmo nunca ganhando, continuam a apostar!... O resto são super heróis ao serviço de terceiros e isso é mais uma aposta denegrida no sofrimento de mais um tombo!... Se é que me entende!... É ou não é, caro Poeta?... Pois é!
Continue apostando que... perde!
Um "amigo" meu costumava dizer ( perdoe a expressão): -Não me fodam o juizo!... Confesso que sempre entendi o que ele queria dizer!... Só não compreendi o resto!... Por isso há tantos degraus dos quais muitos erros de avaliação se repetem continuamente em quedas que, em vez do corpo, fodem o juizo de quem aposta em cair... até ao fim de toda a dignidade!
Mas, você, meu caro Poeta... não cai!... É Poeta da palavra, do mar e do Amar que Ama... por cada queda!


Bom fim semana e evite os degraus denegridos da vida!...



Escolha entre... beijos e abraços

Canduxa disse...

Amigo,

O perdão é essencial!
Não existem erros… sim experiências menos felizes
Há encontros nos desencontros,
via verde que nos conduz à felicidade.
Espero-te no cimo da subida com um sorriso.

Um abraço

poetaeusou . . . disse...

*
Agulheta
,
vou nessa, amiga,
a poesia amortece
qualquer “trambolhão” . . .
,
um mar de luz,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
A. Pina
,
meu amigo,
,
entendi com clareza,
há denegrir e denegrir, e como
por metáforas se comunica . . .
,
eu tenho amigos complicados,
o Al Corão, a Tora, a “Bíblia”,
e citando o Corão, arrisco,
> desventurados os que não caem,
jamais aprenderão a levantarem-se !
,
amigo,
que marés de tolerância nos inunde !
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Canduxa
,
Amiga
para retribuir o teu sorriso,
na chegada á meta,
ultrapassarei todos os escolhos!
srsrsr,
,
um mar de estima, fica,
,
*

rouxinol de Bernardim disse...

Poesia e fotos ao mesmo nível: a excelência pura!

Vale a pena aqui vir!

mulher lua disse...

Mais do que em tepo de poemas, agora o que está a dar é o mundial.

Aqui vai o endereço de um calendário espectacular, para quem não conhece:

http://www.marca.com/deporte/futbol/mundial/sudafrica-2010/calendario.html

Veijios

Veijios

Zélia Guardiano disse...

Ai, Poeta!
Teu poema, tal qual a água deste teu mar, escorre tão naturalmente que parece ter sido escrito logo no gênesis...
Lindíssimo!
Grande abraço

tossan disse...

O meu camiho é cheio de escadas e gostaria de subir nestas também´, mas só para espiar. Abraço

GarçaReal disse...

Sou voadora...No entanto subo a escadaria...

Sabes? às vezes aterro forte...Tão forte que saio tão ferida....

Os degraus sucedem-se...

Fazes-me ler-te e voar e pensar...

Bem....Deixo caír pilipares

Para ti poeta que és....

Bjgrande do lago

poetaeusou . . . disse...

*
rouxinol de Bernardim
,
o que para mim,
é um elogio !
,
obrigado,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mulher lua
,
quero os poemas no rol
das coisas para acabar
manda a ditadora-aprendiz
cheio de “poeira” no olhar
ela não sabe o que diz
quando impinge o futebol !
,
eheheheheheheh,
,
cacetadas do Bruno Alves,
ficam !!! srsrsrsr.
,
agora a sério,
um mar de estima, deixo,
e vamos ás vuvuzelas,
brouoon, brouoon, brouoon
,
*

Insana disse...

lindo o poema.. como é bom subir um degral de cadavez..

bjs
Insana

poetaeusou . . . disse...

*
Zélia Guardiano
,
no principio foi o génesis
o verbo da criação
mas é o mar, meu pecado original
que inunda o mãe coração !
,
Brisas, em quadra leve, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
tossan
,
espia, amigo espia,
cuidado com as sentinelas,
,
srsrsrsrsrsrsr,
,
aquele abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
GarçaReal
,
Subo,
os degraus da minha ausência
corda bamba desatada
nas amarras que espartilho,
fugindo,
ao corpete que me atormenta
nas pregas do meu passado
que procuro esquecer !
,
no voo das palavras,
inundo o lago,
de pililipares serenos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Insana
,
é,
degrau em degrau,
a forma segura,
de atingir o cume !
,
conchinhas, deixo,
,
*

Baila sem peso disse...

nos tombos nascidos
ficam nossos passos rendidos...
em cada degrau que se sobe
uma força nos move
mas se for a queda precisa
é porque no fado foi cerzida...
encontros e desencontros
temos de estar sempre prontos
para essa viagem de escadaria
um sobe e desce em eterna romaria!

(andas sério?...náh, são momentos
em que te afagam alguns lamentos...será?) srsrsrsr

(eu ando tão fartinha de tombos ultimamente, mas continuo na minha de erguer no barquito a vela ao largo esperando o vento, no firmamento...e ele vem...nem que seja por dentro!) srsrsrsr

beijos e bom feriado e um Santo António enfeitado

rosa dourada/ondina azul disse...

Que o desencontro te
conduza ao encontro perfeito !


deixo
maresias floridas,

poetaeusou . . . disse...

*
Baila sem peso
,
oh meu Fernando Bulhões
Santo António alcunhado
fizeram-te a cabeça em água
não com os meus trambolhões
bem descritos como vês
mas com os enlaces modernos
os tais casamentos gays
eu percebo as tuas mágoas
não olhes para os porquês
porque os afectos são eternos
vá, não sejas marado,
e para que povo veja
que não fazes distinção
junta todos os casais
sem qualquer discriminação
e em gestos enfeitados
de quem sabe dar a bênção
grita com emoção
Irmãos, estão todos casados !
srsrsrsr,
,
Sardinhas e Manjericos, deixo,
*

segredo disse...

Mas sao as quedas k nos fazem aprender a levantar e quem sabe até cair de novo.
Beijinho de lua*.*

Maria disse...

Querido amigo, lindo poema!

"Poesia são pensamentos que respiram, e palavras que queimam."
(Thomas Gray)

bjos do tamanho do infinito
Maria

poetaeusou . . . disse...

*
rosa dourada/ondina azul
,
desencontros,
são encontros adiados !
,
um mar de luz,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
segredo
,
o segredo
para vencer as adversidades,
está no modo como nos erguemos,
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maria
,
Fico feliz, amiga,
,
a poesia
é um infinito amor,
,
brisas de amizade,
deixo,
,
*

Mariz disse...

Olá Zé

O tempo passou e só hoje percebi o porquê da "energia nos ter desviado do caminho"! E isto porque li 1 comentário teu a uma dita "oração" transcrita pelo Luis, aqui como 1º comentador.

Aqui vai então o meu comentário "áquilo" que li e que outros inclujindo tu, escreveram
também por lá>

"Viva Luis

Ao contrário de todos aqui não achei ponta de piada a essa dita "oração". Achei até um insulto - e também a Deus!
Deus é O SENHOR! não se compadece destas vulgaridadezinhas doutros "senhores" e manda o primeiríssimo Mandamento e para quem é católico que: NÃO SE EVOQUE O SANTO NOME DE DEUS EM VÃO!!
Depois isto não é uma qualquer oração em que nos possamos ELEVAR, mas sim "descambar"!

É por isso que dentro da "minha religiosidade" tão pouco aceite por alguns cristão/âs envergonhados, pelo menos, eu não descambo por aí - noutras faltas, sim - nunca nestas descidas apressadas que não levam senão ao engano e não, ao cumprimento de quem deveria saber que possui LUZ dentro de Si!

Sabe Luis?
Nem tudo o que se ouve/lê de certas pessoas que nos podem merecer algum crédito pelo que são a nível PROFISSIONAL, ou outro, devam depois ser parafraseadas e/ou concebidas como correctas, ou até aceites como duma lei se tratasse!
Quando médicos, investigadores, filósofos e demais pensadores, não aliam a sua espiritualidade ao que fazem/dizem soltam pela boca fora o que a boca deveria conter!
Se se lesse a preceito, Deepack Chopra, Platão, Agostinho da Silva, e tantos outros de Eras passadas e presentes, analisar-se ia como estes "doutores do nosso tempo" são tão mediocres nas suas dissertações como a que se lê aqui.
E por incrível que pareça, infelizmente conseguem que as suas palavras façam eco noutros/as - sendo que a maioria ainda não CRESCEU o bastante para que o discernimento se faça sentir - falo na generalidade, embora não deixando passar o meu desagrado por ler o que pessoas que estimo e considero, não tenham a firmeza de contrariar o que lê e concordar com o administrador do blog, porque assim é que parece bem!

Eu não tenho medos desses. Sempre disse e escrevi o que penso - por isso mesmo nunca me filiei em NADA! E jamais me calarei sempre que ler barbaridades destas ou outras que aviltam a dignidade de se SER humano! OU SEJA, QUE SAIBA RESPEITAR-SE ENQUANTO ENERGIA DE LUZ QUE È - como alma e não como personalidade num corpo, vazio e inerte e JAMAIS PERMANENTE!!!

E isto sem fanatismos como sempre tão bem me sabem JULGAR - é que..O CREADOR, O ÙNICO SENHOR QUE TODOS DEVERIAM RECONHECER, e por isso, jamais deveria vir á baila em blogs exceptuando nos desejos que se envia a outros como Bençãos por exemplo, ou outros que se destinam a fazer passar a MENSAGEM! - o que também não é o meu caso, porque eu não escrevo o que vem nos Evangelhos, mas sim o que temos ao nosso alcance para não sofrermos tanto. Isso chama-se "auto-conhecimento não "religiosidade" - embora eu assuma tal, com firmeza, porque me "RE-LIGO"!

E para terminar, também não querida deixar passar mais tempo sobre o seu blog "Galeria" que, agradeço reconhecida os cometários lá deixados e declinei a oferta das flores como compensação, pela razão apresentada E SÓ! - não por qualquer outro motivo. Mas... mas... para quem passou algum tempo a discutir situações referentes ao blog e a informar como as coisas se faziam, igualmente poderia ter feito novo telefonema na devida altura a agradecer e não por mail ou comentário num blog.
As coisas fazem-se na hora; depois...perdem a sua actualidade. E isto para o caso de tentar remediar o caso.
Ah! E como pessoa transparente e bem intencionada - por vezes até demais - tentei ligar para sua casa eram 22h e tal, para agradecer o que li mas ninguém atendeu.
Gostaria que isso ficasse registado.


Sem mais...
MAriz"

AFRICA EM POESIA disse...

Lindas imagens
Com carinho deixo...

GENTE



Sentir que sou Gente...
Sentir...
Que os meus olhos brilham contigo...
Sentir...
Que o meu coração ama também...

Eu danço, a dança da vida...
Porque a vida é linda...
E o amor também...

E sinto no meu peito...
Que ser livre...
É ser... Gente...


Eu vou dançar...
Eu vou amar...
E vou rodopiar...

E sentir que esta dança...
Não foi em vão...
Porque afinal...
Sou mesmo Gente!...




LILI LARANJO

Mariz disse...

José

Uma Nota mais:
Gostava de ter apagado o comentário anterior, mas não encontrei o caixote do lixo que estas costumam suportar.
É que... a última parte do outro comentário não era para ser publica, porque não vinha ao caso, pelo menos para ti e eu queria retirar...

E também me tinha enganado no link - coloquei o do blog e não o do post que é este.

E como não penso voltar aqui mais, porque antes já tu o fizeste, quero dizer-te como tua amiga que serei sempre, que:
Embora navegues imenso pela leitura, a sabedoria não se compadece com isso...ou seja,PELO QUE OS OLHOS LÊM... - até pelos Livros Sagrados, como teu comentário acima - mas sim, para nos tornarmos mais fortes, seguros, confiantes e percebermos melhor as coisas que a vida nos tráz.

Ora os teus poemas mostram como de facto isso em ti não acontece.
Eu explico:
Nos comentários que deixas essa imagem não é semelhante á do poeta José! - entendes? Será que és os dois, ou então, qual deles serás? Venho notando desde sempre contradições em ti. Porém, estas só serão uma mais valia se mudarmos! Todos entramos em contradições! Pois o que dissemos ou fizemos antes, já não tem peso para a vida no dia de hoje!
Mas os teus poemas continuam a confundir-me... - e não porque escreves que és confuso!

Quem está atento e não pretende apenas comentários no blog, sente isso!

Mas para além da tua constante confusão, és inquieto, por vezes, e complicado no caminho que trilhas, pelas constantes interrogações! - pois não sabes para onde tudo te leva! - são palavras tuas e não minhas.

Nos comentários és bem mais convicto, peremptório incisivo e até crítico - na maioria no bom sentido do termo.
Ora se a tua biblioteca interna Te orientasse pelos ditames do Ser, através das palavras jamais precisarias ser/parecer tão imensamente letrado - como nos habituaste.

Não é o que mente sabe, que te dita o que é, e como é, Ser-se Filho de Deus! E se deténs o Conhecimento de todos os Livros Sagrados - mesmo que adulterados - como mencionas num comentário acima - jamais escreverias poemas com certos teores e muito menos comentários, como o que li na Tulha do Atílio!!

A Sabedoria é uma coisa simples de se viver e de "passar" aos outros, sem necessidade de se rebuscarem conceitos, discursos, etc. mas, pelo que obedientemente aceitarmos o que nos é pedido e renunciarmos ao que a personalidade "exige" que se faça/diga/pense! É também por isso que as coisas e pessoas simples....são por vezes menosprezadas, gozadas, esquecidas, etc tão só porque não falam a linguagem dos livros, mas a sua de dentro! - são inconscientemente conhecedoras do que aprenderam das outras vidas e reproduzem esse SABER ajudadas pela VIDA que nelas HABITA!

Penso que a juntar-se a isto, falta apenas não esquecer quem SOMOS! - Se é que sabemos de facto, DE QUEM VIEMOS!
É ISSO QUE NOS FAZ SER AUTÊNTICOS!... - e perder certas "penas"...e/ou outros "penares"!!

Até sempre
Mariz

poetaeusou . . . disse...

*
Mariz
,
a nossa amizade
sobrevive a todos os temporais,
e como sabes que eu sou a
essência da frontalidade,
digo-te o seguinte:
não evoques Deus em vão !
não julgues os outros !
o Deus além de ser aquilo que
nós quisermos, anda distraído,
em demasia, diria eu . . .
só poderá existir Liberdade,
quando respeitar-mos, os nossos
semelhantes, enaltecendo raças,
etnias, credos, culturas, formas
de estar, de pensar e nunca por
nunca ser falar em exclusão, porque
a palavra de ordem é a inclusão
em todas as suas vertentes !
,
Deixo-te a minha Paz
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
AFRICA EM POESIA
,
ser gente
é seres tu, eu, ele,
aquele e o outro,
e mais o outro, ainda . . .
,
que um mar de bem-hajas,
inundo o teu peito !
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
MARIZ
,
amiga
vou citar-te Alfred Nobel, que
foi mais além, que Cristo-Homem,
,
Ama o teu próximo,
mais do que a ti mesmo !
,
marés luzentes,
deixo,
,
*

helia disse...

Que posso eu dizer depois de ler este Poema? Apenas isto : mais um belo Poema e mais umas belas fotos !

poetaeusou . . . disse...

*
e o que eu posso escrever,
depois de ler as tuas palavras ?
agradecer-te, como é óbvio,
,
conchinhas,
,
*