junho 22, 2010

..................... no solstício por hibernar



se em mim nada ficou
não me penses,
deixa-me
com as minhas esperas,
tudo levaste, até o solstício,
onde de viés me via
na atrofia
de te agradar,
repensando
ventres sedentos
friagens de verão
nas canículas por hibernar,
debulhando
no estio invernoso
os restolhos do pudor,
penhor
das labaredas despidas
escalpelando emoções
vaga-lumes renascidos
nas cinzas da tua ausência !
poema e fotos:poetaeuso

62 comentários:

Vanda Mª Madail Rafeiro disse...

Quando de uma ausência ainda restam cinzas... não está tudo perdido!
Belo poema!
Belas imagens!

SAM disse...

Poeta,

sentimentos que fazem imagem e inspiram versos belíssimos.

Carinhoso beijo

Pitanga Doce disse...

Ai meu Deus que lá vem ele e eu aqui. Corre Pitanga. Arruma as malas!

RETIRO do ÉDEN disse...

Maravilha de poema e de fotos.
Aproveitemos este tempo...para carregar energias positivas...se eles, estes senhores (des)governantes, deixarem!
hibernemos deles, das suas desmandas constantes.
Forte abraço
Mer

antonio - o implume disse...

Pensar-nos pode com efeito ser a suprema das maldades.

Filó disse...

Poeta
Lindas palavras e magníficas fotos.
Que o verão nos traga muito sol e muita luz, de vaga-lumes renascidos, para iluminarem nossos caminhos, sem ausências e sem mágoas...
Só assim faz sentido vivermos o verão acabado de chegar...

Beijo amigo

olhodopombo disse...

os portugueses são poetas natos!
estou triste por causa das minhas gatas!

Fa menor disse...

Um escalpelo de emoções também se pode retirar da tua espectacular foto SOL

Bjinhos

Multiolhares disse...

O sol vai o sol vem, as estações também,até das cinzas a ave Fénix renasceu,então algo sempre fica se renova os solstício assim o dizem
beijos nossos

lua prateada disse...

" Tudo levaste"...frase tão pequena e que tanto nos faz sentir...

Beijinho com SOL...

MEU DOCE AMOR disse...

E porque levou?Porque deixaste?

Porquê?

Beijinho doce

tossan® disse...

Nada será como antes, mas não há de ser nada afinal, aquele pássaro também renasceu. Belíssimo! Abraço

Maria disse...

Eu quis ser um vaga lume/
pra te achar na escuridão/
mas sem lanternas luzentes/
me perdi na solidão/
viajei nos meus delírios/
sem ter lanternas na mão/
perdi de vez o caminho/
de volta ao teu coração.

Estrelinhas de luz, deixo-te,
poeta-que-és.

Miosotis disse...

... com que intensidade escreves, poeta!

Os sentimentos são as tuas palavras desfiadas em paisagens interiores...

Abraço,

Luís Coelho disse...

Bom dia
Tive o atrevimente de me incluir como seu seguidor, mas não resisti aos sublimes e encantadores poemas que aqui li nesta madrugada.
Daqui pertinho queira aceitar um abraço de amizade e admiração pelo seu trabalho.

"Cantinho Poético" disse...

Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento.

(Clarice Lispector)


Um dia de amor e paz...Beijos!!

poetaeusou . . . disse...

*
Vanda Mª Madail Rafeiro
,
é . . .
como Fénix, exemplifica,
,
conchinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
SAM
,
amiga
como és simpática !
obrigado,
,
marés serenas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Pitanga Doce
,
Estava eu a pensar agora em ti
E tu aqui
E tu aqui, mas que surpresa
Dá-me um abraço p'ra ter a certeza
Acreditar que tu não estás ausente
Realizar o meu sonho de sempre
De ter-te aqui
E tu estás aqui junto de mim !
,
In- António Variações !
srsrsrsrsrssrsrsrs !
,
um mar estima, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
RETIRO do ÉDEN
,
e vamos perdendo
como povo
a nossa identidade,
é preciso sobreviver, dizem,
acontece que o Zé,
continua a ser a prancha,
para os mesmos surfarem …
,
Mer
brisas serenas deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
antonio - o implume
,
como te compreendo !
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
Amiga
não vai ser fácil,
não há calor estival
que aqueça o coração
de um povo triste . . .
,
um mar de luz,
deixo,
,
*

Princesa disse...

Se te derem mil motivos para chorar,
Mostre a eles que você têm mil e um motivos para sorrir!
Tudo na vida têm os dois lados da moeda.
Um dia choramos ... Outro dia sorrimos!
Um dia perdemos ... Outro dia ganhamos!
Mas pelo menos viva aquele momento!
Ou fique apenas observando a vida passar!

Um bom dia para si
beijinhos
O tempo não para, a escolha é sua!

OutrosEncantos disse...

Que triste estás, Poeta!
Hoje também estou!
Costumas dizer: deixa o coração falar!...
Sabias que ele nem sempre me obedece?
Deixo-te um beijo :)

poetaeusou . . . disse...

*
olhodopombo
,
sabes,
que em Portugal
é crime publico ?
,
conchinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Fa menor
,
momentos,
“instantados”,
atempadamente !
,
obrigado,
,
conchinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
renovar,
renascer,
reavivar,
refazer,
logo é recompor,
e recompor é alargar
atempadamente !!!
,
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
lua prateada
,
bem ou mal
conforme o tudo,
conforme a intenção . . .
,
prateadas maresias, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
linda
quem poderá
sondar a mente
de um solstício
revestido de friagens ?
,
doces conchinhas,
deixo,
,
*

lita duarte disse...

Poeta,

Hibernar, que palavra boa... às vezes seria bom dar esse tempo.:)

Mas o tempo aqui está sempre bom para "poemar",hehehehehe.

Beijos.

poetaeusou . . . disse...

*
tossan®
,
amigo,
,
é mesmo,
não há-de ser nada !
,
abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maria
,
vaga-lume
fogos-fátuos luzentes
pedidos urgentes
aspergindo delírios
nas pétalas dos lírios
de imanado perfume !
,
conchinhas perfumadas,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Miosotis
,
gratificado fiquei,
com as tuas palavras
,
saudações, ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Luís Coelho
,
tal como os textos,
os poemas e as narrativas, os
blogs, são de quem os visita !
e receber as brisas do Rio Lis,
nas maresias do Nazareno Mar,
num cingir distrital, só igualado
pelo Pinhal de Leiria, limitado a sul
com pinhal da Sra. da Nazaré,
é, como é visível, para mim uma
honra com a dimensão do Mar !
,
um abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
"Cantinho Poético"
,
nada existe de mais sublime,
do que viver, aposto . . .
,
Conchinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Princesa
,
as tuas palavras
têm a essência da vida,
bem-hajas !
,
conchinhas luzentes,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
OutrosEncantos
,
amiga,
hoje, por aqui,
está vento e nevoeiro,
assim sendo,
vamos cantar ao vento,
omitindo as neblinas !
,
brisas serenas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
lita duarte
,
hehehehe
,
e porque não,
vamos hibernar no Mar,
e sambar
no oceano que nos une !
,
conchinhas fadistas, deixo,
,
*

São disse...

Adorei o fundo musical, do poema já sabes que me agradou, rrss

Um abraço grande, amigo meu.

rosa dourada/ondina azul disse...

A inspiração no Verão!

Felizes dias de Verão te desejo:)


brisas estiais,

tulipa disse...

Hoje...deixaste-me arrepiada com esta bela poesia.
O solstício traz-me recordações maravilhosas, escrevi sobre isso o ano passado...

Estive ausente 10 dias e regresso hoje, com o post da blogagem colectiva sobre o S. João.

A minha intenção neste post é mostrar-vos um verdadeiro GUIA DE SOBREVIVÊNCIA, nestes dias de grande reinação. Chegaram os santos populares e com eles foi-se o sossego. Renda-se às tradições e junte-se à festa, seja ela em honra de que santo for. Mas como nem tudo são rosas, ou manjericos, é sempre bom saber uns truques de sobrevivência para que se possa divertir até de manhã sem nenhum tipo de chatices.
Antes de sair de casa - A prevenção para uma noite bem passada começa em casa. Primeiro que tudo, pense na roupa que vai vestir. Lembre-se que está calor, que vai para o meio da confusão, que vai ser uma entre milhares de pessoas e que se vai fartar de andar e dançar. Sendo assim, nada melhor que roupa simples, leve e fresca. Nos pés nem pense em pôr saltos altos ou chinelos! Depois vai passar o tempo todo a queixar-se das bolhas. Por isso não arrisque. Sapatos confortáveis e fechadinhos.

Abraços sanjoaninos.

© Piedade Araújo Sol disse...

e como sempre anda o Poeta inspirado, que aqui nos dá a partilhar um belo momento de poesia.

as fotos belissimas.

beij

Amordemadrugada disse...

Se há cinzas...É bom sinal1 Pode ser que ainda ateiem!
Bonito!
Boa tarde Poeta
besito

MEU DOCE AMOR disse...

Eu.

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
musica
eu nasci para a musicaaaa !
,
conchinhas musicais,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
rosa dourada/ondina azul
,
estio maduro
acalentando as marés,
,
conchinhas refrescantes
deixo
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
tulipa
,
Linda,
embora o S. João do Porto,
no presente, seja diferente,
na realidade todo o cuidado
é pouco !
,
eu nas calmas, no
dia 3 de Julho, Irei ao Porto ver
o meu Martinho da Vila !
,
brisas serenas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
© Piedade Araújo Sol
,
Grato amiga,
,
que o Sol, o Astro - Rei,
esteja contigo !
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Amordemadrugada
,
Atear,
uma palavra que esqueci,
de tanto a ouvir . . .
ateia o fogareiro Zé,
para assarmos as sardinhas,
gritava a minha santa avozinha !
,
brisas nocturnas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
Eusiiiiiinho,
,
rusgas de maresias,
ficam,
,
*

Clara Margaça disse...

Ausências que deixam o coração em cinzas
jogadas ao vento,
por aí ao deus-dará.

Um beijo,
Clara

Caminhos Poéticos disse...

"Um livro aberto é um cérebro que fala;
Fechado, um amigo que espera;
Esquecido, uma alma que perdoa;
Destruído, um coração que chora".

Voltaire

Beijos na alma......M@ria

gaivota disse...

é o sol que vai...
é o sol que vem...
e a noite que chega!
ontem foi s.joão, fui c'mer sardinhas pó calhau, no paulinho...
tomaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!
logo vou c'a paleca c'mer caracóisssssssssss
tomaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!
pilipares!
esperamos por tiiiiiiiiii

poetaeusou . . . disse...

*
Clara Margaça
,
ao deus-dará,
nem mais . . .
,
brisas serenas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Caminhos Poéticos
,
É,
uma alma cristalina,
é um livro aberto !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
bom proveito
caracóis ?
nem vê-los,
gosto mais de carcanhóis !
srsrsrsrsr.
não posso ir,
estou á espera
de uma inspecção da Câmara
,
pilipares,
,
*

Mariazita disse...

Das cinzas renasce a Fénix, e vê como é bela!
Também o solstício renasce todos os anos, e vê como também é belo!
E, já agora, vê também o teu poema, como é belo!

Beijinhos renascidos deixo

Justine disse...

Vivó solstício, assim cantado!

RETIRO do ÉDEN disse...

Obgda. poeta pelas palavras de força.
Faz hoje sete anos que o meu filho foi dispensado de ser pai e companheiro. Se já estava a acusar cansaço e saturação...esta atitude arrumou de vez com ele e foi parar, ao fim de um mês, à psiquiatria com uma depressão profunda.
Sete longos anos...e esta família continua a hibernar!
Espera que ELE tome o comando deste barco e vá em frente, cumprindo-se sempre a SUA VONTADE.
Quantas opiniões para irmos aqui, acolá...que seria mais rápido...que aquela/e tratam desta e daquela maneira...mas, o caminho tem sido à espera da Vontade do SENHOR, que seja feita a cura, no TEMPO DELE.
Se custa...claro que custa e muito...mas até ao dia de hoje...temos conseguido sermos firmes e peço a DEUS que nos anime nessa firmeza.
Forte abraço
Mer e família

poetaeusou . . . disse...

*
Mariazita
,
como vejo
a bondade dos teus olhos
na forma como me lês !
,
Fénixadas conchinha,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Justine
,
cantarei as letras, as sílabas,
as palavras, renascendo nas
cinzas da Biblioteca de Alexandria !
,
Conchinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
RETIRO do EDEN
,
Mer,
deixo-te do meu imaginário,
,
senhor, dai-me forças para mudar
o que for possível, coragem para
enfrentar o que eu não posso mudar
e sabedoria para distinguir as duas coisas !
,
in - ??????
,
amiga,
acredita, acredita sempre,
que as belas auroras
suavizarão as vossas vidas !
,
Serenidade, sabedoria
e muita Paz, desejo .
*