abril 16, 2010

--------------------------- a sinfonia de sal




escuta amor
se á praia fores
não pises a areia
sem vestires a saia
comprida, dourada,
como uma sereia,
e no areal
dança para mim,
o mar sonhador,
sinfonia de sal
em visual de cetim,
e na seda natural
do teu impudico bailar
revela-me os enigmas
dos labirintos do mar.
poema e fotos: poetaeusou

80 comentários:

Carmo disse...

Fabuloso, poeta1

"e no areal dança para mim"

Belas fotos. Obrigada pela partilha

beijinhos

bom fim-de-semana

Multiolhares disse...

Tem cuidado com as sereias, quantos incautos marinheiros foram seduzidos pelo seu cantar e assim perderam a vida no mar.
bonito poema
beijos nossos

segredo disse...

Poeta...
A praia encanta,seduz,envolve assim como os teus poemas!
Tb tu es um admirador da praia?
Beijinho de lua*.*

Lilá(s) disse...

Mas que lindo! já me está a apetecer pisar a areia...que envolvente!
Bjs

Pitanga Doce disse...

Fiquei aqui a imaginar como seria dançar neste areal com um saia à cigana e não à sereia e com esta música de fundo. Há coisas boas na vida, sim senhor.

Ah e dançava descalça, é claro, que como dizes, tenho as unhas bonitas. heheh Era para olhares os sapatos, pá!

boa noite, que aqui vai bela.

Agulheta disse...

Amigo Poeta! Esta dança no areal da sereia,adorei a singeleza das palavras.
beijinho bfs Lisa

Baila sem peso disse...

a sinfonia de sal
no teu areal
sabe a mel de abelha
com amor doce se assemelha
e bailado em ritual
de imaginada sereia...
o teu dizer incendeia
quem no bailar
vestir saia dourada
será tua amada...
e teu amor estonteia
os labirintos acesos
de todos os seus segredos!

muito linda esta sinfonia

tem um bom fim-de-semana
(aqui os adivinhos dizem que vai continuar a chover...que fazer?...)
beijo

Lídia Borges disse...

Beleza nas imagens sugeridas, ritmo e aliteração a produzir música...

Um poema muito conseguido!

Duarte disse...

Zé, boa música!...

Prova evidente duma água densa,
de cristais de sal,
casas alinhadas em obliquo,
quilha de pedra,
caramba, de rocha!

Belas imagens adornadas de versos aveludados. Adorei.

Abraços de amizade

M. Lourdes disse...

Amigo Poeta
Há dias que não fazia uma visita e já tinha saudades.
Como gostava de escrever assim!
As fotos são elucidativas e a música é linda. Tudo se conjuga na perfeição.
Beijinhos

Lena disse...

O poema é lindo
como esse bailado..

"revela-me os enigmas
dos labirintos do mar."
Isso ficara sempre enigma...

Enigma como é a Joconde de Leonardo da Vinci....

Um beijo

SAM disse...

Um sonho, poeta! Um lindo sonho em versos brilhantes.


Carinhoso beijo e excelente fim de semana.

Vieira Calado disse...

E quem desvenda os segredos do labirinto do mar?

Só se for uma sereia!...

Um abraço

Sonhadora disse...

Meu querido Poeta
Maravilhoso...Lindo.

Beijinhos
Sonhadora

Jacque disse...

Lindo Poema, Lindas fotos. Bom Fim de Semana

Beijo

Filó disse...

Um poema sedutor de Mar e Sereia..
Envolto numa sinfonia de sal e areias douradas...
Poeta, muito bonito este convite para dançar na areia...

Bom fim de semana com um beijinho amigo

poetaeusou . . . disse...

*
Carmo
,
Quando eu morrer voltarei para buscar
Os instantes que não vivi junto do mar .
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
Livre e verde a água ondula
Graça que não modula
O sonho de ninguém .
,
,
in – Sophia Breyner
,

Beijos nossos,
*

poetaeusou . . . disse...

*
segredo
,
Reino de medusas e água lisa
Reino de silêncio luz e pedra
Habitação das formas espantosas
Coluna de sal e círculo de luz
Medida da Balança misteriosa
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lilá(s)
,
Aqui nesta praia onde me sento
Não há nenhum vestígio de impureza,
Aqui onde há somente
Ondas tombando ininterruptamente,
Puro espaço e lúcida unidade,
Aqui o tempo apaixonadamente
Encontra a própria liberdade .
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Pitanga Doce
,
Mar sonoro, mar sem fundo mar sem fim.
A tua beleza aumenta quando estamos sós.
E tão fundo intimamente a tua voz
Segue o mais secreto bailar do meu sonho
Que momentos há em que eu suponho
Seres um milagre criado só para mim.
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Agulheta
,
Vi prodígios espantos maravilhas
Vi homens nus bailando nos areais
E ouvi o fundo som de suas falas
Que já nenhum de nós entendeu mais.
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

Mariazita disse...

Consegui sentir a carícia da areia nos meus pés...
Que sensação maravilhosa!
Será feitiço da sereia?

Bom fim de semana.

Beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
Baila sem peso
,
Olhos abertos do navegador
Mudam aqui a luz, a sombra, a cor
E também faces e gestos se modulam
Segundo elaboradas estranhezas
Outro o recorte da vaga e do penedo
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lídia Borges
,
O mar ergue o seu radioso
sorrir de estátua arcaica
Toda a luz se azula.
Reconhecemos nossa inata alegria:
A evidência do lugar sagrado.
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
Porque pertenço à raça daqueles
que mergulham de olhos abertos
E reconhecem o abismo pedra a
pedra anémona a anémona flor a flor
Oferenda incrível de primordial alegria .
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
M. Lourdes
,
Para além da terra pobre e desflorida
Mostra-me o mar a gruta roxa e rouca
Feita de puro interior
E povoada
De cava ressonância e sombra e brilho
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lena
,
Vi pérolas e conchas e corais
Desertos fonte trémulas campinas
Vi o rosto de Eurydice das neblinas
Vi o frescor das coisas naturais
Só do Preste João não vi sinais .
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
SAM
,
As ondas quebravam uma à uma
Eu estava só com a areia e com a espuma
Do mar que cantava só para mim .
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Vieira Calado
,
Mostrai-me as anémonas,
as medusas e os corais
Do fundo do mar.
Eu nasci há um instante . . .

,
in – Sophia Breyner
,
um mar de amizade, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sonhadora
,
O Sol brilha enorme
Sem que ninguém forme
Gestos na sua luz. .
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Jacque
,
A minha pátria é onde o vento passa,
A minha amada é onde os roseirais dão flor,
O meu desejo é o rastro que fica das aves,
E nunca acordo deste sonho e nunca durmo.
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
Vem do mar azul o marinheiro
Vem tranquilo ritmado inteiro
Perfeito como um deus,
Alheio às ruas.
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Mariazita
,
Há muito que deixei aquela praia
De grandes areais e grandes vagas
Mas sou eu ainda quem na brisa respira
E é por mim que espera
cintilando a maré vasa
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

gaivota disse...

o areal a jeito para os palec's lisarem...
andas a ver sereias, 'migo,
cuidado, olha qu'elas enleiam-te!
inda vais p'ás brancas!!!!!!!!
pilipares
chuva e mau tempe, á á á qu'enjôo

HELENA AFONSO disse...

LINDISSIMO este poema, que fala do mar, do sal, das sereias, mas só quem tem mesmo alma de poeta sabe fazer das palavras uma imagem perfeita!
HELENA

Isa disse...

E logo hoje, meu Poeta,te falei na
minha Maria.
A Maria que adora um cão de peluche,lhe faz festas com uma ternura maior que ela...
Beijo.
isa.

© Piedade Araújo Sol disse...

e dança
na areia
a
sereia
e
o Poeta
contempla
a sereia
e
sai poemas
assim
como areia

um beijo sem areia!

Sandra disse...

OLA AMIGO, PASSEI RAPIDINHO PARA DEIXAR O MEU ABRAÇO E DIZER QUE ESTOU AUSENTE POR MOTIVOS E EXCESSO DE TRABALHO. MAS NÃO ESQUEÇO OS AMIGOS DO MEU CORAÇÃO.
FICAREI FELIZ SE VC PASSAR POR . MINHAS CASAS ESTÃO SEMPRE DE PORTAS ABERTAS PARA OS GRANDES AMIGOS.
SÓ PRECISO É DE TEMPO. E ESSE É SOMENTE NOS FINAIS DE SEMANA. MUITO APERTADINHOS. MAS RESERVEI UM MOMENTO ESPECIAL PARA OS AMIGOS QUE MORAM NO MEU CORAÇÃO ASSIM COMO VC.
CARINHOSAMENTE
SANDRA

mulher lua disse...

Deve ser giro, deve, uma sereia a bailar sobre o rabinho de peixe... ah ah ah

Veijios bailarinos

Maysha disse...

Boa noite Poeta, lindissimo poema, emoldurado por fotos espectaculares.
Bom fim de semana, beijos

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
Vi as águas, os cabos, vi as ilhas
E o longo baloiçar dos coqueirais
Vi lagunas azuis como safiras
Rápidas aves furtivos animais
Vi ferros e vi setas e vi lanças
Oiro também à flor das ondas finas
E assim contando tudo quanto vi
Não sei se tudo errei ou descobri .
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
HELENA AFONSO
,
De todos os cantos do mundo
Amo com um amor mais forte e mais profundo
Aquela praia extasiada e nua
Onde me uni ao mar, ao vento e à lua .
,
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Isa
,
Casa branca em frente ao mar enorme,
Com o teu jardim de areia e flores marinhas
E o teu silêncio intacto em quem dorme
O milagre das coisas que eram minhas.

,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
© Piedade Araújo Sol
,
E os olhos espalhados nas areias
Tremem à passagem das sereias,
As sereias leves de cabelos roxos
Que têm olhos vagos e ausentes
E verdes como os olhos dos videntes.
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sandra
,
Não há fantasmas nem almas,
E o mar imenso, solitário e antigo,
Parece bater palmas.
O sol no alto, fundo, enorme, aberto,
Tornou o céu de todo o deus deserto.

,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mulher lua
,
hehehe,
,
O mar azul e branco
(Pinto da Costa)
e as luzidias pedras
arfando o espaço
onde o que está lavado se relava .
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maysha
,
No mar passa de onda
em onda repetido
O meu nome
fantástico e secreto
Que só os anjos
do vento reconhecem
Quando os encontro
e de repente os perco .
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

Barbara disse...

" O mar serenou quando ela pisou na areia
Quem dança na beira do mar é sereia"

São disse...

Dançar no areal, sob o olhar do mar, para quem se gosta é maravilhoso!

Bom fim de semana, amigo meu.

poetaeusou . . . disse...

*
Barbara
,
Para o rito do espanto e do começo
Onde sou a mim mesma devolvida
Em sal espuma e concha regressada
À praia inicial da minha vida.
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
As ondas quebravam uma a uma
Eu estava só com a areia e com a espuma
Do mar que cantava só para mim.
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

Fernanda disse...

Querido amigo Poeta!

Adorei o bailado da sinfonia do sal.

Li em algum lugar...que estás triste, algo a ver com a netinha.
Espero que não seja nada de grave, só saudade!
Amanhã falarei com o meu filho que está muito longe, matarei saudades imortais.

Beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
Fernanda,
,

,
Dia do mar no ar, dia alto
Onde os meus gestos são gaivotas que se perdem
Rolando sobre as ondas, sobre as nuvens .
,
in – Sophia Breyner
,
(mencionei a minha Matildinha,
porque ainda não tinha estado
com ela), foi só !
obrigado pelo carinho !
,
espumas de amizade deixo,
,
*

Ana Martins disse...

Tão suave e delicado, lindo!

Beijinhos,
Ana Martins

Daniel Costa disse...

Poetaeusou

O mar e os seus segredos encantaram sempre os poetas, se este imagina a sereia a rodopiar a sua fommosura na areia, será como maré em lua cheia. Resulta beleza em poesia!
Abraço
Daniel

GarçaReal disse...

Uma imagem bela
Que pedes ao teu amor...
Uma miragem em esplendor
Que pedes ao teu amor...
Uma aragem de sabor a mar
Para em ti navegar
Que pedes ao teu amor...


Magnifico

Bom domingo

Bjgrande do lago

tossan disse...

Me perco no labirinto da tua nobre poesia. Abraço amigo

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Martins
,
Musa ensina-me o canto
Onde o mar respira
Coberto de brilhos
Musa ensina-me o canto
Da janela quadrada
E do quarto branco
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

-
Daniel Costa
,
Quando a pátria que temos não a temos
Perdida por silêncio e por renúncia
Até a voz do mar se torna exílio
E a luz que nos rodeia é como grades
,
in – Sophia Breyner
,
abraço de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
GarçaReal
,
Dei-te a solidão do dia inteiro.
Na praia deserta,
brincando com a areia,
No silêncio que apenas
quebrava a maré cheia
A gritar o seu eterno insulto,
Longamente esperei que o teu vulto
Rompesse o nevoeiro.
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
tossan
,
Sua passagem se confundirá
Com o rumor do mar
com o passar do vento
Mesmo que eu morra
o poema encontrará
Uma praia onde quebrar
as suas ondas
,
in – Sophia Breyner
,
abraço de amizade deixo,
,
*

Inês disse...

Ai, quantas saudades do mar!
Um prazer ler sua dança, querido poeta!
Um beijo.
Inês.

Amor feito Poesia disse...

TENTA TE ORIENTAR PELO CALENDÁRIO DAS FLORES,
ESQUEÇE, POR UM MOMENTO, OS NÚMEROS, A SEMANA ,
O DIA DE TEU NASCIMENTO.
SE CONSEGUIRES SER LEVE, APROVEITA,
ENCHE TUAS MALAS DE SONHO E TOMA CARONA NO VENTO.

(FERNANDO CAMPANELLA)


Feliz semana e beijos meus!!

Ana disse...

Foram muitos os posts que perdi, as ondas, os areais, as flores,os poentes, os poemas.
Até a música, que hoje é especialmente bonita.
Tal como a "Sinfonia do Sal".

Estou de regresso, sem pressas, visitando um Amigo hoje, outro amanhã, quando se deixa ir o carro abaixo, às vezes custa a pegar...

Gosto sempre de vir aqui e constato que o teu clube de fãs vai de vento em pôpa...
É muito bom sinal.

Beijinho, Poeta.

poetaeusou . . . disse...

*
Inês
,
Onde os meus gestos
Sonâmbulos a deslizar
Entre o animal
e a flor como medusas
Dia do mar no ar,
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Amor feito Poesia
,
Mas solitários somos e passamos,
Não são nossos os frutos nem as flores,
O céu e o mar apagam-se exteriores
E tornam-se os fantasmas que sonhamos
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
Pedra rio vento casa
Pranto dia canto alento
Espaço raiz e água
Ó minha pátria e meu centro
Me dói a lua me soluça o mar
E o exílio se inscreve em pleno tempo
,
(Feliz com o teu retorno)
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

MEU DOCE AMOR disse...

Bela sinfonia de sal...

Mas diziam que não nos virássemos para trás...

Mas...encontei estas palavras!

"Noite de Sonhos Voada

Noite de sonhos voada
cingida por músculos de aço,
profunda distância rouca
da palavra estrangulada
pela boca armodaçada
noutra boca,
ondas do ondear revolto
das ondas do corpo dela
tão dominado e tão solto
tão vencedor, tão vencido
e tão rebelde ao breve espaço
consentido
nesta angústia renovada
de encerrar
fechar
esmagar
o reluzir de uma estrela
num abraço
e a ternura deslumbrada
a doce, funda alegria
noite de sonhos voada
que pelos seus olhos sorria
ao romper de madrugada:
— Ó meu amor, já é dia!...

Manuel da Fonseca, in "Poemas Dispersos"

Beijinho doce

tulipa disse...

Muito obrigado pela partilha de teus pensamentos e palavras.

ABRIL

O MEU MÊS

19-Abril - nascia uma menina, hoje Mulher, Avó...mas essa menina anda muito triste, com muitos picos na alma - tal como diz o poema "Lamento" que fiz ontem, num momento de muita solidão e tristeza - ver no blog "Deabrilemdiante".

19-Abril quero sempre a minha flor - Tulipas, é precisamente a época delas e já vi um raminho pequenino muito querido que vou oferecer a mim mesma.

Beijos, poesia e flores.

Chris disse...

Sinfonia dançantes, entre palavras soltas e imagens que permanecem na retina.
Um beijo
Chris

R.G. disse...

Uma linda dança de palavras...

Belas fotos

Beijo perdido

Canduxa disse...

poeta amigo,

teu poema cheira a mar,
tem sabor a sal,
esconde a sereia
no labirinto do amor.

lindo!


beijinhos dourados

Marlene Maravilha disse...

Que lindo!O amor e o mar! Translucidos e serenos a bailar!
Uma linda semana cheia de sonhos e criatividade!
beijo

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
Terror de te amar num sítio
tão frágil como o mundo
Mal de te amar
neste lugar de imperfeição
Onde tudo nos quebra e emudece
Onde tudo nos mente e nos separa
Bela sinfonia de sal...
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
tulipa
,
Que nenhuma estrela queime o teu perfil
Que nenhum deus se lembre do teu nome
Que nem o vento passe onde tu passas.
Para ti criarei um dia puro
Livre como o vento e repetido
Como o florir das ondas ordenadas.
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Chris
,
A terra o sol o vento o mar
São a minha biografia
e são meu rosto
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
R.G.
,
Mas solitários somos e passamos,
Não são nossos os frutos nem as flores,
O céu e o mar apagam-se exteriores
E tornam-se os fantasmas que sonhamos.
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Canduxa
,
O sol rente ao mar te
acordará no intenso azul
Subirás devagar
como os ressuscitados
Terás recuperado o teu selo,
a tua sabedoria inicial
Emergirás confirmada e reunida
Espantada e jovem
com as estátuas arcaicas
Com os gestos enrolados
ainda nas dobras do teu manto
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Marlene Maravilha
,
Pedra rio vento casa
Pranto dia canto alento
Espaço raiz e água
Ó minha pátria e meu centro
Me dói a lua me soluça o mar
E o exílio se inscreve em pleno tempo
,
in – Sophia Breyner
,
espumas de amizade deixo,
,
*