fevereiro 04, 2010

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . e o vento não muda


se o vento mudasse
inventava tempos
nos destinos arcaicos
carentes de ventos,
de acordo com o tempo
os ventos compactos
passavam a tempo
a renovados ventos,
voava a gaivota
no moinho sem vento
de asas paradas
trocados no tempo,
mas, não mudou o vento
e perdido no tempo
sucumbe ao relento
no tempo . . . do tempo
poema e fotos:poetaeusou

84 comentários:

gaivota disse...

é mesmo para mim...
oi(são)çam! do eduardo nascimento, é para mim...
e a gaivota voava, voava para o tal moinho, ou talvez não!
os deuses andam zangados com o povo, não mudam os ventos nem as chuvas, nem o frio, nem !?!?!?!?
mas tá quaseeeeeeeeeeeeeeeeeeeee
tenho aí o norte à nha 'spera e a suliiiiiiiiiiiiiiiiiii chama por mim
pilipares
a minha menina está muito bem poisada para a foto, mesmo vaidosa, á ó

FlorAlpina disse...

Se o tempo...
Voltasse nas asas do vento...
Se o vento...
Invertesse as rotas do tempo...
se...
Bjs dos Alpes...
Descaíssem das dunas...
Se...

Isabel disse...

Adorei amigo ...

ao mesmo tempo que gosto do vento ...
acreditas que tenho pavor dele?

bjs
isabel

Isa disse...

Ñ mudou o vento.É sempre vento...
E o meu Amigo ñ mude...seja sempre o
Homem que é,o Senhor que é,o Poeta que amamos.
Beijo.
isa.

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Poeta ,

O vento muda e vai pra todas as direções, mas o tempo tem que ser aliado nessa linda emoção.

Que sua quinta seja de luz, querido amigo.

Rebeca

-

HELENA AFONSO disse...

LINDISSIMO este poema ao vento.......
HELENA

Fernanda disse...

Amigo Poeta,

O seu poema é fascinante.
Como são lindos são os moinhos, especialmente os que têm as suas velas ao vento. e que se perdem no tempo.

Adorei. Só podia ser poeta!

Canduxa disse...

não há vento sem tempo
não há moinhos sem vento
não há mudanças no tempo
não há gaivota que voe...
atrevo-me eu a voar
não gosto de esperar
pela mudança
que tarda em chegar

poeta,
beijinhos voadores

Lídia Borges disse...

Aprecio por demais o ritmo dado pela aliteração.

Lindo poema!

cristal disse...

Ventos renovados, brisas refrescantes,sopros de liberdade e gaivotas voando,voando de asas paradas...
Lindo o post, Poeta!

(já sentia a falta da brisa refrescante do seu cantinho)

Fique bem amigo

Aquele Abraço

TristãoeIsolda disse...

Mas nós podemos mudar as asas ao vento. E ser donos do tempo.

Abraços nossos


(Tristão e Isolda)

utopia das palavras disse...

Se o vento mudasse
toda a pena que voasse
no seu lugar ficaria
cada asa era sonho
no meu tempo...melodia!

Sempre poeta do vento também!

Beijo

Filó disse...

Poeta que soprem bons ventos, para que as gaivotas possam voar no tempo..do tempo!
Deixo lhe um convite para visitar um novo cantinho muito simples, nascido hoje.Ficarei muito honrada com a sua visita."jasmimeacucena.blospot.com"

Um beijo amigo

Multiolhares disse...

"e o vento mudou"
E as velas voaram
" as aves partiram "
E as areias caíram
Mas tudo recomeça
com a ave Fenix
que renasce das próprias cinzas

beijos nossos

SAM disse...

Olá poeta,

adorei o video e a música de Eduardo Nascimento. Bons tempos os dos festivais. Amei o poema também. Se o vento não muda...Mudamos nós enquanto há tempo. Virar o tempo e mudar a sorte. Tudo passa como o sopro de um vento.

Carinhoso beijo

Marlene Maravilha disse...

Tudo muito lindo por aqui hoje!!
As fotos sao divinas! e as palavras sao maravilhosas, encaixadas no lugar correto, porque, com certeza, és poeta mesmo!!
Um lindo fds!
beijo

Sonhadora disse...

Lindo poema...adorei.

e perdido no tempo
sucumbe ao relento
no tempo . . . do tempo

Muito bonito.

beijinhos
Sonhadora

lagrima disse...

O vento passou e devastou..., e o moinho mudou..., mas não sucumbirá..., porque há-de mudar a sua rota!
Um abraço, poeta.

São disse...

O tempo não se esgota e a tua inspiração também não!

Da voz de Eduardo também gosto muito.

Ainda brincaram algumas vezes comigo por causa do oi(são)çam

Um bom final de semana, com muito sooool, meu bem.

Ana Isabel disse...

As emoções que as palavras conseguem transmitir..e que bem que este poeta as transmite..


Deixo um abraço sempre renovado.

Confesso disse...

O vento eu o adoro, ele me faz carícias, ele vem...Vai...Volta...
Muitas vezes chega de forma sutil, como uma brisa... Vai crescendo fazendo com que meu corpo arrepie...
Ele não muda...Não deve mudar...

Beijos em ventanias...

mundo azul disse...

___________________________________

...os ventos acabam sempre mudando de direção...Tudo é impermanente!

Vir aqui é sempre um delicioso passeio! Belas letras, belas imagens...


Beijos de luz e um dia FELIZ!

_________________________________

Barbara disse...

Não estaria tal vento/tempo, escondidos sob o papel onde o poeta escreve?

Sandra disse...

LINDO POEMA, AMIGO..
SIMPLES E QUE VEM DO CORAÇÃO, AMANTE..
QUANTO A SUA PERGUNTA NO BLOG DA INTERAÇÃO..A FOTO É DE AVIEIROS..

Tem um lindo um selo de AMIZADE AQUI:http://sandraandrade7.blogspot.com/ tem um lindo selo de amizade para vc. Venha e leve...
A amizade é um dom que todos temos para conquistar..
E eu já conquistei vc.

AMIZADE é muito sublime, por isso, temos que estar sempre culticando..

Um grande abraço.
Sandra.

Há... não deixe de ver quem esta no blog sinal de Liberdade.
Com muito carinho,

uminuto disse...

não muda o vento, mas o tempo faz-nos mudar
um beijo

Baila sem peso disse...

E a voz do vento
sussurra num lamento
e se o lamento não muda
fica a alma sisuda
e se a alma não sente
vai-se o alegrar da gente
e se a gente ouve o vento
sente o passar do tempo...
e com ele tudo muda
até o nosso triste momento!

Meu beijo de alento
para um fim-de-semana
sem vento mas com bom tempo :)

helia disse...

Foi agradável recordar a canção de Eduardo Nascimento cantada num Festival da Canção de há muitíssimos anos atrás. Lindo Poema, uma linda gaivota e um lindo Moínho!

Daniel Costa disse...

Poetaeusou

Se o vento mudasse e ela não parasse, este mundo ficaria desencado.

Abraço
Daniel

Manuela disse...

E o Vento mudou e ela não voltou...
O seu blog está a ficar um espanto, adoro as flores em cima.
Muito bonito.
Desejo um bom fim de semana sorridente.
Manuela

Daniel Costa disse...

Poetaeusou

Góis Mota, li em Peniche, café Garrilhas, lançou a primeira pedra no primeiro Estádio José de Alvalade. O filho, Carlos Mota, genro do Franco, Livraria Franco, da Barros Queiroz. Veio a ser gerente, por qustões de trabalho, almoçei, várias vezes com ele.
Recordei!...

Linda Simões disse...

Se os ventos mudassem eu inventaria um mundo de paz,onde todos fossem felizes...


um abraço



Linda Simões

Jacarée disse...

O vento despertou uma bela poesias
Escrita em sons, gaivotas voava...

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
linda
quando apareces mês Abril,
este ano há roupa do Carnaval,
que para ser paga, tem que passar
pelo Tribunal Europeu . . .
,
pilipares,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FlorAlpina
,
se
eu fosse o tempo,
olha,
o tempo seria . . .
srsrsr,
,
conchinhas,
,
*

Maripa disse...

O vento não muda...e o tempo tem asas.

Se o sonho permanecer em nós voaremos com as gaivotas.Acha bem?

Abraço,amigo poeta.

Nilson Barcelli disse...

O vento sopra sempre para o mesmo lado e o tempo é incerto.
Belo poema, gostei. Fizeste um bom jogo de palavras, e o resultado final é muito interessante.
Bom fim de semana.
Abraço.

AFRICA EM POESIA disse...

recebi a mensagem e fiquei...
simplesmente ...triste...


envio-te a mensagem que recebi a seguir...

Sonhadora disse...
Minha querida Lili
Embora Benfiquista, tenho que te dar os parabéns pelo livro e pelas belas poesias.
Cantas o teu Clube do coração como ninguém...adorei ler.

Beijinhos carinhosos
Sonhadora

um beijinho para ti...

poetaeusou . . . disse...

*
Isabel
,
é, o vento
quando se enfurece,
a sua ira é terrível
e, como elemento sensível,
regressa ás brisas serenas,
á bonança, á quietação ,
,
conchinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Isa
,
não mereço as tuas palavras,
embora sejam reconfortantes,
diria que são alentados ventos,
,
conchinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
~*Rebeca e Jota Cê*~
,
que sejam
ventos de luz
e que bem precisos são,
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
HELENA AFONSO
,
grato fico,
,
bons ventos
te deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Fernanda
,
um belo poema,
as tuas palavras,
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Canduxa
,
se eu existisse
vestia os ventos
de amenas calmas,
as lufadas prendia
banindo as rajadas
embriagando o sul,
varria as nortadas
e nos anticiclones
transformava a chuva
em lânguidos perfumes.
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lídia Borges
,
gratificado fico,
,
bastas vezes
são sentires momentâneos
e nada consentâneos
com a arquitectura poética . . .
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
cristal
,
saudoso me sentia,
,
o vento
é a essência da liberdade,
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
TristãoeIsolda
,
e sonhar, sonhar,
nas asas do tempo,
,
Abraços,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
utopia das palavras
,
é do tempo
que nascem os dias
dispersos nos ventos
destilando brisas,
tempos madrugadores
nas manhãs do vento
atempando as noites
de vendavais luzentes,
,
conchinhas, ficam,
,
*

Duarte disse...

Gostei destas janelas tuas ao vento, no tempo!

São atalaias paralelas que trazem cor e sons.


Um grande abraço de boa amizade

lita duarte disse...

Poeta,

Fotos lindas.

O vento leva tudo embora... a gente só quer mais tempo.

Beijos.

Angela Reis (Luna) disse...

Lindo poema!

"voava a gaivota
no moinho sem vento
de asas paradas
trocados no tempo,
mas, não mudou o vento
e perdido no tempo
sucumbe ao relento
no tempo . . . do tempo"

Que Deus te conceda mais e mais inspiração =*

Jesus te abençõe!

bjos no coração

EDUARDO POISL disse...

"... E de novo acredito que nada do que é
importante se perde verdadeiramente
Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas,
dos instantes e dos outros.
Comigo caminham todos os mortos que amei,
todos os amigos que se afastaram,
todos os dias felizes que se apagaram.
Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre."

Miguel Sousa Tavares

Desejo um lindo final de semana.
Abraços com carinho.

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
com asas feito gaivota,
em quietude amena
arribarei no "jasmimeacucena”
transmutando a minha rota !
,
conchinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
nas asas ao alto
das velas, velando
renasce a Fénix
no fogo sagrado .
,
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
SAM
,
estás certíssima, amiga,
,
Vou fazer como a ana moura,
,
Vê como os búzios
caíram virados p’ra norte
Pois eu vou mexer o destino,
vou mudar a sorte .
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Marlene Maravilha
,
divinas são as tuas palavras
,
pacificadoras, conchinhas,
deixo
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sonhadora
,
grato fico,
,
sonhadoras conchinhas,
ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
lagrima
,
mudanças
são inconstâncias da vida . . .
,
brisas serenas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
oi(são)çam, oi(são)çam,
o Eduardo voltou
e a São gostou . . .
,
Um mar de sol, fica,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Isabel
,
as emoções renovadas
são o cativeiro do tédio,
,
brisas serenas, ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Confesso ,
,
enleado vento
sequioso encanto
assopros, delírios,
espumando carícias
nas rotas do tempo,
,
conchinhas deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mundo azul
,
passeia amiga,
viajar
é absorver conhecimento …
,
búzios soantes, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Barbara
,
é com o teclado da vida, que
aventamos as folhas brancas,
,
conchinhas coloridas deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sandra
,
amiga
e é como dizes,
a amizade é uma flor de estufa,
tem que ser tratada com amor !
,
conchinhas floridas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
uminuto
,
se faz, se faz . . .
,
conchinhas deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Baila sem peso
,
eu canto o vento
no tempo escavado
semeando trovas
nas quilhas das vagas
embarcando o tempo
nas tuas palavras .
.
um mar de jinos,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
helia
,
alentado fiquei,
com o teu comentário .
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel Costa
,
e não há velas
que resistem aos
vendavais deste mundo,
,
abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Manuela
,
Aloés
que seguram as areias,
nas encostas e arribas,
contra a erosão do tempo.
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel Costa
,
não deixam de ser lembranças
fazendo parte das nossas vidas,
,
um abraço,
,
.

poetaeusou . . . disse...

*
Linda Simões
,
teria que ser
um grande vendaval . . .
.
deixo-te a minha Paz,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Jacarée
,
a ventania
acarretando os sons da poesia .
,
Conchinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maripa
,
Amiga
coitadas das gaivotas,
se soubesses como eu sofro
ao vê-las ás centenas procurando
alimentos nas lixeiras a quem
chamam Aterros Sanitários .
,
brisas serenas, ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Nilson Barcelli
,
Grato amigo,
tenho espreitado com
prazer o teu cantinho .
,
abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
AFRICA EM POESIA
,
Amiga,
é a “tal” piada salutar . . .
os Lampiões e os Lagartos,
estão condenados a viverem
em comunhão de “apartes” . . .
,
para me redimir, digo-te,
que tenho feito a promoção
do teu livro, junto dos meus
grandes amigos Leoninos .
,
respeito o Sporting,
como o meu Benfica fosse,
,
conchinhas serenas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
amigo
,
sempre de atalaia,
para um vigia eficaz,
nas ameias desta vida . . .
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
lita duarte
,
é,
vamos dar
tempo ao tempo,
,
um mar deconchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Angela Reis (Luna)
,
grato fico, amiga,
,
Deixo-te a minha Paz,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
EDUARDO POISL
,
Amigo,
,
Miguel Sousa Tavares
Um bom escritor,
Um bom Jornalista,
Um bom comentador politico,
porém,
muito longe da sensibilidade
e da veia poética de,
Sophia de Mello Breyner, sua Mãe,
,
um abraço,
,
*

Lilá(s) disse...

Não gosto de ventania mas adoro esta poesia!
Bjs

poetaeusou . . . disse...

*
Lilá(s)
,
as tuas palavras
são bonançosos ventos,
,
conchinhas,
,
*

R.G. disse...

Bons Ventos
andam por aqui...

Beijo perdido

poetaeusou . . . disse...

*
R. G.
,
e um reencontrado sopro,
entrou no meu cantinho .
,
ventanias de conchinhas, deixo,
,

Ana disse...

Os ventos hão-de mudar eu tenho esperança.
É uma maravilha ouvir as músicas que tens ler estas belíssimas palavras e ver estas maravilhosas imagens.
LINDOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!
Jinhosssssssssss

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
ruborizei
com as tuas palavras,
obrigado,
,
um jino,
,
*