janeiro 04, 2010

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>esgotei musas<<<<<<<<


chorei o Eco silenciado

és a falésia
que eu desenhei
limando as fragas
que me feriram,
entre penhascos
moldei as pontes
quebrando abismos
que nos separavam,
esgotei musas
nas tuas vertentes
gritos alados
feitos revolta,
chorando
o eco silenciado,
quente, vibrado,
que me sufoca.
poema-fotos-video-poetaeusou

64 comentários:

Márcia disse...

OS teus textos e as tuas imagens são do mais lindo e sublime que pode haver...
Adoro passar por aqui...

Deixo o meu silêncio

São disse...

Meu querido Nazareno, que as pontes que moldas te liguem sempre a quem amas.

Feliz 2010.

Lídia Borges disse...

Maravilhoso o ritmo e o sentido das palavras.

Um beijo

Jacarée disse...

Muitas falésias sofreram o efeito prolongado dos agentes erosivos, da acção humana, originando belas paisagens, tons de ocre e uma profusão de ravinas com abundante vegetação.
O Pôr-do-Sol sobre as dunas tb. proporciona um belo espectáculo.
Lindas suas palavras.
Aproveito a ocasião para lhe desejar Saúde Sucessos pessoais e profissionais.

Jacarée

Fa menor disse...

O eco quando silenciado desfaz-se em escarpas que sufocam o poeta e esgotam as musas...

Bjos

Secreta disse...

Chorar o que nos sufoca, só pode fazer-nos bem. Pior é quando não conseguimos faze-lo...

Ana Isabel disse...

É sempre um enorme prazer navegar por estas águas..

Um abraço.

Daniel Costa disse...

Poetaeusou

Há poemas que se consideram bem conseguidos, aqui está um que acho excepcional!

Abraço
Daniel

Sonhadora disse...

Lindissimo poema.
Os sons falam por ele...muito belo
fotografias lindas.

Beijinhos

Multiolhares disse...

Mas as falésias sofrem a dor da erosão dos ventos,são destruídas pela força das águas,e deixam de ser escarpas para ficarem lama amontoada no chão já sem força para reerguer.
Bonito o teu poema
beijos nossos

poetaeusou . . . disse...

*
Márcia
,
sinto
o cantar das marés, no
carinho das tuas palavras,
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
amiga
grato fico,
,
o meu olhar,
é a ponte
entre o mar e eu,
,
brisas serenas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lídia Borges
,
e cubro as tuas palavras,
com a ternura que merecem,
,
brisas serenas, ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Jacarée
,
palavras técnicas,
de quem conhece,
os efeitos da erosão
no litoral Português,
e . . .
das belezas
que nos proporcionam .
,
saudações, ficam.
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Fa menor
,
declives
dos meus tormentos,
ecoados nos sofrimentos,
,
concinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Secreta
,
sabes,
uma lágrima de crocodilo,
de quando em vez,
não prejudica, srsrsrsrsr,
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Isabel
,
quem navega à deriva
aprende que há mares dentro do mar à vista
profundidade secreta, origem do mundo, poesia
escrita cifrada á espera de quem lhe dê sentido
,
in-Marcus Vinicius Quiroga
,
conchinhas mareantes,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*

Daniel Costa
,
amigo
corei, com a tua opinião,
,
um abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sonhadora
,
o meu ego dilatou,
com as tua palavras,
,
um mar de jinos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
É . . .
falésias,
são areias condensadas,
das lavas incandescentes,
com os ventos ficam pó
e em areia tornarão,
nas sequências dos círculos,
nos infinitos séculos . . .
,
beijos nossos,
,
*

Sandra Botelho disse...

Construir pontes em vez de muros é o que fazes, quando escreves coisas tão lindas que tocam nosso coração.
Obrigado amigo por nos presentear com textos tão lindos.
Bjos no seu lindo coração!

FlorAlpina disse...

Que jámais se esgotem musas...
Sobre as pontes de poesia,
Ecoam gritos de silêncioS, Sufocados de revolta,
Chorados nas falésias...
bj poeta

Sol da meia noite disse...

Erigimos falésias, no cimo das quais quebramos silêncios, libertamos a dor...

Jinhos amigos * *

poetaeusou . . . disse...

*
Sandra Botelho
,
grato fiquei,
com as tuas palavras,
foi um bom presente
que eu recebi,
,
marés de gratidão,
ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FlorAlpina
,
és tu poesia
que enalteces as musas,
acalmas as revoltas
e gritas vitória
na altaneira Falésia .
(dualidades, srsrsrsr)
,
jinos nocturnos,
ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
amiga,
libertar a dor,
é urgente . . .
,
um mar de jinos,
,
*

Céci disse...

Olá Amigo poetaeusou!

Impossível esgotarem-te as musas,porque inspirado continuas,e muito inspirado, este poema esta lindissimo.

Um Ano muito felizzzzz

Bjinhos

Céci

Filó disse...

O mar, hoje as falésias, são temas para magníficos poemas, como este.
Poeta, que hajam sempre pontes para nos ligarem entre margens, passando por cima de abismos...
ecoando vozes, sem sufoco.

Um beijinho amigo

poetaeusou . . . disse...

*
Céci
,
obrigado amiga,
realmente as musas
é tudo o que nos rodeia . . .
,
um Ano de saúde e Paz,
fica,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
amiga,
são apenas metáforas
como tão bem entendeste .
,
um mar de jinos,
fica,
,
*

RETIRO do ÉDEN disse...

Rever essas falésias sabe mesmo bem.
Bonito poema cheio de sentimento.
Forte abraço
Mer

Lena disse...

Adorei ver "a falésia",
a primeira foto esta optima,
com aquele mar cor verde

Também gostei do poema,
mas deliciei me com o video..

Por ca estamos de baixo da neve e gelo...

Um beijo glacial

TristãoeIsolda disse...

Os abismos vencem-se, construindo a ponte que nos leva ao topo dos desejos.

Abraço

Canduxa disse...

E na falésia que desenhou
entre as pontes que moldou
um grito de amor saiu,
uma lagrima rolou.
as musas voltaram...
nunca o deixariam só!

Um poema lindissimo!

Feliz 2010 e que as musas estejam sempre presentes na sua vida.

Abraço

Cildemer disse...

Lindo poema que me fez lembrar momentes alegres de quando era garota.
Só falta nele as agulhas dos cactos orelhas que se cravavam nas mãos quando do cimo da falésia se vinha a correr por um carreirinho perto da ladeira:)
As fotos são lindíssimas e a video é só fechar os olhos e parece que até se pode sentir o cheiro do mar e a bruma sobre a pele e o gosto salgado nos lábios.

***
Obrigada amigo poéta.
***
Beijos salgados:)

EDUARDO POISL disse...

Querido amigo desculpa a minha não presença aqui neste lindo blogger, mais como eu trabalho com turismo e a ilha de Santa Catarina esta lotada, não tive muito tempo para comentar nada no blogger.
Abraços

poetaeusou . . . disse...

*
RETIRO do ÉDEN
,
falésias
guardiãs das memórias,
salgadas pelas maresias,
,
conchinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lena
,
encostas
que o tempo conserva
e o Homem respeita . . .
Amiga,
o mar estava sereno
esta manhã, sereno de mais, o
que prevê tempestade próxima,
,
um jino temperado, fica,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
TristãoeIsolda
,
certíssimo,
,
os abismos
que nos se deparam,
obrigam-nos a
parar e pensar . . .
,
Abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Canduxa
,
na falésia altiva
ecoam os gritos
das vagas quebradas,
são lágrimas pintadas
desenhando salpicos
numa tela viva . . .
,
brisas serenas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Cildemer
,
recordo bem,
foi o local de brincadeiras,
da minha “ seita “
imitava o John Wayne,
o Errol Flynn, Gary Cooper
com espadas de cana . . .
,
referes-te ás Piteiras,
abundantes na Ladeira,
sabias que alem dos Búzios
só as falésias ecoam
o marulho do Mar ?
,
brisas de iodo, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
EDUARDO POISL
,
Amigo,
o trabalho acima de tudo,
que Santa Catarina
abençoo a tua Ilha !
,
aquele abraço,
,
*

Confesso disse...

Gritos alados, revolta, choro, eco, silêncio,calor...
Tudo uma intensa paixão!

Lindo... Sempre...

Beijos alados...

Tatiana disse...

Muitas vezes é preciso silenciar nossas inquietudes...
Mas noutras precisamos gritá-las ao mundo!
Um beijo carinhoso

Lilá(s) disse...

Com tão belas imagens e palavras as musas virão...
Bjs

Pó de Estrela disse...

Poeta dos meus encantos

se os salpicos das ondas
são lágrimas derramadas,
então devem de fadas,
em ondas mergulhadas,
que serão sempre musas
de escrita dourada.

Lindíssimo poema, fotos e video.
O eco de uma alma!

Beijinhos estrelados

mundo azul disse...

_________________________________


...um soluço de amor! Que lindo...


Beijos de luz e o meu carinho!

FELIZ 2010!

___________________________________

Teresa Durães disse...

ma falésia que se estende até ao mar!

poetaeusou . . . disse...

*
Confesso
,
olha
as aladas palavras
cantadas, escritas,
sentidas,
confessadas . . .
,
esvoaçantes conchinhas,
ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Tatiana
,
é, amiga,
,
silenciar os gritos,
gritando os silêncios,
,
a sublime dualidade,
,
brisas gritantes deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lilá(s)
,
as Musas
são difusas claridades,
clareando a beleza,
,
marés de carinho, fica,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Pó de Estrela
,
quando te leio
fico contente
e a imaginar
o céu estrelar
de modo urgente
é o meu anseio
,
um mar de jinos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mundo azul
,
embalo o carinho,
soluçando de mansinho,
,
marés ternura,
fica,
,
*

rosa dourada/ondina azul disse...

Poema e imagens,
combinação perfeita !


conchinhas reais,
te deixo,

helia disse...

E os Poemas continuam neste Ano que agora começou , todos muito bonitos ! Obrigada pela partilha ,que espero que continue ...

carmen disse...

Que lindo poema!!! E imagens que falam por si.

Mas você não esgotou as musas, pois meu sobrenome é Musa e as musas são inesgotáveis... uma caixinha de surpresas!!!

bjs

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,
e o mar acaba,
rendendo-se á Falésia.
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
rosa dourada/ondina azul
,
dourados Reis
em rosadas gratidões,
fica a minha amizade,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
helia
,
grato fiquei
com as tuas palavras,
continuarei !
continuar é partilhar,
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
carmen
,
vamos então,
saltar no escuro,
com musas ou . . . não,
srsrsrsr,
,
brisas Reais, ficam,
,
*

Baila sem peso disse...

Uma falésia cantada
uma ponte que une abismo
um todo gritando revolta
num choro a eco que não volta
e o teu coração na lágrima
mistura a maresia
que se faz em poesia...

Ana disse...

O teu poema associado a estas imagens fantásticas, é sublime!!!
Adorei!!!
Beijinhos grandes,
Ana Paula

poetaeusou . . . disse...

*
Baila sem peso
,
a maresia bailando
na falésia encantada
é uma vaga musicada
que as marés vão cantando,
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
grato amiga,
,
jinos, deixo,
,
*