janeiro 13, 2010

>>>>>>>>>>>>> do tempo que é nosso<<<<<<<<


o olhar faminto
video

atreve-te
a sentir nos olhos
as asas versáteis
galgando a fronteira
do tempo que é nosso,
espreita
o olhar faminto
perdido em ti
que eu não evito
quando estou contigo,
embriões
de cálidos assopros
alados desejos
pedestal cativo
moldado por mim.
poema-fotos-video:poetaeusou

66 comentários:

SAM disse...

Poeta... A beleza é tamanha que nos deixa sem palavras a altura...


" Para encontrar o azul eu uso pássaros" ( Manoel de Barros).


Carinhoso beijo

Multiolhares disse...

Atrevendo-me senti,
não me atrevendo senti também,e nas asas do vento voei.

beijos nossos

Confesso disse...

"... espreita o olhar faminto perdido em ti que eu não evito quando estou contigo..."

Ah... Não se pode realmente deixar de notar esse tipo de olhar...

Lindo como sempre.

Beijos em assopros...

Sol da meia noite disse...

Um olhar que se abre, revelando anseios...

Um jinho de amizade *

Secreta disse...

Por vezes, é tudo mesmo uma questão de... atrevimento!
Beijito.

RETIRO do ÉDEN disse...

Uma beleza de passarada!
Aproveitem esse Tempo vosso...esse mar...esses voos... para a felicidade infinita, vos desejo de coração.

Forte abraço.
Mer

Sonhadora disse...

Lindissimo poema...adorei

Beijinhos
Sonhadora

Mariazita disse...

Imagens fabulosas, um vídeo lindíssimo, e a voz do Carlos do Carmo nesse maravilhoso fado "Gaivota".
A cereja em cima do bolo - um poema de grande beleza.
A minha classificação para este post é... ÓPTIMO!

Beijinhos
Mariazita

Filó disse...

Um olhar apelativo para o esvoaçar de livres gaivotas, derrobando a fronteira do tempo, que passa...
Lindo poema, com magníficas fotos,acompanhado com a "gaivota" do Carlos do Carmo

LINDO, Poeta,

Beijinho amigo

Ana disse...

Que beleza Poeta!!!!
Adorei as lindíssimas imagens das gaivotas no vídeo e nas belíssimas imagens.
No teu belo poema "atrevi-me a sentir" um perfeito coração.
Beijinhos levados nas asas de uma gaivota,
Ana Paula

Vivian disse...

...poeta querido,
suas visitas deixam rastros
de encantadas poesias.

adoro...

beijos

Céci disse...

Olá Amigo Poetaeusou!

Um olhar vale mais do que mil palavras, atreve-te a olhar! ((*_~))

Bjinhos

Céci

São disse...

Há coisa que se naõ dizem, sentem-se...por isso me calo.
Abraço-te.

Daniel Costa disse...

Poetaeusou

Eis o pedestal à medida do poeta, nem menos!
Abraço
Daniel

EDUARDO POISL disse...

Lindo poema e fotos.


-- Não ame pela beleza, pois um dia ela acaba.
Não ame por admiração,
pois um dia você se decepciona.
Ame apenas, pois o tempo nunca pode acabar com um amor sem explicação.
Madre Teresa de Calcutá

Desejo uma linda semana com muito amor e carinho.
Abraços

FlorAlpina disse...

Atrevo-me...
Galgo virtuais fronteiras...
Para sentir na alma...
o mar que me acalma...
descendo geladas ladeiras...
...
Poema
Bjs dos Alpes

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Atrevi-me e senti com o coração. Libertei-me, voei*
O tempo é nosso mesmo.
Lindo!
Beijos,
Renata

gaivota disse...

vou-me atrevendo a tanto, mas incapaz de ultrapassar este inverno que bloqueia as vontades!
estas fotos estão lindasssssssss
e domingo é o tal dia... da chegada de parte da minha vida!
piliparessssssss

Fa menor disse...

"sentir nos olhos as asas"...
isto é lindo!

Voa!

Bjos

Ana disse...

Só para te dar os parabéns atrasados pelos três aninhos do teu blogue.
Fico feliz por ter tido uma minúscula partícula de empenho para que o "parto" se desse.

Já viste a quantos leitores chegaste, três anos depois?

Saravá, Poeta!

Beijinho

BC disse...

E poeta é de facto, as palavras ecoam no mar dos nossos sentidos com cheiro a maresia, tudo em azul.
Abrao

Lena disse...

Poeta e homen da Nazaré
trazes nas tuas palavras a beleza daquele sitio,
e olhas por ele e por as meninas gaivotas...

um beijo

Baila sem peso disse...

olhar faminto, esse que sentes
que te faz perder pelo céu
em labirintos de azul
no dizer que não mentes
perdido quando espreitas
os alados desejos enfeitas
que trepam pelas vagas
sobem marés inteiras
fazem ninhos, nas brisas
e sobre eles te deitas...

um beijo em olhar que espreita :)

Pitanga Doce disse...

Ai as gaivotas! Ai o feeling dos que vivem na Nazeré, mas já andaram por estas bandas de cá!!

O que há no ar carioca? Imagina!

Xuuuuu!

sonho disse...

Quando se tem medo de arriscar algo..atrever a...nunca saberemos o que podia ter acontecido...o melhor mesmo é...arriscar...eu atrevo me:)
Beijo d'anjo

mundo azul disse...

__________________________________


Podemos evitar as palavras, os gestos...Mas, os olhares, esses não é possivel!

Um poema que fala ao coração, imagens bonitas... Obrigada!


Beijos de luz e carinho!!!

_______________________________

Márcia disse...

Sinto uma paz indescritivel quando venho a este lindo cantinho e essas imagens aquecem-me a alma...

Deixo um cheirinho a maresia

Entre "linhas" disse...

Parece o Sonho de Fernão Capelo Gaivota..eu caminho, abrindo as assas da minha liberdade, descubro,procuro..
Bjs Zita

utopia das palavras disse...

Tempo fugidio
como areia entre os dedos
Tempo que quero meu
mas de nós partindo...!

Poeta, do tempo e da quimera!Gostei!

MUITOS PARABÉNS pelo aniversário!

Beijos

lita duarte disse...

Poeta,

Sinto e digo: obrigada, por tantas coisas lindas que encontro aqui.

Te envio uma brisa suave do Brasil.:)

Justine disse...

Deixo-me levar suavemente pelas asas doces do teu poema!

Ana Isabel disse...

Lindo..lindo..muito lindo.



Um abraço.

Canduxa disse...

atrevo-me
em cada amanhecer,
voar
um pouco mais alto.
às vezes os olhos
sorriem,
outras
choram,
quem não se atreve,
não vive
plenamente.

Um beijo para ti,
poeta guloso.

poetaeusou . . . disse...

*
SAM
,
aniladas palavras,
as tuas . . .
,
conchinhas,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
daqui voam,
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Confesso
,
olhares assoprando
jinos floridos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
revelados jinos,
ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Secreta
,
atreve-te,
eis a questão . . .
,
Jino,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
RETIRO do ÉDEN
,
entre o mar
e as gaivotas
fica o marulho infinito,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sonhadora
,
poemas,
são sonhos escritos,
,
Jinos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Mariazita
,
Grato, amiga,
,
E aquele Hino á Alegria !
Em bailados esvoaçantes
Emitindo gritos sonantes
A traineira acompanhando
A toda á Nazaré gritando
Estamos anunciar vida,
Com esta sardinha querida,
Em acrobacias voando .
,
Um jino,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
.
deixo
o meu carinho
nas asas de uma gaivota .
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
as gaivotas
são poemas do mar
alados sonhos
nas brisas das marés cheias
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Vivian
,
nos trilhos da poesia,
fica um jino mareante,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Céci
,
Com os olhos
rasos de palavras,
atrevo-me a deixar,
um jino de carinho,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
e o silencio
e não será ouro ?
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel Costa
,
todos podem ser poetas
não é preciso talento
basta apenas quem nos lê
o façam com sentimento .
.
abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
EDUARDO POISL
,
A falta de amor é a
maior de todas as pobrezas.
In -Madre Teresa de Calcutá
,
Um abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FlorAlpina
,
atrevo-me...
a Alpear as alturas
deixando
conchinhas de amizade,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO
,
na liberdade do tempo,
deixo conchinhas espraiadas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
Linda
do País dos Moinhos ?
,
tem calma . . .
,
Pilipares
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Fa menor
,
alando
um jino que fica,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
nunca esquecerei
o incentivo que me deste,
obrigado,
,
um sininho de amizade
em tilimtalão de carinho .
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
BC
,
Poetaeusou . . .
com reticências . . . ,
palavreando entre
as marés e os marulhos
que ecoam no vento norte,
o rei das bússolas . . .
,
Conchinhas, ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lena
,
o canto está assoreado,
lindo, lindo, lindo . . .
,
um jino mareante, fica,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Baila sem peso
,
nas marés
os labirintos
escondem as vagas
que se espreguiçam
no areal . . .
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Pitanga Doce
,
imagino
mas não digo,
tu de quando em vez
não és certa . . .
srsrsrsr,
,
conchinhas, deixo,
,

*

poetaeusou . . . disse...

*
sonho
,
vam os então arriscar . . .
,
Conchinhas angelicais,
Envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mundo azul
,
sinto os olhos rasos de estima,
quando vens ao meu cantinho,
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Márcia
,
as tuas palavras
têm o som das maresias,
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Entre "linhas"
,
Mais que tudo, Fernão Capelo Gaivota adorava voar. Mas, como veio a descobrir, esta maneira de pensar e de ser diferente não o fazia muito popular entre as outras aves, em especial dos 'chefes do bando' que o obervavam desconfiados. Até os próprios pais se sentiam desanimados ao verem que Fernão passava os dias sozinho, a experimentar, a cogitar, fazendo centenas de voos...
,
In-Richard Bach,
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
utopia das palavras
,
Grato amiga,
,
sem as quimeras
é não ter
o que se tem
ver tanta gente
e nunca ver ninguém
é ter na vida tudo
e não ter nada,
,
Conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
lita duarte
,
Brasil
que coisa mais linda
tão cheia de graça,
que deu ao Benfica
o Ramires e o grande Paulão,
srsrsr,
,
Saravá,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Justine
,
doce amizade,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Isabel
,
Belo
O teu lindo, lindo,
,
Obrigado,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Canduxa
,
o amanhecer
trás sempre
um novo dia
que nos faz pensar
que juntinho ao mar
vive a . . . poesia
,
conchinhas gulosas,
ficam,
*