novembro 30, 2009

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> á tardinha <<<<<<<<<


entardecer . . .

video

nada me impede
de vestir-me de ocaso
e de libertar
as palavras amarradas,
tenho a dimensão
do desejo de ser tudo
rejeitando o limiar
das ambições retraídas,
sou a acendalha
da lareira que tu és
crepúsculo que me atrai
nos intemporais segredos
sem noites nem madrugadas .
poema-fotos-video:poetaeusou.

60 comentários:

GarçaReal disse...

Na acendalha de ti envolto no ocaso em fogo, solta as palavras e deixa que elas pairem sem se desvanecer sobre o calor da tua lareira.

Que a semana seja um ocaso ou alvorecer de beleza

Bjgrande do lago

Gostei da musica e deixo um pilipar

Multiolhares disse...

Que seria da lareira sem acendalha, uma lareira vazia de calor

beijos nossos

Justine disse...

A eternidade do amor, enquanto arde dentro de nós...
Tão belo, poeta!

RETIRO do ÉDEN disse...

Belas essas fotos.
Que esse calor nunca falhe.

Fique com Jesus, Maria e José sempre.
Forte abraço
Mer

gaivota disse...

á tardinha, amigo... pode ser, nestas lindas fotos de entradecer!
já acendi a lareira... à noite está frescote!
toma conta da tua, não deixes apagar, agarra mais "acendalhas"!
piliparesssssssssssssss

Ana Isabel disse...

..entardecer..serenidadede..melancolia..


Lindo, muito lindo..

Um abraço e boa semana

Confesso disse...

Nada me impede... Digo sem segredos, sem retração: Poeta tu és e encanta-me cada vez mais...

Lindo! Perfeito!


Beijos confessos

uminuto disse...

segredos encantados neste belo ocaso das tuas imagens
um beijo

Pó de Estrela disse...

Poeta dos meus encantos

Que bom poder mergulhar assim nas palavras, misturando a vida com o fogo e os quereres...
Lindo!

Beijinhos de Pó de Estrela (de Natal)

Queres aceitar o desafio que tenho no meu blog? Gostava muito! Deves ser um poço de boas e vividas recordações!

Clara Margaça disse...

num encanto acendemos a chama que jamais queremos que se apague
nem de noite
nem dia
é pura.

um sorriso

FOTOS-SUSY disse...

OLA POETA, MAGNIFICAS FOTOS...O POEMA ESTA BELISSIMO...QUE NUNCA SE APAGUE A CHAMA DO AMOR...VOTOS DE UMA EXCELENTE SEMANA!!!
BEIJOS COM AMIZADE,


SUSY

RETIRO do ÉDEN disse...

Volto em agradecimento à visita e comentário no "retirito".
É sempre uma honra e um prazer tê-lo como leitor dos nossos posts.
Sei que nada é virgem para o poeta, pois está a par da obra de Omraam. Mas há muitos que nunca dele ouviram falar, nem conseguem, no dia-a-dia, fazer o que este homem nos sugere para estarmos mais pertinho DELE. É que com as suas básicas explicações todos podemos lá chegar. E é tão fácil! É só querermos.

Uma info. O meu único filho também se chama Emanuel.
AEmanuel.Não foi por acaso. Tive uma gravidez de alto risco e o parto, à última da hora, complicou-se. Foi uma homenagem pelo Milagre do nosso bébé ter nascido com saúde.
Desta vez a maré trouxe este blá...blá...blá.
Forte, forte abraço.
Mer

Daniel Costa disse...

Poetaeusou

À tardinha imagino o poema,
aproveitando o entardecer, enquadro fotos poéticas de morrer. Depois calmamente
escrevo.
Abraço
Daniel

Baila sem peso disse...

num luar que se aproxima
sol que não aqueceu o dia
à tardinha da melancolia
vestiste um traje que anima
a seres a acendalha
que na lareira talha
o fogo que tu desejas
de noites intemporais
em segredos de vendavais
em que as noites são manhãs
envoltas em corpinhos de lãs...

meu beijinho com carinho
(lareira não tenho :( )
mas aquecedor bem fraquinho
faz meu sono mais quentinho :)

Bom feriado e restinho de semana abençoado!

Filó disse...

Lindas fotos com as cores do ocaso...fogo aceso ,no crepúsculo do final do dia.
Poema de palavras quentes, acendalhas da vida...
Poeta, muito lindo!

Um beijo amigo

poetaeusou . . . disse...

*
GarçaReal
,
a chama das tuas palavras,
inflamam os meus sentires,
,
musicais pilipares
em jinos mareantes,
ficam !!!
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
Luna
labaredas sem lume,
enchem de fogo o olhar,
,
beijos nossos,
,

*

poetaeusou . . . disse...

*
Justine
,
o fogo sem fumo,
arde eternamente . . .
,
conchinhas fulgentes
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
RETIRO do ÉDEN
,
Mer
o calor
é a fonte da vida,
,
adventistas conchinhas
ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
Olha
fui falar com o mar,
com chuva e tudiiiiiii,
,
Pilipares,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Isabel
,
onde perfumadas gotículas,
odoram a minha face,
entre a chuva e a maresia,
,
conchinhas perfumadas,
deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Confesso
,
confesso-te
que para alem de ruborizar
gratificado fiquei .
,
segredadas conchinhas,
ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
uminuto
,
crepúsculos
segredando beleza,
,
brisas serenas, dou,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Pó de Estrela
,
na foz da vida,
desagua o calor da amizade,
,
aceitarei
o teu desafio,
,
afogueadas conchinhas,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Clara Margaça
,
labaredas de encanto
têm as tuas palavras,
,
búzios sonantes,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FOTOS-SUSY
,
as tuas palavras
são celestiais hinos,
grato fico,
,
conchinhas amigas,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
RETIRO do ÉDEN
,
o nascimento,
é um milagre da vida,
e, como dizes, o do Emanuel,
foi-o em especial,
,
Mateus 1:23 Eis que a virgem
conceberá e dará à luz um filho,
e ele será chamado pelo nome de
Emanuel (que quer dizer: Deus connosco). ...
,
Deixo-te a minha Paz.
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel Costa
,
E quando o sol á tardinha
Se esconde na linha
Bem junto do mar
Nós caímos de joelhos
São novos e velhos
Na praia a rezar.
Nazaréééé, Nazaréééé,

,
In-Tá-Mar da Nazaré,
,
Abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Baila sem peso
,
Amiga
,
recordei
um anuncio á uns anos,
de uma fita-cola isolante,
mais ou menos assim:
oh … mas que Casa Confortável,
Tesamoll é Formidável . . .
,
aquecidas conchinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
p ôr-do-sol,
a beleza que reluz
na tela da vida .
,
crepusculares conchinhas
deixo,
,
*

Sol da meia noite disse...

Ocaso de fogo...

Bela poesia...!


Um jinho com amizade *

tossan® disse...

O poente tem esse poder e segredando belezas...Tuas fotos me fascinaram, então conchinhas deixo também

EDUARDO POISL disse...

Que lindas fotos, e um belo poema!!!

"... E de novo acredito que nada do que é
importante se perde verdadeiramente.
Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas,
dos instantes e dos outros.
Comigo caminham todos os mortos que amei,
todos os amigos que se afastaram,
todos os dias felizes que se apagaram.
Não perdi nada,
apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre."

Miguel Sousa Tavares

Abraços com todo meu carinho.
Uma linda semana com muito amor e carinho.

Jacarée disse...

Entardecer se desponta ... sem ventos, sem brisas ... se volatiliza no calor libertado.
Palavras ténues... iluminadas por dentro da luz e da ambição...retraídas do silenciado da acendalha da lareira que me enleia nos segredos das noites.
Borrifos de Jacarée

helia disse...

"nos intemporais segredos
sem noites nem madrugadas "

Muito bonito!Lindas fotos!

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
cantam as chamas
para além do horizonte,
,
doces conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
tossan®
,
o fascínio do poente,
segredado no olhar,
,
Um abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
EDUARDO POISL
,
Instante
,
Deixai-me limpo
O ar dos quartos
E liso
O branco das paredes
Deixai-me com as coisas
Fundadas no silêncio
,
Sophia de Mello Breyner
(Mãe de Miguel S. Tavares)
,
um abraço, deixo
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Jacarée
,
as tuas palavras
são poemas,
e o que são poemas ?
poema é um sol-pôr
que em nós entra
e nos comanda a vontade
é sentir rasgar as veias
nos profundos sentimentos
é navegar nos teus gestos
sem noites nem madrugadas
e se como eu, tu sentires
podes gritar . . . eu sou poeta
,
Conchinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
helia
,
eterno
é o segredo
madrugado no tempo .
,
brisas serenas,
,
*

mundo azul disse...

___________________________________

Em nós, somos tudo que queremos!

Belos versos, poeta, fazendo jus às lindas imagens...


Beijos de luz e o meu carinho!

___________________________________

sonho disse...

Que seria da lareira sem acendalha...um coração sem carinho...
Beijo de um anjo

gaivota disse...

e o que é que o mar te disse???
mesmo com chuva e tudiiiiiiiiii vamos falar com o mar, sempre!
piliparessssss

Deusa Odoyá disse...

Olá meu lindo poeta de sonhos!
O que seria da lareira se não tivesse uma centelha do vosso amor.
Lindo, magestral, suave, sensível e doce poema.
Magníficas fotos.
Tudo que suas mãos escrevem ,tem o suave sentido dos sonhos e fantasias.
Realidade de uma vida simples, e
complexo.
Meu lindo, tú és como a luz das estrelas, um lindo arco íris, o mais belo fogo de artifício tudo isso traduzido no mais puro amor.
beijinhos doces.
Regina Colei.
Fique na paz.

poetaeusou . . . disse...

*
mundo azul
,
amiga
vamos sonhando,
que não nos cortem . . .
,
conchinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
sonho
,
carinho,
labaredas de estima,
em centelhas de ternura,
de angelical amizade,
,
conchinhas floridas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
para ir ao surf
á praia do Norte,
no fim de semana . . .
,
pilipares,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Deusa Odoyá
,
Regina, ofereço-te
,
a minha teia
da fantasia
anda enredada
com o meu mar,
e na maré-cheia
da poesia,
é envolvida na dicotomia,
feita alquimia
do teu . . . Deusa(r) !
,
deixo-te a minha Paz,
,
*

Sandra disse...

É neste entardecer, que venho lhe convidar paraconvidar para viajar comigo até Portugal..
Ficou curiosa, então veja:
Deixo o convite aberto para vc. vim participar do meu momento em Portugal.
Siga este endereço e veja quem está lá.

Venha para Portugal e veja quem está lá.
clique neste endereço.
http://olhardireito.blogspot.com/2009/12/momentos-8poema.html
deixe seu recadinho lá.

1º concurso de Poesia.
Venha viajar comigo.
Será um grande prazer ter a sua companhia nesta linda viagem.
Se você achar melhor ir pelo blog da Curiosa é só acessar o link e tenha uma linda viagem...
Com muito carinho
Sandra

Maria disse...

... e tu, poeta-que-és-
sabes que é bem assim.
o desarranjo que vive
um'alma com amor sem fim.
Retribuo-te as conchinhas
recheadas de carinho,
bjs

GarçaReal disse...

Gota (...) transporto em calma,
Do lago agora fresco mas dando paz
Num passar lento sem desalento
Onde a lágrima morreu pois nem nasceu
Aqui tomba...Aqui cai fresca

Deixa então aquele bjgrande lá do Lago

Para que o resto da semana seja em leveza e com tamanha beleza

poetaeusou . . . disse...

*
Sandra
,
Ai,
Portugal, Portugal,
alguns estão bem,
e quase todos mal . . .
,
conchinhas luzentes,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*

Maria
,
a cor da alma é inconstante
estados de alma, diria,
tenho mais almas que uma
as almas dos eus do meu eu,
,
conchinhas serenas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
GarçaReal
,
o fresco das tuas palavras,
alentam os meus sentimentos,
,
Um alagado lago de amizade,
deixo,
,
*

utopia das palavras disse...

sol que se esconde
navegando no desejo
de encontro
como crepitar da chama
que entardece...um beijo!

Este teu poema fez-me sentir o conforto deste Outono!

Beijo

Fa menor disse...

Delicioso entardecer!
Acendalha acesa nos raios do sol crepuscular
.
lareira incandescente de poesia

Bjos

SAM disse...

Poeta,

que maravilha...."sou a acendalha
da lareira que tu és".


Beijos, com carinho

poetaeusou . . . disse...

*
utopia das palavras
,
a noite anseia
pelo fim do dia
na poesia
do entardecer
e adormecer
na maré cheia .
,
conchinhas nocturnas,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Fa menor
,
sinto o fogo
das tuas palavras . . .,
,
afogueadas maresias,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
SAM
,
Lareira
é o aconchego sublime,
onde o frémito das chamas,
cantam hinos de carinho,
,
conchinhas luzentes, dou,
,
*