setembro 29, 2009

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> cobiça<<<<<<<<<<<<


Nostalgia

video

meu olhar de fantasia
delira quando tu passas
sofrendo descargas de êxtases
deleitando os meus sentidos,
este estado de ansiedade
é cobiça sem retorno
tem a forma de presente
que tu não queres aceitar.

poema-fotos-video:poetaeusou

56 comentários:

Lena disse...

Nostalgia...cheia dela
Fantasia...temos de a ter para sair da rotina
Video...hummmm..lindo !

O outono esta a ser um bom outono, com dias até quentes...so por ca falta o mar....

Um beijo !

Princesa disse...

Nostalgia
ummmmmmm quantas vezes a tenho...


Tem coisas que acontecem na vida da gente que não tem explicação perdemos a chance de amar e sermos amados por medo, por "estar longe", por achar que as diferenças vão atrapalhar, ou a idade, mas esquecemos que um amor perdido jamais nos voltará e que a pior coisa no mundo é viver sem um amor."

Beijinhos

Multiolhares disse...

Quantas vezes por deixarmos as fantasias tomar posse dos sentidos, acabamos por fechar as portas á realidade que esta a um passo de nos fazer felizes.

beijos nossos

SAM disse...

Olá poeta!

Lindas fotos, sempre, e um poema grandioso na expressão dos sentimentos. E porque é um belo poema. Contudo, há relevância na observação da amiga Luna. Acrescento que sempre há formas de aceitações - um caminho para satisfazer a cobiça. Basta entendê-las. Uma consideração subjetiva, sem questionar a beleza literária do poema.


Carinhoso beijo

FOTOS-SUSY disse...

OLA POETA, BELISSIMA POSTAGEM...VOTOS DE UMA BOA SEMANA!!!
BEIJO DE AMIZADE,


SUSY

Delirius disse...

Como em tão poucas palavras dizes tantas coisas!...
Lindo poema!
Belas imagens!
Mozart....:))

Beijo.

Sonia Schmorantz disse...

Lindas palavras, imagens e este mar que no vídeo dá mas vida...
abraço

poetaeusou . . . disse...

*
Lena
,
amiga
o Verão por aqui continua,
,
um mar de jinos, deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Princesa
,
O amor não tem cor
O amor não tem idade
O amor não vê cara nem religião
Não faz diferença do rico e do pobre
O amor só precisa de um coração.
,
In- M. da Vila
,
Jino mareante,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
Luna,
,
A realidade
é o términus da fantasia,
,
beijos nossos,
*

poetaeusou . . . disse...

*
SAM
,
A Luna
gosta muito de relevâncias . . .
srsrsrsr,
,
Amiga
os poetas, eu com reticências,
inventam e fingem perante
a poesia, a sua Deusa, acredita,
,
um mar de amizade, deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FOTOS-SUSY
,
Um mar de agradecimento
Em ondas de amizade, envio-te,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Delirius
,
Mozart
um poema dos ouvidos,
,
musicais jinos, deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sonia Schmorantz
,
o mar é vida,
nas palavras espraiadas,
,
brisas serenas, envio,
*

São disse...

Refresca das dores da democracia, este teu poema...
Bem hajas!

Filó disse...

Os olhos são indiscretos,revelam tudo o que sentem e dizem.
Através de um olhar lê-se o que diz o coração.
Um olhar de fantasia poderá tornar-se realidade, sob a forma de um presente a ser aceite e até cobiçado.....
Belo poema, lindo e muito sentido.

Um beijinho , Poeta

Lídia Borges disse...

Bonito poema!

Fantasia
e
Desejo


L.B.

GarçaReal disse...

O olhar envolto em fantasia acaba por despertar a nostalgia talvez de lembranças do passado passadas para o presente.

Lindas as fotos

Bjgrande do lago

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
dorida democracia
sem demo e sem cracia,
de um povo sem poder
e de um poder sem povo,
,
conchinhas serenas, deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
com um olhar
se despe a mente . . .
,
Floridas brisas deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
GarçaReal
,
amiga
desculpa a ausência,
mudanças, obras, complicações,
é um nunca acabar . . .
,
abundantes pilipares,
envolvendo todo o lago, deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lídia Borges
,
anseios
são caprichosos devaneios …
.
maresias nocturnas, deixo,
*

Baila sem peso disse...

E na música me envolvo
enfeitando a minha nostalgia...
o meu bailado já tem o perfume quente
da maré de Outono, tão ausente
que nas árvores mostra o verde
e no amarelo a minha alma se perde...
meus sentidos andam movidos
a cansaços, ansiedades de tempos idos
e vindos...

Um beijinho a balançar
na nostalgia a dançar

Justine disse...

Urgentes, as tuas belas palavras:))
Abraço

helia disse...

E aqui está mais um lindo Poema , sempre com o Mar presente!
Um espaço temático que eu não resisto a espreitar.

Cöllyßry disse...

Intenso,mesmo com nostalgia...

Doce beijo

Lilá(s) disse...

Lindo poema, belas imagens e bons momentos que por aqui passo.
Bjs

RETIRO do ÉDEN disse...

Poeta Nazareno,

Belo poema e fotos.

A nostalgia outonal....

Foi "curto" mas cheio de conteúdo.

Forte abraço
Mer

Maripa disse...

Pois...a nostalgia faz-nos sedentos.
E a fantasia vai matando a nossa sede.

Abraço com carinho,amigo poeta.

Sol da meia noite disse...

Fantasias são delírios... fugas à verdade de nós.
Mas... quem não as tem...?

Jinhos com amizade * *

Jacarée disse...

Um olhar fantasioso invade nosso espírito levando-nos além.

gaivota disse...

lindooooooooooooooooooooo
e o meu pc pifou! é bruxedoooooooooooooooo
logo tenho coisas giras para te contar!
mas, escuta, a cobiça e uma coisa muito feia!
piliparessssssssssss
fala com a paleca, pode ser que dê para jantarmos juntos!

dona tela disse...

Desculpe a ausência, devida ao circunstancionalismo dos períodos de reflexão.
Cumprimentos.

TristãoeIsolda disse...

Olhar que desenha delírios, em fantasiados versos, bordados de nostalgia.

Abraço

poetaeusou . . . disse...

*
Baila sem peso
,
harmoniosa
a nostalgia do estio
vagas quebradas
de acalmado mar
iodo vadio
na saudade do sol-pôr
flor
cantando Outono
despegada folha
caída
em nós, sumida . . .
,
Outonais conchinhas, deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Justine
,
palavras
são pétalas cantantes . . .
,
Musicais conchinhas, dou,
*

poetaeusou . . . disse...

*
helia
,
um espreitar
que me gratifica,
,
marés serenas, deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*

Cöllyßry
,
a saudade melancólica,
,
floridas conchinhas,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lilá(s)
,
colorindo
de tons violáceos
este cantinho,
,
serenas maresias, deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
RETIRO do ÉDEN
,
Amiga
se tudo fosse preciso e
conciso não haveria
tanta “banha da cobra” . . .
,
Um mar sereno, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maripa
,
Nostálgico
de te visitar, estou,
irei ao teu cantinho
matar a minha sede …
,
amenas maresias, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
Amiga,
utopias
são fugazes devaneios
que alimentam
as quimeras do desejo . . .
,
Marés de amizade, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Jacarée
,
enlevos
elevados ao olhar . . .
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
Á pariga
compra um Magalhães,
não és nada moderna . . .
,
Adeusiiiiiiii,
,
*

neli araujo disse...

Olá, caro Poeta!

"meu olhar de fantasia
delira quando tu passas"

mistura de nostalgia com cobiça...e muita fantasia...muito bom!

Conchinhas
*
*
de
*
*
fantasia
*
*
Neli

poetaeusou . . . disse...

*
dona tela
,
aconteceu comigo,
devido a afazeres,
,
amigáveis conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
TristãoeIsolda
,
mágicos rendilhados
as tuas palavras . . .
,
um abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
neli araújo
,
quando tu passas
rente á minha janela
oh que sensação bela
a forma como me devassas,
,
srsrsr,
,
marés serenas, dou,
*

utopia das palavras disse...

Carreiro ou mar
chão ou no luar
os teus passos
são guia
quando me fecho
num verso
que dizes de nostalgia!

beijo, poeta

carmen disse...

Poetaés:

Que poema mais lindo!!!

Me lembrou da música do Tom Jobim e Vinícius de Morais: Garota de Ipanema.

Lindo poema e imagens...

bjs

lua prateada disse...

É...com esta música as imagens...o local, como não se deixar levar pela nostalgia!...
Mas é uma nostalgia pura que tantas vezes até sabe e faz bem...
Beijinho com SOL

poetaeusou . . . disse...

*
utopia das palavras
,
os meus olhos dispersam
como os raios do luar
no mar da imensidão
reflexos prateados
poemas cantados
versados em ti.
,
conchinhas mareantes,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
carmen
,
Ai, quem me dera ver morrrer a fera
Ver nascer o anjo, ver brotar a flor
Ai, quem me dera uma manhã feliz
Ai, quem me dera uma estação de amor
,
In-jobim e vinicius
,
Conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
lua prateada
,
e com o pôr-do-sol
o sol te deixo,
amiga SOL
,
brisas serenas,
,
*

Céci disse...

Olá

Esta nostalgia é própria da epoca, escrevi sobre isso à dias, mas tb nos inspira e faz sonhar.

Bjinhos

Céci

poetaeusou . . . disse...

*
Céci
,
misterioso outono
de trilhos ventosos
dispersando folhas
alcatifando a terra,
castanhos assombros
entrelaçam quereres
agrados deleitados
nas infindas fusões,
,
conchinhas de amizade, deixo,
,
*