julho 27, 2009

>>>>>>>>>>>>que me picaram a alma<<<<<<<<


bandeira vermelha - hoje

video

os teus cabelos
são fios de chocolate
teias de aranha - viúva
que me picaram a alma,
são enleios desmedidos
novelos de febres soltas
cálices de sede ateados
na fonte dos labirintos,
são securas desgrenhadas
impregnadas de sabores
moldados no breu da noite
onde tudo se mistura.

poema-fotos-video:poetaeusou

48 comentários:

Dois Rios disse...

Querido poeta,

Sim, os cabelos sempre navegam nas ondas compassadas do amor. São "novelos de bebres soltas" (adorei esse verso). Nunca tinha parado para pensar que os cabelos poderiam resultar em tão bela poesia. És um poeta!

Beijo,
Inês

Sol da meia noite disse...

Cabelos...
Fonte de labirintos onde o sentir se perde, mas onde nasce inspiração para tão bela poesia.

Uma boa semana e um jinho, com amizade *

RETIRO do ÉDEN disse...

Poeta Nazareno,

Lindas fotos...e a lua também lá está dia para dia a ficar mais visível!
Apetecia passar ali a noite, nesse areal...ao abrigo num desses castelos de lona branca...ouvindo, cheirando e sentindo o mar...que por vezes se enrola como num emaranhado de cabelos enguiçados...lindo post, ...esquecer que se existe, esquecer o mundo lá fora...ficar como que sendo uma estrelita...olhando cá para baixo e tudo se resumindo a um único pontico...a um único cabelo...dizem que basta um cabelo cair de nossa cabeça...que Jesus sabe e nos compensa... Bela homenagem.
Sinto a alma picada...e só sai disparate!
Forte abraço
Mer

helia disse...

Uma linda foto de uns lindos e sedosos cabelos , seguida, como não podia deixar de ser, de areia e Mar e os cabelos foram fonte de inspiração para uma pequena e linda Poesia!

Gui disse...

Já não vinha aqui há muito tempo e vejo que nada mudou. Este blogue continua fantástico.

Multiolhares disse...

Os cabelos tantas emoções, sensações nos podem dar,existem momentos em que agradecemos certas teias que nos enlaçam e nos picam a alma

beijos nossos

Justine disse...

Ondas de emoção, o teu poema aos cabelos dela!

Clotilde S. disse...

POETA,

Belo hino à beleza feminina, pelas mãos e pela alma de sabe das poderosas coisas dos afectos.

Parabéns!

Deixo-te uma tiara de brilhantes,

Clo

Maripa disse...

O amor dobado em novelos desfeitos no breu da noite...

Abraço amigo,poeta.

gaivota disse...

pois foi..... bandeira vermelha até no canto das pedras!!!
a cabeleira da piquena está bonitaaaaaa!
já vieram aqui à feira?, toca andar que se faz tarde!
já entenderam que a casa está a abarrotar e eu sem tempo!
beijinhossssssssssssssss

Daniel Costa disse...

Poetaeusou

A noite, mesmo que escura convida à poesia e sempre serão bonitos os cabelos.
Não haverá coisas bonitas ou feias.
Mesmo em noites escuras como breu, o pensamento pode ver tudo belo.

Gostaria que visses - adiafa filatelia - poderão interessar-te o conjunto ilustrações-leitura.
Daniel

Teresa Durães disse...

no cabelo, o perfume que se solta, o reconhecimento

poetaeusou . . . disse...

*
Dois Rios
,
Inês,
sabes bem que
os cabelos inspiram os poetas …
,
Índia teus cabelos
Nos ombros caídos
Negros como as noites
Que não têm luar,
lálálálá,
,
Um jino de amizade, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
em palavras
que trazes á luz do dia,
moldadas a meio da noite,
,
um mar de carinho, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
RETIRO do EDEN
,
que belo ouvir o marulhar da maré,
em pleno areal entre os cata-ventos,
de lona erguidos, em pináculos de luz,
vindos das noctívagas ruas . . .
,
Nazaré contente
Vem toda para a rua
Toda a nossa gente
Dança á luz da lua,
E até o mar . . .
,
Mer
Que bom
Disparatar o . . . disparate,
,
fraternas conchinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
hélia
,
a Nazaré,
é um mar de inspiração,
para todos os poetas,
eu poeta com (.. .) reticencias,
limito-me a escrever o que sinto,
,
um manto de maresias, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Gui
,
que agradável surpresa,
grato pela visita,
tenho andado arredio nas visitas,
apresento as minhas desculpas,
,
Saudações,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
Luna
,
existem certos
enleados novelos,
que deveriam ficar
entrelaçados, eternamente,
,
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Justine
,
emoção
são enlevos do coração,
,
conchinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Clotilde S.
,
*
noite mulher
desejado dilema
conflito, solidão, silêncio
ecos, incandescentes rumores,
mulher bálsamo, mãe, amiga,
deusa amadurecida,
,
Brisas de luz, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maripa
,
um abraço á noite,
ansiando o amanhecer . . .
,
Brisas serena, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
linda
,
o manda -(chuva)-bandeiras,
deve ser primo do Jerónimo,
só vermelho, só vermelho . . .
,
fui gastar a minha mesada,
na Feira do Livro, perdi a cabeça,
como sempre . . .
comprei dois exemplares que já tinha . . .
vou trocá-los hoje,
o sócio no 14, com 40 anos de associado,
merece respeito, srsrsrsrsr,
,
Pilipares, está a abrir o tempiiiiii,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel Costa
,
e não há machado que corte,
a raiz ao pensamento,
,
tenho dados umas olhadas,
não vou muito, porque ando
á 20 anos a tentar reorganizar,
as minhas colecções de selos,
e já andam dispersas, com o
filho, aqui em caixas dispares . ..
,
prometo ir ao Adiafa-filatelia,
vou dar um mergulho já volto,
,
um abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,
aos ombros das maresias,
o sal das brisas,
são meditativas extensões,
,
conchinhas,
,
*

mundo azul disse...

_______________________________


Lindo canto às madeixas da mulher amada!


Beijos de luz e o meu carinho...


_________________________________

Lonneke disse...

á ó...a mim acontece-me o mesmo!!!
mas depois tenho sempre pessoas especiais que gostam deler e... lá vai, vão como prenda, sem embrulho!!!
pois é, o jerónimo anda parvo de todo e masi agora com as minahs crianças por aqui... lolololol, é um filme aguentá-los!
piliparessssssssss

poetaeusou . . . disse...

*
mundo azul
,
cantarei
até que a voz me doa,
srsrsr
,
brisas de carinho, deixo
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lonneke
,
a biblioteca
faz uma fortuna
,
pilipares,
,
*

Duarte disse...

A noite tudo o confunde...
mãos que recolhem o cabelo,
sedoso pentear, qual caricia!
arrepios, dedos trémulos.

Obrigado, amigo.

Abraços

Parapeito disse...

...cabelo onde se perdem os dedos...e começa o sonho doce do toque.
Gostei****

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
amigo,
,
anoitece
renasce o marejar,
barulho emudecido
em grávid0 areal,
suculentos rumores
transportam rituais,
que filtrados na madrugada
aguardam o amanhecer.
,
um abraço
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Parapeito
,
para ti,
,
as mãos
de sal caiadas
tocam-nos a pele,
poros de maresia
do transpirado mar
desembocam em nós,
os tactos ao sol – pôr
são silvos de foguetes,
que rebentam os sentires
em explosões de loucuras.
,
brisas nocturnas,
,
*

Codinome Beija-Flor disse...

Poeta!
Feliz a Dona desses cabelos, que tiram de ti a magia da poesia.
Abraços

Céci disse...

Lindo Amigo Poeta,

.. de sabores moldados no breu da noite onde tudo se msitura.

Adorei!

Bjinhos

Céci

Secreta disse...

Os teus cabelos... a chama dos sonhos ...
:)

Oliva verde disse...

Sedosos, lindos, os cabelos que acariciamos com ternura vão-nos lembrando a vida que crescemos e que, tal como eles, vai mudando de tonalidade e trazendo novas emoções!
Beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
Codinome Beija-Flor
,
há quanto tempo, amiga,
tenho andado a leste
dos comentarios,
,
desculpa,
,
conchinha serenas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Céci
,
noite
companheira
dos meus sonhos . . .
srsrsrsrsrsr,
,
brisas da amizade, dou,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Secreta
,
não merece perdão
a minha ausência . . .
,
Maresias de luz, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Oliva verde
,
Amiga
,
Cabelos . . .
imaculados cãs de carinho,
caracóis ao vento
em sorrisos de criança,
amorosos cabelos,
de azeviche nocturno.
de solarengos aloirados,
de fios de mel,
em favos de emoção,
nas ternuras tacteadas,
nas carícias das entregas,
nos instantes . . . desta vida !!!
,
marés de jinos, envio,
,
*

gaivota disse...

ah pois é, mas esta lonneke ... sou eu!
porque ela aqui andou e nem percebi que tinha havido "diferença" nestas coisas...daaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
haja feira de livros e bons modos pela praia...
pilipares

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
á miga
e eu na sê ?
sóssetá néuva . . .
,
comecei as obras,
era para convidar
o Platão para o lançamento
da primeira Pedra, mas como,
realmente é para fazer,
não convidei ninguem . . .
,
pilipares,
,
*

GarçaReal disse...

Cabelos que encantam que trazem sonhos e recordações que no coração se instalam.

Belo

linda a foto da praia

Um bom resto de semana

Bjgrande do Lago com um pilipar

poetaeusou . . . disse...

*
GarçaReal
,
cabelos ao vento,
são gaivotas pilipantes
são garças esvoaçantes,
no bailado da amizade,
,
jinos pililipantes,
no lago, deixo,
,
*

Baila sem peso disse...

Dizem que os cabelos
São a moldura de um rosto
Aqui que não se vislumbra
Mas dá para perceber o teu gosto!
Poesia bela com bandeira vermelha
Que à linda cor se assemelha...
Mistura de fios de cor em novelo
Como lindo fica, tu ao dizê-lo!

Beijo

poetaeusou . . . disse...

*
Baila sem medo
,
cabelos ao vento
são fios de mel
embandeirados favos
modulando o gosto,
são fiados novelos
avermelhando anseios
que expulsam enleios
corando o teu rosto
,
conchinhas ao entardecer,
,
*

cristal disse...

Lindo o poema...
Lindos os cabelos...
Que mais dizer? Ah sim...belas as imagens!

Obrigada amigo.

Fique bem

Aquele Abraço

poetaeusou . . . disse...

*
cristal
,
No teu poema
Existe um verso em branco e sem medida
Um corpo que respira, um céu aberto
Janela debruçada para a vida
O teu poema
Existe a dói calada lá no fundo
O passo da coragem em casa escura
E aberta uma varanda para o mundo
,
Carlos do Carmo,
,
Um mar de carinho, dou,
,
*