maio 10, 2009

>>>>>>>>>>>>>>>>se nós somos<<<<<<<<<


vogando o tejo

se nós somos
a forma inquieta
do todo inventado
da vida sem mundo,
se nós somos
a ausente presença
um cais de partida
de barcos parados,
se nós somos
o disfarce visível
o sotaque sem som
do instinto pensado,
então . . . somo nós dois.
Poema-fotos-video:poetaeusou

60 comentários:

Multiolhares disse...

"Porque somos nós...dois"
Vamos aquietar o vento
que move o tempo
que chove no mar
que bate nas ondas
que serena na praia
e sem disfarce
cantar ao sol
que beija o mar
que adormece na lua
com um manto de estrelas.

beijos nossos

utopia das palavras disse...

Nego
a chama apagada
o pássaro sem asa
o cais sem barco
nego
o indivisível
a metamorfose
nego
o ninho sem ovo
o céu sem azul
Nego
que o amor
não seja
eu
e
tu...!

Poeta, gostei...!
Beijo

Clotilde S. disse...

Belo!

Os meus parabéns, Poeta amigo!

Passa um bom Domingo!

Deixo-te um beijinho*

Carminda Pinho disse...

Belo poemar...
Bom domingo, poeta.

Bjs

TristãoeIsolda disse...

Muito linda esta conjugação do verbo ser. Conjugado a dois.

Abraço

Mari disse...

Carreguei muito tempo a inquietude de alma, neste universo. Por muitas vezes me vi sem um mundo e com uma vida nas mãos para seguir: a minha.
Era uma vida sem mundo.
De repente, o invisível me abandonou, o visível se fez luz, o disfarce caiu, a melodia surgiu.
E eu que pensei que era somente uma, me vi renascida em outra pessoa, um pouco melhor.

Desculpa usar sua poesia em meu desabafo.
Beijos + amor+ Carinho

Mari!

maria disse...

"... um cais de partida
de barcos parados..."

Tantos destinos
desejos de partir e de ficar
sonhos avistados apenas em sonho

é o nosso cais

beijos

Papoila disse...

Lindo!
"o disfarce visível
o sotaque sem som
do instinto pensado,"
Belíssimo!
Beijinhos

gaivota disse...

e são os dois, pois claro! por aí, ao vento, ao sol, no mar chão e no mar cão!
sempre perto do mar, é só atravessar a rua e elas estão aí, as meninas gaivotas, as rochas e o mar, sempre!
piliparessssssss

Fa menor disse...

Somos tanto
somos tão pouco
somos
o que colocamos no coração
e nas mãos


Bjinhos

Violeta disse...

mas aqui está-se tão quietinho...

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
canto ao sol
o encanto sereno
beijando o manto
que cobre o luar,
aquietado canto
de estrelas cativas
cativando os olhos
que me trazem cativo.
,
beijos novos
*

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO POETA, ADOREI AS TUAS FOTOS E O POEMA... SIMPLESMENTE SUBLIMES... ABRAÇOS DE MUITA AMIZADE E CARINHO,
FERNANDINHA

poetaeusou . . . disse...

*
utopia das palavras
,
aceito
a chama brilhante
do barco alado
entrando no cais
aceito
o indissolúvel
da metamorfose
do indestrutível
aceito
o pio cantante
soando a anil
do ninho oval
aceito
as marés de amizade
e que o virtual amor
nos venham banhar, srsrsr
,
gratificado
com o teu comentário
fiquei,
,
Brisas de jinos, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Clotilde S.
,
obrigado amiga,
,
brisas de um mar trapalhão,
de hoje, mas sempre lindo,
envio-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Carminda Pinho
,
Grato, Carminda,
,
marés de amizade, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
TristãoeIsolda
,
seremos
sem o ser,
mas somos . . .
,
Um mar de saudações, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Mari
,
Os espaços e o que escrevemos
são de quem nos visita . . .
,
a inquietude, está no mesmo
plano da tranquilidade,
amiga,
medita na metamorfose do estar,
a mudança é renascimento,
na meu parco sentir, óbvio,
,
maresias de carinho e ternura,
te envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
maria
,
o cais da ilusão
em que ficamos
vendo partir
os Velhos do Restelo . . .
,
um mar de jinos,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Papoila
,
programados instintos . . .
,
metáforas, amiga,
,
grato fico,
,
Brisas de luz, envio-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
Linda
ontem fui tratar de um assunto
á Outra Banda, fomos almoçar
ao Farol, em Cacilhas *****
lembrei-me do Orlando, mas
não deu . . .
,
Hoje o dia está chocho,
,
Piliparesssssssssssss
,
*

dona tela disse...

Não leve a mal, mas eu agonio um bocadinho nesta travessia.

poetaeusou . . . disse...

*
Fa menor
,
somos o que colocamos
no coração
e nas mãos . . .
,
concordo contigo, amiga,
,
um mar de jios,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Violeta
,
a mágica quietude,
dos merecidos remansos . . .
,
conchinhas, deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FERNANDA & POEMAS
,
Fernandinha
,
sublime
á a tua amizade,
,
brisas de ternura, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
dona tela
,
amiga
na próxima,
organizo um cruzeiro,
cais das colunas, sodré,belem,
porto brandão, cacilhas,
barreiro, alcochete, montijo
e volta, srsrsrsr,
,
conchinhas em tela, deixo,
,
*

lilás disse...

Belo poema! e o mar,ai o mar... privilégio de alguns poder vê-lo todos os dias...
Boa semana

poetaeusou . . . disse...

*
lilás
,
e á tardinha
estava lindo,
um pouco nostálgico
e algo revoltado,
as densas nuvens e a poalha,
não o deixaram ver o sol-pôr,
ainda me sussurrou,
que tamanha injustiça, Zé,
as nuvens e a poalha
alimentam-se de mim,
os seus agradecimentos é
obstarem a que eu admiro
a beleza do crepúsculo . . .
,
conchinhas solares, deixo,
,
*

Papoila disse...

Sempre esperando a partida...
somos barcos em cais
espera ...
longos

Beijos
BF

Duarte disse...

A praia banhou-se de espuma branca...

BONITO.

Um abraço de boa amizade

poetaeusou . . . disse...

*
Papoila
,
cais
em porto de espera
abrigo de colo amigo,
ombro certo,
nas incertezas da vida,
,
conchinhas nocturnas,
para ti BF,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte,
,
espuma espraiada
no teu olhar amigo,
,
um abraço,
,
*

Filó disse...

Poeta,

Mar inquietante,marés vivas, ainda que por vezes ausentes, procuram sempre o porto de abrigo, cais de partidas e chegadas... Assim deve de ser !

Poeta ,o Abraço Amigo
Votos de uma boa semana

impulsos disse...

Imagens, vídeo e palavras em sintonia perfeita com o sentir do seu autor.
Gostei e muito!

Beijo

Teresa Durães disse...

uma bonita maneira de ver a vida. eu não consigo.

p.s do vídeo vê-se (quase) o telhado lá de casa

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
perdido
nas marés vivas
espraio o olhar
nas buscas ausentes
prementes
do meu abrigar
em urgentes partidas
a colo sentido
,
brisas de amizade,
envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
impulsos
,
grato fiquei,
,
saudações,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,
será que a vida existe, amiga ?
,
estou a ver telhados
do restelo a olivais-sul,
vai ser dificil acertar . . .
srsrsr,
,
conchinhas,
,
*

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Poeta,

Sua presença é tão querida.

Beijo grande.

Rebeca


-

poetaeusou . . . disse...

*
~*Rebeca e Jota Cê *~
,
a tua visita,
enche este cantinho de luz,
,
conchinhas,
,
*

Pitanga Doce disse...

Hoje estou "uma forma" muito quietinha.

Quanto ao Imeem, BOICOTE NELE!!!

Menina do Rio disse...

Ser, a dois; é infinitamente a vida em movimento, na inquietude que vibra...
Beijinhos

Daniel Costa disse...

Poetaeusou

Quem viaja de barco pelo Tejo, depois passar a barra, a caminho do oceano, sente a sua pequenez, assim como certeiro é o modo poético aqui exposto.

Daniel

Maria Filomena disse...

Poetaeusou....
vim conhecer esse blogue,
e gostei das poesias, das paisagens
das flores,
enfim
gostei do que vi......
também já escrevi algumas coisinhas em forma de poesia,
já faz algum tempo...
e a Nazaré?????
a primeira e última vez que ai estive foi há 40 anos,
faz para o próximo verão
quando a família ai ficou por 15dias a saborear o mar, o sol
e as gentes da Nazaré...
Bom tempo aquele......

Muito obrigada pela dica do site....
vou ve-lo agora....

Agradecimentos de
Maria Filomena

Eduardo Aleixo disse...

Que bela invenção dos contrastes em cada verso de mar encapelado, que subtil, ardiloso e sábio amor escondido como disfarce no poema, que margem de manobra ficou para a liberdade de chegares ao cais e dares alegria ao barco desolado e a ti também, tão triste, e partires reconfortado...Então, a ausência se fez presença, o sotaque do sonho e da saudade ganhou voz, o instinto não te enganou agora pensamento e visão do amor contigo, firme nos teus braços, tudo bem inventado para que o inquieto se transforme em quieto, calmo, sereno, e assim sempre, renovado, eternamente...É como se o teu amor fosse inventado
no poema e o poema inventasse o teu amor, inquieto, quieto, vais no barco, no mar incerto...

poetaeusou . . . disse...

*
Pitanga
,
reparei . . .
na azulada e vitoriosa cor,
um azul deslavado, longe do
azul anil ou azul celeste, divino
antes um vermelho vivo de verdade,
,
olha linda,
faz como eu, passei a botar vídeos,
musica só são permitidos 30 segundos,
,
Lá se foi o Meu Martinho da Vila,
,
quem foi que disse
que amar é tolice não é não
sensação
bem maior
do que se pensa
irreverente
ao marcar sua presença
vai e vem
nas marés de muitos tons
toda aquele que acha
nas ondas emoções
do amor que vem
,
Srsrsrsr
,
conchinhas
,
*

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Faça uma lista de grandes amigos,
quem você mais via há dez anos atrás...
Quantos você ainda vê todo dia ?
Quantos você já não encontra mais?
Faça uma lista dos sonhos que tinha...
Quantos você desistiu de sonhar?
Quantos amores jurados pra sempre...
Quantos você conseguiu preservar?
Onde você ainda se reconhece,
na foto passada ou no espelho de agora?
Hoje é do jeito que achou que seria?
Quantos amigos você jogou fora...
Quantos mistérios que você sondava,
quantos você conseguiu entender?
Quantos defeitos sanados com o tempo,
era o melhor que havia em você?
Quantas mentiras você condenava,
quantas você teve que cometer ?
Quantas canções que você não cantava,
hoje assobia pra sobreviver ...
Quantos segredos que você guardava,
hoje são bobos ninguém quer saber ...
Quantas pessoas que você amava,
hoje acredita que amam você?
(Oswaldo Montenegro)

Desejo uma semana com muito amor, carinho e saúde
Um grande abraço do amigo
Eduardo Poisl

poetaeusou . . . disse...

*
Menina do Rio
,
aquietude eterna,
na efémora vida . . .
,
conchinhas de luz, envio
.

ellen disse...

Olá,
através da Efigênia cheguei ao seu Blog :)
e como sou apaixonada por poesia, apesar de ser uma amadora nestas lides, adoro ler tudo que soe a poemas!
Gostei do seu Blog. Parabéns. E fico contente de constactar que Portugal está cheio de poetas :)

Beijinho para si

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel Costa
,
desprego o cais
nas águas mil
vogando o zelo
pelo tejo além
adeus belém
olá restelo
olha o estoril
voltarei, cascais,
,
abraço, amigo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maria Filomena
,
40 Anos ?
que mudança radical,
aconteceu na Nazaré
neste espaço de tempo,
bom tempo aquele e continua,
além da natural hospitalidade
dos nazarenos,. a oferta antiga,
quartos e casas de aluguer
harmoniza-se com novos hotéis
restaurantes e residenciais,
o mar ? é o mesmo, lindo, imenso,
o sol, o areal, e o pilipar das gaivotas,
,
Gostei do teu Blog,
agradecendo a visita, envio
conchinhas serenas,
,
*

mdsol disse...

Conchinhas muitas, muitas

:))

poetaeusou . . . disse...

*
Eduardo Aleixo
,
como é habitual em mim,
digo sempre que os textos,
os poemas, a musica, as telas,
não pertencem aos autores,
ficam a ser património de quem
lê, quem vê e quem ouve . . .
,
gostei do teu comentário,
,
a um outro comentário, noutro blog,
em que citas o meu nome,
só te digo, que como em tudo na vida,
( o positivismo do conhecimento
ignorado, leva-nos á habituação,
das temáticas compulsivas )
srsrsrsrsrsrsr
,
aquele abraço, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
UMA PAGINA PARA DOIS
,
o mítico,
Oswaldo Montenegro,
,
grato pela visita,
,
um abraço
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
ellen
,
a efigénia, uma boa amiga,
gratificado fiquei com
as suas palavras, fiquei,
,
conchinhas de amizade, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mdsol
,
conchinhas nocturnas,deixo,
,
*

Liar disse...

Lindo poeta!

Até apetece dizer que "somos o que somos,mas não sabemos o que poderemos ser".

Bjinho

Céci

poetaeusou . . . disse...

*
Liar
,
e no trivial . . .
o dia de amanhã,
ninguém ainda o viu,
e o futuro a Deus pertence,
o futuro não pode ser previsto,
,
amiga
e se o futuro,
fosse o Euro-milhões ?
srsrsrsr
,
brisas nocturnas, envio
,
*

Marlene Maravilha disse...

Ainda bem que resultou em dois!!! e continuou!
É sempre muito bom vir aqui e ver estas loucuras da mente. Boas loucuras!!!
beijo grande!

poetaeusou . . . disse...

*
Marlene Maravilha
,
loucuras
são as demencias cantadas,
na mente da liberdade ...
,
conchinhas,
,
*