maio 18, 2009

>>>>>>>>>>>>>>>>>>> P E D R A S <<<<<<<<<


pedras degredadas - Peniche

tu és as pedras vivas
que beijam meu olhar
memórias escarpadas
em cardumes rochosos,
lembra-me falésia
sustentáculo pedrado
todas as tuas histórias
mas só as de encantar,
quando eu te tacteava
e ás fragas cantava
sentindo os teus afagos
no meu cabelo ao vento,
carícias fermentadas
nas mornas ribanceiras
empedrando sorrisos
em telas deslumbrantes.
Poema-fotos-video:poetaeusou

82 comentários:

Daniel Costa disse...

Poetaeusou

Numa rapidinha, porque estou fora, deparei-me com fragas conhecidas. Acompanha-as em bonita evocação poética, num dos emblemáticos poemas, com que brindas.
No próximo mês também passarei uns dias na Nazaré. Desta vez ir ao Sítio, curiosamente nunca fui.
Daniel

Filó disse...

Ainda bem que são pedras vivas,
Rochedos com mil histórias para contar e encantar..
Fico feliz por isso, pois arremessar pedras ou mal tratar, só mesmo, involuntáriamente...
A minha riqueza e "importância" estão no meu coração, que não é de Pedra ( não mesmo )..
Poeta, hoje é um dia que a mim me toca particularmente.
O Nosso Papa JOÂO PAULO II,faria 89 anos, e morreu com a mesma doença que me atormenta , mas com bravura e valentia sobreviveu até à chegada da sua hora de partir..
Dele, faço para mim uma referência
Ser corajosa e ter forças suficientes, para cá continuar Viva, seja ela, qual fôr a sua forma, pedra, mar , terra ..e de preferência sem magoar ninguém...

Poeta, seu poema está bonito e como sempre é uma bonita lição de vida..

O meu ABRAÇO de sempre,

Teresa Durães disse...

e em todas as pedras a memória de um passado

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel Costa
,
o Sitio da Nazaré, espera-te,
,
sereno descanso, amigo,
,
abraço
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
Pedras
testemunhos vivos . . .
,
amiga
João Paulo II, passou-me ao lado,
,
Paulo VI, (1963-1978)
que o “Botas” não gostou,
e o João XXIII (1958-1963)
o Bom Papa, foram, para mim,
os melhores Papas dos Séculos-19/20,
,
João Paulo !!, foi o Papa Espectáculo
muito folclore, quando via os comícios,
do Obama, recordava João Paulo II …
,
força, muita amiga,
mulher coragem, sempre,
conchinhas de luz, envio,
,
*

Filó disse...

Poeta

É assim mesmo, cada um sente e interpreta as coisas á sua maneira, há que respeitar...
Obrigado pela força, aquela que, todos nós , precisamos um pouco.

O meu Abraço, sempre amigo

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,
recordações,
são ficheiros em arquivo,
,
conchinhas,
,
*

Andradarte disse...

Belas fotos e bonita descrição.
Fui criado na Estrela,estou
agarrado às Fragas.
Abraço

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
Amiga,
quando opino,
é com conhecimento de causa,
lembro a Encíclica Vaticano II
e a Teologia da Libertação, que
antes do 25, não chegaram ao
conhecimento da maioria dos
Portugueses . . .
,
Brisas de Paz, envio-te,
,
*

Papoila disse...

Querido Poeta:
Como sempre um conjunto belíssimo.
Sim. as pedras estão vivas...
as pedras falam...
há que saber escutá-las!
Beijinhos

São disse...

Ai, como eu gosto da costa de Peniche...

Um abraço, Nazareno.

poetaeusou . . . disse...

*
Andradarte
,
Regresso às fragas de onde me roubaram.
Ah! Minha serra, minha dura infância!
Como os rijos carvalhos me acenaram,
Mal eu surgi, cansado, na distância!
Cantava cada fonte à sua porta:
O poeta voltou!
Atrás ia ficando a terra morta
Dos versos que o desterro esfarelou.
Depois o céu abriu-se num sorriso,
E eu deitei-me no colo dos penedos
A contar aventuras e segredos
Aos deuses do meu velho paraíso.
,
in-miguel torga,
,
Abraço
,

poetaeusou . . . disse...

*
Papoila
,
se as escuto, amiga,
quando estão tristes,
serenas, alegres,
felizes ao falar-lhes
nos meus aloés,
sempre atentos á erosão das
marés, chuvas e ventos,
prendendo as areias com
as suas raízes . . .
,
escarpas de jinos, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
Peniche
uma "Colónia" Nazarena,
sabias ???
,
maresias do Baleal, envio-te,
,
*

Adriana disse...

Tudo magnifico!!

poetaeusou . . . disse...

*
Adriana
,
não me digas !!!
,
conchinhas,
,
*

Multiolhares disse...

As pedras são seres viventes como qualquer um de nós, também sentem, e tantas histórias existem guardadas pelos tempos nessas fragas que ao longo do tempo se vão desmoronando e transformando em areias levadas pelo vento.

beijos nossos

SAM disse...

Maravilha de fotos, poeta! Um belo poema a emoldurar estes versos que beijam qualquer olhar.



Linda semana! Abraço

Maria P. disse...

terra de memórias...

Beijinho*m*

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO AMIGO POETA, MARAVILHOSAS FOTOS... SUBLIME POEMA... ENCANTADA TE DEIXO!!!
ABRAÇOS DE AMIZADE,
FERNANDINHA

Violeta disse...

Gosto muito de Peniche, muito mesmo! tenho la´bons amigos.

Ana Martins disse...

"...sentindo os teus afagos
no meu cabelo ao vento,
carícias fermentadas..."

B E L Í S S I M O !!!!!!!


Beijinhos,
Ana Martins

Duarte disse...

Degredadas mas honráveis... quanta historia!!!

Ao ver estas fotografias e recordar PENICHE, desfilaram pela minha mente momento vividos nessas terras, e LEMBREI-ME DE VIRGÍLIO TEIXEIRA E O SEU "NITIDO NULO"...

As tuas palavras caem em cascada com uma precisão total: deslumbraste-me!

Um grande abraço, amigo Zé

Liar disse...

Muito bonito poeta. Muito bom vir aqui,e obrigatório na minha ronda da noite!

Bjinho e boa noite

Céci

Fa menor disse...

Pedras vivas de um templo sagrado... saibamos ser!

Bjinhos

MEU DOCE AMOR disse...

E agora?

Beijo doce:)

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
É . . .
como escreves, as pedras
são areia condensada,
e em areia se tornarão,
,
beijos nossos,
,
*

gaivota disse...

isto é que é falar! e dizer o que te vai na alma em relação às rochas...
pedras vivas como pessoas, que se mexem e sentem as intempéries climatéricas e marítimas, tal e qual, e mai' nada!
piliparessssssssss

DiVerso disse...

As Pedras vivas sempre deixaram marcas em quem com elas se cruzou!... Começam por ser apenas pedras, passam a vivas e retornam à sua essência empedernida, acabando com um epitáfio de Pedras Vivas!... Ali estão, onde jazem em sua imobilidade de enfeite rochoso, plenas de vida que é nossa, mas que nós em toda a nossa admirável generosidade, as animamos e quase as convidamos para um jantar ao luar. Estão sempre presentes numa espécie de palco onde tudo acontece!... Não é admirável?!...

Escolha entre... beijos e
abraços

poetaeusou . . . disse...

*
SAM
,
o emoldurar
do teu sorriso
é um aviso
do tu olhar,
,
conchinhas serenas, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maria P.
,
nas pedras
do vento,
,
bji,h,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FERNANDA & POEMAS
,
Linda
,
rato fico,
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Violeta
,
Peniche
terra irmã da Nazaré . . .
,
vivi e tenho lá família,
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Martins
,
Arribas
são marcos do olhar
,
Brisas de Luz, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
A geração Sénior Nazarena,
ainda recorda Virgílio Teixeira
como á cinquenta anos, meninos,
O Filme Nazaré, com o seguinte Elenco
:Virgílio Teixeira (António Manata),
Helga Liné – Francesa- (Maria da Nazaré),
Artur Semedo (Manuel Manata),
Maria José (Estrela) Manuel Lereno (Torcido),
Luís Augusto (Ti Augusto Mar Ruim),
Maria Olguim (Ti Isaura) e Maria Schulze (Emília)
,
grato por me recordares
,
aquele abraço
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Liar
,
amiga
o meu espaço espera-te,
sempre escancarado,
se não estiver aqui,
empurra a porta e verás,
como já sabes,
o ambiente agradável
que aqui usufruímos,
,
que felicidade sinto
com a tua usual visita,
,
jinos solarengos (hoje)
mando-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Fa menor
,
o templo Terra,
saibamos respeitá-lo,
,
marés de jinos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
E agora, José ? meu nome . . .
,
Jinos em brisas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
Linda
,
Fui aos teus lados,
Comprar carapaus secos,
Ando com desejos,
Táarmada . . .
,
pilipares
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
DiVerso
,
As pedras também falam. Não sabias?
Falam de nós próprios, são ecos da alma
Por isso elas são tão duras e frias
E quando nos acolhem jazem calma.
Um dia vou deixá-las falar até ao fim
Talvez me encontre onde me perdi!
Talvez alguma delas saiba de mim
E no mármore, a negro, diga que vivi...
,
In- Menina-Luar de Abril
,
Um abraço,
,
*

Clotilde S. disse...

Poeta,

A Vida tem destes mistérios, surge como a flora nomeio das rochas.

Lindas fotos de Peniche.

Mais belas ainda as tuas palavras.

Beijinho grande,

Clo

poetaeusou . . . disse...

*
Clotilde S.
,
pedras inertes,
vivas na nossa memória,
,
Clotilde
como bom Nazareno (sorrisos)
só o video foi feito
em Peniche, (forte)
as fotos são do Promontório
da Nazaré~Desculpa a correcção.
Fotam fotadas de angulo invulgar.
,
olhares de pedras vivas,
envio-te,
,
*

Princesa disse...

Amigo
estive doente por isso tenho faltado aqui mas graças a deus as pedras sairam do meu caminho
um beijo

LOURO disse...

Amigo poeta,

Tu és as pedras vivas
que beijam meu olhar.

Belo Poema,e fotos lindas!!!
Parabéns... Gostei!!!

Abraço,

Lourenço

utopia das palavras disse...

Etérea rocha
que de pele
me fala
e de memória
cristalizada
que em doce
olhar resvala
na onda
de um qualquer mar!

Poeta, estas fotos são SOBERBAS!

Beijo

poetaeusou . . . disse...

*
Princesa
,
Folgo que tivesses removido os
escolhos, aveludando o teu caminhar,
,
também tenho andado arredio dos
comentários por outros motivos,
,
Irei visitar-te mais amiúde amiga,
,
conchinhas serenas, te envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Louro
,
porém,
muito longe,
do nível dos teus retratares,
,
aquele abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
utopia das palavras
,
palavras etéreas
na pele de cristal
no mar
do teu doce olhar
,
brisas de carinho, dou,
,
*

rosa dourada/ondina azul disse...

Belas pedras que tanto nos dizem,
que histórias e mistérios encerram :)))


Pedras coloridas,
deixo

lilás disse...

Quanta história a dessas pedras...linda poesia,lindo esses contraste! preto sobre fundo lilás!
Lindo, Lindo.

neide disse...

Lindo poema e fotos belíssimas.

Tenha uma semana abençoada.

Bjss

Auréola Branca disse...

Ele esculpiu-me em uma pedra. Por que pedra? Porque parecia de um vermelho pulsante...

Abraços saudosos.

poetaeusou . . . disse...

*
rosa dourada/ondina azul
,
histórias vivas,
em degredados mistérios,
,
rochas floridas,
mando,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lilás
,
já tinha dito
que as cores violáceas
são as minhas preferidas,
violetas, roxos, lilases !
,
Conchinhas, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
neide
,
Grato,
,
brisas serenas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Auréola branca,
,
Olhos negros
De arquejante vermelho,
Em Branca Auréola,
,
saudades esvoaçantes,
envio
,
*

São disse...

Não, por acaso não.
Que interessante!
Um abraço.

Ana disse...

Mmmmmmmm, falésia...pedras...
Onde é que eu já ouvi isto?

Beijinho

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
. . . e verdadeiro !
,
conchinhas serenas, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
talvez . . .
com outras palavras . . .
é a táctica,
de dar “vazão” ás Fotos,
srsrsr
,
suaves brisas, deixo,
,
*

Codinome Beija-Flor disse...

Poeta,
Vejo que das pedras que suriram em seu caminho, você recolheu todas e fez seu "ninho".
Bjos

Lena disse...

Se as rochas falassem...
tantos segredos nos contavam...

um beijo

Ana disse...

São pedras vivas as que guardam memórias de afagos e sorrisos.
Um beijo, Poeta.

Madalena disse...

Tu consegues escrever melhor dia-a-dia meu amigo.

Hoje deliciei-me nas tuas escarpas e saio sem marcas de arranhões. Embalada por palavras de candidez e amor.

Lindo.

Bjs

poetaeusou . . . disse...

*
Codinome Beija-Flor
,
um ninho de amizade
que a ti alargo !
,
conchinhas matinais, envio
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lena
,
e falam,
em palavras mudas . . .
que alguns alcançam . . .
,
conchinhas de manhã clara,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
afagos e sorrisos,
acolhidos nas arribas,
,
arribadas conchinhas, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Madalena
,
graças ao manto de linho,
bordado com a linha da amizade,
não notaste ?
,
amanhecidas conchinhas de Paz,
envio-te.
,
*

Isa disse...

Meu Amigo dos versos lindos e das palavras sábias!
Tenho andado na Lua...
Quando volto à Terra vejo que vale a pena...
Beijo.
isa.

poetaeusou . . . disse...

*
Isa
,
óh Lua que vais tão alta,
leva-me até a Ibisa,
com a minha amiga Isa,
não quero saber desta malta ...
,
srsrsrsr,
,
conchinhas de amizade,
ofereço-te,
,
*

gotadevidro disse...

Locais que deixam memórias.Pedras que fazem recordar momentos de beleza.

Assim como belas as fotos

Beijinho e continuação de boa semana

R.G. disse...

Pedras que sobrevivem ao tempo
que guardam historias
que nos fazem sonhar

beijo perdido

Carla disse...

adoro fotografar pedras...como se fossem a forma mais primária de vida
gostei muito das tuas imagens
beijos

poetaeusou . . . disse...

*
gota de vidro
,
pedras marcando o olhar . . .
,
grato amiga,
,
suaves conchinhas,
dou-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
R.G.
,
rochas
são fixados sonhos,
,
perdidas brisas, envio-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Carla
,
pedras
solidificadas poeiras
o grande Bloom,
o inicio da vida,
,
conchinhas de carinho
envio-te,
,
*

Regina d'Ávila disse...

Sou pedra...e como sou!!
Adorei.
Bjsssss
Regina d'Ávila.

helia disse...

Lindas Fotos! Lindo Poema!
Espreitei o seu blog pela 1ªvez e foi muito agradável!

gaivota disse...

fôtes à francelina? ou à ti'alice?
a paleca tamém gosta?
já m'aí queria!!!
só na sexta...
piliparessssssssssss

poetaeusou . . . disse...

*
Regina d'Ávila
,
adorei
por adorares,
,
adoradas conchinhas,
dou-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
helia
,
grato fico,
,
conchinhas coloridas,
envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
na Senhora da Vitória,
amanhã,
é o Cirio a desfilar,
sócavais são setenta,
,
a Senhora da Vitória
tem uma mação na mão
vai oferece-la á São
porque perdeu a Memória,
srsrsr,
,
pilipares
,
*