maio 20, 2009

>>>>>>>>>>>>>>>>>>> janelas <<<<<<<<<


crepuscular janela

divago
na janela incompreendida
fechada, mas entreaberta,
na fogueira das quimeras,
vagueio
nos pensamentos profanos,
pela fome atormentado
na distancia das vontades,
deambulo
nas vidraças amansadas
refulgências deslumbrantes
de branqueadas penumbras,
janelas
acelerando encontros
nas mensagens que envio
ao olhar que me quebranta,
poema-fotos-video:poetaeusou

68 comentários:

Teresa Durães disse...

e por essas janelas tantas histórias se podem cruzar

Fa menor disse...

Janelas da alma
vidraças refulgentes de um sol que as doira...

bjins

Multiolhares disse...

Podem ser janelas de frestas abertas
ou fendas fechadas, mas o fogo do amor inventa
distancias nas mensagens envidadas de olhos nos olhos.

beijos nossos

utopia das palavras disse...

Abro para ti
a janela
que o teu vento
de assobio marujo
um dia...
me deixará entrar!

Poema e fotos, um só momento!

beijo, poeta

Ana disse...

E obrigada por esta janelinha virada ao poente, com som de mar, dum mar que já não vejo há tantos meses.

Beijinho, Poeta.

Tatiana disse...

Da janela vejo a vida que passa...
E em suas palavras os sentimentos que perpassa...

Um abraço carinhoso

paula barros disse...

Janelas com detalhes muito bonitos.

Janelas dos olhos, que veem belezas, acessam a alma, entram por mentes que buscam sonhos.

abraços

mdsol disse...

Mas que casa nova tão bonita!

Conchinhas de parabéns

:))

Daniel Costa disse...

Poetaeuseu

A poesia coajuvada por belas janelas, torna-se mais comtemplativa, mais emocional.
Daniel

Princesa disse...

No vendaval da Vida
Ter novo horizonte
Beber na doce fonte
Ver o nascer do sol
Limpar meu coração
Pegar um girassol
Ofertar aos meus amigos
Reviver a esperança
Feliz como uma criança
Vivendo essa emoção.
um beijo

FERNANDA & POEMAS disse...

OLÁ QUERIDO POETA, SUBLIME POEMA... AS IMAGENS E O VIDEO, COMPLEMENTAM TÃO BELA POSTAGEM...ABRAÇOS DE AMIZADE E CARINHO,
FERNANDINHA

Justine disse...

Gosto da tua janela-poema, gosto da tua nova "janela", por onde tenho o prazer de espreitar os teus poemas:))

Filó disse...

Janelas bonitas
Rendilhadas de muitos saberes
Segredos e vontades
Através delas, vislumbramos
O horizonte, abraçando o Mar
É ao lusco fusco, que chega o crepúsculo, aquele tempo para comtemplar !

Poeta, sempre Bonito
O meu Abraço

Clotilde S. disse...

Gosto de janelas. São os olhos da casa. Tal como os olhos são as janelas da alma.

Deixei uma gracinha no meu blog Chá de Rosas,onde também te menciono. Vai lá tomar um cházinho.

Beijinho :)))

andorinha disse...

Janelas abertas para a poesia e para o mar.
Um beijo.

©tossan disse...

Da janela eu vejo o mundo se modificando rapidamente com um rumo incerto. Abraço amigo

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,
até o D. Nuno de Santa Maria
fez aqui História (Batalha)
agora Santo . . .
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Fa menor
,
e espelha
as Casas por detrás
da objectiva . . .
notaste ? srsrsr,
,
espelhadas conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
o olhar
é a telepatia da atracção,
,
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
utopia das palavras
,
desobstruo a janela
ao utópico vento
da minha calma,
bonança
de ti sentida
assobiando esperança,
,
Amigáveis jinos, envio
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
viradas para a Serra d’Aire,
se não te importares . . .srsr,
,
pertencem
ao Mosteiro da Batalha, amiga,
,
conchinhas de um dia de festa,
da Sra. da Victória em Paredes .
entre a Nazaré e S. Pedro de Muel,
,
*

gaivota disse...

e aquela janela, virada para o mar...
como o nosso país, que está feito um circo... tal e qual, com janelas viradas para o mar!
entretanto, mensagens aos palhaços do poeliro!
piliparessssssssss incompreendidos!

poetaeusou . . . disse...

*
Tatiana
,
janela
ecrã da vida
,
adorei as tuas palavras,
grato,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
paula barros
,
na janela dos teu olhos,
jorram fontes de beleza
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mdsol
,
segui as tuas dicas,
srsrsr,
,
conchinhas de amizade, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel Costa
,
abre a janela,
e verás vida,
,
um abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Princesa
,
a vida
é uma janela
tela
na escrita acesa
do respirar de uma princesa
doce farol
o girassol
da criança que é a vida,
,
amei o teu comentaria,
,
conchinhas floridas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FERNANDA & POEMAS
,
Grato,
minha rainha,
,
jinos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Justine
,
gosto que gostes,
gostando que espreites,
,
conchinhas coloridas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
no horizonte
está a ultima janela
por isso a mais bela
porque é sobre o mar
beleza a jorrar
em serena fonte,
,
sublimadas conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Clotilde S.
,
pela vidraça
vejo o mundo
com os olhos rasos do chá,
que me ofertas,
,
Jino de luz, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
andorinha
,
um beijo de mar
são janelas de marés cheias,
,
conchinhas amigas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
tossan
,
já não existem certezas, amigo,
Infelizmente . . .
,
aquele abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,

como podes Portugal,
sustentar tanto ladrão
mestres da corrupção
com rosto angelical,
,
fazia-te na sra. da Vitóira ...
,
pilipares,
,
*

Sol da meia noite disse...

Janelas são olhares...
Fechados que se entreabrem
ao olhar que do outro lado passa.

Um jinho amigo *

Isabel José António disse...

Caro Amigo Poetaeusou,

Lindíssimo poema, pelo qual lhe dou os meus parabéns.

Que a inspiração nunca lhe falte.

Abriste as janelas fechadas
Ao romper o Sol da madrugada
Limpando todas as fachadas
Com o brilho da nova alvorada

E com esse brilho já criaste
A alegria que o tempo não apaga
E na intuição com que sonhaste
Alcanças o Infinito numa vaga

Um grande abraço

José António

Menina do Rio disse...

Janelas...Que estejam sempre abertas ao que há de mais belo!
beijinhos

Pitanga Doce disse...

Da minha janela, agora, vejo um céu de Brigadeiro. Prontinho a me chamar a voar!

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
aberta janela,
de fora para dentro,
generalizando o privado,
em olhares de luz,
,
luzentes conchinhas,
dou,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Isabel José António
,
infinitas vagas
seguindo seu trilho
semeando de brilho
as tuas palavras,
,
um abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Menina do Rio,
,
janelas atentas
ao lançamento
do teu livro,
,
felizes conchinhas,
envio
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Pitanga
,
Brigadeiro ???
e se for de General . . .
,
conchinhas chamatórias,deixo
,
*

Pitanga Doce disse...

Se for de General eu não "boue". hehe

poetaeusou . . . disse...

*
Pitanga Doce
,
boue de proveito,
deixo,
,
conchinhas
,
*

Dois Rios disse...

A janela é só uma passagem para os sonhos. Mesmo que entreaberta. Mesmo que incorempreendia.

Muito belas as suas janelas, querido poeta. Como eu gosto de fotos com janelas!

Beijos ternos,
Inês

mundo azul disse...

_________________________________

Você é um dos meus poetas favoritos...E esse é um dos melhores poemas seus, que já li!


Beijos de luz e o meu carinho...


Zélia

_______________________________

gaivota disse...

ah zé, na snra da vitória... nem me lembrava... o tempo também já era, nada como antes!
ora chove, ora venta, ora faz sol...
politiquices meteorológicas!
pilpares, até amanhã

Maria P. disse...

janelas com história(s)...

Beijinho*m*

Ana disse...

Uma poesia de janelas abertas para quem quer observar as emoções que vão na alma onde o amor reside.
Adorei tanto o belo poema repleto de sentimentos como as belas imagens das janelas que o ilustram.
Beijinhos,
Ana Paula

ellen disse...

Janelas cheia de Alma!!! bonito mesmo :)
Expressivo de sentimentos este pequeno e rico poema. Parabéns Poeta!

Beijinho para si

Ana disse...

De todas a mais bela , é a janela crepuscular, essa que se abre sobre o mar.
Um beijo, Poeta das palavras e das imagens.

Princesa disse...

Semeia de flores teu chão
E abre a janela aos perfumes do ar,
E esquece tua porta entreaberta,
Porque na hora certa
Verás teu poeta surgir
E entrar e abraçar-te chorando
E amar-te até quando
Tiver que partir.
um beijo

poetaeusou . . . disse...

*
DOIS RIOS
,
como é bom sonhar,
olhando da rua, uma janela …
,
sonhadoras conchinhas, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mundo azul
,
Azul fiquei,
no Anil das tuas palavras,
,
Azuladas conchinhas, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
este fim de semana
vamos ter umas bategazitas,
,
pilipares,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maria P.
,
histórias contando,
,
mji,h,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
as tuas palavras,
são abertas janelas
de paz e amor,
,
conchinhas de amizade, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
ellen
,
o teu sorriso
é um poema
emoldurando uma janela,
,
amigáveis brisas, dou,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
o ocaso.
dos acasos
,
jino carinhoso, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Princesa
,
flores
são poemas perfumados
vitrais esvoaçantes
janelas feitas canteiros . . .
,
percebi as tuas palavras,
Princesa,
,
jino de ternura, deixo,
,
*

Liar disse...

Olá Poeta,

Adorei as tuas janelas! Como sempre tu es um Poeta.

Bjinhos

Céci

Maria Faia disse...

Janelas intemporais, testemunhas de todos os tempos!
Palavras sentimentais, bela obra de criação de Poeta enamorado...
pela vida, pela beleza, pela saudade e ilusão...
Será assim Poeta?

Beijo amigo lhe deixo,

Maria Faia

Xana disse...

Pelas janelas da nossa alma, tudo se vê algumas coisas se mostram :)
adorei vir te ler
bom fim de semana

poetaeusou . . . disse...

*
Liar
,
pobre de mim, Liar
,
Poetaeusou … com reticencias . . .
,
Jinos de carinho, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maria Faia
,
quem sou eu para te negar,
se a tua sagaz perspicácia,
é evidente ???
,
amigáveis brisas, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Xana
,
um mar de lucidez,
as tuas palavras,
,
conchinhas serenas, deixo,
,
*

Papoila disse...

E eu que adoro janelas.. tenho uma grande colecção delas...em foto.~
As do pensamento vou abrindo de vez em quando.
Amei
Um beijo Poeta

BF

poetaeusou . . . disse...

*
Papoila
,
não há maior beleza mental,
do que uma janela fechada,
olhada do lado de fora . . .
,
brisas de imaginações, deixo,
,
*