abril 14, 2009

>>>>>>>>>>>>navego na voz efémera <<<<<<<<<


perdido no meu poema
procuro o mar das palavras
no crepúsculo do silêncio,
navego na voz efémera
prateando as renuncias
nas contracções violadas
indeferindo as perguntas
num olhar cheio de nada
das respostas que não dei.
poema-fotos:poetaeusou

73 comentários:

gaivota disse...

lindas fotosssssssssssss
perdidas sim, nos teus poemas...
e esse olhar cheio de nada, e de perguntas de respostas nenhumas...
amanhã, vou acender uma vela na muxima... daíiiiiiiiiiiiiiiiii
pilipares

Princesa disse...

lindo, maravilhoso adorei
um beijo

Ana Martins disse...

Caro Poeta,
"...indeferindo as perguntas
num olhar cheio de nada
nas respostas que olvidei."

Excelente... Parabéns!

Beijinhos

Juani disse...

ese mar plateado es precioso
saluditos

Flor disse...

li o poema e fiquei com o olhar cheio de tudo...
beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
está de chuva,
aguaceiros,
a vela . . . vai á vela
,
pilipares,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Princesa
,
gostei da tua adoração,
obrigado,
,
conchinhas de luz, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Martins
,
amiga
existem olhares,
que não perguntam
nem respondem,
,
um mar de paz, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Juani
,
argênteas águas,
aluam o olhar,
,
saluditos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Flor
,
o meu “poemar”
cheio de tudo
fica desnudo
com o teu olhar,
,
marés de jinos, deixo,
,
*

Isa disse...

Mais uma vez encantei-me com o poema.
Beijo.
isa.

Codinome Beija-Flor disse...

É sempre comovente vir aqui.
Em seus poemas há tanto de nós.
Bjo

Maria Clarinda disse...

Mais um poema lindo meu poeta com fotos maravilhosas sempre...Obrigada!
Jinhos mil

Efigênia Coutinho disse...

num olhar cheio de nada...

Profunda está frase de seus versos.
Quantas vezes deixamos o nosso olhar dentro do nada, e quando retornamos , nada encontramos de verdade...

Beijos,
Efigênia Coutinho

poetaeusou . . . disse...

*
Isa
,
como o encanto
da tua visita
,
maresias de carinho, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Codinome Beija-Flor
,
e para mim uma cristal de luz,
que ilumina o meu cantinho,
,
brisas de ternura, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maria Clarinda,
,
mais uma vez
o bem-querer do teu olhar,
,
um mar de jinos, dou,
,
*

Márcia disse...

...nunca é tarde para essas respostas! Belas palavras.

Multiolhares disse...

Existem tantas respostas dadas sem palavras
Existem tantas perguntas feitas cheias de nada
E existem pensamentos mentecaptos ,
que violam a beleza dos momentos
efémeros de felicidade.
Mas assim é o mar, o crepúsculo, o silencio…

beijos nossos

Daniel Costa disse...

Poetaeusou

De facto, o olhar por vezes navega no além, perdido em pensamentos, por vezes suaves pensamentos, num mar de alentos!
Abraço,
Daniel

Justine disse...

Fico, encantada, a ouvir o som do texto e a olhar a luz das fotos!
Um abraço:))

poetaeusou . . . disse...

*
Efigênia Coutinho
,
é nas quimeras
das sonhadas fantasias,
que nasce a frustração,
embaciando os olhares,
,
marés de jinos, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Márcia
,
a pergunta das respostas
em respostas perguntadas
além do tudo são nadas
são conjecturas . . . supostas,
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
Luna,
os mentecaptos insanos,
despontam de olhares salgados,
enregelando os neurónios
na beleza dos silêncios
emudecendo o crepúsculo
dos horizontes da vida,
,
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel Costa
,
navego
nas tuas palavras,
rumando os alentos,
que procuro,
,
um abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Justine
,
no olhar
reluz o encantamento
ao som
do marulho do silencio . . .
,
ventos encantados, deixo,
,
*

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Poema cheio de sentimentos, inpregnado de saudade.das palavras que o poeta não usou.....
Lindas fotos!
passei para avisar qwue tenho novidades.
Uma boa semana ê feliz semana para você.

gaivota disse...

ah bandide.................
já fui e já vimmmmmmmmmmmm
nem tempo para nada! a casa está toda partida, está quase pronta
piliparessssssssssss

Teresa Durães disse...

por vezes o silêncio é a voz que não sai. as perguntas acabam por ser respondidas

poetaeusou . . . disse...

*
MARTHA THORMAN VON MADERS
,
as tuas sábias palavras,
estão impregnadas de perspicácia,
,
irei saber as ultimas
ao teu cantinho . . .
,
maresias de luz,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
como está
a decorrer o cocktail ?
,
pilipares
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,
a pergunta
é o silencio da resposta,
se queres saber
não perguntes . . .
- senso comum –
,
conchinhas
,
*

gaivota disse...

o cocktail foi engraçado... uns salgadinhos, uns bolinhos, um queijo e um bolo grande com o emblema comemorativo! sumos, coca cola e água! o resto é "proibido"!
olha que tempe que p'aqui tá......
é inverno, vou acender a lareira!!!
jokinhassssssss

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
águelooooooosas
ésó á moi, á moi,
,
je j'avais honte,
,
hehehehe,
,
pilipares,
,
*

Duarte disse...

Ante tudo um muito obrigado pro tudo aquilo que me desvelas e pelo muito que me ensinas.

Como gosto de observar esse mar prateado e cintilante, parece que chora!

... sempre existe uma resposta na tua palavra... agradecido, estou, fico.

Um abraço, de gratidão, para ti

Clotilde S. disse...

Poeta,

Belíssima antítese nesse "olhar cheio de nada", casando maravilhosamente com a oposição "ouro/prata" das tuas fotografias; o todo emoldurado por uma melodia e um video evocadores de belos e pacíficos silêncios, talvez de uma certa nostalgia.

Deixo-te o voo de uma gaivota.

lilás disse...

E no teu poema me perco também...
poeta és tu!

Papoila disse...

eatas fotos em comunhão com as palavras tornam este espaço único... esta procura incessante de palavras de perguntas indeferidas.
Beijos

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
o mar chora, amigo,
lacrimeja quando está sereno
e mesmo revolto
no quebrar das suas vagas,
as argênteas maresias,
são lágrimas de . . . impotência !
,
um abraço,
do amigo sempre ao dispor,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Clotilde S.
,
mais uma surpresa . . .
a tua clarificante leitura
do meu versejar . . .
,
a nostalgia sósia da saudade,
está sempre presente em nós,
,
brisas nocturnas, te envio.
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
lilás
,
Poetaeusou . . .
( . . . ) com reticencias, amiga,
,
conchinhas de amizade,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Papoila
,
feliz fiquei,
olha para a minha modéstia …
,
um mar de carinho,
,
*

Deusa Odoyá disse...

Olá meu querido poeta!!!
Lindas imagens .
Nesse doce silêncio desse mar, tento olhar para dentro de minha alma, esperando encontrar as respostas para uma vida.
Nos faz refletir .


Um lindo, doce e profundo poema.
Como sempre ao ler eu me emociono.
Sabes lidar com o sentimento das pessoas.
Basta olharmos para dentro de nós mesmos.
Parabéns meu lindo poeta.
Uma semana de muita paz, amor e luz.
Que Deus abençõe, abençõe sempre seus caminhos.

Beijinhos doces, meu amigo.
Regina Coeli.

Fa menor disse...

Silêncio...
voz efémera...
obra de arte, por vezes, de difícil compreensão...
quantas vezes nos perdemos nessas vozes!

Bjs

Silvia Masc disse...

è bom voltar aqui.

beijinho

Mari disse...

Seus poemas se encontram no silêncio e no mar em ebulição.
No crepúsculo há a quietude das palavras, inferindo as respostas.....
Com seu olhar puro, vem a minha mente apenas estas palavras: ele é poeta.
Com muito amor, mari!

poetaeusou . . . disse...

*
Deusa Odoyá
,
Regina
as tuas palavras denotam
sabedoria, não pelos elogios
que fazes ao meu escrito,
mas, sim, pela sensibilidade,
que sempre demonstraste,
e que mais de belo, podemos
ambicionar, do que termos
muita Luz e Paz, para difundir
o AMOR, em todas as suas
vertentes ???
,
envio-te doces maresias
nas asas de suaves ventos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Fa menor
,
é . . .
,
o silencio
é uma tela abstracta,
de bucólicos olhares,
emana o cubismo da vida,
no surrealismo . . .
das nossas atitudes . . .
,
telas de maresias, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sílvia Masc
,
é prazenteira
a tua vinda, obrigado,
,
marés de jinos, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Mari
,
Poeta
com reticências . . .
notaste ???
,
será que mereço
as tuas palavras ?
,
maresias de carinho,
te dou,
,
*

utopia das palavras disse...

Ai mar
dos silêncios
que em mim pairam
perdida fico
no crepusculo
de marés mudas
onde navego
e derramo
o teu poema...!

Fotos divinais ( principalmente a segunda está um sonho)

Beijo, poeta

poetaeusou . . . disse...

*
utopia das palavras
,
vinde a mim
marés
dos marulhos ressoantes,
silêncios bradando alertas,
crepúsculos de invertida marcha,
derramem em mim
navegadas vagas
de mudos quebrares,
não, não são utopias,
são reais palavras,
em mim . . . achadas .
,
jinos
em marejares suaves, envio
,
*

Entre "aspas" disse...

Perguntas de um acaso,respostas ficam no ar..na expetactiva.
Bom início de semana
Bjs Zita

poetaeusou . . . disse...

*
Entre "aspas"
,
ou . . .
perguntando o óbvio,
talvez . . .
,
conchinhas de luz, igual á
mesma luz que aqui trouxestes,
envio-te,
,
*

maria disse...

Poeta

porque calamos respostas?
porque não as encontramos?
porque não as queremos encontrar?
porque as queremos calar?


lindo!

GarçaReal disse...

Navegas nas letra que juntas , no conjugar de paravras belas que envoltas em magia refletem um poema que vive navegando no mar do teu coração.

Lindooooooooooo

bjgrande do Lago

poetaeusou . . . disse...

*
maria
,
a verdade procurada,
é tão difícil de encontrar,
que o simples perguntar,
põe em guarda o mentiroso,
e eu como sou cuidadoso,
nas minhas buscas rigorosas,
digo-te Maria das Rosas,
quem cala, nem sempre consente,
que se cuide quem nos mente,
pode ser cruel . . . a alvorada.
,
grato fico com a tua visita,
,
um mar de estima, deixo,
,
*

Ofarol disse...

Que conjunto mais perfeito, as imagens são magnificas... as palavras são lindas e profundas...

Obrigado Poeta

Um abraço

poetaeusou . . . disse...

*
*
GarçaReal
,
sem rumo
navego
nas sílabas conjugadas
ao sabor
dos caprichos da porcela
onde eu
na esperança vã da minha estrela,
entre os poemas,
me consumo.
,
marés mil, amiga,
extensivas ao grande lago,
envolvendo em ventos suaves,
a minha amiga Garça,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ofarol
,
Companheiro
já estive no teu cantinho,
voltarei,
,
aqui deixo, o Sergio (alterado)
,
que força é essa amigo,
que te faz ficar tão inibido,
não me digas que não sentes,
aquela força entre os dentes,
,
canta o renascimento,
do Mar da Vida,
Cavalgando a Primavera,
Surfando as Vagas do querer,
Vamos arribar,
no RASO "do conseguir", Força.
,
saudações "N'ELE"
,
*

MEU DOCE AMOR disse...

O silêncio magoa, por vezes...

As respostas estão sempre a tempo de se darem!

Beijinho doce Querido Poeta do Mar

http://amagiaeofogo.blogspot.com/

Maripa disse...

... o mar não responde às perguntas que lhe faço. Vou navegando na ignorância...e há tanta coisa que eu gostava de saber!

Deixe,é apenas o desabafo de um dia menos dia...

Abraço amigo,poeta.

Iana disse...

Poeta amigo...

Amigo pra mim é assim...

Flores pequenas perfumadas,
grandes amadas,
flores encantadas...
Sempre pertinho,
quentinhas qual ninho,
com cores vivas, brilhantes,
verdadeiros diamantes.

Flores de rara beleza,
especiais com certeza !.
Para muito serem acariciadas,
flores bem tratadas...

Meus amigos são flores,
de muitas cores
e espécies diferentes sim,
mas, tão iguais pra mim.
Meus amigos são assim...
Como você...

Beijos amigo querido fico feliz tb pela minha volta.. :) Uff!!! Voltiii...

Abraços e uma noite feliz
desejo da rosa amiga
Iana!!!

E o pensamento voa... disse...

Poeta amigo,

Seus poemas e fotos sempre encantando a todos!

A mim também!

conchinhas
,
*
de
,
*
saudades
,
*
neli

mundo azul disse...

________________________________

...palavras que engolimos em soluços e morrem afogadas...São fantasmas que nos acompanham...


Lindo o poema! Lindo e muito sentido...


Beijos de luz e o meu especial carinho!

__________________________________

Marlene Maravilha disse...

Eu gosto sempre!!
As fotos sao lindas, também!
beijo grande!

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
Olha que não,
Olha que não,
O silencio é de Ouro,
Srsrsr,
,
Jinos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maripa
,
Não seja por isso, amiga,
Eu sou conhecido por Zé Google,
É só perguntar,
Hehehe,
,
Não penses muito,
,
Ouve o poeta,
,
Amanhã, amanhã,
Vai seeeeer
Um novo diiiiiia,
Lálálá,
,
Noite serena, amiga, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Iana
,
É
Um amigo
É uma florinha,
Uma Rosa óbvio,
E para a manter,
Basta regala
Com ternura e carinho,
,
Brisas serenas deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
E o pensamento voa …
,
E luz
Entrou na minha casa,
Feita Neli Araujo
,
Feliz fiquei, amiga,
,
Serenas conchinhas,
Envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mundo azul
,
linda
há caladas palavras,
que ferem mais,
do que gritadas ao vento,
,
conchinhas de luz, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Marlene Maravilha
,
és o balsamo
da minha inspiração,
,
ventos de carinho,
te envio,
,
*

ellen disse...

Sempre lindo!...já me estou a repetir porque não encontro outra palavra :)

Beijinho para si