dezembro 15, 2008

>>>>>>>>>>>>>>>>>>> resistindo <<<<<<<<<


resistindo
nas asas de uma gaivota
os poemas esvoaçam
como as flores em canteiro,
formigando
pelas assomadas rochas
em transpiradas loucuras
no marulho das nortadas,
derramando
emoções inacabadas
antecipando presságios
na fronteira dos feitiços,
poema-fotos:poetaeusou

58 comentários:

gaivota disse...

cheguei há pouco, meu querido amigo, cheia de saudades, podes imaginar...
vou tratar do outro assunto já amanhã, estou "confusa", ansiosa...
estou a tremer...
leio-te e, sim, os poemas esvoaçam... vidas e emoções inacabadas...
pilipares

Sol da meia noite disse...

Os poemas precisam de asas...
E de vento que espalhe seus gritos...

Um jinho *

Duarte disse...

Ao rubro, como sangue a ferve...

Frases cheias de dinamismo,
sequência de palavras
que brotam com avidez;
cheias de coerência,
como voo de gaivota!!!
Nem nortadas,
nem grandes rochedos,
rompem tal ritmo,
seguem, voando.

Um grande abraço

Chinha disse...

O esvoaçar de poemas espraia rimas , espalha pétalas para tentar juntar pedaços de esperança.

Muito belo

Linda a foto da rosa quase a desfolhar


jinhos

Mai disse...

"...derramando emoções inacabadas
antecipando presságios
na fronteira dos feitiços..."

Incrivelmente, belo.
Meditarei longo tempo diante dessas tuas palavras, Poeta-Maior.

Abraços.

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota,
,
linda,
confia sempre,
,
pilipares
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
nas asas dos gritos
pelos ventos levados
brisas versejadas
semeiam poemas,
,
um mar de jinhos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
rubro
de contentamento
fiquei,
ao ler-te,
e,
a agradecer-te,
estou
,
um abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
china
,
pétalas,
são palavras avisadas,
são poemas semeados,
são rosas, senhora, são rosas,
,
um mar de jinos, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Mai
,
agradeço
toda a ternura,
que envolves nas tuas palavras,
,
conchinhas de amizade, envio,
,
*

Teresa Durães disse...

os poemas são melodias que nos contornam

Paula Raposo disse...

Linda flor!!

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,
cantatas envolventes,
em maresias esvoaçantes,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Paula Raposo
,
Linda flor . . . tu ???
,
jinos mareantes,
,
*

R.G. disse...

Uma Linha Perdida
não resiste
e sempre que pode
vem ler os teus poemas
e comtemplar as tuas fotos
e os teus videos.

Beijo Perdido

São disse...

Que essa resistência seja infinita, Poeta.
Boa semana.

Eduardo Aleixo disse...

Ainda bem que eles - os poemas - sabem galopar, galgar, galar...esvoaçar, enfim, nas asas das gaivotas.
Só espero que não façam isso à minha gaivota, que anda perdida no mar.
Zé, fazes-me um favor, se a vires, diz-lhe que..
...Não digas nada ...

Abraços.
Bonito, o teu poema. E as fotos, também.
A flor, linda.
Eduardo

poetaeusou . . . disse...

*
F.G.
,
não resistindo
ás tuas palavras,
marés de agradecimentos,
embrulhados em jinos, te envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
lá tinham que encerrar
as lojas de electrodomésticos,
com resistências eternas, srsrsr,
,
brisas de amizade, deixo-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Eduardo Aleixo
,
cuida-te, pá
,
Passei a palavra ao Alexandre O’Neill,
Se uma gaivota viesse, cruzando o céu de lisboa. . .
á Ermelinda Duarte,
Uma gaivota, voava, voava,
e ao Fernão Capelo . . . vai esperando,
,
um abraço,
,
*

Liar disse...

Não há mar,
nem gaivota que
que não inspire
o poeta!

Nem flores
Nem coisas belas
Que não nos faça
Sonhas!

Boa semana
Céci

utopia das palavras disse...

rendição
se esvoaço
nas asas
rebeldes
das gaivotas
e resisto
nas garras
dos rochedos
enfeitiçados...!

Beijo poeta

daniel milagre disse...

Poetaeusou

Gaivotas, ondas do mar, cheiro a maresia e máquna fotográfica, tenazmente fazem a criação de uma óptima e interessante opoesia.
Um abraço,
Daniel

Filó disse...

Poeta,

A resistência, ou não, faz parte das lutas da vida..
Bonito mesmo, é que na vida, não hajam vencidos , nem vencedores,
Mas sim...,vida, com muito Mar, Gaivotas ,Sol... e Poesia !
Sonhar é fácil..., é uma luta que vale a pena enfrentar...e aí, sim.. sejemos, então, todos vencedores !!!

Um Abraço Amigo,

Violeta disse...

A vida é feita de reistências...um dia cedemos, ou não...

Multiolhares disse...

os poemas como as vidas esvoaçam nas asas de uma gaivota
beijos nossos

Lena disse...

gaivotas resistindo ao tempo,
rochas passando pelo o tempo...
que bom poder ver que a praia esta igual a ela mesma...passa por cada etapa do ano sem sofrer muito.

um beijo

Filó disse...

Poeta,


Tenho mesmo que resistir e não voltar a escrever, ...porque de facto, quase sempre é dada interpretação contrária ao que escrevo..
Esta é a minha forma de expressão ...

Um abraço, Amigo

gaivota disse...

e nas asas duma gaivota, estou comovida até à alma...
sobre o resto não tenho que me preocupar para já, vigiar, estar atenta, fazer exames de rotina...
obrigada por tudo, aos dois...
fiquei sem palavras, zé!
beijinhosssssssss

Sem Rumo disse...

Não consegui resistir...
Cada foto mais bela que a outra...
As palavras...cheias de sentires...

Desejo uma excelênte noite

Ana disse...

Porque é que o teu vídeo me fez lembrar logo o Hitchcock?
E que deste às meninas para as convencer a fazerem o casting?
Alguma coisa a que elas não resistiram...
Afinal todos têm o seu preço.
Até as gaivotas:)))

Abraço (ao vento)

mdsol disse...

conchinhs de resistência
:))

mariam disse...

Poeta,
imagens de mar e flores, rosas, que lindas!
gostei de voltar a ouvir "Resistirei", divulgada p'lo Duarte!
o poema, belíssimo!como sempre.

um abraço afectuoso
o meu melhor sorriso :)

e FELIZ NATAL!

mariam

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Amigo Zé, lindas fotos, belo poema... Gostaria de voar como as gaivotas para poder estar sempre no mar... Boa noite!... Beijinhos de muito carinho,
Fernandinha

Carminda Pinho disse...

Poeta,

há sempre alguém que resiste...
Tu és um deles, com o teu mar, com as tuas palavras sempre bonitas, e com sentido.

Beijos

rouxinol de Bernardim disse...

Aqui a poesia esvoaça com suavidade e delicadeza. Gaivota poética na verdade!...

Juani lopes disse...

resistiendo al frio, yo vengo a leer tus bellos versos
saluditos navideños

tossan disse...

a bruma sobre o mar
o arrebol no céu
com o mar morno
aroma de verbena
nos cantos do pensamento
vem os teus poemas

Abraço

mariam disse...

... só hoje consegui abri o vídeo! que lindo! tantos "Fernão Capelos"! ainda mais agora, o poema ficou emoldurado!

um sorriso :)
e Boas Festas Natalícias!

poetaeusou . . . disse...

*
liar
,
são palavras como as tuas,
que me fazem partilhar,
o que sinto,
,
conchinhas, deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
utopia das palavras
,
as tuas asas
são feitiços
palavras aladas
nas utopias sonantes
não, não caprichos
são rendições palpitantes,
,
jinos de carinho, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
daniel milagre
,
poesia,
é mergulharmos
na beleza que nos rodeia,,
,
bem o dizes,
melhor o sabes,
,
um abraço
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
amiga,
assim sendo,
estou no caminho certo . . .
sonhando,
entre a ilusão e a fantasia,
saudando
os sonhos,
devaneios e quimeras . . .
,
e esperar,
que não hajam,
nem vencedores, nem vencidos,
,
Filo
brisas de carinho,
num céu anil, te envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Violeta
,
palavras sábias,
como sempre,
,
conchinhas douradas,
por um sol de inverno,
deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
Luna,
,
E aquele Hino á Alegria !
Em bailados esvoaçantes
As gaivotas pilipando
Emitindo gritos sonantes
A traineira acompanhando
As maresia envolvendo
A toda á Nazaré gritando
Estamos anunciar vida,
Com esta sardinha querida,
Em acrobacias voando.
,
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lena
,
as gaivotas e a marginal . . .
,
na madrugada de domingo
o mar beijou a marginal,
e para delimitar o seu território,
depôs parte do areal nas ruas,
manteve toda a sua pujança
durante o dia de segunda-feira,
fotei e videei – o,
vou postar hoje, se tiver tempo,
ando com afazeres e um vírus
gripal, que parece uma lapa,
,
As rochas do cantinho, cumpriram
a sua missão, mais uma vez,
,
marés de jinos,
numa manhã azul . . .
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filo
,
não faças tal , , ,
exprime-te como te aprouver,
as opiniões são livres,
ou eram . . .
,
conchinhas solarengas,
dou-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
linda,
muito feliz fiquei,
,
explica por maill,
quando puderes,
,
jinos pilipantes, envio-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sem Rumo
,
grato pela visita,
,
sentidas conchinhas de paz,
te envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
os pássaros ???
,
adoptei as gaivotas,
nos dias que posso e são quase todos,
dou-lhes comida, pão que sobra do
dia anterior, algum pedido aos
vizinhos e peixe sem valor comercial,
oferecido por pescadores amigos,
a crise é tanta, que as meninas não
exigem participação financeira, os
banqueiros têm mais necessidade,
,
conchinhas de dia luzente, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mdsol
,
á erosão desmesurada . . .
,
Conchinhas mareantes, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mariam
,
como as mulheres
as flores são todas lindas,
sabes, eu gosto muito de figos,
sendo indiferente ás figueiras,
acho-as frias, vazias, sem vida …
a razão ?
porque dão frutos sem flor . . .
,
brisas solarengas,
te envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Fernanda & Poemas
,
faz um golpe de asa,
e voa, voa, esvoaça, amiga,
,
jinos, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Carminda Pinho
,
resistindo,
ás nortadas esvoaçantes,
dos canteiros
espraiadas nas gaivotas,
,
conchinhas de amizade, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Rouxinol de Bernardim,
,
que surpresa . . .
perdi-me nas visitas ao teu canto,
mais um triste facto que atingiu
o concelho de Vila do Conde,
o mar nunca é culpado, amigo,
e os pescadores sabem-no . . .
á muito, muito tempo, o mar,
confidenciou-me,
Sabes Zé eu não sou mau, porém
muitas vezes quer estar sozinho,
e lanço um aviso, um braço de mar,
um pouco mais forte, outro e outro,
o suficiente para os barcos aportarem,
se me respeitarem nada acontecerá,
eu mar, devo sofrer muito mais,
com as quilhas dos barcos a
cortarem-me, os remos a baterem,
os petroleiros a poluírem - me . . .
,
e não é que tem razão !!!
,
um abraço amigo, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Juani Lopes
,
não mereço tal, amiga,
cuidado com o frio . . .srsrsr,
,
conchinhas de amizade,
te envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
tossan
,
arquitectadas palavras,
em aromas de maresias,
,
Um abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mariam
,
trilho o meu rumo
imponho a rota
danço com o vento
sigo a gaivota
impulso o mar
da liberdade
,
conchinhas amigas, deixo,
,
*