dezembro 12, 2008

>>>>>>>>>>> quero ser tudo e o nada <<<<<<<<<


vou mascarar
a minha dualidade
quero amar sonhando
e viver sem ter vivido,
quero ser o tudo e o nada
em verão, de quente inverno
flor colorindo a neve
das primaveras sem flor,
eu quero um estio verde
onde o sol nada aloirou
e um Outono cheio de ninhos
no Segredo de Miguel Torga,
eu quero a crua realidade
na duplicidade da fantasia,
alem do mar, quero ser sophia
e naufragar,
nas flores que me dominam,
poema-fotos: poetaeusou

42 comentários:

Mari disse...

Também quero muitas coisas, às vezes tudo e por vezes e vezes nada.
Mas não deixo de querer flores em meu jardim.
Lindo poema.
Venho desejar antecipadamente,mas em tempo, um Feliz Natal e um Ano Novo maravilhoso, com muita paz, amor, poemas, alegria, renascimento, flores, primaveras, mar, conchas e tudo que merece.
Obrigada pelo carinho de sempre e amizade, mesmo distante, é presente!
Beijos, maristella.

Duarte disse...

Que céu mais ameaçador!!!
Granjas em Dezembro?!

Gostei do teu canto entre equinócios e solstícios...

Um grande abraço amigo mio

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Zé, belíssimo poema de dualidades;
Dizer que adorei é pouco... Fiquei fascínada... S U B L I M E...
As magníficas fotos inspiraram-te!...
Boa Noite de carinho e ternura, tua amiga do coração,
Fernandinha

Sol da meia noite disse...

Meu amigo

Somos o tudo e o nada.
Plenitude e vazio...
Inquietação e certeza...

Somos vento sem direcção.
Somos a calma dos dias.
O destino de nós.


Um beijinho *

Eduardo Aleixo disse...

Tal como tu, gosto muito do mar e das flores.
Se fores ao meu blogue, tenho ima gens bonitas sobre o mar.
Sempre a considerar-te.
EA

Pitanga Doce disse...

São lindas as flores, Poeta. Lindas!

abraços cansados de cá.

daniel milagre disse...

Poetaeusou

O tudo e nada, uma flora excepcional, em vidio, marcados, também por um grande poema. Eis o tudo!...
Um agraço,
Daniel

Teresa Durães disse...

e o tudo e o nada encontram-se neste grande universo

poetaeusou . . . disse...

*
Mari
,
reconfortado fiquei, mari,
,
saúde, o essencial,
e muitas, muitas flores,
envolvidas em serenas conchinhas,
de aquietada tranquilidade,
ternura, carinho e amizade,
são os meus sinceros desejos,
para ti e extensivo a quem te rodeia,
,
um mar de jinos, mando-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
não são ameaças,
é mais o tapa e destapa
entre a água condensada,
e o acalentado sol,
,
um abraço forte,
como o vento de hoje,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FERNANDA & POEMAS
,
como sabes,
são os diversos estados de alma,
que o dia a dia nos dá,
quem não se inspira perante uma flor ?
quem não tem uma história em que
a flor tem o papel principal ?
,
eu tenho, argumentando com uma
senhora policia, trajada á civil, fomos
interrompidos várias vezes, por uma
figura típica a que já estamos
habituados, no tal slogan, qerre fuôr ?
como é óbvio, a maneira de o “despachar”
foi ficar com uma flor e num impulso
ofereci á senhora agente dizendo,
aceite por favor, esta flor e proceda como melhor entender e afastei-me . . .
de súbito senti os passos da senhora,
correu para mim e exclamou,
espere quero lhe dar um beijo de
agradecimento pela flor, eu aceitei,
e prosseguindo sentenciou,
não se esqueça de comparecer
amanhã na esquadra, o JEEP está
sempre pronto para quem não cumpre
as convocatórias, que ternura . . .
,
Jinos, deixo-te
,
*

GarçaReal disse...

És dominado pelas flores
Cantas o mar e teus amores
Viver o não viver
Para alimentar a alma
E não a deixar morrer.

As fotos estão uma beleza. Adorei a segunda

Em dia bem gelado fica

um bjgrande do Lago

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite,
,
é no vazio
da incerteza
que o nada e o tudo,
em afluxo
sabe a marés,
que para não destoar,
tem preia-mar
tem baixa-mar,
,
um mar de jinos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Eduardo Aleixo
,
o mar . . .
não é só no mar mediterrâneo,
o mare nostrum,
em todos os mares e oceanos . . .
,
um abraço amigo deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Pitanga Doce
,
falta uma . . . tu,
,
trata de ti menina,
não acredites na reencarnação,
só temos uma vida,
,
conchinhas amigas, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
daniel milagre
,
e um simpático Daniel, sempre,
,
um abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
teresa duraes,
,
encontro universal . . . é !!!
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
GarçaReal
,
os olhos simpaticos do lago,
o pensar profundo da garça,
em florida tela . . . bela,
,
aos pilipares radiosos,
junto maresias de sol,
em conchinhas, feitas jinos,
,
*

Utopia das Palavras disse...

no frio
quente
deste rio
quero
ser
vale
da descoberta...
e em cada flor
nascer
de ti...!

poetaeusou . . . disse...

*
Utopia das Palavras
,
é na espera
da descoberta
do amor renascido
que fico vencido
a angustia aperta
e surge a quimera
,
conchinhas mareantes,
,
*

Filó disse...

Poeta,

Duas Magnificas fotos e um video encantador, são jardins...flores cheiros ..sentidos

Estados de alma, o sentir.. de todos os seres que têm alma

Os Jardins,..esses são sempre bonitos, trazem- nos cores, cheiros , odores tudo o que nosso coração queira e possa sentir.. Hoje um arco iris brilhou..com uma bonita História..

Poeta, um abraço Amigo,

poetaeusou . . . disse...

*
Filo
,
palavras Irisadas,
cantando os odores,
em todas as cores
esculpidos nos canteiros
arquivo dos cheiros
fragrâncias filtradas,
,
Olfácticas brisas, te envio,
,
*

Menina do Rio disse...

Quero amar sonhando e viver sem ser vivido...
Quero o aroma das flores e a vida cheia de amores...

Te deixo um beijo e obrigada pelo teu carinho

cristal disse...

Poeta

Post magnífico!
Hoje brinda-nos com um "mar" de flores!
Repetindo-me, sempre vou dizendo que o video é lindíssimo,assim como o poema e as fotos.
E há ainda "uma pequena flor" cantada(excelente música escolhida)

Muito bonito(como sempre)

Obrigada amigo

e

Aquele Abraço

Multiolhares disse...

A dualidade vive em tudo , faz parte do universo, por isso somos tão duais não é á toa que existe a celebre frase "ser ou não ser eis a questão
beijos nossos

" A Bela e a Poeta " disse...

Estes versos com paradoxos são geniais. Amo jogos de palavras. Olá Poetaeusou! Estava passando à procura de blogs que saltassem poesia, e achei o seu, e não me decepcionei. Lindo de verdade, parabéns! Gostaria muito de sua visita ao meu blog bebê supracitado: "A Bela..., estarei esperando. Se gostar do que ler, deixe um comentário. Seria uma honra para mim. Abraços.. Bela.

tossan disse...

Provo as flores
e seus aromas,
Miro nos vôos
dos pássaros,
num clic do tempo
pairam no ar
e no próximo
momento quero amar
quero viver.

Abraço

MEU DOCE AMOR disse...

Hummm...no segredo de Torga não.Mas não digo mais e pronto!

Ser sofhia sim e naufragar...aonde?

Não digo e pronto!

Um beijo doce ao meu querido Poeta do Mar e mais não digo e pronto!

poetaeusou . . . disse...

*
menina do rio
,
Menina do rio,
calor que provoca arrepio,
tome esta canção como um beijo,
lálá lá lálá
,
conchinhas de estima
,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
cristal
,
grata amiga,
é só mimos,
o que recebo de ti,
,
maresias floridas, deixo,
,
*

mariam disse...

Poeta,
com toda esta magistralidade no versajar, arrisca-se a que os meus "coment", sejam em cada-dia-a-dia um "repet" :)

lindo o vídeo, a canção, minimalista e faz jus às flores, sim,
gostei tanto deste poema, fala das estações e da grande baralhada nelas, tal como na natureza, já reparou, poeta como Elas andam baralhadas(?), tenho arbustos que estão anormalmente a dar flor duas vezes por ano, aqui ao lado do micro-quintal tenho duas nespereiras, uma jovem e uma adulta, a pequena baralhou-se toda e está já carregadinha de flor... uma orquídea de estimação, todos-os-anos, desde há muito, começa a florescer em meados de Janeiro, pois a semana passada já começou! os agricultores queixam-se que suas árvores de frutos andam baralhadas... e, dizia meu avô que seus Invernos eram rigorosos, pois agora parecem (o clima)só haver duas Estações ... Adoro o campo e as flores... e adorei este poema ... e sorry o alongamento rsrsrs

bom fim-de-semana
um grande abraço e um sorriso :)
mariam

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
ser (o) não ser,
acredita que é fácil,
,
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
A Bela e a Poeta "
,
grato fico,
,
irei visitar o teu "bébé"
,
conchinhas nocturnas, envio-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
tossan
,
flores de matisse
aromas de degas
Miró hispanico
pássaros de hitchcock
no tempo a destempo
pairado em pessoa
,
um abraço
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
o meu doce amor,
.
prontres, digo eu
,
SEGREDO
,
Sei um ninho.
E o ninho tem um ovo.
E o ovo, redondinho,
Tem lá dentro um passarinho
Novo.
Mas escusam de me atentar:
Nem o tiro, nem o ensino.
Quero ser um bom menino
E guardar
Este segredo comigo.
E ter depois um amigo
Que faça o pino
A voar...
,
in-Miguel Torga
,
conchinhas de ternura
,
*

Iana disse...

Caro amigo Poeta...

Venho juntamente com um anjo dar as boas...

Que tenha uma linda noite e um iluminado fim de semana...

Já sentia saudades de estar aqui e saber do amigo e do amigo "Mar" :) que é lindo di morrer... hehehe...

Amigo a sua amizade e sua força faz-me forte.. um grande e forte abraço da rosa amiga sempre

Beijusss mil
Iana!!!

Eduardo Aleixo disse...

Tendo gostado do poema, não posso deixar de lamentar a frustração que senti com a filmagem das flores!

Quem foi que filmou?! Foste tu, Zé? Não acredito!

Os movimentos nervosos da câmara, saltitantes por vezes, meramente panorâmicos, não permitiram que saboreasse os pormenores miríficos dentro das pétalas, no mundo viscoso, onde os insectos se escondem para fazerem amor...
E tu, Zé, não sabes disso, nunca viste, nunca passou pela Nazaré um filme de Manoel de Oliveira, que nos ensina como a câmara deve ser colocada, como ela se deita na praia e fica a obsrvar, enquanto o realizador vai beber uma imperial, será possível que eu, sendo teu amigo e teu admirador, seja obrigado a fazer a figura tristemente burlesca de um crítico literário, a dizer mal de um amigo,ainda por cima, por causa de coisas de que gosto,como as flores, que são inocentes nesta estória?
Desculpa, mas em nome da honestidade intelectual...etc, etc, etc,

Um abraço
EA

poetaeusou . . . disse...

*
Mariam
,
as tuas palavras
são espumas poéticas
maresias de letras
em floridos verbos
marulhos floridos
marejando pétalas
poemas cantados
nas asas do vento
,
conchinhas em abraços
deixo
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
iana
,
e a deusa sol
entrou neste cantinho,
,
amiga,
estás sempre presente,
neste virtual cais de espera...
,
conchinhas de amizade,
te deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Eduardo Aleixo
,
vi muitos filmes do M.Oliveira,
só gostei de dois filmes, o
Aniki e a van gloria de mandar,
compero os filmes dele aos
discursos do Jorge Sampaio,
,
fui eu que filmei na clandestinidade,videados nos
Jardins da Universidade
Catolica de Braga e esta
parte do Jardim estava vedada
penso que devido a uma visita,
convenci o Sr. Guarda da
Edilidade, e com o Braço numa
posição esquisita fiz esta
obra de arte o que deixou o
Felini embasbacado . . . srsrsr,
,
um abraço
vou tomar um xarope de aloé
com mel, posso não acordar
amanhã, despeço-me já . . .
ps: 39,3 de febre, estou
a arder, o melhor é chamar
os bombeiros . . . hehehe
,
*

Paula Raposo disse...

Eu não gosto de máscaras. Beijos.

poetaeusou . . . disse...

*
Paula Raposo
,
e eu não sei . . .
,
jinos
,
*