dezembro 06, 2008

>>>>>>>>>>>>>>>>>>> mas reli . . . <<<<<<<<<


não me procuro
tenho pudor de mim,
antes dos versos, sou voz
declamando a folha branca,
não é sede de palavras
a secura que eu sinto
nos poemas que não li,
mas reli . . .
a revolta do meu canto
que o vento não cantou,
nem o tempo
que habilmente, malogrou,
poema e fotos:poetaeusou

54 comentários:

Duarte disse...

Como vigia impertérrito,
sendo passiva,
a imensa mole de pedra;
perene...

Um forte abraço "deixo"

triliti star disse...

nos malogros da vida vamos crescendo...

Maripa disse...

Nas palavras,pressente-se nostalgia..

A voz, chega cantada em poemas que o vento e o tempo trazem até mim. E gosto da tua voz...

Abraço amigo,amigo poeta.

MEU DOCE AMOR disse...

Canta agora poeta.

Um beijo para crescer um sorriso na tua face

Beijinho doce e um om fim de semana

São disse...

Pareceu.me estar a ler Torga

Bom fim de semana prolongado.

utopia das palavras disse...

releio
em ti
a palavra certa
sempre que
tu...
espelhado no mar
me devolves
a ternura
de uma palavra só...!

beijos poeta

Rodrigo Rodrigues ("Perdido") disse...

Gostava de também ser poeta para te fazer um comentário. Mas eu pouco proso e sou de poucas falas. Não digo o que penso, penso o que digo. Vou assim atrás das palavras apanhando uma a uma as que vou deixando para trás de mim.

Um abraço
para ti, poeta
outro para o mar infinito

Multiolhares disse...

Por detrás de uma folhar branca
existem pensamentos
rabiscados por vezes nem pensados,
meio desalinhados, habilmente
ordenados numa folha de papel

beijos nossos

gaivota disse...

a luz das fotos e a luz dos teus verso numa enorme conspiração de leitura!
cheirou-ma a mar... porquê???
pilipares

Sol da meia noite disse...

Relemos... relendo-nos...

Um beijinho amigo *

ANA DINIZ disse...

Minha alma grita em silêncio: sou

O brilho do papel às vezes não convida à tinta. Às vezes o papel é para Origamar... Mas tu fazes poesia com o mar!

bjs mil...

Ana Martins disse...

Caro poeta,
"...a revolta do meu canto
que o vento não cantou,
nem o tempo
que habilmente, malogrou,"

Fascinada!!!!

Beijinhos e bom fim de semana

Filó disse...

È
Poeta,´

Há silêncios que falam...
Através de olhares singelos ,..sem palavras , dizem e valem mais que muitas palavras...
São silêncios necessários...
Os rochedos são duros, sim, mas teêm voz... e quem sabe, até sentimentos..mas o tempo faz da sua voz silêncio...
A vida compoe seus poemas, através dos sons do Mundo, que nos rodeia..


Poeta, um Abraço

Mariz disse...

É bom reler-se a alma e o canto de um poema...
encontra-se sempre algo mais...
e quase sempre, belo!

Abraços

Mariz

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
a musica de hoje
tem uma dedicatória
notas-te ?
,
um abraço
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
trilit star
,
trilhando a ilusão . . .
,
abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maripa
,
o vento vai e vem . . .
o tempo esquece a desgraça . . .
,
conchinhas de luz, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
meu doce amor
,
senti o beijo,
afogueado em magia,
,
brisas sorridentes, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
Que injustiça para o
Dr. Adolfo Correia da Rocha,
srsrsr
,
conchinhas prolongadas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
utopia das palavras
,
é
em ti
que releio
o mar
com a certeza
do teu olhar
,
Jinos pelo vento, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Rodrigo Rodrigues ("Perdido")
,
escreve o que pensas
em palavras arquitectadas
e o poema surge,
,
um abraço, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
,
uma folha em branco,
é o maior poema já lido,
basta olhar e imaginar …
,
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
Se o mar tivesse janelas
Sabia qual a minha rota
Só para te ver gaivota
A voar nas ondas belas
,
pilipares,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
Relemos... relendo-nos...
sintético
pragmático
verdadeiro,
,
jinos mareados, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Diniz
,
a imensidão do mar
cabe . . .
na folha branca da imaginação,
,
um mar de jinos, envio-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Martins
,
a poesia fica mais rica,
com o fascínio do teu sentir,
,
marés de jinos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filo,
,
é com o ouro do silencio,
que se adornam as palavras,
poemas dourados ao sol,
na voz das encantadas rochas,
,
silenciadas brisas te dou,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Mariz
,
como sempre
sábias palavras, amiga,
,
marés de iodo, te envio
,
*

São disse...

Meu querido, injustiça é coisa que não suporto de maneira nenhuma nem de ninguém!!

Um sussurro marinho de amizade.

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
e eu não sei !!!
,
estou a fazer a
arvore de natal,
o rei gaspar,
tem rosto do obama . . .
,
vagas de amizade,
hoje grandes,
,
*
,

Adriana disse...

lindo e mágico

mdsol disse...

"mas reli . . .
a revolta do meu canto"

Sr poeta... afinal nem tudo o vento levou...

conchinhas cheiinhas de coisas boas
:))

mundo azul disse...

Um belo canto da alma...


Beijos de luz e um ótimo final de semana!

poetaeusou . . . disse...

*
Adriana
,
gratificado, fico,
,
brisas de estima, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mdsol
,
não á mais nada
para levar, amiga,
,
talvez o cristiano ronaldo . . .
,
conchinhas, deixo,
,
*

rosa dourada/ondina azul disse...

Os teus poemas chegam
ao vento,que os canta
dando-lhes a sua música :)


conchinhas ao vento,

poetaeusou . . . disse...

*
mundo azul
,
num azulado mundo,
,
maresias nocturnas, envio,
,
*

Eduardo Aleixo disse...

Também li e reli o teu poema e acho-o muito belo e rico de significados.
Passa um bom fim de semana.
Eduardo

PS: as fotos são excelentes.

tossan disse...

Fotos lindas! Um grito não ouvido? Abraço

Mai disse...

Cantaste o poema não lido em canto triste.
Um canto poético de um Poeta brilhante.

Sim, és poeta!
Conchinhas do mar, também te ofereço.


Abraços.

anad disse...

poeta

Vim ver o seu blogue e gostei muito. Vou voltar.
Bom fim de semana e bom feriado.
Anad

Maçã com Canela disse...

Eu adoro reler o que gostei... quer palavras, quer sentimentos e gestos... As memórias são doces e frescas... em cada uma delas encontramos uma nova história!

Búzios cantantes...

poetaeusou . . . disse...

*
rosadourada/ondina azul
,
O tempo é o cimento,
dos poemas por fazer . . .
,
abstractas conchinhas, mando,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
tossan
,
um grito surdo,
no minimo . . .
,
um abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Eduardo Aleixo
,
e grato fico
,
abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Mai
,
ser poeta
é desenhar letras
em frases feitas
onde poema
é sublime meta
,
sonantes búzios
em nocturnas de mozart,
te envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
anad
,
gratificado,
sinto - me,
,
conchinhas de luz, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maçã com Canela
,
reler
é recordar
a história
no disco
rigido da memória,
,
pedrinhas coloridas,
envio-te
,
*

Maria P. disse...

e reli...


Beijinho*m*

Duarte disse...

ZÉ.......!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Que tío más inmenso que eres...!!!
Gracias amigo, no estoy habituado a estas cosas y ni sabia que tenias ese espacio para la música... desculpa saí tão embalado e emocionado que nem dei fe que estava a escrever-te noutro idioma, ainda que sei que para ti não é nenhuma dificuldade.
Obrigado amigo, gosto imenso desta interpretação e o tema é um dos meus preferidos.
Um grande abraço carregado de emoção.

poetaeusou . . . disse...

*
Maria P.
,
e o poema, brilhou . . .
,
bj,h,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
duarte
,
fiquei fascinado
com o poema, acredita,
,
um abraço mareante,
,
*

Ana disse...

Atão eu vim aqui e não deixei comentário?
Isto já não anda a carburar como deve ser.

E agora, RELI.
Gostando ainda mais do que da primeira vez.

Um abraço (meio aéreo)

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
já somos dois,
,
quanto a mim não estranho,
é de nascença . . .
srsrsrsr,
,
maresias de nortada,
do
Serviço – 9
Sala – 4
Cama – 46
Do H.J. de M.
Avenida do Brasil, 53
Lisboa,
A minha nova morada, hehehehe,
,
*