dezembro 09, 2008

>>>>>>>>>>>>>> acidez do tempo <<<<<<<<<


cansei de ser mais um
á minha espera,
fila que corre parada
e de mofo me enfastia,
trilho de mudo andar,
acidez do tempo
que me fere os lábios,
que me dão alento,
que me trazem vida,
sábios caminhos
onde me perco e me agarro,
poema e fotos:poetaeusou

50 comentários:

Mai disse...

Eu adoro a dualidade presente em cada poema teu.
Incrível, és um Poeta-gigante.

Deixa-me apenas sentir...

Abraços.

Esmeralda disse...

Não és mais um...
...és um.
Cada um de nós é único, mesmo que achem que não, mesmo que por vezes achemos que ninguém nos vê, mesmo que sejamos apenas um número no meio de muitos.
O que importa é o que de bom tmos e fazemos. Escreves palavras de apoio e de sabedoria lá no me cantinho, ppor isso não és mais um, es um que me acompanha e me dá conforto quando mais preciso.
Tu Poeta, és UM!

beijocas

Sol da meia noite disse...

As esperas
são tempos de mutações...
Tornam o doce em ácido,
a energia em cansaço.

Beijinho, te deixo *

FERNANDA & ASTROLOGIA disse...

Olá querido Zé, magnificas fotos e um poema, que só poderia ser escrito por ti... Adorei Amigo!...
Beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

Mariz disse...

Salvé Poeta

Como sempre algo de Grande de sabor...mas singelo...é nesse contraste que se deve "agarrar"!

Abraço de sempre
Mariz

Filó disse...

Poeta

O mundo virtual é este ..riscos
que temos que aceitar ,com toda a crueldade das palavras !
Não falo da poesia e de seus bonitos poemas,nem de si Poeta !
Sabe que não preciso de mandar recados para que minha voz seja ouvida onde quer que seja ...ao fundo do mar, aos céus...
E sem desenhos de palavras que muito me apraz fazer, quando consigo, digo -lhe que os seus poemas e o seu Mar estão guardados , nas minhas boas lembranças, para sempre .
Não pretendo nem tenciono enganar ninguem , apenas ser sincera
Sou e serei sempre uma amiga
nada mais !
Poeta, hoje a poesia é outra mas a força alcançada no caminho já longo leva me sempre a vêr o MAR , o Sol , as Estrelas e a Lua..ouvindo sempre a voz da Poesia falar mais alto e ainda bem que assim é...porque às outras vozes só podemos dar a importância que nos merecem ..
Poeta, a noite vai longa...mas valeu a pena ,porque mal de nós quando deixarmos de gostar da vida, não gostando de nós e das pessoas que nos deixam marcas , pelo que de bom nos trazem e transmitem !
Quando não há sensibilidade não há Poesia ...infelizmente falta bastante... .

Poeta fique bem,

Um Abraço Amigo,de sempre

Teresa Durães disse...

lindo poema!

gaivota disse...

e são bem sábios esses caminhos,
perdem-se, encontram-se,
e passam, simplesmente
Muito bonito, amigo zé!
estou no ir, até à rainha e às princesinhas...
depois tenho tempo para o resto
beijinhos grandes

poetaeusou . . . disse...

*
Mai
,
a dualidade
é a defesa da prudência,
,
conchinhas (ventosas), deixo,
,
*

joyce domingos disse...

que simplesmente lindo e tocante.......

li e rapidamente me identifiquei....

estarei aqui mais vezes caro poeta,se quiser conhecer meu cantinho serás muito bem-vindo.....

beijo*****

poetaeusou . . . disse...

*
Esmeralda
,
a palavra certa,
no momento certo,
é a essência da amizade,
,
maresias de ternura,
envio-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
ou a obediência total,
nas esperas … da incerteza,
,
um mar de jinos, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FERNANDA & ASTROLOGIA
,
sempre simpática,
,
jinos de carinho,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Mariz
,
a singeleza
das tuas palavras,
são tábuas de salvação,
. . . minha . . .
,
abraçadas vagas, te envio
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filo
,
riscos ?
quando não queremos,
nada nos pode magoar,
só nos magoa, quem
nós queremos . . .
embora já o escrevesse várias
vezes eu sou um mero desenhador
de palavras um poeta com ( . . . ),
mas com toda a sensibilidade
do mundo, mundo termo infinito,
,
nunca mandes recados, chegam
sempre alteradas ao seu destino,
,
amiga
o mar está sempre presente,
nas filas de espera,
nos caminhos da vida
na acidez do tempo . . .
,
vagas de abraços, dou-te,
,

*

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,
grato,
como sempre
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
apenas
te peço
que leves os olhos
rasos de Nazaré
para as tuas três princesas,
,
maresias nazarenas
para o perfumado
país das tulipas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
joyce domingos
,
irei conhecer a tua casinha,
,
este cantinho é teu,
logo estarás sempre presente,
,
brisas de amizade,
,
*

Danny Doo® disse...

Ora pois...

É um pouco cansativo tentar nos entender...

Vai ver seria melhor não tentar mais...

Se possível.

Mas o ser humano é tão curioso... hehehhe

Beijos!!!

Utopia das Palavras disse...

No cansaço
encontro
sempre
o trilho
que me eleva
para lá
da fila
que não espero...!

Um beijo

poetaeusou . . . disse...

*
Danny Doo®
,
nem mais,
ar e vento é meio sustento,
srsrsrsr
,
um mar de jinos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Utopia das Palavras
,
nunca
devemos desistir,
no
cansaço esperamos
mais um pouco,
recuperando
e vamos adiante,
para lá da fila
para lá dos trilhos
para lá de nós,
,
jinos de um Outono
lindo mas ventoso,
,
*

Paula Raposo disse...

As fotos sempre lindas!! Gostei de te ler. Beijos.

GarçaReal disse...

Os caminhos são geralmente sinuosos, por isso há alturas em os cansamos e paramos com a espera...

Mas teu caminho é belo, pois teus poemas espelham tua alma.
Alma bela de poeta do mar e do amor!

Bjgrande do lago com um pilipar especil para a tua gaivota

poetaeusou . . . disse...

*
Paula Raposo
,
o que me honra ... muito,
,
jinos ... murais ...
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
*
GarçaReal
,
que belo pililipar,
eu ouvi, sentindo,
um grande lago a ecoar
em linguagem garciana,
os poemas de uma garça,
,
um mar de jinos
extensivos ao real lago,
,
*

as velas ardem ate ao fim disse...

A foto fez me lembrar a Praia de S.Pedro de Moel.com ela vieram as saudades.

um bjo

Deusa Odoyá disse...

Olá meu estimado poeta!
Como sempre um poema muito doce e singelo.
Parabéns ...
Que Deus continue abençoando suas mãos.
Beijos doces de sua amiga do lado de cá.

Regina Coeli.

MEU DOCE AMOR disse...

Para adocicar então...

Um beijinho doce:)

poetaeusou . . . disse...

*
as velas ardem ate ao fim
,
não é a tua praia de s.pedro,
,
a foto é de s.martinho do porto,
,
conchinhas de luz, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Deusa Odoyá
,
bem-hajas, amiga,
,
brisas de luz, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
e melado fiquei . . .
,
jinos de mel, dou-te,
,
*

Ana Martins disse...

Fascinante!!!!!

Grande Poeta!

Beijinhos

Multiolhares disse...

Na dualidade da vida encontramo-mos e perdemo-nos , e corremos parados esperando o tempo passar, e quantas vezes por não atravessarmos os passadiços, vivemos sem viver.

beijos nossos

rosa dourada/ondina azul disse...

Nesses sábios caminhos,
espalhas poesia
irás receber o alento
para continuar !

conchinhas,

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Martins
,
como sempre obrigado,
,
maresias cistalinas, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
o salto em frente,
sem ser no escuro,
,
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
rosa dourada/ondina azul
,
o alento que me dás,
abre-me caminhos não andados
que esperam por alguem,
nas marés da amizade,
,
conchinhas
,
*

Filó disse...

POETA,

Agradeço lhe as suas palavras.
Contudo, tenho que lhe pedir desculpa pelo meu comentário, porque de facto, ele veio no contexto de outros comentários deixados num outro BLog..

Um abraço sempre amigo !

mdsol disse...

:)))


Concnhinhas tb para o poeta

Maripa disse...

O sentir de quem se sabe sentir...

Abraço de ternura, poeta.

poetaeusou . . . disse...

*
filó
,
em verdade estranhei,
e não encontrei explicação,
acontece . . .
não tens que pedir desculpa,
,
marés de abraços, deixo,
,
*

mariam disse...

Poeta,
que bela trilogia, a música(que eu não conhecia), as fotografias (lindas) e as palavras(paradoxalmente sentidas)
são sentires de poeta-maior :)

só me estão a fazer lembrar
"Eu não sou eu nem sou o outro,
Sou qualquer coisa de intermédio:
Pilar da ponte de tédio
Que vai de mim para o Outro."

de «Mário de Sá-Carneiro»

um abraço e um sorriso :)
mariam

poetaeusou . . . disse...

*
mdsol
,
brisas crislalinas
envio-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maripa
,
abraços de mar e luz,
deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mariam
,
assim te respondo,
,
De embate ao meu amor todo me ruo,
E vejo-me em destroço até vencendo:
É que eu teria só, sentindo e sendo
Aquilo que estrebucho e não possuo.
,
in - Mário de Sá-Carneiro
,
maresias serenas, dou-te,
,
*

gotadevidro disse...

A acidez do tempo, por vezes conduz à doçura se houver momentos de espera.

Teu poema faz-me pensar

Boa semana

um beijo

Carla disse...

ácido o tempo...quando nos corrói.
Fabulosas imagens adornadas por belas palavras
beijos

poetaeusou . . . disse...

*
gotadevidro
,
a doçura do encontro
brisas em jinos
,
deixo
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Carla
,
grato amiga,
,
jino mareante, deixo,
,
*