setembro 21, 2008

>>>>>>>>>>>>>>>>>>> silencios <<<<<<<<<


o silencio que eu canto
anda comigo amarrado,
é um pesado silencio
que me invade o olhar,
sustém este silencio
a ganância dos afectos
pelas vagas da solidão,
no silêncio imaginário
os caprichos acordados
são gemidos de guitarras
nos silenciados cenários
poema e fotos: poetaeusou

48 comentários:

Lena disse...

No silencio do teu mar
oiço o murmuro das ondas
a cantar o fado da solidão

Bom fim de semana poeta...

tão bom ver essas fotos

Beijinhos

Duarte disse...

Que céu!
Que mar!
Que murmurar...
Que lhe diz à areia?
E a ti?
É como um SUSSURRO...
qual silêncio!!!
É assim de surpreendente.
É o nosso Oceano.

Bom domingo

Abraço

Filó disse...

Amigo Poeta

Há silêncios que tudo dizem !
Basta um olhar como este.
Um cãntico de mar lindamente tocado pelas cordas das guitarras !
Silêncios para se ouvirem com afecto e ternura !

MUITO BONITO !
Um abraço

Pelos caminhos da vida. disse...

Hoje tirei a noite pra visitar outros blogs.
Cheguei até o seu.
Adoro blogs com imagens,me encantei com o seu.
Parabéns,tudo aqui é belo e de muito bom gosto.
Bom domingo pra vc.

beijooo.

mariam disse...

gostei tanto deste "seu" mar!
num sussurro lhe digo, não consigo comentar!

um grande sorriso :)

mariam

Gabriela de Sousa disse...

"A palavra é de prata, mas o silêncio é de ouro".
Por muito dinâmica que a palavra seja, até o silêncio pode ser, às vezes, mais expressivo... o silêncio do mar... até mesmo o marulhar das ondas nas rochas pode exprimir calma, serenidade... e um silêncio no nosso interior.
Que lindos quadros pintas, poeta!

Beijos

Carminda Pinho disse...

Poeta,
é no silêncio que conseguimos "ver" e sentir os bons momentos da vida.
Espero que seja caso.:)))

Beijos

Eärwen Tulcakelumë disse...

Escuta teu silêncio neste marulho do mar
Acalma teu coração nesta paisagem solene
Neste sol que esconde atrás das nuvens...

Como sempre lindas tuas fotos, como encantam.

Pérolas incandescentes de mar entrego em tuas mãos.

Eärwen

daniel disse...

Poetaeusou

As imagens vistas, apelam mesmo ao silêncio de que fala o poema.
Um abraço,
Daniel

poetaeusou . . . disse...

*
lena
,
ouço
o fado das ondas
cantando o silencio
da solidão do mar . . .
,
jinos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
duarte
,
Sinto ao longe o teu cheiro
Como se fosse um canteiro
Perfumado de mil flores
Nazaré, tu és tão bela
Com essas flores na janela
Óh praia dos meus amores
,
Saudações
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
filo
,
na guitarra do olhar
entre acordes de brandura
os silêncios de ternura
cantam afectos de mar,
,
maresias de carinho, deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
pelos caminhos da vida
,
gratificado fico,
as suas palavras
encheu o meu ego,
,
conchinhas douradas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mariam
,
num sussurro,
te agradeço,
,
brisas de encanto, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gabriela de sousa,
,
é este marulhar
que me enche a alma
pinceladas de calma
enquadrando o mar
,
coloridas maresias, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
carminda pinho
,
acasos da vida,
em vida de acasos,
,
um mar de jinos, deixo
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Eärwen Tulcakelumë
,
cantadas . . .
as tuas palavras,
,
rubras marés,
deixo-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
daniel
,
a Nazaré,
é uma fonte inesgotável,
,
abraço,
,
*

Pitanga Doce disse...

Agora reconheço tão bem as fotos! Lá em casa não há mar mas há cheiro da Serra.

abraços de quem esteve por aí e se encantou.

Multiolhares disse...

silenciado mar

beijos nossos

Acordomar disse...

Ola Poeta
Venho deixar-te um abraco neste dia de "Sol de trovoadas", quente e com alguma chuva. Penso que aí tambem deve estar assim.

Fotografias lindas, e aquela das gaivotas apsseando de asas abertas esta um espetaculo. É no Porto de Abrigo?

Bjs/Lina

Sol da meia noite disse...

Amarramos a nós
silêncios que não se calam, espalhando em redor
ecos silenciados...

Jinho, te deixo *

poetaeusou . . . disse...

*
Pitanga Doce
,
De tão longe veio o mar
Embalando uma sereia
Dizendo sempre a cantar
Pacto terno nessa areia
Saltando da proa a ré
Crianças ouvem cantar
Encanto que vem do mar
É vira, é Nazaré,
,
conchinhas nazarenas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
,
o silencio
dos silencios ... falados,
,
beijos nossos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
lin(d)a
,
no porto de dublim,
irlanda,
,
as meninas
parecem perdizes . . .
,
jokas abafadas
do tempo - hoje -
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
sol da meia noite
,
caladas amarras,
espalhando os ecos,
de afectos conexos
dedilhando guitarras
,
um mar de jinos, dou-te,
,
*

cristal disse...

Olá Poeta

Num murmúrio lhe digo que adorei seus silêncios....
Através das imagens é possível sentir a quietude do mar...
Hoje um mar calmo,verde, lindo,entoando eternamente uma canção de embalar,acompanhada pelo suave dedilhar de uma guitarra portuguesa.

Muito Bonito

Silenciosamente me vou, deixando-lhe Aquele Abraço e muitas *** do mar.

poetaeusou . . . disse...

*
cristal
,
sereno marejar
embalada quietude
esmeraldino sol-pôr,
nas brisas de liras
harpas de marés
guitarra de amores
flores
cheirando (a)mar,
,
brisas nocturnas,
,
*

Maripa disse...

Gostei tanto de me passear por aqui!

Do poema,do silencio do marulhar do mar ao som da guitarra... Bem haja!

Posso deixar-lhe um beijo carinhoso?

Paula Raposo disse...

Belíssimas as fotos!! Nem sei que diga....beijos.

Maria P. disse...

Hoje apeteceu-me silêncios todo o dia, como eu gostei das tuas palavras!

Beijinho *m*

Marlene Maravilha disse...

E eu vendo estas fotos sinto uma paz tremenda!
O texto é belíssimo! É maravilhoso quando podemos prestar atencao ao nosso silencio e encontra-lo.
beijo enorme

R.G. disse...

"silencio do marulho do mar"
o silencio que acompanha a solidão...

Beijo perdido

The Hazy Looker disse...

É realmente belo o silêncio que cantas, com as mais belas palavras, mergulhadas nas ondas doces do teu mar.

poetaeusou . . . disse...

*
Maripa
,
na amarra
do silencio
soa a mar
uma . . . guitarra
,
doces marés, te envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Paula Raposo
,
paulinha,
não digas . . .
,
um jino "mural"
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maria P.
,
silencio,
a voz da razão . . .
,
bj
h,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Marlene Maravilha
,
semeia a paz,
a colheita
apaziguará o que te rodeia
,
fotadas conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
R.G.
,
como é bela a solidão,
quando só contemplo o mar,
,
marés de beleza, dou,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
The Hazy Looker
,
serenas ondas,
em marés silenciosas,
mar respeitador,
do dia mundial da PAZ - hoje,
,
brisas calmas te envio,
,
*

Gerlane disse...

E os gemidos de guitarra sempre são profundamente tocantes, solitários e belos.

Beijos e uma ótima semana pra ti!

poetaeusou . . . disse...

*
Gerlane
,
profundos trinados
acordes. . . tocados . . .
,
musas cantantes, deixo
,
*

Ana disse...

QUE BELEZA este vídeo, Poeta!
Para quem já está outra vez longe do mar, vir aqui e vê-lo dá uma sensação de regresso no tempo.
E estas cores do poente sâo bem as cores de Setembro, o mês mais bonito do ano.

Abraço

gaivota disse...

ah migo, as fotos são de um silêncio mais calmo e terno nos cenários da nazaré, terra linda, terra amada...
o marulhar que ensurdece e abafa os pilipares das meninas que já regressaram a casa, o sul está cheio!!!
lindooooooooooooooo
é um manto no areal...
pilipares

Papoila disse...

E nos siçlêncios tanto nos falas...

Gostei mesmo muito das fotos deste post....poeta das imagens :)

Beijos
BF

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
hoje vou fazer novo video
com o mar um pouco rabioso,
,
outono a minha estação favorita,
,
conchinhas
.
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
nazaré é lindaaaaaaaaaaaaa . . .
,
pilipares
,

poetaeusou . . . disse...

*
Papoila
,
grato amiga,
,
um jino respeitoso,
deixo
,
*