setembro 29, 2008

>>>>>>>>> enleios embalsamados <<<<<<<<<


disperso em mim,
sinto o ameno mar
imensidão mutável
entalhando olhares,
falésias pedregosas
em cinzel ventoso
semeiam labirintos,
sonhos encharcados
de desejo esculpidos
embalsamam enleios
em trémulos consolos,
poema e fotos: poetaeusou

42 comentários:

GarçaReal disse...

Falésias pedregosas....a 2ª foto é uma falésia tão bem fotografada, que a sensação é mesmo de estar à beira do precipicio.
O mar sempre disperso em ti, sempre a inspirar o teu belo poemar.
Lindo...

Bjgrande do Lago

GarçaReal disse...

Já que fui eu a abrir os comentários aproveito para "abusar" e voltei para dizer que gostei da música...Muito gira.

Um pilipar para a gaivota

Gilbamar disse...

Um doce de poema, um olhar instigante sobre o mar...

Abraços

Sol da meia noite disse...

Sentir o ameno mar...
Entrar num tempo de paz...
Acalmar ventos...
Dos labirintos sair...

E dar vida
aos embalsamados enleios...


Jinhos * *

gaivota disse...

sonhos encharcados, pois pudera...
nestas fotos, mesmo à beirinha...
ainda não puseram vedação nesses lados???
ai o mês de agosto, está lindo, agora chove que se farta, aqui, na aldeia...
tenho que ir aí, mas não sei quando, a semana passada depois de vigo, foi o martim doentito, agora é o salvador...
vou-te vendo e lendo!
(aos dois...)
piliparessssssssssssss

Isabel-F. disse...

um belo poema ...


para começar a semana ...,

que desejo seja boa.


beijinhos

Maria Clarinda disse...

O mar ...as falésias...as fotos
as tuas palavras lindas...que sempre as acompanham.
Jinhos mil

dona tela disse...

Uma semana muito fixe para si.

poetaeusou . . . disse...

*
garçareal
,
no limite,
que separa,
o ponto fixo e o vácuo . . .
,
pilipares envolvendo o lago,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
garçareal
,
penso que tem 50 anos,
li algures . . .
,
voos rasantes, da garçareal,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gilbamar
,
o mar é um poema . . .
--- repito-me ---
.
abrç,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
sol da meia noite
,
boa síntese,
,
amiga
vamos conhecer os labirintos da vida,
única forma, de não cair-mos neles …
,
jinos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
trata do teus príncipes,
olha que é falta do iodo deste mar,
,
pilipares cantando melhoras, deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
isabel-f.
,
para passarmos uma boa semana,
basta visitar o teu cantinho,
trazemos a alma lavada . . . de beleza,
,
conchinhas coloridas, dou-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
maria clarinda
,
olha a minha cara,
enrubescida, corada, ruborizada,
,
jinos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
dona tela

uma fixe,
semana para si,
,
conchinhas,
,
*

Teresa Durães disse...

o mar que nos abraça

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,

e nos abarca . . .
,
brisinhas,
,
*

Manuela disse...

Olá vim dar uma olhada por aqui.
Lindas imagens das falésias.
Deixo um beijo e desejo uma boa semana.
Manuela

poetaeusou . . . disse...

*
Manuela
,
falésia altaneira,
de olhares dimensionais,
,
brisas mareantes,
,
*

Filó disse...

Poeta

Junto às falésias, nossos olhares se dispersam em sonhos, trazidos pelo vento,na imensidão do mar..

Bonito enleio, este poema, como sempre

O abraço amigo

Gerlane disse...

"semeiam labirintos,
sonhos encharcados
de desejo esculpidos"

Quanta riqueza de percepções e sentimentos esculpidas com palavras em um poema e, quanta beleza em imagens, a realçá-lo.

Beijos te deixo, poeta!

Multiolhares disse...

Tremulas vidas
Á beira do precipício
Entre arribas sentem
O marulhar do mar
Que seus sonho vem matizar

Beijos nossos

Bill Stein Husenbar disse...

Maravilhosas fotos.

Lindas as falésias...

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

poetaeusou . . . disse...

*
filó
,
labirintos,
espelhados no vento,
dispersados,
pelas nossas blindagens . . .
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Gerlane
"
esculpidas
em talha dourada,
são as tuas palavras,
,
maresias nocturnas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
escarpas
sentinelas vigilantes,
dispersas na imensidão,
,
beijos nossos.
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Bill Stein Husenbar
,
grato fico,
,
saudações,
,
*

Sonhadora... disse...

oi,
o mar nos faz calmos e nos leva a pensamentos, a deixar nossa embarcação ancorar em porto seguro, mas prá isso precisa-se conhecer cada palmo daquela imensidão como os labirintos da vida q precisam ser descobertos para q tranquilamente possamos seguir nosso caminho.

belo poema.

bjos!

Duarte disse...

Duas imagens agressivas da natureza, mas belas...

... que a mãe TERRA dá.

Desculpa a minha intromissão, querido amigo, mas terminaria assim a tua apologia à natureza, algo ao que tu muito bem cantas diariamente.

Um abraço, grande

poetaeusou . . . disse...

*
sonhadora
,
*
calmos rumares,
pela imensidão da vida,
nas descobertas,
dos traiçoeiros labirintos,
,
búzios sonantes,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
a nossa casa global,
é a essência do equilíbrio,
equilíbrio que repudiamos,
na atitude negativa, em como
desrespeitamos a mãe terra,
,
saudações amigas, deixo,
,
*

Maria P. disse...

...enleios bonitos entre palavras e imagens...

Beijinho*m*

R.G. disse...

Dispersa em mim - é assim que me sinto.
Boa Semana.
Beijo perdido

poetaeusou . . . disse...

*
Maria P.
,
enleado fiquei,
,
bj,
h,
*

poetaeusou . . . disse...

*
R.G.
,
será:
bom ?
mau ?
assim, assim ?
,
conchinhas,
deixo,
,
*

Paula Raposo disse...

Lindíssimas as fotos!! Adorei. Beijos.

Ana disse...

E eu quero um bocadinho do verde desse mar...

Abraço

tossan disse...

Belos posts, e poemas cheios de lirismo! Abraço

poetaeusou . . . disse...

*
Paula Raposo
,
feliz fiquei,
,
jinos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
tens a tua sesimbra,
muito mais bela . . .
,
passei lá á 15 dias,
má memória, um pneu rebentado,
que mal fiz eu aos espadartes,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
tossan
,
grato fico,
,
saudações,
,
*