agosto 04, 2008

>>>>>>>>>>>>>>>>>>> acenos <<<<<<<<<


mergulho
na rude falésia,
inclinada ladeira
forjando a subida,
aceno
aos vadios ventos,
devaneios rasantes
sem hora atempada
porque contigo amor
não há noites nem dias
poema e fotos: poetaeusou

40 comentários:

Lena disse...

escadas que por ainda não subi....
Praia muito povoada....
Da falsia irei mergulhar na praia Norte o da Légua...

um beijo

Lena disse...

Adorei a musica
Carla Bruni tem uma voz muito sensual

Sol da meia noite disse...

O amor tem destas coisas... porque o amor é o tempo a que temos direito...!

Belo pensar!

Jinho *

São disse...

Até senti vertigens...mas como caí em mais um dos teus muito bons poemas, fiquei bem!
Fica tu também em bem, Poeta da Nazaré.

mdsol disse...

Gosto (também, entre outras coisas) de devaneios rasantes... quero dizer...levanto voo mas...assim sempre com a terra (e os pés nela) debaixo de olho...rsrsrrs

É um prazer vir aqui!
:))

Duarte disse...

Como se nota que dominas o territórios. Que ângulos!!!

ACENOS
Há quanto tempo não lia esta palavra!
Quanto significa.
Que nunca tenhamos
um aceno de despedida,
à partida.
Melhor...
Olá!!!
Estou aqui...

Saudações amigas

daniel disse...

Poetaeusou

O marulhar do mar e um poema de embalar. Adorei!...
Daniel

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá meu querido Amigo Poeta, lindas as fotos e o poema... Encontras sempre belos ângulos sobre a praia da Nazaré!
Muitos beijinhos de carinho e amizade,
Fernandinha

Multiolhares disse...

E subimos,
E descemos,
Vimos caracóis
Estavam pequenos,
Mas eternizamos os momentos
Em fotos esculpidas de maresia

Beijos nossos

Adriana disse...

Só encontramos coisas belas quando passamos por aqui! Um grande beijo além mar!

gaivota disse...

amigo, o teu coração anda no ar...
que andates a fazer p'la ladêra? sacar fotos destas, lindas? apanhar caracóis e aloés?
há anos que na subo a ladêra, rendo-me ao ilivador...
ai a nhha rolha, inda existe!
bjinhosssssssssssssss

poetaeusou . . . disse...

*
lena
,
belas praias
até ás paredes da vitória,
nazaré sempre bela,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
lena
,
a carla bruni,
está em voga . . .
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
no tempo de amar
é raro o pensar... sabias ?
,
conchinhas amigas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
hehehe.
,
buzios sonantes,
deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mdsol
,
uma prudencia,
precavida
logo prevenida
porque cautelosa
e
previdentemente acautelada . . .
,
sensatas conchinhas,deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
deixo um
antecipado aceno,
aquando o teu regresso
de férias,
,
um bom veraneio,
o meu desejo,
,
saudações,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
daniel
,
embalado mar,
de poemas marejados . . .
,
abraço,
,
*

Sonia Regly disse...

Obrigada pelas doces visitinha. Volte sempre, ok???/ Vou linká-lo ok???

poetaeusou . . . disse...

*
FERNANDA & POEMAS
,
que saudades, fernandinha,
,
coloridas conchinhas,dou-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
são caracóis,
são caracolinhos,
são esculpidos momentos,
são eternos momentinhos,
,
som poeta ou na som . . . ?
,
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Adriana
,
espero-te sempre,
a casa é tua . . .
,
conchinhas de cá,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
olha a rolha á pariga,
,
fui ver os aloés,
tão tão sequinhes á miga,
só se regarem com áuga salgada,
tanho quir falar com o
presidente da cambra . . .
,
olha nem fruta derem á gente . . .
,
pilipares,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sonia Regly
,
voltarei com todo o gosto,
pode linkar é o prazer é meu,
,
conchinhas,
,
*

Esmeralda disse...

Poeta:
Porquê uma subida forjada?

beijocas

Marlene Maravilha disse...

Eu adorei!! Parece que ja vivi!
Lindas fotos e lindo blog!
Tenho uma bencao para compartilhar!
beijo

Ana disse...

Mergulho nas tuas palavras como nas ondas do (a)mar.
Um beijo.

Ana Diniz disse...

Querido poeta.
É verdade. Não existe tempo ao verdadeiro amor. Quando amamos não vemos as horas passarem. O atemporal parece tomar conta do nosso ser... e a natureza parece ficar mais sensível aos "olhos". Até o vento nos toca diferente. Nos assopra palavras! O mar tem vida própria e a musa amada torna-se a principal responsável pela fusão do Eu consigo mesmo.



LINDÍSSIMO.

Beijinhos...

poetaeusou . . . disse...

*
Esmeralda
,
porquê uma subida forjada?
o elevador, amiga,
um corpo estranho . . .
forjado pelo homem,
uma grilheta na paisagem ...
um caixote que nos prende . . .
,
conchinhas de maresias,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Marlene Maravilha
.
que eu seja tocado
com a tua benção,
,
conchinhas de luz, deixo,
,
*

gaivota disse...

nem fruta, ah oh...
a feira do livra tava a jantar, só depois das 21, até 24h, logo já vejo até que dia
guarda a rolha, ainda dá mais fruta!!!
piliparessssssssss

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
é nas asas das falésias,
que ecoa o (a)mar . . .
,
ecos de conchinhas, dou-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Diniz
,
não duvido, amiga,
e a tudo nos obriga,
como, a fazer ...
aquele golpe de asa . . .
,
grato amiga,
atempadas conchinhas, deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
é a crisia á miga . . .
,
hoje vom á fêra dolivre,
na sê se fiem,
se na fiarem fique a dever . . .
,
pilipares para ti, á miga ...
,
olha nunca mais vem o setembro,
pra cantari,
,
foi em setmbro
que te conhecim
tavas com uma pedrada
que parecias a pedra do guilhim,
,
espadinha, hehehe
,
****

Juani lopes disse...

no hay noche sin dia
que bonito
saluditos

poetaeusou . . . disse...

*
Juani lopes
.
nem atempados tempos,
porque o tempo do tempo,
não nos pertence,
mas,
viver os instantes,
está ao nosso alcance . . .
,
conchinhos nos tempos
,
*

Alice Matos disse...

Muito breve juntarei o meu aceno a esse teu... no mesmo espaço íngreme... num outro tempo...

Beijinho...

poetaeusou . . . disse...

*
Alice Matos
,
goza a paisagem,
neste tempo, que é o nosso,
e quando vires uma gaivota,
em voo rasante,
fazendo aquele golpe de asa,
sou eu a saudar-te,
feito capelo, cantando o meu mar,
,
conchinhas atempadas
,
*

Paula Raposo disse...

Sabes o quanto eu adoro este elevador, não sabes??!

poetaeusou . . . disse...

*
paulinha
,
sabemos . . .
,
tem perguntado por ti,
no momento invento,
esfarrapadas desculpas,
que não o convencem . . .
,
bjinos
,
*