maio 20, 2008

>>>>>>>>>>>>>> dunas de barcos <<<<<<<<<


no deserto das cidades
ouço as dunas galopando
calçadas cheias de barcos
becos de mastros lavados
voando em praças ocultas
nas tempestades de oásis
gritos de sonhos falhados
ressoando no meu abismo
feitos precipícios infindos
onde canto os meus amores
poema e fotos: poetaeusou

42 comentários:

gaivota disse...

dunas, são como divãs, diz o outro, mas gosto mais dos barcos, desses aí que tão me cheiram...
esse mar e pronto!!
ah ah, vou sair uns dias sem net, (digo eu!) mas recupero as tuas fotos e escritos e escutar a voz dos teus amores cantados...
pipilaresssssssssssss muitosssssss

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá meu querido Amigo Poeta, vezes sem conta, fico a pensar!
O menino da Nazaré, com as suas fotos lindas e seus poemas belos, levas-nos a ver e a sentir a Nazaré como se fosse um pouquinho de todos nós... Que cantas a tua belíssima terra como ninguém... Eu sinto isso como uma mais valia, nem que seja para nós próprios!...
Assim como eu adoro mostrar as maravilhas da TERRA QUE ME VIU NASCER... Meu querido, muitos beijinhos de carinho e amizade,
Fernandinha

Carminda disse...

Poeta,
o teu poema fez-me lembrar...

"Na cabana junto à praia
Entre as dunas e os canaviais
Só o vento e o mar e as gaivotas
Falam desse amor"

Só que o teu é ainda mais bonito...tem barcos e, eu adoro barcos.:)

Beijos

Ana Ramon disse...

E volto, volto sempre para ler os teus poemas tão profundos e admirar as tuas sempre belas fotografias.
Estas parecem-me antigas ou é só impressão minha?
Continua amigo que estamos sempre suspensos do teu trabalho.
Beijinhos

Multiolhares disse...

Nas desérticas cidades, que nos consomem
As energias, gritamos pela maresia sem ninguém nos escutar, por isso cantamos o mar onde nas barcas do amor nos podemos embalar

Beijos nossos

Juani lopes disse...

Que tus sonidos sean siempre tan bellos como tus palabras
saluditos

Juani lopes disse...

por cierto mi padre es del benfica
saluditos

Serenidade disse...

dunas desérticas que floridas poderão ser:)

Serenos sorrisos

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
para onde tu vais, corriqueira ?
,
vais ver o hoquei ?
,
pilipares
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FERNANDA & POEMAS
,
fernandinha
,
ai . . . se fosse menino,
estava neste momento, a fazer a prova de aferição de matemática,
,
perguntei a um puto,
para que servia a prova,
para nada . . . respondeu,
passa tudo na mesma !!!!!????????
,
viva á tropa fandanga . . .!!!!
,
conchinhas de um povo estupido,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Carminda
,
já tens a tua musica CIDiana,
,
alem de mandares . . .mereces,
e eu escravo ... obedeço,
,
hehehehehe
,
conchinhas de amizade,
,
*

Teresa Durães disse...

uma bela ode aos amores

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Ramon
,
a casa é tua, amiga
,
as fotos,
o mesmo ponto de mira,
em . . . angulos diferentes,
,
conchinhas amigas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares,
,
De tão longe veio o mar
Embalando uma sereia
Dizendo sempre a cantar
Pacto terno nessa areia
Saltando da proa a ré
Crianças ouvem cantar
Encanto que vem do mar
É vira, é Nazaré,
,
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Juani lopes
,
as palavras,
são pétalas dos sentimentos,
,
saudações,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Juani lopes
,
foi bom chefe de familia,
certamente . . .
,
saudações,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Serenidade
,
são sempre,
o jardim do nosso olhar,
,
conchinhas de luz, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,
se o dizes . . .
,
conchinhas
,
*

Sol da meia noite disse...

Dunas que adornam o mar...
Barcos que adornam as dunas...
E o teu sentir a abarcar dunas e barcos...

Um beijinho

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
dunas voando,
entre os sentidos,
mares floridos,
barcos cantando,
,
conchinhas encantadas, dou-te,
,
*

MirMorena disse...

Poeta das conchinhas

Lembras muito com essas imagens à Ilha onde moro...Ilha da Mágia e Encantos...da velha rendeira (tradicional) e de dunas onde tudo acontece e muitos se perdem....em todos os sentidos...

...
Hino de Florianópolis

Rancho de Amor à Ilha

Um pedacinho de terra
Perdido no mar!...
Num pedacinho de terra,
Belezas sem par!...

Jamais a natureza
Reuniu tanta beleza
Jamais algum poeta
Teve tanto, pra cantar!...
Num pedacinho de terra
Belezas sem par!

Ilha da moça faceira
Da velha rendeira tradicional
Ilha da velha figueira
Onde em tarde fagueira
Vou ler meu jornal

Tua lagoa formosa
Ternura de rosa
Poema ao luar
Cristal onde a lua vaidosa
Sestrosa, dengosa
Vem se espelhar.

...

Bjuss de carinho

poetaeusou . . . disse...

*
mirmorena
,
Vou espelhar
Dengoso
A beleza da rosa
Ilha que a poetisa cantou,
E a natureza
Em cristal da lua
Semeou de beleza
A tua
E que a mim cativou
Cantou
Minha lagoa
e nas margens do mar
ecoou, scoou, ecoou,
lálá lá lá, voou . . . jamais . . . ficou
,
Conchinhas dengosas,
,
*

Betty Branco Martins disse...

olá___________Poeta____:)






Nazaré__________é









lindA






.o






teu.poema










é.bem.o.seu_________"rosto"





palavras









que cheiram________a







mAr_____...












beijO___C______carinhO

Carla disse...

que luz fabulosa na primeira imagem
parabéns
beijos

Menina do Rio disse...

E a vida pulsando em velas e mastros...
Um poema lindo, quase uma canção!

Um beijinho

poetaeusou . . . disse...

*
Betty Branco Martins
,
sabes bem como é facil,
"poemar" o mar e a nazaré,
,
conchinhas amigas,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Carla
,
gratificado, fico,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Menina do Rio
,
a vida . . . nas tuas palavras,
,
conchinhas de cá,
,
*

Maçã com Canela disse...

Tenho tantas saudades de Nazaré..
Um dia voltarei ai... sim... hanituei-me todos os meses passava ai durante 4 lindos anos... E observava de longe a areia trabalhada, as gaivotas arribadas pelo temporal no mar...

Saudades, sim...
Ziguezaguear na calçada junto á praia...

Beijo poeta

JPD disse...

Hei-de voltar.
Deixo convite.

FL disse...

"...ouço as dunas galopando
calçadas cheias de barcos
becos de mastros ..."

Muito bom! :)

Duarte disse...

Uma cidade maravilhosa
donde circulam barcos,
calcamos areia fina,
molhamos os pés...
arrepios...
prazer.

... água de valência

Dora disse...

Muito bonito seu espaço aqui.
E esse primeiro poema que li me encantou.
Ouvi ecos de canções de amor, em meio a cidades que se transformam em areias de praias, com navios errantes pelas ruas, e praças arenosas...Parecem cenas surreais. Seus versos são plásticos e criam as cenas nas retinas de quem lê.
Belos versos. Belas ilustrações.
Deixo-lhe abraço de admiração.
Dora Vilela.

poetaeusou . . . disse...

*
Maçã com Canela
,
imita as gaivota, amiga
arriba a esta linda praia,
arribar . . .
por a dizer milhares de vezes,
por milhares de vezes a ouvir,
tenho esquecida de a incluir,
nos meus pseudo-poemas . . .
,
arribar . . . .
,
conchinhas arribadas,
a esses mares a sul de peniche,
,

poetaeusou . . . disse...

*
JPD
,
a casa é tua,
,
irei,
,
saudações
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FL
.
grato, fico,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
*
Duarte
.
e gigantes oasis,
abarcando pequenos desertos,
,
saudações
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Dora
,
que exagero, dora,
não mereço tanto . . .
,
ou será que . . .mereço,
,
gratificantes conchinhas,
deixo-te
,
*

Paula Raposo disse...

Gostei de te ler. Beijos.

poetaeusou . . . disse...

*
paula raposo
,
paulinha
,
gostei,
por gostares,
,
jinos
,
*

Perdido disse...

no deserto das cidades
onde canto os meus amores

.
.

é Penélope que sentada
nas dunas escuta os ventos
se trazem novas do seu

Perdido

Um Momento disse...

Cantados amores soados das dunas embarcadas que abraçam palavras sentidas ao som das suas lindas cores .

Beijo com muito carinho te sopro

(*)