abril 23, 2008

>>>>>>>>>>>>>>>>>>> gritos . . . <<<<<<<<<


grito sumido
de um Abril congelado
no silencio indiferente
de amareladas palavras
grito ausente
nas presenças espaçadas
de premeditados enganos
em escondidos fingimentos
grito calado
sabiamente injectado
nas angustias conquistadas
em sonhos mal temperados
poema e fotos: poetaeusou

34 comentários:

Multiolhares disse...

Pena que os cravos da revolução , da liberdade foram esquecidos de ser regados, e estão a ficar murchos de pobreza de tristeza estão perecendo aos poucos
beijos nossos

Chinha disse...

Gritos do passado...
Gritos esquecidos na poeira do tempo....
O tempo apagou tantas marcas...

Dexo-te a minha paz, levo um grito teu

Beijinho

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá meu querido Amigo Poeta, belas as tuas fotos e o grito do teu poema, chegou a mim! Que te desejo tudo de bom na vida...
Não percas nunca a esperança, nós manteremos vivas as recordações...
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Vieira Calado disse...

Sonhos mal temperados...
Pois é...
Foi isso!
Mas que viva o 25 de Abril.
Ou pelo menos o seu espírito.
Um abraço.

Bruxinhachellot disse...

Gritos emudecidos ao ver fotos tão perfeitas.
Bom voltar a ler-te.

Beijos de sol.

Paula Raposo disse...

Às vezes o que apetece é mesmo gritar...bjs.

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
,
Ei-los que partem
novos e velhos
buscando a sorte
noutras paragens
noutras aragens
entre outros povos
ei-los que partem
velhos e novos
,
in-manuel freire
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
chinha
,
Ei-los que partem
de olhos molhados
coração triste
e a saca às costas
esperança em riste
sonhos dourados
ei-los que partem
de olhos molhados
,
in-manuel freire
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
fernanda & poemas
,
Virão um dia
ricos ou não
contando histórias
de lá de longe
onde o suor
se fez em pão
virão um dia
ou não
,
in-manuel freira
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
vieira calada
,
Eles não sabem que o sonho
é uma constante da vida
tão concreta e definida
como outra coisa qualquer
,
in- antónio gedeão
,
abç.
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Bruxinhachellot
,
como esta pedra cinzenta
em que me sento e descanso
como este ribeiro manso
em serenos sobressaltos
,
in- antónio gedeão
,
conchinha
,
*

isabel disse...

bonita fusão de palavras e imagens

poetaeusou . . . disse...

*
Paula Raposo
,
paulinha
,
como estes pinheiros altos
que em verde e oiro se agitam
como estas árvores que gritam
em bebedeiras de azul
,
in- antónio gedeão
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
isabel
,
eles não sabem que sonho
é vinho, é espuma, é fermento
bichinho alacre e sedento
de focinho pontiagudo
que fuça através de tudo
no perpétuo movimento
,
in- antónio gedeão
,
conchinhas
,
*

gaivota disse...

majestosa a pedra do guilhim!
sempre, como o 25 de abril!
as papoilas vermelhas, cor de sangue derramado, tantos jovens que partiram, tantos gritos calados!
fingimentos e sonhos mal digeridos, mal encaminhados, camuflados...
beijinhossssssssssss

Pitanga Doce disse...

Se eu gritasse o que estou a pensar hoje!O grito está cá dentro.

abraços

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
Eles não sabem que o sonho
é tela é cor é pincel
base, fuste ou capitel
arco em ogiva, vitral
,
in- antónio gedeão
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
pitanga
,
Pináculo de catedral
contraponto, sinfonia
máscara grega, magia
que é retorta de alquimista
,
in- antónio gedeão
,
conchinhas
,
*

rosa dourada/ondina azul disse...

Grito apagado
Povo esquecido
Aumenta a pobreza
Aparece a tristeza.

As fotos estão magníficas !
O mar sempre presente p nos animar:)

conchinhas,

Sol da meia noite disse...

"grito sumido
de um Abril congelado
no silencio indiferente
de amareladas palavras"

Muito me diz o que aqui escreveste.
Infelizmente.

Será que o afastamento dequele Abril é prenúncio dum Abril novo?
Acho que muitos queriam que assim fosse... mas não acredito.

Jinhos, amigo

Marta Ribeiro disse...

Olá...venho avisar que não sei porquê deixei de ter acesso ao meu blog "Silêncio da Alma"...
Por isto, venho-te indicar o meu novo blog:


http://encontro-de-almas.blogspot.com/


Fiquei triste por o outro ter desaparecido mas não sei a razão


beijinho

São disse...

VIVA ABRIL!!

poetaeusou . . . disse...

*
rosa dourada/ondina azul
,
mapa do mundo distante
Rosa dos Ventos Infante
caravela quinhentista
que é cabo da Boa-Esperança
,
in- antónio gedeão
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
Ouro, canela, marfim
florete de espadachim
bastidor, passo de dança
Columbina e Arlequim
,
in- antónio gedeão
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Marta Ribeiro
,
já fui . . . marta,
,
passarola voadora
pára-raios, locomotiva
barco de proa festiva
alto-forno, geradora
,
in- antónio gedeão
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
VIVA ABRIL, sempre,
,
cisão do átomo, radar
ultra-som, televisão
desembarque em foguetão
na superfície lunar
,
in- antónio gedeão
,
conchinhas
,
*

daniel disse...

Olá

Boa poesia, com o vermelho de Abril a sobressair

Daniel

ondina disse...

grito de felicidade que a magia do calor solar já dança o samba pelas linhas do meu corpo.
lindas papoilas: as minhas estão ainda a crescer, mas rapidamente tenho o jardim cheio.
o meu pão está a sair do forno, não é sonho e está bem temperado.
bjs

poetaeusou . . . disse...

*
daniel
,
Quis saber quem sou
O que faço aqui
Quem me abandonou
De quem me esqueci
,
josé niza,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
ondina
,
Perguntei por mim
Quis saber de nós
Mas o mar
Não me traz
Tua voz.
,
conchinhas para as meninas,
buzios para ti
,
*

Manuela disse...

Que lindas Papoilas cor de sangue.

Bem vermelhinhas.

Deixo um beijo e desejar um feliz feriado

Manuela

poetaeusou . . . disse...

*
manuela
,
Em silêncio, amor
Em tristeza e fim
Eu te sinto, em flor
Eu te sofro, em mim
,
in-josé niza,
,
conchinhas
,
*

Um Momento disse...

Gritos em silêncio...
pelo mar abraçados...

(*)

poetaeusou . . . disse...

*
Um Momento
.
silêncio...
escuta o mar,
,
conchinhas
,
*