fevereiro 11, 2008

>>>>>>>>> caminho <<<<<<<<<


caminhando,
sigo a verdade
de mentiras ditas
na justa injustiça
passadas, futuras,
jardins sem flores,
inadequada musica,
ancoras sem amarras,
desconexas conversas,
de inutilidades . . . paridas
poema e fotos: poetaeusou

34 comentários:

Rosa Maria disse...

Poeta

Hoje, as tuas fotos parecem indicar-me que há um novo caminho a seguir.

É isso que estou a tentar...

Obrigada pela indicação!

Beijos

gaivota disse...

temos neve? onde?
e este pôr do sol...espectáculo!
olha, amigo, estas mentiras ditas e reditas!,
esta justa injustiça, passada (?),
futura (?)
inutilidades... paridas!
para quê?, amigo meu,
se acabamos todos, morremos todos,
uns à frente dos outros...
música?, flores?,
amarras?,...
deixa falar...
beijos (in)úteis

Paula Raposo disse...

Amargura. Beijos.

Sol da meia noite disse...

Assim é a vida... um caminhar pelo meio de contradições... o encontrar daquilo que não se procura...

Boa semana.
Jinho

poetaeusou . . . disse...

*
rosa maria
,
há caminhos não andados
que esperam por alguém,
,
existem novos caminhos e
num cruzamento, em opção errada,
temos sempre tempo para voltar
ao ponto de partida e reiniciar . . .
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
qual neve, mês Abril
aí tá um nevoeiro, nesses olhos,
é na praia da vieira,
areia branquinha da marinha,
para arear a loiça,
tá tude rique, já ninguém se alembra,
só querem scouring sponge
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
paula raposo
,
paulinha
,
estado de alma,
é só . . .
,
Jino
*

poetaeusou . . . disse...

*
sol da meia noite
,
não vale a pena a procura, amiga,
a vida ensina-nos,
envia-nos sinais,
contraditórios é certo,
mas . . .
temos que descodificá-los,
é a vida . . .
,
um mar de jinos
,
*

Carol disse...

E a vida é mesmo assim... Cheia de caminhos e encruzilhadas, cheia de sinais contraditórios, paradoxais...
Há que saber vivê-la, levá-la com calma e aprender com os erros.

poetaeusou . . . disse...

*
carol
,
como tu sabes !!!
a experiência é
a universidade da vida . . .
,
conchinhas
,
*

multiolhares disse...

A vida é feita dessas conversas inúteis,
De mentiras, injustiças, falsidade, mas não só
Em tudo a dualidade esta presente
A sabedoria esta em aprender a separar
O trigo do joio , em saber plantar um jardim
Sem flores, a saber regar as sementes,
Não só com agua, mas com doçura carinho e amor
E a musica nasce no jardim com acordes
Suaves numa noite de verão

Beijos nossos
luna

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
,
luna
,
em suaves cantatas perfumadas,
pelos jardins dos sentimentos,
acordes harmoniosos de sabedoria,
,
beijos daqui,
,
*

gaivota disse...

ah pá, claro k é néuva, muita néuva nestes olhos já gastos...
já não vou à vieira há buéééééé
devo estar já a angustiar o carnaval...
de qualquer modo não iria saber que era vieira...
toma lá pedrinhas e junta-as às conchinhas...

GarçaReal disse...

A verdade das mentiras ditas...

As mentiras que tantas vezes são negadas mas que que são verdades, sem dúvida
Tudo se transforma em falsidade!!!

Belo o Pôr do Sol como sempre

Um pilipar

Um bjgrande aqui do Lago

Maria Luar disse...

Caminha
Procura a verdade
Sem pressa
nem alarde

Ela virá ao teu encontro

No bico de uma gaivota

Mensageira

Abracinho

*
xi
*

Era uma vez um Girassol disse...

Um novo caminho?
Pois seja!!!
Aconselho vivamente a desviares-te do 4x4 com esta avozinha louca ao volante!!!
Bjs

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
são as dunas da vieira,
pertence á zona territorial,
da capitania da nazaré,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
garçareal
,
Como diz o Aleixo
,
Mentiu com habilidade,
fez quantas mentiras quis,
Agora fala verdade,
ninguém crê no que ele/a diz.
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maria Luar
,
a verdade,
cada um a sua tem,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
era uma vez um girassol
,
a caminho . . . da aventura,
,
não sabia que treinavas
para o:
farol da barra/dakar ???
,
conchinhas
,
*

FERNANDA & POEMAS disse...

Querido amigo Poeta, lindas as fotos sobretudo a última está belíssima, com o magnífico pôr do Sol.
Poema que nos faz meditar!
Gostei!!!
Beijinhos de carinho e amizade.
Fernandinha

poetaeusou . . . disse...

*
fernanda & poemas
,
fernandinha
,
deixo-te, marés de ternura,
,
jinos
,
*

Bloga Comigo disse...

Caminha de braços abertos
em direcção ao astro-rei
e entrega-te nesse mar
justo, criador, verdadeiro
jardim florido,
ouve os cânticos divinos
e deleita-te com as ninfas
que Neptuno encerra
no seu mais secreto recanto.
Ama o mar que te fez poeta
Em êxtase, em puro deleite.

Bjos mareantes

Isabel-F. disse...

vim deliciar-me com as tuas palavras e fotos ...


beijinhos e boa semana

poetaeusou . . . disse...

*
bloga comigo
,
pobre mim,
desditoso sonhador,
infeliz criação de Cervantes,
Quixote desafortunado,
que toma as ondas,
por, musas, ninfas, sereias
eu, Neptuno, vencido por júpiter,
sofrendo por hera ou juno e a nuvem,
eu, jardim sem flores,
diluído, em secretas cores
,
conchinhas
*

poetaeusou . . . disse...

*
Isabel-F.
,
deliciado fico,
com a tua visita,
,
conchinhas
,
*

Maria disse...

Estados de alma por aqui e acolá... a blogo anda em quarta feira de cinzas, ainda....
... gostei do teu caminhar, em frente......

Sophiamar disse...

Há caminhos que, ainda que sem flores, nos trazem a felicidade.Merece-la.

Beijinhossssss

Carminda Pinho disse...

Poeta,
há caminhos e ...caminhos.
Estes, não levam a lugar nenhum, presumo.
Vá, volta atrás e, recomeça a caminhada...passa por jardins com flores e não deixes a âncora sem amarra que o navio pode afundar...

Beijos

poetaeusou . . . disse...

*
maria
,
lá vamos
cantando e rindo,
,
inté
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sophiamar
,

Há caminhos não andados,
que esperam por alguem,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Carminda Pinho
,
sábias palavras,
como sempre o fazes,
,
grato, amiga,
,
marés de bem hajas
,
*

Um Momento disse...

Sem amarras te sinto
Nestas palavras sentidas
Emanando calor
Em caminhos por ti traçados

Beijo abraçado em carinho

(*)

poetaeusou . . . disse...

*
um momento
,
segredadas palavras
traçadas,
em libertados caminhos
,
conchinhas
,
*