novembro 21, 2007

>>>>>>>>> q u e r o - t e <<<<<<<<<


é ao entardecer
advento da noite
que a tua ausência
penetra em mim,
sonhos trespassados
por deprimido ardor,
no instante preciso,
exclamo aos ventos,
não vou imaginar-te
quero a tua presença
poema e fotos: poetaeusou

38 comentários:

Rosa Maria disse...

Fotos lindas!
Ausência sinto-a ao amanhecer, entardecer e de noite.
Os sonhos povoam a minha mente...

Beijos

gaivota disse...

essas fotosssss...........
o poemaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
quero-te tanto, enquanto esperava no fundo da rua, pensava era em ti, em que sorte era a tua
quero-te tanto!
haja presença real, deixemos o imaginário navegar...
deixo sonhos no ar!

poetaeusou . . . disse...

*
rosa maria
*
presença diária,
de aspiradas metas . . .
*
conchas em jinos
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
Quero a alegria de um barco voltando
Quero a ternura de mãos se encontrando
Para enfeitar a noite do meu bem
Ah! Eu quero o amor mais profundo
Eu quero toda a beleza do mundo
Para enfeitar a noite do meu bem
,
in-dolores duran
,
muitos sonhos, deixo
*

Pitanga disse...

"Não vou imaginar-te", pois eu imagino. A minha Serra já coberta pela neve.

abraços

poetaeusou . . . disse...

*
Pitanga
*
"Não vou imaginar-te",
"não vou, não . . .
,
estive em gouveia, há pouco,
nem em agosto, me apanham, lá ...
,
esquimó ??? não obrigado !!!
,
xi
*

Paula Raposo disse...

Ora bem!! Um 'quero-te' bem intenso!!

Pitanga disse...

POETA, ainda queria ver-te a viver num iglu! Só de castigo!

poetaeusou . . . disse...

*
Paula Raposo
*
paulinha
,
e, eu . . .
"á mêma"
,
bjis
*

poetaeusou . . . disse...

*
pitanga
*
como castigo ? não mereço,
amiga, no alasca ou na
gronelandia, e num iglu,
só com o vesúvio e em actividade.
pitanga, desculpa a ousadia. . .
aquela dos esquimós oferecerem
a companheira, ás visitas,
nunca percebi bem . . .
"beijar com o nariz,
vá que não vá" . . .
,
um xi respeitador,
*

Sophiamar disse...

Quero

ao entardecer, ao amanhecer
Advento da noite advento da manhã
Sentir o teu aroma
O sal dos teus beijos no areal
nosso leito de paixão

mar e onda mareante

sentires de magia

marés

Isabel

MEU DOCE AMOR disse...

Então estou aqui:)

Quem cantava ...não sei.Quem era?Quem?

Gostei desse "penetra"com sabor a vento:)

Beijos e até já

poetaeusou . . . disse...

*
Sophiamar
,
Quero-te,
mare nostrum,
,
quero o teu iodo
quero as tuas brisas
quero as tuas brumas
quero as tuas maresias
quero as tuas ondas
e
mares feitas leito,
do meu querer . . .
*
vagas de amizade, envio-te
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
o vento mudou,
e ela não chegou.
,
estou nesta ...
,
um vendaval de jinos
*

Sininho disse...

Essa foto das núvens...não é deste mundo!!!

Abraço

poetaeusou . . . disse...

*
Sininho
,
segundo o borda-d'agua
as nuvens estão distendidas
devido a um começo de depressão,
de altas correntes,
as nuvens baixas reflectem
os raios solares, no instante
fim de-começo de ...
*
o borda-d'agua,
não é nada romântico . . .
*
xi
*

gaivota disse...

voltei aqui para reler o poema, é muito lindo...
e para ver as fotos, naturalmente ao natural...
fico-me a sonhar...
jinho

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
sonha . . .
,
sempre que
o homem sonha . . .
*
bji
*

Eärwen Tulcakelumë disse...

Vir até teu espaço é completar a alma...as fotos...as palavras...
Hoje, trouxe também o desejo de não querer só imaginar, mas querer mais perto um ser em especial...
Agradeço por esse sonho...

Pérolas incandescentes de realização, banhadas no rio de lava que em meu mundo corre.

Eärwen

manuela disse...

É na luz do crepúsculo que a nostalgia e a saudade se fazem sentir..palavras lindas em comunhão com imagens celestiais...beijos.

lua prateada disse...

Nao vou imaginar-te , quero a tua presença...pequeno mas para quê mais palavras...essas poucas que tudo dizem e essas fotos ...coisa linda, parabéens amigo,Beijinho prateado
SOL

poetaeusou . . . disse...

*
Eärwen Tulcakelumë
*
que se concretize
o teu querer, Eärwen
,
marés de conchinhas
*

poetaeusou . . . disse...

*
Manuela
*
a luz,
em comunhão,
com as tuas palavras,
,
jinos em vaga celestial
*

poetaeusou . . . disse...

*
lua prateada
*
brandura
e
benevolência
no teu comentário
,
grato
*
jinos iodosados,
para ti
*

multiolhares disse...

Já falta pouco
meu querido
muito pouco
para a ausência acabar
Já falta pouco
Para na prancha da vida
Vogarmos nas vagas do mar

beijos nossos
luna

Sol da meia noite disse...

Olha Poeta, vejo nas imagens uma beleza um tanto apocalíptica... deixam antever uma certa desordem... E nas tuas palavras, sinto um grito que espero seja ouvido... atendido.

Post sublime!
Um beijo

Maria disse...

Que chamamento... ao anoitecer....

Inté

Whispers in night disse...

Voando, me encantando com as fotos, as palavras são hinos de amor
deixo um beijo assoprado na palma da minha mão
whispers

Ana disse...

O entardecer, a hora em que a ausência mais dói.
Beijo para ti, Poeta.

Sophiamar disse...

Quero-te feito amanhecer
E da amizade mensageiro.
De amor praticante
da solidariedade amante
do povo amigo

E o mar estará contigo

desta amiga que aqui está

recebe marés de beijos

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
*
luna
,
vogando
nas vagas da vida
vagando a ausência
presença
em maré sentida
,
beijos daqui
*

poetaeusou . . . disse...

*
sol da meia noite
*
apenas um nostradamus
semeando,
amizade
carinho
ternura
e . . .
amor nas várias vertentes
,
um oceano de jinos
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maria
,
óh, tonho,
levanta-te,
vamos pró mar,
vem para baixo, com deus
,
era assim o chamamento,
,
inté
*

poetaeusou . . . disse...

*
Whispers in night
,
quem não se inspira,
com estes olhares,
*
jinos em conchinhas
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
o entardecer,
o alimento da insónia,
*
jinos em algas
*

poetaeusou . . . disse...

*
sophiamar
*
amiga
,
“ do povo amigo”
,
>povo, povo (o verdadeiro) eu te pertenço,
deste-me alturas de incenso . . .
,
recebo e envio-te,
um beijo em cada maré
.
*

Um Momento disse...

Serena maresia
Horizonte de calmia
Presença constante
Em cores de tão belo olhar
Quero que sorrias
Não sintas a solidão
Sente o meu calor
Abraça o meu carinho
Quero a tua mão

Beijo de tarde linda

(*)

poetaeusou . . . disse...

*
um momento
*
assim será,
*
jino
*