novembro 08, 2007

>>>>>>>>> alado amor <<<<<<<<<


em voos difusos
e letras disjuntas,
as minhas frases
navegam em ti,
como o teu cheiro,
perfume de sílabas
de emoções sentidas
gastando as palavras
em soltados poemas,
gaivotas em espasmos
meu amor alado,
esvoaçando ao vento,
poemas e fotos: poetaeusou

52 comentários:

paper-life disse...

Olha, já não er a primeira há muito tempo aqui.
Que matinal é este teu poema. Gostei, amigo. :)

Bjs e bom dia!

gaivota disse...

as minhas meninas, vamos a alar redes e pililipar com elas, já, logo de manhãzinha!
lindas como sempre e o poema, bem, tá lindooooooooooo
bué fixe!
xi a voarrrrrrrrrrrrrrrrrrrr

Um Momento disse...

Pela brisa da manhã,
Numa dança sem igual,
Saboreiam as gaivotas
Este aroma a maresia matinal,
Delicio-me eu aqui
absorvendo estas sílabas exprimidas
No bailar das tuas palavras
Em beleza aqui reflectidas
Sinto eu o seu perfume
Navegando ao sabor do vento...
Soltas são as emoções
Que ondulam e esvoaçam
no teu pensamento
Palavras que se vão gastando,
Sentimentos que se vão acumulando
Poemas se vão libertando
Que ao teu alado amor vão acarinhando

Beijo sorridente de dia lindo:))
(*)

Ana disse...

As asas que o amor dá. Gaivotas de liberdade.
Um beijo para ti, Poeta.

poetaeusou . . . disse...

*
paper-life
,
non
,
e serás sempre a primeira,
na amizade,
no respeito, que tenho por ti,
,
conchinhas esvoaçantes,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
*
e fotei esta manhã, na lagaceira,
lindas, fresquinhas a saltar,
não são da praia da vieira,
são daqui, deste lindo mar
,
boa onda
,
fui
*

Isabel-F. disse...

as gaivota ...
o amor ...
o vento ...

_______

lindo poema


bjs

Sol da meia noite disse...

Gaivotas... gosto de gaivotas.
E a tua poesia, lembra o voo duma gaivota...
Do mais lindo que por aqui li!

Beijos, Poeta...

poetaeusou . . . disse...

*
um momento
*
esvoaçado amor
sigilado ao vento
solto pensamento
gaivotas bailando
palavras perfumando
meu poema, flor
*
areal de beijos
*

poetaeusou . . . disse...

*
ana
,
a liberdade,
mesmo de asas cortadas
é o verdadeiro amor,
,
um beijo
na
encosta do mar
*

poetaeusou . . . disse...

*
Isabel-F.
*
pseudo-poemas,
ao vento,
,
apenas, isabel
*
bji
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
*
voa gaivota
espalha os poemas,
todos os temas
de todos os poetas
alcança as metas
mantem a rota
*
jinos pilipilares
*

Maria disse...

Não tenho palavras para comentar o teu poema....

Inté

poetaeusou . . . disse...

*
maria
*
compra um
caderno de gramática . . .
,
hihihi
*
um bjino, hoje
*

Ana Ramon disse...

Fotos quase a preto e branco e afinal tão coloridas.
Dois belíssimos momentos
Desculpa a ausência
Beijinhos

gaivota disse...

também quero...
continuo a dizer, não há terra como a praia, nem sítio como a pederneira...
apetecia-me ir dar 1 beijinho ao tio... tá sol tá lindo o dia, eu aqui
e não há prais como a nossa, prontes tá dito

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Ramon
*
passo pela tua casa,
todos os dias,
deliciando-me com os teus figos,
,
estás sempre presente,
neste cantinho,
não te preocupes,
,
fui provar uma maçaroca ...
,
marés de beijos
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
*
e tames cuase no santamaro
no som brás e no entrudi,
,
estano vom mascarádi
á déficiti ...
mainada
,
adeus, adeus,
vom comer uma duzia de
pastéis de nata e
4 meias de lête,
*
um xi
*

Sophiamar disse...

as gaivotas esbeltas, gentis, ágeis, confidentes...
belas fotografias ainda que os dias estejam pintados de cinzento.
beijos de mar

poetaeusou . . . disse...

*
Sophiamar
,
tiradas ao amanhecer,
com um pouco de neblina,
,
marés de bjinhos
*

multiolhares disse...

Frases mareantes
Olhares ciciantes
Emoções esvoaçantes
Nas asas de uma gaivota
Amor perfumado
Imerso em maresia, mar.

Beijos nossos
luna

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
,
luna
,
gaivotas perfumadas
em asas ciciantes
olhares esvoaçantes
de emoções mareadas
,
beijos daqui
*

Rosa Maria disse...

Poeta

Mais uns belos momentos de poesia.
Gaivotas planando em terra em busca de alimento.
Elas até já poisam no paredão...

Um tá-mar para ti

poetaeusou . . . disse...

*
Rosa Maria
*
sofro muito ao vê–las ás
centenas a procurar alimento,
nas lixeiras, a que chamam aterros sanitários.
*
pilipares esvoaçantes
para ti
*

helena disse...

voo de liberdade
pelo o ar do meu mar
liberdade do poeta
das letras disfrutar
um beijinho para ele
do prazer que ele me da
em ver todos os dias esse mar

Papoila disse...

e como se sente esse teu amor alado... voa ...voa

Beijos
BF

poetaeusou . . . disse...

*
helena
*
dá-me a felicidade
que através dos olhos meus
possam sentir, os teus
o prazer em ver este mar
e admirar
as asas esvoaçantes
destras dançantes
semeando felicidade
*
bji
*

MEU DOCE AMOR disse...

E apanhando os ventos favoráveis do Anapurna,aqui estou para dar um beijinho de "emoções sentidas",não "gastando palavras",mas saboreando os teus "soltados poemas"referentes a um "amor alado"de "letras disjuntas".

E num "voo difuso" vou pernoitar no Monte Branco ,esperando pelo teu abraço e,com sorte,por um beijo doce para que a noite seja quente em terras tão frias.

:)

poetaeusou . . . disse...

*
Papoila
*
asas do vento
nas aladas gaivotas
*
jinos esvoaçantes
*

gaivota disse...

uma dúzia de pastéis de nata e 4 meias de leite?, ah oh, só se fôr na arcádia (souzal, era melhor...)
prontes fica bem ah primo
e inspira-te para amanhã

poetaeusou . . . disse...

*
meu doce amor
,
minha deusa “nepalesa”
,
santuário anapurna,
num Nepal em luta,
silenciosa, subversiva,
,
monte de espuma branca,
neve de mar,
,
que os sons do pensamento
te tragam nas asas dos ventos
a tranquilidade e aquietação
de uma noite serena,
.
uma jino doce,
num quente mar
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
*
conheces-te a sousal ?
e a anália ?
com os esses e bolos de arroz?
e os suspiros, a um cruzado,
,
sabes tudo áhó,
,
enchentes de beijos
*

Maria P. disse...

O vento da boa nova...

Beijinho*m*

poetaeusou . . . disse...

*
Maria P.
,
novas,
na tua volta
*
ji
h
*

samaria disse...

gaivotas: pássaros brutais, mas poderosos no voo.
sim, são criações da natureza para a tempestade, que pássaro poderá melhor bater as asas?
atravesso uma tempestade, a primeira do ano, e sobrevoam centenas desses belos pedaços de liberdade, sempre por aqui, sempre perto do mar e do vento e do trovão, mas longe das rapozas

poetaeusou . . . disse...

*
samaria
,
akelei
,
eu amo as gaivotas,
,
pilipares de gaivotas nazarenas,
para as suas irmãs dos paises
baixos, a heróica holanda,
ao mar conquistada,
,
conchinhas
para os teus rebentos
*

MEU DOCE AMOR disse...

:)palavras assim...

Dorme em paz:)

Fernanda e Poemas disse...

Meu querido Poeta, tens um amor alado, como as gaivotas que nos visitam.

Mostras a força do amor infinito,
através de simples palavras minhas,
tudo o que neste poema não for escrito,
quem souber ler, o lerá nas entrelinhas.

Muitos beijinhos com sabor a mar.
Fernandinha

Carminda Pinho disse...

Ui!! gaivotas em terra, sinal de vendaval.
Bjs

gaivota disse...

claro, sou do tempo da souzal... a idade não perdoa... e os pastéis de bacalhau da cova funda??? (agora está um mimo!)
até 1 paposseco era a 1 cruzado, ah primo!
inxentes à moda da praia pa tiiiiii

Pitanga disse...

Martinho da Vila (Mulheres)
"procurei em todas as mulheres
a felicidade mas não encontrei e fiquei na saudade"
................................
"Você não é mentira
você é verdade
É tudo o que um dia
eu sonhei para mim."

Mulheres são Amores Alados.

Teresa Durães disse...

adorei! bom... eu gosto de aves!! :))

Um Momento disse...

Passeando por aqui
Esvoaçando o areal,
apanhando cada um de teus beijos
Sorrindo com ternura
Soprei eu ás gaivotas
o desejo de um lindo dia
Para a ti, ao teu mar
te fazerem chegar

Beijo com carinho

(*)

Sininho disse...

O que seria das nossa praias sem a graça alada das gaivotas?

Abraço

poetaeusou . . . disse...

*
meu doce amor
*
assim, são
,
sonhos de jis
*

poetaeusou . . . disse...

*
fernanda e poemas
,
ama o belo
e encontras
o amor eterno
*
bjinos de iodo
*

poetaeusou . . . disse...

*
carminda pinho
,
gaivotas em terra,
pouco peixe no mar,
*
jinos
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
*
natecontentas
com pão escuro,
pão de dezassete
papossecos ?
aí rica,
já ninguém quer broa …
*
olha que alborques, áó.
,
jinos
*

poetaeusou . . . disse...

*
pitanga
*
O amor não tem cor
O amor não tem idade
O amor não vê cara nem religião
Não faz diferença do rico e do pobre
O amor só precisa de um coração
O amor não tem tom nem nacionalidade
Dispensa palavras, basta um olhar
O amor não tem hora
Nem fórmula certa
Não manda recado, chega pra ficar
*
in) Martinho
*
xi
*

poetaeusou . . . disse...

*
teresa durães
*
um faisão,
de preferência,
,
com batata palha,
hehehe
*

poetaeusou . . . disse...

*
um momento
*
e chegaram
pilipando.
deixaram a tua ternura,
eu enviei-te amizade,
nas vagas translúcidas deste mar,
*
benquerenças em jinos
*

poetaeusou . . . disse...

*
sininho
*
ecoando nas falésias
*
xi
*