outubro 02, 2007

>>>>>>>>> f a l a - m e <<<<<<<<<


fala-me dos sentires
de como me enfeitiça
o vibrar dos teus lábios
fala-me do fervilhar das marés
expressas no tactear das tuas mãos
fala-me dos teus sons cristalinos
violinos, gaivotas, em poros sedentos
fala-me dos vendavais de olhares
nas alvoraçadas e espumosas vagas
poema e fotos: poetaeusou

40 comentários:

GarçaReal disse...

Tantos sentires para falar...
Tanto amor a esvoaçar...
Por aqui há vendavais de amor....Voando...

bjgrande

Paula Raposo disse...

Gosto deste poema...beijos.

Teresa Durães disse...

fala-me
mesmo que mentindo
de tudo o que podíamos ter sentido
há dias que as palavras não são demais
e hoje delas preciso

beijos

rosa dourada/ondina azul disse...

Fala-me de tudo o que eu quero escutar...


Beijinho,

Pitanga disse...

Eu? Diante dessa segunda foto ...não falo nada.

abraços esvoaçantes.

poetaeusou . . . disse...

*
garçareal
*
voando,
para o lagoreal,
posso ? . . .
,
jinos falantes
*

poetaeusou . . . disse...

*
paulinha
*
sentença,
nua e crua . . .
,
beijo mural
*

poetaeusou . . . disse...

*
teresa duraes
*
teresinha
,
ouve-me,
,
como te posso mentir
se neste presente conciso
das tuas palavras preciso
atadas ao meu sentir ?
,
ai, agora é que me matas …
,
beijo de carinho
*

poetaeusou . . . disse...

*
rosa dourada/ondina azul
.
escuta o mar,
nos seus falares
vento gritados
em nós espelhados
,
bji
*

poetaeusou . . . disse...

*
pitanga
*
falares esvoaçantes
de gaivotas dançantes
em divinais acrobacias
sinfonias no olhar
assediando . . . o mar
*
búzios
no bico de um gaivota
*

Sophiamar disse...

Lindo

Depois da sensibilidade e sensualidade da mulher nazarena só posso dizer que o homem desse mar também tem no corpo a magia, o encanto, a sensualidade dessa terra tantas vezes mãe,abrigo, berço, aconchego de gentes simpáticas, ternas, hospitaleiras, solidárias...
deste mar que a mim tantas vezes me afaga mando-te beijinhos e estrelas dos mares do sul.

poetaeusou . . . disse...

*
sophiamar
*
Isabel
a Nazaré
é uma sociedade matriarca
*
mulher da Nazaré
quando pisas o areal
juro por minha fé
que és Maria de Portugal
<<<<>>>>
Nazaré és berço de pescadores
homens que sabem lutar
com ardor e braço forte
Nazaré palco de tantos horrores
onde os lobos do mar
desafiam a morte
*
amiga,
são grandes podes crer
mas afinal,
não são nada,
*
um beijo sonante
no pilipar das gaivotas
*

Papoila disse...

E tão bem que tu me falas .... dessé fervilhar das marés.

Jinhos
BF

poetaeusou . . . disse...

*
Papoila
*
falo-te em campo de flor ...
do fervilhar . . . meu ópio,
.
Jinhos
*

GarçaReal disse...

Podes...
O Lago está sempre pronto a receber visitas.

Vais mandar tua gaivota?
A Garça habita lá.

bjgrande

Um Momento disse...

E aqui te venho eu falar
Do que me apetece hoje
Apeteceu-me voar,
Apetecia-me dançar
E num sorriso abraçar
O som das marés
A musica que paira no ar
De volta a casa,
agora em convalescença
Numa felicidade imensa
Te deixo um beijo sorridente
De tango não sei se gostas
Mas tal me enfeitiça a mente:)))))))
Dia muito lindo:)))

(*)

poetaeusou . . . disse...

*
garçareal
*
enviarei a minha gaivota
pililipando sonatas de paz
a paz, do teu sereno lagoreal
*
búzios reais deste mar
*

poetaeusou . . . disse...

*
um momento
*
gosto
,
quero ser o teu gardel
*
enquanto recuperas totalmente
ricky martin é para ti,
*
feliz por ti
*

sonhadora disse...

Adónis, estou naquela casa de sonho, vim ao teu encontro. Sou a onda que te beija.Vem,poeta.

Beijinhos embrulhados em abraços...com amor...e muito doce.

multiolhares disse...

Falo-te em silêncio
Falas-me em silêncio
Basta o olhar
Pois sabemo-nos de cor

Beijos nossos
luna

poetaeusou . . . disse...

*
sonhadora
*
ana
,
vou minha afrodite
feita onda desaguando
nos jardins de olimpo
da tua, esta minha casa
,
beijos no eden
*

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
,
luna
*
olhos rasos,
de olhares trocados,
mensagens,
de amares
*
beijos daqui
*

2 de Outubro de 2007 18:09

Fernanda e Poemas disse...

Lindas fotos poeta, tenho uma com gaivotas, mas tirada na C.Caparica.
Quanto ao poema;
Lndíssimo!!!!!!!!
Beijinhos!
Fernandinha

poetaeusou . . . disse...

*
fernandinha
*
da martir costa,
desprovida de dunas,
por incuria dos homens,
em tempos idos,
a minha praia,
pesca desportiva,
de quando em vez,
nadando,
a roçar o bugio, outras ...
*
jinos,
recordando a outra banda,
a outra margem,
*

Sininho disse...

Se estas gaivotas falassem...

E mais não digo...
O poema é*****(5 estrelas)

Abraço

poetaeusou . . . disse...

*
sininho
*
se uma gaivota pilipasse
e nas falésias ecoasse
na sua rota vogando
nos marmujos cristalinos
em ondas de violinos
nos seus olhares fervilhando
*
anita, saiu
,
abç
*

Um Momento disse...

E aqui estou eu a ouvir o Ricky
Num sorriso agradecido
Em um abraço carinhoso
Falando, escutando
Sentindo e de coração bailando

Obrigado,
Abraço com carinho
Um beijo na testa
em sinal do meu respeito por TI

(*)

MEU DOCE AMOR disse...

Como a espuma...

Um, beijo doce Lindo Poeta.

poetaeusou . . . disse...

*
um momento
*
o tango foi levado
para os bons ares por europeus
embora de evidente latinidade
o ricky martin é a essência
da dança da américa latina
,
mas,
prefiro o tango, cingido, dançado,
,
um jino
*

poetaeusou . . . disse...

*
meu doce amor
*
espuma, sedenta . . .
*
maresias de beijos
*

Sol da meia noite disse...

Neste reino de gaivotas, fala-me o que te vai na alma...

Beijos!

elvira carvalho disse...

Gosto do poema, mas as fotos fascinaram-me. Maravilhosas.
O mail para a imagem da Srª da Nazaré .
elviracarvalho328@gmail.com.
É o do Sexta-feira.
Um abraço e obrigada por tudo

Sophiamar disse...

Bom dia, poeta! Passei pela tua casa, reli o poema e saio com a maresia.
Belas palavras! Sentires de quem tem na pele o iodo nazareno.

Beijinhosssss

Maria Clarinda disse...

"fala-me dos teus sons cristalinos
violinos, gaivotas, em poros sedentos
fala-me dos vendavais de olhares
nas alvoraçadas e espumosas vagas"

Maravilha poetaesou!
Jinhos mil

poetaeusou . . . disse...

*
sol da meia noite
*
na minha alma,
vai o mar,
que me acalma,
feito gaivota,
no ocaso a rota,
para alem do sol-por,
horizonte de amor
onde me afoite
em ti, sol da meia noite
*
beijos
*

poetaeusou . . . disse...

*
elvira carvalho
*
grato pelas tuas palavras
,
seguiu a imagem,
,
abç
*

poetaeusou . . . disse...

*
sophiamar
*
adiciona:
brisas,
conchinhas,
estrelas do mar,
búzios sonantes,
que te chamam
nazarena adoptiva
,
jinos iodosados
*

poetaeusou . . . disse...

*
maria clarinda
*
hoje falo-te
nas memórias das falésias,
eu nelas ecoadas, regredindo . . .
,
mil jinos
*

Teresa Durães disse...

não te mato, ó poeta. eheheh

De um poeta, o que poderia esperar?

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
*
não se perdia grande coisa,
acredita ...
hihihihi
*
xi
*