abril 07, 2007

»»»»»» 1 - 3 - 2 = versos ««««««


lua estática, archote orbital, palco de gaivota

farol voador, em fachos lunares, de pililipipares sonantes
alimentando poetas em enlaces alquímicos, pejados de amor
florindo prazeres, em esplendor lunar, de intermináveis beijos

lua esvoaçando em amarelados luzeiros, de infinitas madrugadas
mendigando amor, em formato bravio, sem tréguas nem disfarces
poema/foto: poetseusou

42 comentários:

Maria disse...

A lua mendigando amor...
... nos trilhos da tua vida...
... das infinitas madrugadas...

Inté

poetaeusou disse...

---
maria
-
o
virtualismo
das palavras
-
inté
---

Luna disse...

As fotos estão lindas.
Abre as asas gaivota,voa, nesse mar calmo, bravio,ao sabor do vento, e acariciado pela lua.
jinhos

mari amar disse...

Fascinante, poeta! E continuas nos caminhos lunares e nas gaivotas que sob a luz da musa celestial ,ao alvorecer, escolhem lugares altaneiros para observar essas paisagens paradisíacas bafejadas pela maresia.
O mar,a ave, a lua fazem uma tríade especial neste belíssimo poema.
Beijos

poetaeusou disse...

***
luna
só obedeço ao vento sul
*
bj)
***

poetaeusou disse...

***
mari amar
*
e tu
/
e eu ????
*
beijo
***

Luna disse...

E porquê? Se o vento é o mesmo, só deves de planar saborear a maresia,
e os momentos de beleza que podes encontrar
jin

Kalinka disse...

Hoje na minha aldeia
Cristo foi convidado
À minha mesa se sentou
O que muito me alegrou
Gostei de estar a seu lado

Nada comeu nada bebeu
Mas fez-me companhia
Tudo lhe quis oferecer
Por mim ele quis morrer
Pensou em nós na agonia

Hoje que estás no céu
Olha por nós cá na terra
Com o teu amor profundo
Tira a fome deste Mundo
E faz acabar com a guerra

Ouve Cristo esta prece
Deste pobre pecador
Dá saúde aos doentes
Muita fé aos não crentes
Diz-lhes que Tu és Amor

Neste dia memorável
É Páscoa em todo o Mundo
Num domingo Ressuscitastes
E tudo nos perdoastes
Não hesitastes um segundo

PÁSCOA FELIZ.
Beijos e abraços.

acordomar disse...

Que belas fotos Poeta, vale a pena madrugar para encontrar essa beleza.
Quanto ao texto, já sabes tenho que ler uma 2ª vez ...

Beijos e muitas amendoas (doces)

poetaeusou disse...

***
luna
*
o vento
soprando de sul
a norte nos leva ...
com muito amor...
Universal ...
*
beijo
***

poetaeusou disse...

***
KALINKA
*
eu bebi cristo, o HOMEM.
do seu cálice, amargo.
"ecce homo"
e o homem todos os dias,
está em mim, eis a diferença...
nos calvários e vias sacras,
diárias, deste mundo.
está a "nascer outro homem"
que nada tem de folclórico.
desculpa joão paulo II,
é o que penso.
esse homem é bento XVI.
surpresa ? não ...
a sua primeira enciclica...
»»»» o homem alem de amor,
necessita de justiça ««««
e pasme-se !!!
»»»»Um Estado que não se regesse segundo as normas da justiça, reduziria os seus governantes, a um grande bando de ladrões.««««
*
» a comunicação social, népia ...«
*
molhos de justiça
todos os dias
***
*

bom dia isabel disse...

Bom Dia Amigo Poeta!

Li o teu poema, observei a gaivota, o céu azul, a lua lá no alto. Tudo muito bonito. No entanto, a liberdade da ave trouxe-me à memória um poema cantado por Emelinda Duarte, há muitos anos, que, para sempre, fará parte das minhas memórias. Apesar de grande, deixo-o neste comentário. Tens um gosto especial pelo mar e pelas gaivotas. Penso que também o terás pela liberdade. Tal como eu. Aqui fica:


Somos Livres


Ontem apenas
fomos a voz sufocada
dum povo a dizer não quero;
fomos os bobos-do-rei
mastigando desespero.

Ontem apenas
fomos o povo a chorar
na sarjeta dos que, à força,
ultrajaram e venderam
esta terra, hoje nossa.

Uma gaivota voava, voava,
assas de vento,
coração de mar.
Como ela, somos livres,
somos livres de voar.

Uma papoila crescia, crescia,
grito vermelho
num campo cualquer.
Como ela somos livres,
somos livres de crescer.

Uma criança dizia, dizia
"quando for grande
não vou combater".
Como ela, somos livres,
somos livres de dizer.

Somos um povo que cerra fileiras,
parte à conquista
do pão e da paz.
Somos livres, somos livres,
não voltaremos atrás.

Um beijo

poetaeusou disse...

***
a cor do mar
*
ai esses miminhos
*
hoje vais ter mais,
gaivotas madrugadoras
e dançantes.
*
beijos, ovais,
*
***

Luna disse...

è poeta,
Esse amor Universal, as gaivotas o conhecem,é a liberdade que se descobre e se entrega do coração.
jinhos

poetaeusou disse...

/
bom dia isabel
/
»»»parte à conquista
do pão e da paz.
Somos livres, somos livres,
não voltaremos atrás.«««
/
NÃO VOLTAREMOS ATRAS, NÃO.
mas,defendemos, democráticamente,
cada um á sua maneira. impor nunca.
/
extracto de um poemado meu
/
»»»»A Gaivota é amiga do ambiente.
Limpa a praia, a minha praia, Limpa o mar, o nosso Mar.
Enriquece o visual, é Bela.
Meus amigos …
E aquele Hino á Alegria !.
Em bailados esvoaçantes.
Emitindo toques sonantes.
De perfeita Sinfonia.
Como a Gaivota do Alexandre O’Neill !.
“Se uma gaivota viesse.
Trazer - me o Céu de Lisboa”
ou a Ermelinda Duarte
a Gaivota “ do 25 ”
“Como ela somos livres”.
embora a liberdade, não exista...
tudo é condicionado«««««
/
beijos
/////

poetaeusou disse...

+
luna
+
globalisante
liberdade universal,
+
e braga aqui tão perto
+
hihihi
+
bjinos
+

wind disse...

Excelente post! Belas fotos e lindo poema:)
beijos

wind disse...

Esqueci: Desejo-te uma Boa Páscoa:)
Beijos

=^.^= Tarina =^.^= disse...

Foto fantástica!

1 grande beijo =^.^=

rosa dourada/ondina azul disse...

Lindas fotos!
Bjs.

poetaeusou disse...

+++
wind
+
belas
palavras
as
tuas
+
como sempre
+
jino
+++

poetaeusou disse...

+
wind
+
aleluias
renovadoras
+
beijos
em amendoas
+

poetaeusou disse...

***
tarina
*
gostas
*
podes peculatá-la
*
o folar estava muito doce.
ihihihi.
*
jinos
***

poetaeusou disse...

/
rosa dourada/ondina azul.
/
logo á mais
e arribas
e falésias
/
ji)
/

Fernanda disse...

Obrigado...
pela dádiva do sorriso...

Feliz Páscoa
Bjs

poetaeusou disse...

***
fernanda
*
sorrisos
pascais
*
b)
***

mni disse...

que boa descoberta eu acabo de fazer ao vir aqui!

bj

Zé do Mar disse...

Voem, gaivotas, voem
Por este mar adentro
Voem gaivotas voem
Ao sabor do vento

Ao sabor do vento
Ao sabor da maré
Voem gaivotas voem
Voem na Nazaré

abraço

PoesiaMGD disse...

Hum... que doçura! Um abraço

sonhadora disse...

Sonhei com uma gaivota nos céus de Lisboa. Serias tu poetaeusou?
Encantas-te-me com o teu poema. à dias bons.
Beijinhos

poetaeusou disse...

***
mni
*
descoberta
coberta
de
gaivotas
em
encoberto
céu
em
por-do-sol
aproximante
*
grato
*
b)

poetaeusou disse...

***
poesiamgd
*
doçura
reenviada
em marés
nazarenas
*
abç
***

poetaeusou disse...

***
sonhadora
*
há dias bons, sonhadores
que têm encantos mil
como os poemas de O'Neill
em sonhos feitos pincéis
gaivotas cruzando os céus
na lisboa dos amores
*
beijo
***

mari amar disse...

Poeta eu fora e faria para ti um belo poema. Merecido!


Se uma gaivota viesse
trazer-me o céu de Lisboa
no desenho que fizesse,
nesse céu onde o olhar
é uma asa que não voa,
esmorece e cai no mar.
Que perfeito coração
no meu peito bateria,
meu amor na tua mão,
nessa mão onde cabia
perfeito o meu coração.

Se um português marinheiro,
dos sete mares andarilho,
fosse quem sabe o primeiro
a contar-me o que inventasse,
se um olhar de novo brilho
no meu olhar se enlaçasse.

Que perfeito coração
no meu peito bateria,
meu amor na tua mão,
nessa mão onde cabia
perfeito o meu coração.

Se ao dizer adeus à vida
as aves todas do céu,
me dessem na despedida
o teu olhar derradeiro,
esse olhar que era só teu,
amor que foste o primeiro.

Que perfeito coração
no meu peito morreria,
meu amor na tua mão,
nessa mão onde perfeito
bateu o meu coração.

Alexandre O'Neill

mereces todos os poemas do mundo e um areal de beijos

poetaeusou disse...

***
zé do mar
*
cheira a plágio
ou
alma gémea !!!
*
e ele é ela
pelo poemar
citando o (a)mar
molhando o pé
em cada maré
na nazaré
tão linda e bela
*
um beijo
porque nunca me engano
(cmó cavaco)
***

poetaeusou disse...

///
mary amar
/
»»»»»»»»»»»»» para ti ««««««««««
/
O amor é o amor
O amor é o amor - e depois?!
Vamos ficar os dois
a imaginar, a imaginar?..
O meu peito contra o teu peito,
cortando o mar, cortando o ar.
Num leito
há todo o espaço para amar!
Na nossa carne estamos
sem destino, sem medo, sem pudor,
e trocamos - somos um? somos dois?
espírito e calor!
O amor é o amor - e depois?!
/
in)Alexandre O´Neill
/
um beijo
///

Luna disse...

Bem ... a mari amar dedicou-te um poema lindo que tambem é um fado, e como uma das coisas que gosto é cantar o fado, de vez em quando gasto as energias vocais no Karaok),hoje não foi preciso foi aqui mesmo em frente ao teu blog.
jinhos

poetaeusou disse...

***
luna
*
canta por mim
*
De manhã, que medo, que me achasses feia!
Acordei, tremendo, deitada n'areia
Mas logo os teus olhos disseram que não,
E o sol penetrou no meu coração
Vi depois, numa rocha,uma cruz,
E o teu barco negro dançava na luz
Vi teu braço acenando, entre as velas já soltas
Dizem as velhas da praia, que não voltas:
São loucas! São loucas!
Eu sei, meu amor,
Que nem chegaste a partir,
Pois tudo, em meu redor,
Me diz qu'estás sempre comigo.
No vento que lança areia nos vidros;
Na água que canta, no fogo mortiço;
No calor do leito, nos bancos vazios;
Dentro do meu peito, estás sempre comigo.
CANTA AMALIA
LETRA: david mourão ferreira
*
beijo
***

=^.^= Tarina =^.^= disse...

Além do folar.. e ainda bem que gostaste, fui passear á praia e trouxe-te conchinhas.. daquelas pequeninas... sei que gostas!

.. =^.^= ..

poetaeusou disse...

***
tarina
*
onde chegou a água
aos tornozelos ?
mais ?
aos joelhos '
mais ?
onde ?
o quê ?
não digo ...
*
jinos
***

=^.^= Tarina =^.^= disse...

Chegou ao coração!!!!

LOLOL

... =^.^= ....

poetaeusou disse...

***
tarina
*
estava
a pensar
em tal
*
jino
***