novembro 21, 2010

............................o bulício dos instintos



violionando o mar
video
sabes
não são vagas
as vagas do mar
nem o seu quebrar é vazio,
estão cheias de fascínios
delírios magnetizados
que apetece cavalgar,
ai, como eu queria espalhar
nas ondas do teu sentir
o bulício dos instintos,
fazia de ti o meu batel
remando rumos desnudos
com os remos da ansiedade,
e nos socalcos da praia
feitos palcos de enleios
onde cruzam violinos,
as tuas mãos tacteantes
vagueavam espaventos
desvarios cativantes
salpicando os desatinos !
poema-fotos-video:poetaeusou

60 comentários:

Isa disse...

Não me leve a mal,por favor!
O Poema é belo!Li,senti,gostei.Sim!
Mas as fotos,my God,as fotos!
A força do Mar,a beleza das ondas,numa dança de "raiva"...
Fascinante!
Beijo.
isa.

Fernanda disse...

Bom dia poeta das conchas e das ondas, dos amores intensos e fortes como as vagas.
Muito belo este teu poema e as fotos são também de mestre.
Parabéns.
Beijo

Filó disse...

No quebrar das vagas
Cheias de tudo, tocam violinos
Remando o batel,espalham-se sentires
Rumo às marés de enleios e dasatinos !

Poeta, um poema intenso, combinando com fotos magníficas de um mar de vagas poderosas .
Gostei imenso.
Beijinho amigo

JB disse...

O poema nasce salpicado da espuma das vagas e em cada quebrar é fascínio o que se sente remando mar adentro, remando verso adentro... Cavalguei sim pelos enleios salgados e sei que não são palavras as palavras do seu poema são sentires cativantes aconchegados pela melodia das mãos, dos olhos...

Magnífico!
Beijinho

Maria Sorrisos disse...

Eu amo o mar. Conheço bem a nazaré e o encanto e mistério de tanta beleza. Tal como o das suas palavras. Mas as fotos maravilharam-me e fizeram-me sonhar. Obrigado. Deixo um beijinho.

Sonhadora disse...

Querido poeta

O mar no enleio do amor...vagando na alma do poeta, numa dança sensual de palavras.

Beijinhos
Sonhadora

RETIRO do ÉDEN disse...

O espectáculo aqui expresso.
Poema belo e fotos fenomenais!
Abraço
Mer

mulher lua disse...

Alô Alô Poeta Nazareno

Muitas mãos tacteantes te deixo... ah ah ah

Veijios

Fa menor disse...

Enormes bulícios nesses mares...sempre navegados.

Bjos

poetaeusou . . . disse...

*
Isa
,
Amiga
o Mar é narcisista,
e quer exibir-se
mostrando a sua beleza,
e como é belo !
nas suas plumas de espuma
na potência dos seus marulhos
confiscando a voz a Caruso,
a Luciano Pavarotti, a Andrea Bucelli .
,
maresias dançantes,
ficam
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Fernanda
,

o que hei-de dizer
com o teu elogio ?
,
agradecer,
num obrigado
com a força das vagas !
,
marés de estima,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
amiga,
ao som das vagas,
entre os hinos dos sentidos,
o mar enche o nosso olhar,
,
brisas de encanto,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
JB
,
amiga
grato fico,
,
disperso em mim,
sinto o ameno mar
imensidão mutável
entalhando olhares
nos cinzéis ventosos
semeando labirintos
em esculpidos desejos !
,
brisas serenas,
fico,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maria Sorrisos
,
Ai, Nazaré,
que lindo é
ter a ventura de ir
ao Sitio para te Olhar .
,
um mar de agradecimentos,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sonhadora
,
amiga
enleado fiquei,
nas tuas palavras !
,
marés de estima,
ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
RETIRO do ÉDEN
,
Mer
agradeço a opinião
que expressas !
,
conchinhas nocturnas,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mulher lua
,
amiga
tacteia, meu bem, tacteia
que o teu tactear tem graça !
srsrsr (eheheheh)
,
brisas de estima,
ficam
,
*

Lilá(s) disse...

O força dessas vagas deixa-me deslumbrada! quase superam a poesia...
Bjs

poetaeusou . . . disse...

*
Fa menor
,
navego
na agitação das quimeras,
onde os ventos
insuflam as fantasias !
,
brandos ventos,
deixo,
,
*

Andradarte disse...

Mar bravo em fotos que nos acalmam...
tal qual o poema...
Abraço

poetaeusou . . . disse...

*
Lilá(s)
,
Amiga,
vagas que agitam
o marasmo que nos cerca !
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Andradarte
,
amigo,
foi em cheio,o teu olhar,
,
o mar bravio,
embora agreste, buliçoso,
acalma, aquieta, aplaca,
as nossas iras !
,
abraço,
,
*

Maria Clara disse...

O mar é belo.
As imagens de luz são lindas.
As palavras, bordam a fios de ouro as imagens que aqui vim encontrar.
Isoladas umas e outras teriam sempre o mesmo fascínio. Pois a arte e o talento tiveram a mão do poeta e do fotógrafo.
Parabéns.
kandandu

antonio - o implume disse...

O quebrar de uma vaga, o mergulhar num sonho, em tudo isso existe muito pouco de acordar.

MEU DOCE AMOR disse...

Quem me dera também.

Beijinho doce

Lindas imagens.

poetaeusou . . . disse...

*
Maria Clara
,
amiga,
com as tuas palavras
arquitectaste
um belo poema,
parabéns !
,
um mar de estima,
fica,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
antonio - o implume
,
sonhar mar,
é legitimar as metáforas . . .
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
amiga,
,
ai, quem me dera,
não espaventar os desvarios !
,
conchinhas,
,
*

TITA disse...

Poeta,hoje prefiro ficar enleada no cruzamento desses violinos...e deixar salpicar os meus desatinos.Às vezes,o dia não é dia.Um abraço.

tossan® disse...

Tens um olhar directo para o mar...Por isso a tua poesia navega. Abraço

Laura disse...

Minha nossa; Talvez o mais belo poema teu que li até agora, mas nunca os li todos, confesso, mas este, este mar os violinos que inventaste , será a mais bela orquestra que o mar pode ter.

Eterno marulhar
nas ondas que descreves
numa sinfonia perfeita
entre o mar e o amar...

Um abraço pelo cadinho envolvente que aqui passei.

laura

poetaeusou . . . disse...

*
TITA
,
olha amiga,
estás como eu,
por aqui,
salpica o céu,
salpica o mar,
salpica a Ruca - gata,
salpica a Naia - gata
salpica uma vizinha a cantar
desde as cinco da manhã
óh tempo volta para trás,
e salpico eu, “menos que ninguém” !
srsrsrsr,
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
tossan®
,
Amigo,
já não vai lá,
sem óculos !
srsrsr,
,
abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Laura
,
e dito por ti,
que conheces o mar,
as tuas palavras soam-me,
a cantata de Brahms
a sonata de Beethoven
realçando O Danúbio Azul,
em Concierto Aranjuêz
ou num Violino no Telhado !
,
Conchinhas,
,
*

LOURO disse...

Olá Poeta amigo!
Belas fotos nos mostra o teu olhar fotográfico,com um poema sublime...
Gostei!

Abraço
Lourenço

Desnuda disse...

Querido poeta,

um apelo sedutor através de belíssimos versos compondo uma sinfonia de amor. Lindas fotos!


Beijos com carinho e ótima semana, amigo.

Jorge Manuel Brasil Mesquita disse...

E os violinos, acesos,
esmeram-se nas suas notas
quando, em vagas de estrelas,
espalham o universo
pelas sombras do tacto,
embelezando a tristeza
entristecendo a beleza
numa miscelânea de sentimentos
que as vagas amorosas
povoam de violinos.
Jorge Manuel Brasil Mesquita
Lisboa, 22/11/2010

poetaeusou . . . disse...

*
LOURO
,
grato fico, amigo,
,
aquele abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Desnuda
,
Amiga,
é cativante a
sinfonia das tuas palavras !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Jorge Manuel Brasil Mesquita
,
os violinos suavizam
a magia perdida
tempestade pintada
da cor do meu ego
tocando
aos raios da noite
na porta nocturna
dos coloridos presságios
arrebatando
na busca incontida
das espessas fronteiras
compactos feitiços
de assombrosos negrumes !
,
um abraço,
,
*

Ana disse...

Sempre o (a)mar! Magníficas as fotos, belíssimas as palavras !
Um beijinho para ti *

Janaina Cruz disse...

O mar é um envolvente apaixonado.
Horas nos levam, horas nos trazem coisas que antes escondeu... Felicidade ganhei em encontrar teu blog com lindas poesias.

gaivota disse...

não são vagas, pois não... são espumas de mar!
o nosso mar tem um segredo especial, mas não digo a ninguém!
obrigada pelo tua preocupação... és um querido!
está frio por aqui, pelo mar, acabo de chegar, numa corridinha...
piliparesssss

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
amiga,
a tua presença
é um bálsamo de luz,
neste cantinho !
,
brisas serenas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Janaina Cruz
,
como o vai e vem da vida !
,
brisas serenas,
ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
Linda,
o cheirinho da tua cozinha,
chegou á pedra do Guilhim,
hummmmmmm !
,
pilipares !
,
*

Anna disse...

Mar a quebrantar
Alma a gritar
Sensualidade a ensaiar
Ah, o mar....
Sempre a inspirar
o melhor versejar
Conchinhas a poetar
é a grandeza do mar!...
É a virtude de amar
O mar...

Santa inspiração, Poeta!

R.G. disse...

Estas fotos estão magnificas...
hoje foi o instinto que aqui me trouxe só para as poder comtemplar.

Beijo perdido

São disse...

O poema é uma paixão, mas as fotos são apaixonantes!!

Uma noite apaixonada te desejo.

poetaeusou . . . disse...

*
Anna
,
sabes a sal
gosto a maresia
suor filtrado
em maré cheia,
sabes a rochas
louco salitre
salgados buzios
de limos grávida,
sabes a vento
brisas dolentes
mar enrolado
em poros ardentes !
,
conchinhas,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
R.G.
,
que alegria,
ver-te na minha casa
e as fotos elogiares
envio-te pililipares
cantados em golpe de asa
nos voares da ousadia !
,
Marés serenas,
Ficam
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
Amiga,
antecipando o 24 !
,
não faças
poemas ao mar
o mar é já um poema
escrito pelas marés
em pinceladas de enleio
desenhado pelas ondas
carpindo vagas de estrofes
nas lágrimas de um povo triste
espraiando salgados choros
das amarguras dos fados
neste barco negro da vida !
,
Conchinhas,
,
*

Mariazita disse...

Maravilhosas fotos!
O poema tem o cheiro da maresia.
Acreditas que consegui sentir o aroma das ondas?
Já sinto saudades da praia.

"...nos socalcos da praia
feitos palcos de enleios
onde cruzam violinos,
as tuas mãos tacteantes
vagueavam espaventos desvarios..."

Lindo, lindo!!!

Beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
Mariazita
,
devem ser dos teus olhos,
mas agradeço-te na mesma !
srsrsr,
,
seguiu endereço .
,
conchinhas,
,
*

Pelos caminhos da vida. disse...

O mar e seus fascinios, inspiração para poetas assim como vc poeta amigo, é gratificante para mim voltar sempre aqui.

beijooo.

gota de vidro disse...

Um verdadeiro poema do poeta do mar edo amor....

Por esse areal embebido nas ondas e espumas esprais o teu sentir de amor poemado.

Belo

bjitos da gota

Dois Rios disse...

Versos que violinam o nosso sentir e espraiam acordes de um mar de fascínio.

Beijos, querido poeta!
Inês

poetaeusou . . . disse...

*
Pelos caminhos da vida.
,
Amiga
,
eu toco o infinito
e o meu rumo é o mar
usurpando as quimeras
nesta imensidão ilógica
em que tudo é irracional
e as marés o analgésico !
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gota de vidro
,
não vou falar do que esqueci,
só falarei do futuro que já vivi,
não, não é estranho assim,
sou fruto do futuro de onde vim,
de um mar que é intemporal !
,
amiga,
espumadas conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Dois Rios
,
a cor do vento
ao espraiar
são asas soltas
voando loucas
nos olhos do mar !
,
conchinhas,
,
*