junho 29, 2010

...................................... moeda erosiva






olha a dualidade
do forte salgado
moeda erosiva
desgastando efígies,
capital de risco
é chapa batida
na falésia falida
das diversidades,
é gémeo da vida
sem verso e reverso
perfil dualístico
da minha incerteza,
mas quando me enreda
com o seu olhar,
sinto que o mar se agita
com a duplicidade
dos enleios que lança,
novelos forjados
e beijos bordados
na disparidade !
poema e fotos:poetaeusou

62 comentários:

gaivota disse...

ai a pedra do guilhimmmmmmmmmm
ai o forte de s. miguel de um lado e do outro
ai o síto e a pederneira
ai a nha/nossa praiaaaaaaaaaaaaaa
dos nossos encantos!
ai os caracóis da avenida, já que a maria desistiu...
ai tu, ai eu, ai a gente
tanto mar salgado e beijos nas ondas bordando o areal!
toma lá, anda!!!
ok - será no gaiva ou no slavo, pá semana!
pilipares, ó provocadorzinhooooooo, com estas falas e estas fotos..........

Fernanda disse...

Querido amigo Poeta!

Não estou longe, só um bocadinho ais distante pela falta de tempo.
Logo estarei aí sempre...porque do mar e di ti sinto saudades!!!
Destes poemas belos e da tua imensa sensibilade.

Não sei se me permites copiar as tuas belas fotos para publicação no Só Imagens...com todos os créditos, claro.
São belíssimas.

Beijinhos

Na casa do Rau

lita duarte disse...

Poeta,

Imagens poderosas.
Palavras fortes.

Um abraço verde e amarelo.:)

olhodopombo disse...

o sacrificio dos mais frageis, que
alguns chamam de purificação
é apenas um modo de perpetuar
o sadismo que habita em algumas almas penadas que divagam pelo planeta terra.....

dona tela disse...

POR-TU-GAL! POR-TU-GAL! POR-TU-GAL!

Beijinhos.

RETIRO do ÉDEN disse...

Fotos lindas, poema duro como os contrafortes das serras!
Lindo.
Abraço respeitoso e agradecimento pela honra da sua visita.
Mer e família

Daniel Costa disse...

Poetaeusou

A falésia apresenta a reverso e o reverso da qualidade, uma vetustez mantida, que parece não ter emergido para a sensatez.
Daniel

Mariazita disse...

Pela leitura bem se pode imaginar
escuras falésias batidas pelo mar,
escondendo beijos nos seus reversos.
Bonito. Gostei do poema e das fotos.

Beijinhos de espuma.
Até amanhã, no "LÍRIOS".

sonho disse...

Sempre com paisagens encantadoras...e escritas fortes...
Beijo d'anjo

Multiolhares disse...

Na falésia da vida, a dualidade impera, imbatível, invencível,nas aguas turvas do sentir.

beijos nossos

segredo disse...

Os teus poemas levam nos à calmaria do mar, ao som das ondas e à erosão das rochas;)

Beijinho de lua*.*

Zélia Guardiano disse...

Lindíssimo!
Poema com a logomarca, com o selo de qualidade, com o carimbo "Poetaeusou", é garantia de lindeza... E ainda estão sempre acompanhadas das lindas fotos... Que mais pedir a Deus, se não que continue protegendo o poeta?
imenso abraço...

Caminhos Poéticos disse...

"Nunca se deve engatinhar, quando se tem o impulso de voar."

(Hellen Keller)

Feliz noite e carinhos meus! M@ria

Lídia Borges disse...

Beleza nas palavras na imagem e no som.

Um prazer esta leitura!

L.B.

antonio - o implume disse...

Moeda erosiva... temo que outros valores também o sejam.

Sonhadora disse...

Meu querido poeta
Mais um belo poema...adorei.

deixo beijinhos
Sonhadora

Amor feito Poesia disse...

"Ame as suas visões e os seus sonhos como se eles fossem as crianças da sua alma, os planos de suas maiores realizações."

(Napoleon Hill)


Sonhos & Flores ____Abraços mil! M@ria

Vieira Calado disse...

Os homens do interior

(que penso que é de onde você é)

escrevem poesia forte

como as escarpas abruptas!

Forte abraço

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
Linda
3 e 4 de Julho, vou ver o meu
Martinho da Vila ao Porto,
não ajustes nada !
,
o amor não tem tom
nem nacionalidade
dispensa palavras,
basta um olhar
o amor não tem hora
nem fórmula certa
não manda recado,
chega pra ficar
eheheheh
,
In-Martimho,
,
pilipares
,
*

Filó disse...

Falésia, rocha erosiva, desgastada pelo tempo, batida pelo mar agitado, no enleio de suas marés vivas...
Um bonito poema e excelentes fotos..
Poeta, desejo-lhe um bom dia, com muito sol, aqui não há, está tudo cinzento há vários dias..
Um beijinho amigo

FlorAlpina disse...

Olá Poeta

Poema salgado
Beleza doce
Imagens erosivas
Ressaltam as saudades forçadas
envoltas em beijos bordados
A secar nas falésias dos alpes...

(Obrigado Poeta, por todas as palavras de força e carinho que encontrei no meu regresso...)

poetaeusou . . . disse...

*
Fernanda
,

as fotos são tuas,
se quiseres mais, eu envio-te,
,
penso que os sentimentos
são comuns, eu sinto-me
em Casa, Na Casa do Rau !
,
conchinhas floridas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
lita duarte
,
como poderoso
tem sido este Forte,
de S. Miguel chamado,
e Nazareno de Gema !
,
viva o duro Dunga, a
antítese do amolecido Queiroz,
,
conchinhas e vou
botar mais água no feijão !
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
olhodopombo
,
e fazem penar os outros,
e os outros nada fazem . . .
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
dona tela
,
vamos limpar Portugal,
começando pela F. P. F. !!!
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
RETIRO do ÉDEN
,
Mer
a honra é minha.
,
Olho o mar da Nazaré,
As vagas para além do Forte
São searas ondulantes
Baloiçando na nortada,
Ou uma serra, talvez,
por Miguel Torga cantada !!!
(meu - 1975)
,
marés serenas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel Costa
,
amigo
sensata a tua dualidade,
,
abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Mariazita
,
esbatidas fragas,
nas arribas da memória !
,
escarpadas maresias, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
sonho
,
paisagens rochosas,
pelo Mar beijadas !
,
conchinhas, ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
como a realidade não existe,
ou tem várias leituras, vamos
contornar as escarpas da vida !
,
beijos nossos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
segredo
,
que belo poema,
as tuas palavras,
parabéns !
,
brisas serenas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Zélia Guardiano
,
amiga,
achas que devo registar a
marca e o respectivo logótipo ?
sim ?
vou já para Bruxelas ! srsrsr,
,
Suaves maresias, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Caminhos Poéticos
,
M@ria,
como é bom voar
nas tuas escolhas !
,
Um mar de estima, fica,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lídia Borges
,
feliz fiquei
obrigado !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
antonio - o implume
,
se ainda existirem . . .
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sonhadora
,
amiga
as tuas palavras
fazem-me sonhar . . .
,
marés luzentes,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Amor feito Poesia
,
Napoleon Hill é único !
o seu Livro,
A Lei do Triunfo, é o espelho
do que deveria ser a América,
acontece que o Livro que teve
mais êxito foi o Pense e Enriqueça,
e chegamos a este “estado” !!!
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Vieira Calado
,
Interior ?
não amigo,
do Litoral, da Estremadura,
Nazareno da Borda d´água, e o
Borda d´água compro, devido ao
bichinho da Astronomia estando
sempre com as luas e marés !
porém quando olho o Mar,
sinto-me Teixeira de Pascoaes
junto ao Marão nascido
ou Miguel Torga, o Transmontano,
imitando-os, assim :
olhai as serras salgadas,
vagas de musgo rochoso
pedregosas ondas feitas
em penedos transmontanos
esbatendo o meu promontório,
barco de pedra, mortas alfaias,
das estéreis marés e arribas,
onde sepultam . . .
as pescas e agriculturas !
,
um abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
talvez um dia
possa falar das falésias
agitando os penhascos
que arejam as marés
onde as correntes de pedra
espalham os meus escritos !
,
amiga,
por cá continua o nevoeiro,
,
brisas de estima, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FlorAlpina
,
amiga,
nestas virtuais caminhadas,
toda as palavras de carinho,
são poucas, para encararmos
os escolhos da realidade,
junta a tua força, á força
dos elementos, a água, o ar,
o fogo, a terra, ou seja, faz
de ti uma força da Natureza,
com a vontade de vencer,
fala quem á alguns anos,
venceu porque lutou |
,
um mar de estima, deixo-te,
,
*

Amordemadrugada disse...

E quem merece, merece!
Poeta...canta bem! Lol
Figueira à noite o luar, deita-se a teu lado, a fazer ciumes ao teu namorado
A serra que te adora e deseja
tb sofre com a luz do sol
Que te abraça e te beija
;)
Boa tarde amiguito
beso
;)

SAM disse...

Poeta,

belas fotos e poema que enreda profundas questões.

Carinhoso beijo, amigo

Baila sem peso disse...

sentei-me um pouquito a ler
os teus poemas a crescer...
na pontinha do forte
inclinada em dualidade
lembrei lobsamg rampa que li
quando na música me envolvi
e o teu mar diz que perdoa
o tempo que nos voa
e o que não estive aqui
pois nada de ti perdi...
encontrei-te bem salgado
por essa tua poesia alado
numa erosão de tempero
que entoas com esmero
em beijos bordados
por ti salpicados
com imagens de novelos
lindas em seus desvelos...

Um beijo com carinho
por todo o teu espacinho
que fui lendo devagarinho...

Ana Ramon disse...

Olá Amigo. Aqui parei para pôr em dia a leitura dos teus poemas... fiquei com a sensação curiosa de que te tinhas desviado muito "ao de leve" da temática "Viver/Amar" que vens perseguindo. Mas seja intencional ou não continua a ser extremamente bonito tudo o que escreves. Ás vezes são apenas ondas que nos aproximam e desviam mas sempre com a mesma finalidade :)
Um beijinho grande

"Cantinho Poético" disse...

Entre a razão e o impulso
fica a brandura.
A graça é dada
para que tudo seja gracioso:
sorriso, pomar,veneno.
Prova-se o fruto açucarado
da paixão, o tóxico
de permeio com o mel.
Os lábios permanecem doces
e não cessam de prometer
embriaguez - mesmo amarga.


Hugo Mund Júnior


Amor & Sonhos_______Beijos da M@ria

poetaeusou . . . disse...

*
Amordemadrugada
,
e viva Buarcos,
e a Naval,
e a Serra da Boa Viagem,
e o Quartel CICA-2
de má memória (minha)
srsrsr,
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
SAM
,
um mar de jinos,
ficam
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Baila sem peso
,
bordei
as tuas palavras
com a linha da erosão
que comprei nos trezentos
e por mim foi baptizada
porque estava tão deteriorada
como a nossa selecção
cinco tubos foram precisos
para guarnecer um coração
o que me levou ao desespero
ficando pior que estragado
como diziam os meus avós
e com tanto destempero
só de pensar no Queirós
com a ASAE fiz um tratado
fui ao meu bibe desgraçado
não, não o debruei, rasguei !
,
enfeitadas conchinhas,
ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Ramon
,
um belo poema
as tuas palavras,
,
gratificado fiquei,
por teres parado, lendo-me !
,
um mar de estima, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
"Cantinho Poético"
,
M@ria
,
mais uma feliz escolha,
em bela citação feita !
,
vou sonhar
com maresias de brandura,
,
suaves brisas, deixo,
,
*

Cildemer disse...

Ai, essa falésia! Que falta sinto dela!

Obrigada amigo pelo lindo texto e a beleza das fotos;o)

***
Uma maré de beijos salgados*******

Canduxa disse...

A vida é feita de dualidade e neste sentir e contemplar de tão belas fotografias, adorei os beijos bordados.

um abraço para o amigo poeta

gaivota disse...

chega para ficar???
o amor??? tens que me dizer essa ao vivo e a cores!!!!!!!!
já sei que vão, que bom! martinho da vila vale tud!
também sei la´se vou... já vites,tamoe em julho e eu aqui, brancs com'à cal...
deve ser algum deslumbramente qu'aí anda...ontem qor causa das obras, muitasssssssssssssssss, hoje por se inventarem mais obrasssssssssssssss
dasssssssssse, à boa maneira portuguesa!
pilipares

KrystalDiVerso disse...

Poesia!... Nem mais!... Ora com reversos erosivos que talham a Alma, ora com versos apaziguadores que o Mar lhe oferece!... É Admirável o abraço aberto com que recebe a diversidade da Natureza... de sua Natureza!




Escolha entre... beijos e abraços

OutrosEncantos disse...

"..........
mas quando me enreda
com o seu olhar,
sinto que o mar se agita
com a duplicidade
dos enleios que lança,
novelos forjados
e beijos bordados
na disparidade !"

E no fundo não é o que importa?!
O mar a te dizer que continuas vivo!

Gostei muito do "desenho" deste poema. Aliás, gosto sempre, como tu sabes, bem como desses olhares sobre os mares, as pederneiras e a vida.

Beijo, amigo Poeta.

poetaeusou . . . disse...

*
Cildemer
,
ai Nazaré,
que lindo é
ter a ventura
de ir ao sitio
para te olhar !
,
conchinhas
com nevoeiro (hoje)
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Canduxa
,
como é linda,
a vida bordada
com as tuas palavras !
,
conchinhas floridas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
temos de contribuir
para a economia europeia,
mais obras e menos blá, blá !
srsrsrsr,
,
pilipares
*

poetaeusou . . . disse...

*
KrystalDiVerso
,
e um poema foi feito,
nas suas belas palavras !
,
saudações,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
OutrosEncantos
,
encantado
com OutrosEncantos, fiquei
e obrigado, a dizer obrigado,
pela simpatia, de encantos tais !
,
brisas de encantos, deixo,
,
*

Ana disse...

Que poema tão bem conseguido!
Musical, como de vez em quando te saem...

Gostei muito.

Beijinho

poetaeusou . . . disse...

*
de vez em quando ?
obrigado pela singeleza !!!
srsrsr,
,
adeus-
-
*