fevereiro 12, 2010

. . . . . . . . . . . . . . . um grito na . . . ilusão

o meu silencio
é musicado nas metáforas
cingindo os meus temores
ao canto da instintiva liberdade,
é no mar do pensamento
que despedaço os meus tabus
aclarando as sombras da agonia
nas presas marés que me sufocam,
é urgente um mandamento novo
escavado nas trovas por cantar,
mascarar as fantasias irreais
remendando os vazios devaneios
nas asas da amplitude que nos abraça.
poema e fotos: poetaeusou
um bom Carnaval para todos

66 comentários:

Tatiana disse...

Não há silêncio quando a alma do poeta nos brinda com seus sentimentos mais secretos!

Lindas fotos!

Um beijo carinhoso

Isa disse...

Devagarinho chego para partilhar esse silêncio!
Que suave nos soa.
Beijo.
isa.

FlorAlpina disse...

É nas cadências da saudade...
Do mar que invento...
Que afogo os segredos...
Esta distância é o tormento...
...gritos mudos...
Só o mar entende...
E nas réplicas das ondas...
Apagam-se pegadas errantes...
Que teimam em ficar gravadas...
No mar da ilusão...
...
Bjs dos Alpes...

BEL disse...

LINDO ESTE SILÊNCIO

BEIJOS

BEL

Luis F disse...

Excelente momento, enquadramento perfeito entre as palavras e as imagens...

No silêncio fico a ler...

Parabéns meu amigo por mais este magnífico poema

Luis

Secreta disse...

Um grito... de ilusão, por vezes.
Beijito.

Jacarée disse...

Mas que silêncio...
Parabéns gostei muito do teu poema.
É esse amor que tens pela poesia que é indivisível e imortal.

Abraço,

lita duarte disse...

Poeta,
"Às vezes o grito é silencioso o bastante para fazer barulho."

Um beijo.

LOURO disse...

Olá poeta!

No silêncio da tua alma,e em silêncio eu fico a ler este teu belo poema!!!
Bom carnaval,
abraço
Lourenço

Daniel Costa disse...

poetaeusou

A grandeza das onda do mar fazem o poeta meditar em silêncio no que se afigura leveza.
Abraço
Daniel

Multiolhares disse...

Que as vagas ondulantes do mar
possam despedaçar os tabus, contra as fragas da mente, e só possam marear as irreais fantasias nas asas de uma gaivota

beijos nossos

gaivota disse...

é urgente o silêncio num grito!
cheguei com o mar chão
fui ver as crianças ao pavilhão, lindoooooooooooo
e lá estava o nosso guilherme a cantar as nossas marchas!
também o frio está presente!
pilipares
até amanhã

RETIRO do ÉDEN disse...

Uma beleza de fotos desse Mar maravilhoso.
Poema muito gritante à ilusão.
Tudo muito lindo por aqui.
Forte abraço
Mer

Filó disse...

Há silêncios que tudo dizem...
Poeta,
"É no meio do silêncio... às vezes é no meio de tanta gente que procuro as palavras por dizer...
às vezes sou também um sim alegre ou um triste não..
E troco minha vida por um dia de ilusão..", cantado divinamente pela Maria Guinot.
Muito bonito este seu grito no silêncio.
Beijo amigo,Poeta

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO AMIGO POETA, LINDAS FOTOS... POEMA MARAVILHOSO, PARA SE VIVER NO SILÊNCIO... ADOREI!!!
VOTOS DE UM BELO FIM DE SEMANA... AB RAÇOS DE MUITO CARINHO E AMIZADE,
FERNANDINHA

utopia das palavras disse...

O meu silêncio...ouço-o no mar!
No mar...que tão bem escreves!

Beijo

AFRICA EM POESIA disse...

Poeta
Realmente o que importa e o que fica é mesmo...a poesia...

Um beijinho e obrigada pelo carinho

Cildemer disse...

"é no mar do pensamento
que despedaço os meus tabus"

Para despedaçar os meus tabus serião precisos os cinco oceanos!

***
Beijos e marés cúmplices*******

Canduxa disse...

atira ao mar
todos os tabus,

abre os braços
voa sem asas

sente a liberdade
e vive o teu sonho

beijinhos vindos do céu, deixo ao poeta

São disse...

Estás cada vez mais refinado, sabes !

Um abraço de algas.

Branca disse...

Do silêncio do poeta surge tão lindo poema!

Belíssimas fotos!

Bom dia e bom feriado! Bjo!

poetaeusou . . . disse...

*
Tatiana
,
é, amiga
vamos gritar,
os calados silêncios,
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Isa
,
soam mutismos,
aqui e ali . . .
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FlorAlpina
,
vou revelar
os meus anseios
de marulhares cheios
sabendo a mar,
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
BEL
,
grato fiquei,
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Luis F
,
nas tuas palavras
grito silêncios transmutados,
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Secreta
,
fantasias, gritantes,
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Jacarée
,
a poesia é uma arma,
una e eterna, como dizes !
,
Abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
lita duarte
,
grita mar,
o meu silencio . . .
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
LOURO
,
em silencio
te agradeço .
,
Abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel Costa
,
batem leve, levemente,
mesmo assim,
são detectáveis . . .
,
abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
nas asas de uma gaivota,
voam gritos ondulantes .
,
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
linda
não há terra “comápraia”
,
pilipares,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
RETIRO do ÉDEN
,
Mer
a beleza está no modo
de como vêem os teus olhos,
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
ah
se a “tanta gente”
soubesse escolher as palavras !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FERNANDA & POEMAS
,
linda,
vamos cantar os silêncios num
mar de carinho que te deixo !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
utopia das palavras
,
o mar
é o grande guardador
dos gritantes silêncios
ouvidos no seu marejar !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
AFRICA EM POESIA
,
a poesia
é o dia a dia,
da harmonia . . .
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Cildemer
,
quantas vezes os tabus,
são impedimentos sagrados !
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Canduxa
,
os meus tabus
voavam, voavam
asas de vento,
alando o Mar
contra eles
quero ser livre
quero ser livre
e cantar !!!
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
como sabes
que só uso sal refinado ?
srsrsrsr,
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Branca
,
poemas
são silêncios despertados,
,
conchinhas,
,
*

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá, Poeta. Minha simpatia pelo seu amigo. Procurei algo que se encaixasse ao momento/ao seu lindo poema/fotos. Queria Chaplin, não encontrei.
***
Deixo-lhe valorosas palavras, porque o seu silencioso grito é mais do que audível. Repercute num tempo/espaço imenso

+ Beijos e bom feriado.

***
*Ama e faz o que quiseres. Se calares, calarás com amor; se gritares, gritarás com amor; se corrigires, corrigirás com amor; se perdoares, perdoarás com amor. Se tiveres o amor enraizado em ti, nenhuma coisa senão o amor serão os teus frutos.

Santo Agostinho*


*
* Ó mar anterior a nós, teus medos

Tinham coral e praias e arvoredos.

Desvendadas a noite e a cerração,

As tormentas passadas e o mistério,

Abria em flor o Longe, e o Sul sidério

'Splendia sobre sobre as naus da iniciação.


Linha severa da longínqua costa ---

Quando a nau se aproxima ergue-se a encosta

Em árvores onde o Longe nada tinha;

Mais perto, abre-se a terra em sons e cores:

E, no desembarcar, há aves, flores,

Onde era só, de longe a abstracta linha.


O sonho é ver as formas invisíveis

Da distância imprecisa, e, com sensíveis

Movimentos da esp'rança e da vontade,

Buscar na linha fria do horizonte

A árvore, a praia, a flor, a ave, a fonte

- Os beijos merecidos da Verdade.


Fernando Pessoa*

***
Muito obrigada, querido!
Vou descansar neste feriado*

Renata

Mariazita disse...

O silêncio é de ouro...
e muitas vezes vale ouro.
E apetece que o silêncio seja apenas quebrado pelo não silêncio do mar.
Lindo, lindo, lindo!

Bom fim de semana.

BeijOOOcas
Mariazita

Ah! já me sequecia. Amanhã a
A CASA DA MARIQUINHAS
completa dois anos de existência.
Gostaria de te ter lá a rufar os tambores :))). Agrada-te a ideia? No fim recebes um presentinho - se quiseres.

Carmo disse...

É no mar que deixo escapar o meu grito de glória ou de desespero. mesmo quando são gritos silenciosos, o mar ouve-nos.
Parabéns poeta, pois enquanto houver quem os cante estamos a salvo

beijinhos

bom fim de semana

Carmo

poetaeusou . . . disse...

*
RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO
,
gostei das tuas palavras,
,
respiro o mar
na minha espera
saciando o desejo
na janela por abrir
respiro o mar
aquietando a agitação
travessia ofegante
do instante por cumprir
respiro o mar
nas pétalas sufocadas
violáceas desesperantes
gemendo nas guitarradas,
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Mariazita
,
o silencio cantarei
envolvido em conchinhas
na Casa da Mariquinhas
á qual eu retornarei !
,
conchinhas, ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Carmo
,
o mar
é o eterno confidente,
de quem o ama !
,
conchinhas,
,
*

Irene Moreira disse...

No silencio encontras seu mar de pensamentos e cheios de tabus e eu vejo em tão lindo poema que o mar pode ter seus mistérios, seus segredios, seus tabus mas é na brisa, no nascer e no por do sol que nos enchemos de energia e vida.

Está aqui uma mulher que ama poesias, romântica e que já está te seguindo e virá sempre colher um pouco desses versos que encantam.

Tenho dois cantinhos onde um é o meu lado mulher - M@myrene - e o outro meu lado menina - A Vitrine de Sonhos. Espero que um dia venhas conhecer.

Beijos e bom final de semana

Sandra disse...

Bela maneira de apresentar o seu texto..Em forma da mais doce poesia.
Lembranças que ficam..de um grande guerreiro.
Um bom fianl de semana para vc.
Sandra

Sandra disse...

Um grito na ilusão, nos gritos dos silêncio..

Tem um carinho na curiosa para vc.
Sandra

MEU DOCE AMOR disse...

Tens um grito estridente...e valioso.

Beijinho doce

Ana disse...

Grito de liberdade no mar da poesia!
Um beijo.

tulipa disse...

OLÁ POETA
Ah, como eu adoro o silêncio!!!
Para mim vale sempre ouro...

Encontrei uma "casa amarela" que depois descobri ser algo muito interessante e sobre alguém a quem faço uma justa homenagem, quando passam 104 anos do seu nascimento.
Quer descobrir quem é?

Bom fim de semana de Carnaval.
Excelente "Dia dos Namorados".
Beijinhos.

poetaeusou . . . disse...

*
Irene Moreira
,
grato amiga,
irei conhecer
os teus espaços,
,

conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sandra
,
doces
são as tuas palavras,
,
conchinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sandra
,
Irei “curiosar”
o teu cantinho,
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
“estridentarei”
até que a voz me deixe,
,
um jino,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
a poesia,
é um vendaval de liberdade,
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
tulipa
,
silêncios
são gritos da alma,
,
irei descobrir
a casa amarela !
,
conchinhas,
,
*

Ana disse...

Olá poeta boa noite!!!

Adorei estas belas palavras do teu silêncio musicado de metáforas. O mar que te inspira e que figura nestas belas imagens deve saber muito sobre o que pensas e que citas também nestes dois versos:
"é no mar do pensamento
que despedaço os meus tabus"...

Estou para o Norte em casa dos meus Príncipes, porque houve um problema de saúde com a minha "flor" mais pequenina, mas o susto maior já passou felizmente. Por aqui ficarei para os pais poderem ir trabalhar. Agora só quando regressar a casa devo adicionar nova mensagem, depois vejo, mas sempre que possa virei "cuscar":-))
Beijinhos grandes,
Ana Paula

Baila sem peso disse...

O silêncio é uma palavra sagrada
contempla a reza, contempla a dor
contempla a vida num grito abafado
um grito de enorme beleza
quando musicado com certeza
à beirinha desse teu Mar adorado!

Tem um bom feriado!!!
Meu beijo, mas não vai mascarado...

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
como sempre as tuas
palavras são belos poemas,
,
espero que a tua princesinha,
esteja recuperada e cuidado
com frio .
.
cusca é vontade, srsrsr,,
,
Um mar de jinos deixo .
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Baila sem peso,
,
o silencio que nos enche, tem
som quebradiço de uma onda,
que nem todos conseguem ouvir,
,
conchinhas, deixo,
,
*

Lilá(s) disse...

Um poeta e um mar de encantos que mais posso eu desejar?
Bjs

poetaeusou . . . disse...

*
Lilá(s)
,
se o mar fosse lilás
cantaria o seu encanto
das notas faria um manto
si o que eu seria capaz !
,
conchinhas,
,
*