junho 14, 2009

>>>>>>>>>>>>>>> ao entardecer <<<<<<<<<<<


aos saltinhos pelo chão
recriação da Arte Xávega e Lota dos anos 50

mato a sede, sol
na beleza que emanas
fogo de ouro jorrado
no espelho de verde cinza,
transmutando os reflexos
nos ocasos da submissão
socalcos imaginários
entre o sonho e o desejo
caminho interminável
onde não há dia nem noite
e os desafios perdidos
são beijos de marés vivas.

Poema-fotos-video:poetaeusou

69 comentários:

gaivota disse...

lindooooooooooooooo
é bom trazer viva a lembrança da arte xávega no nosso areal e depois a venda do peixe, com o velho "xiu", a lota de outros tempos... agora aí ao norte na areia...
há 2 anos inda arrematei uma teca de lulas...
pilipares

Papoila disse...

Beijos de marés vivas para ti meu amigo Poeta :)
Aqui, a menina, tem andado a fazer um pouco de turismo cá dentro. Passei pelo oeste(Obidos e Foz do Arelho) e depois rumei a sul junto à costa vicentina para retornar a Lisboa pelo calor torrido do Alentejo (Evora e Estremoz)...

Beijinho
BF

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
a paleka
não pode ver o "pêxe ós saltes",
só gosta já grelhado e de preferência sem espinhas, srsrsr,
,
tens um livro autografado do
José Maria Trindade, titulo,
Pescadores da Nazaré,
,
não tens carga no telé ?
,
pilipares,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Papoila
,
aproveita, amiga,
,
para ti,
,
Eu não sei que tenho em Évora
Que de Évora me estou lembrando
Quando chego ao rio Tejo
As ondas me vão levando

Abalei do Alentejo
Olhei para trás chorando
Alentejo da minh'alma
Tão longe me vais ficando

Ceifeira que andas à calma
Ai, e à calma ceifando o trigo
Ceifa as penas da minh'alma
Ceifa-as leva-as contigo
,
in-Bento Caeiro / Joao Camilo,
,
conchinhas mareantes, dou,
*

Multiolhares disse...

É verdade, não consigo ver os peixes fora de água a sofrer fora do seu ambiente,se como peixe? como,
se está correcto com o meu pensamento? não,mas cada vez estou a pensar mais enveredar pelo vegeterianismo, pelo menos o pensamento está a formasse.

Beijos nossos

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
Luna
,
é lei da vida,
na actualidade até os
tubarões financeiros
se comem uns aos outros …
,
beijos nossos,
,
*

Sol da meia noite disse...

Sonhos e desejos que fazem da vida um interminável caminho, onde se perde e se ganha.

Um bom domingo e um jinho amigo *

Mauro Pereira da Silva disse...

Bom texto, boas imagens, gostei. Abraços cordiais.

sarasvati disse...

Delicioso, não só o poema. Não resisti ao vídeo. Assisti a isto em Setúbal e até mais tarde ainda na lota de Sezimbra. Tudo o que é bom e "fresco" tem de acabar?

Ó "Admirável Mundo Novo"...

Bjs. :)

Eduardo Aleixo disse...

Onde não há dia nem noite
E os desafios perdidos
São beihjos de marés vivas...


Tão lindo, meu amigo.

Linda também a recriação da lota antiga.

Boa semana que vai começar.

Abraços

Filó disse...

A vida
É um desafio
É coragem
É teimosia
É sonho e fantasia
É um caminho,
Percurso longo por fazer
Quer seja noite ou dia
Ora com certezas
Ora com dúvidas
Todavia, Poeta, deixo aqui um beijo amigo.
São márés vivas,
Pervalece a minha amizade
Para mim é um desafio conseguido !

Princesa disse...

A vida é simples e maravilhosa
nós é q complicamos...
uma simples manifestação de carinho e atenção
é o suficiente para que o nosso dia
seja mais feliz e produtivo.
Pense nisso...
E tenha um lindo inicio de semana!!!

Beijinhos...

helia disse...

" E os desafios perdidos são beijos de Marés vivas:::"
Muito lindo!

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
a roleta da vida
em que os números
são casos, acasos e ocasos,
,
um mar de amizade, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Mauro Pereira da Silva
,
grato, fico
,
um abraço,
,
*

mdsol disse...

Conchinhas de conchinhas
:))

poetaeusou . . . disse...

*
sarasvati
,
pergunta á ASAE . . .
hehehehe,
,
brinquei, apenas,
,
na pesca,
existiu apenas uma razão
para acabar com a Lota falada,
as fugas ao IVA,
a grande reforma vem com a
informatização e actualmente
todos os Comerciantes de Peixe,
têm o seu terminal de computador,
em que o “SCHUUII” é substituído
pela teclas digitais . . .
,
e assim o peixe fresco, vendido á porta
das nossas residências, foi proibido,
acontecendo também com os artigos
agrícolas ,
,
saudações, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Eduardo Aleixo
,
de quando em vez sai . . .
,
a Arte Xavega e a Lota,
repete-se no próximo sábado,
um abraço amigo, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
teimosia é perseverança,
coragem, de peito aberto
aos desafios da vida,
atentos aos claros e escuros,
fazendo das sombras luz,
assim é a verdadeira amizade,
,
Marés de amizade, deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Princesa
,
a ternura e o carinho
são favos de mel,
sendo a amizade,
a tal cerejinha . . .
,
brisas de jinos, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
hélia
,
vivas maresias,
das marés da amizade,
envio-te
nas asas de uma gaivota,
,
*

cristal disse...

Poeta

Lindíssimo!
Post genuinamente nazareno.
Uma delícia esta viagem pela "sua" Nazaré.

Abraço amigo
e
Boa semana

poetaeusou . . . disse...

*
mdsol
,
conchinhas coloridas
aos ombros de uma gaivota,
envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
cristal
,
És a rainha das praias
Amante do pescador
Amor, não escondas o amor,
No amor das sete saias
Vistosas no dar a dar
Elas são ninho de amor
Mas se a dor
vier do mar
Ao fará que vem traidor
Barcos no mar
Lá lá lá lá
,
um mar de conchinhas,
deixo,
,
*

Pitanga Doce disse...

Eu tenho esse mar, o farol. Tu sabes que tenho. Em AZUL!!!

Iscte 72-77 disse...

lindo como sempre....

poetaeusou . . . disse...

*
Pitanga Doce
,
sei, amiga,
o Farol do Molhe Norte,
num mar chão,
coberto de um Céu Anil,
nesse dia a Nazaré ficou
mais Linda, com a visita
de uma Bela e Formosa Sereia … TU,
,
conchinhas de muita estima, deixo,
( hoje estou um autentico
Cavalheiro, estarei febril ? )
hehehehehe,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Iscte 72-77
,
Amiga
tenho andado arredado
dos comentários, perdoa-me,
,
conchinhas de sempre, deixo,
,
*

Duarte disse...

Esta sequência fotográfica fez-me recordar uma visita a uma fundição de ferro. primeiro o caminho de fogo que marca o ferro liquido quando sai do caldeiro e começa a correr pelos canais até solidificar-se, e uma gota imensa desse fluido pastoso, incandescente, a cair ao mar.

O nome de Arte Xávega associava-o a um restaurante no qual comi há uns quantos anos, por certo, um dos sítios donde melhor comi da minha vida. Agora sinto-me elucidado, o que muito agradeço.

Do resto que posso dizer!? Pois claro, que gostei imenso.

Um forte abraço para ti amigo Zé

Angel of Light disse...

Com a melodia dos oceanos mais profundos, vim deixar-te luzinhas encantadas sobre o teu Ser... ao entardecer...

Beijinhos de Amor e Luz em forma de conchinhas prateadas =)

Ana disse...

Esses poentes deixam-me de boca aberta, tantos e tão bonitos eles são.
Deve ser da posição do sol, aí, ao desaparecer, que dá imagens com todos esses cambiantes de luz.

Ou então é o Photoshop, hehehe.
Estou a brincar.

Beijinho

Lena disse...

A lota...me faz relembrar quando era novita, meu pai levava me quase la todos os dias quando ai estavamos de férias, eu ia ver o Mar e ele ia comprar esse peixe a sair do mar.

Gostava de saber em que sitio na Nazaré ainda se pode comprar peixe os pescadores dai...no Modelo o peixe vem da Grécia e da Espanha..reparastes ? e ai tanto pescador..

Um beijo Poeta.

Liar disse...

Lindo poeta!

Como sempre.

Bjinhos

Céci

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
Fundição de Ferro ?
as minhas fotos mereciam mais !!!
se não soubesse que eras um poço de
sensibilidade, não ficava assim, hehehe
,
no mínimo de Aço inoxidável, embora
merecessem torrentes de ouro fervente
(olha para a minha modéstia)
numa oficina de ourives em Gondomar,com o Major Loureiro, a cobrar o seu “Dizimo”, sim porque, para se dar Frigoríficos e Televisões ao eleitorado
é preciso muito pilim, e a crise “tá aí “
> Como está meu Major, nunca lhe
perdoei aquele castigo “á Benfica” que me deu, por tal, de quando em vez . . . como diz o SS, malho <
,
amigo, Duarte,
deixo aquele sensível abraço,
,
NOTA: na realidade o Restaurante
Arte Xávega, do meu amigo
António Casalinho, é na Nazaré,
um dos melhores,
,,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Angel of Light
,
entardecia
e os reflexos do sol
sobre a salgada imensidão
lampejavam no mar
como a dizer
ser ou não, eis o Anjo da Luz . . .
,
Luzentes conchinhas, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
sou um “desinfliz”, amiga,
comprei uma máquina
semi-profissional, que é tão
difícil de manobrar, tem tantos
botões, que até parece a retrosaria
que o Vital vai inaugurar
na Alta de Coimbra . . .
olha,
estou reduzido a uma Sony
tão velhinha, tão fora de moda,
que um grupo Japonês ofereceu-me
uma calada quantia, para a incluir
no espólio do Museu de Tóquio, srsrsr,
porém
não te vou desiludir,
o segredo de Fotar bem
passa por clickar várias vezes sobre
o mesmo alvo e escolher a melhor …
,
um mar de conchinhas, envio-te
,
*

Princesa disse...

"Carinho é o óleo que lubrifica
as engrenagens da vida."

Boa semana
beijos

poetaeusou . . . disse...

*
Lena
,
as recriações das Lotas,
acabam no próximo sábado.
,
modelo e não só, todas as grandes
superfícies, na passada semana vi
numa delas, robalos e sargos, criados
em tanques, na zona da serra da estrela,
contudo, são fáceis de detectar,
,
ainda existem Peixeiras, que fugindo á
Policia, vendem peixinho a saltar . . .
vou saber se no Sitio, há algumas . . .
,
conchinhas deixo, vou dar um
mergulho no cantinho,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Liar,
,
Céci
,
Agradeço
na forma de maresias,
que te envio,
nos ombros de uma gaivota,
,
bji,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Princesa
,
de mãos dadas com a ternura,
onde a amizade . . . perdura,
,
brisas de felicidade
envio-te,
,
*

Liar disse...

Amigo poeta muito obrigada pela ajuda, porque não fazia a mínima ideia como podia fazer isso.

O meu obrigado com cheiro a mar!

Céci

CarlaSofia disse...

quando o sol mergulha no mar, é de facto um fogo de ouro jorrado em espelho

poeta és
beijinhos
~universosquestionáveis~

Anna e Cesar disse...

Olá Poeta, conchinhas de saudades daqui (imitando vc...rs), fazia algum tempo que não vinha no seu espaço, ler esses poemas fantásticos e envolventes que aqui encontramos...Essa mistura de poemas e imagens com a música, encanta qualquer um. Só as imagens em si já são inspirações, afff... Belissimas, parabens!!
Beijos em sua alma poética, Deus com vc sempre!

Teresa Durães disse...

caminho interminável onde não há dia nem noite é uma longa jornada...

MEU DOCE AMOR disse...

Ai que ricos beijos:)))

Beijinho doce

poetaeusou . . . disse...

*
*
Liar
,
gostei do cheiro a mar,
srsr
,
sempre ao dispor, amiga
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Carla Sofia
,
espelhada
na tua perspicácia,
,
Eco-conchinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Anna e César
,
amigos, tenho andado
fugidio das visitas, perdão rogo,
,
não mereço os vossos elogios,
,
conchinhas serenas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,
só no pólo norte . . .
onde o dia dura seis meses,
rsrsrs
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
por onde tens andado.
olhos profundos ? srsrsr,
,
adocicadas conchinhas, deixo,
,
*

Anónimo disse...

Luz de um mar
que me invande
emprenha-me
de saudade
da maré
que outrora fui!

o mar das tuas palavras é lindo!

Beijo

utopia das palavras disse...

desculpa o comentário anónimo, fugiram-me os dedos!!!!!

Beijo

Princesa disse...

Amizades verdadeiras são como árvores de raízes profundas
nehuma tempestade consegue arrancar.

Feliz dia amanhã
Beijos

susana disse...

Hummm este cantinho ...agora nesta altura já me cheira a férias nesse sitio maravilhoso...Nazaré.

Beijo de um anjo

Ana Martins disse...

Brilhante poeta... Que mais posso dizer?

Que escreve maravilhosamente bem!

Beijinhos,
Ana Martins

Clotilde S. disse...

Poeta,

Sabe sempre bem revisitar Nazaré.

A propósito, tenho saudades daqueles carapaus secos ao sol.

Deixo-te sorrisos!

Clo

Daniel Costa disse...

Poetaeusou

Um poema belo, como sempre. A imagem da recriação dos aos cinquenta saia bem num bailado do saudoso Rancho "Tá Mar", que tive o prazer de ver e ouvir ao vivo, em terras da Lourinhã: "A sardinha cai na rede descuidada/vai encher o galeão/ela é viva descuidada/aos saltinhos pelo chão/vai de roda... vai de roda... vai de roda..."
Recordar é viver!
Daniel

poetaeusou . . . disse...

*
utopia anónima
srsrsr
,
a luz
do mar saudade
invade
as marés de outrora
na onda sonora
no mar que reluz
,
conchinhas luzentes,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
utopia das palavras
,
Fugiram ?
olha a tua sorte,
eu não sinto os meus,
,
hehehe,
,
marés de carinho, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Princesa
,
amizades
são beijos de mar,
carregados
aos ombros das maresias,
,
marés de amizades,
envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
susana
,
as necessárias
e intrusas barracas
vão-se estendendo no areal,
,
existe uma de cristal
que espera por um anjo . . .
,
Conchinhas de amizade, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Martins
,
a beleza deste rincão,
é a fonte da inspiração,
,
um mar de jinos, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Clotilde S.
.
brevemente faço chegar a ti,
os carapaus que adoras,
,
cozidos com batatas novas,
e pequenas cebolas,
um bom azeite,
hummmm,
foi com este manjar, que o
meu avô chegou aos 97 anos …
srsrsr,
,
marés de amizade, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel Costa
,
Adeus Maria
Que vou pró mar
Buscar sardinha
Para seres rainha
Ela é fresquinha
É como a prata
Não tenhas medo
Que o mar
Não mata,
Não ao Mar, Tonho
Está o mar ruim, Tonho,
Se vais ao mar, Tonho
Fico sem ti, Tonho,
,
Um abraço, Daniel,
,
*

RETIRO do ÉDEN disse...

Nazareno,

Fez-me lembrar os tempos em que ía à Praça do Peixe em Caldas, pela mão de minha avó ou mãe...e a Senhora Peixeira que nos vendia o peixe era da Nazaré...não consigo lembrar o nome...mas logo, logo, que consiga eu digo-lhe.
Deverá ser muito idosa mesmo...e de certeza que o poeta a conhecia. Era a que tinha sempre o melhor peixe na Praça das Caldas...
Passados tantos anos ainda há algum tempo...vendia peixe agora no novo mercado Caldense.

Parabéns por tudo, pelos seus poemas, fotos, e nos fazer recordar os tempos de criança...
Forte Abraço
Mer

poetaeusou . . . disse...

*
RETIRO do ÉDEN
,
amiga
vou tentar saber quem é,
será a D. Amélia ???
uma senhora, muito séria,
honesta na sua actividade,
já de proveta idade !
recordar é viver e . . . sofrer . . .
fico triste quando vejo nas
grandes superfícies, certos
tipos de peixe, que crescem
a quilómetros do mar e á base
de hormonas, enfim . . .
é a vida, como o outro, dizia,
,
conchinhas de antanho, envio,
,
*

Fa menor disse...

Ao entardecer Há reflexos dourados que nos seduzem...

Bonita recriação.

Bjs

poetaeusou . . . disse...

*
Fa menor
,
na sedução
das tuas palavras,
,
maresias douradas, deixo,
,
*

ju disse...

tu és como em volto da minha alma
choradas nas pisadas do meu triste jardim, encanto-me com tua nobreza, riqueza de petalas , jogadas sobre mim