maio 25, 2008

>>>>>>>>>>>>>> e s p e r a n ç a <<<<<<<<<


sofrida terra
charneca salgada
choradas lezírias
seara de lágrimas
sofrida terra
vendaval de fel
queimadas raízes
mortalhas ao vento
sofrida terra
mercúrio febril
cardumes sem flor
pólen de gaivotas
cotoviando . . . a dor
poema e fotos: poetaeusou

36 comentários:

Multiolhares disse...

A terra grita
Aos filhos ingratos
Ele se releia tremendo
Mostrando que ainda tem força para os derrubar
Mas os filhos não escutam

beijos nossos

Pitanga Doce disse...

Minha esperança é que o Verão traga o que eu quero!

abraços em Outono quente.

N.M. disse...

A terra chora até a pouca água que recebe. Tem de dá-la às plantas para que hajam flores... é Primavera.

Gosei muito.

gaivota disse...

deixa-me dizer-te, és um provocador...
ah oh, atão as nhas gaivotas com pólen e tude!!!
ah bandide, lá esperança nã vai faltar,
já tens o quique... nã quizetes o paulinhooooooooooo (tamém nã ia...)
gosto das coisinhas que dizes à ondina... continuam a arrulhar c'u calor!
a maria diz "ah vó, nã quer' tar mais na rua..."
jinhossssssssssssssssss
(os mês meninos, juvenis e infantis ganharem!!!)

Sol da meia noite disse...

Tem que se passar pelas lágrimas para se chegar aos sorrisos... nunca esquecendo o verde da esperança.

Jinhos

Gerlane disse...

Teus versos sempre me despertam diversas e, às vezes, indescritíveis emoções, porém, as que estes me despertaram foi uma imensa e dolorida saudade da minha terrinha, lá do interior.

Beijos pra ti!

Carminda Pinho disse...

Poeta,
só mesmo a esperança...em dias melhores.

Beijos

Chinha disse...

Uma terra morta por vezes enegrece as pessoas que lá vivem, no entanto há sempre o grito de luta...

Bom Domingo

Bjinho

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
a terra,
é a nossa casa,
não temos outra,
,
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
pitanga
,
vais trazer, decerto,
,
conchinhas frias,
de primavera
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
N.M.
,
sobra-nos a primavera,
belaza dos nossos olhares,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
anda cá amiga,
anda cá vem ver,
há fumo no ar,
está o mar arder,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
verde
de sorrir
não se cansa
lágrima do provir
embalada de esperança
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gerlane
,
Querem destruir nossa fauna
Querem acabar nossa flora
Querem destruir o pulmão do mundo
Amazônia
O que você precisa prá viver ?
Por que você não pára prá pensar ?
Não vê que o nosso mundo está morrendo
E a gente vai ter que segurar a onda
Ah, ah, há, proteja a natureza
Natura, natura, natureza
Ah, ah, há, deus salve a natureza
Natura, natura, natureza
,
in-netinho
,
conchinhas esverdeadas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Carminda Pinho
,
não, não é miragem,
é esperança, é esperança,
,
conchinhas domingueiras
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Chinha
,
vamos cantar vida,
e a terra continuará, azul,
,
conchinhas
,
*

MirMorena disse...

Poeta das conchinhas.....

Amanhã...

Amanhã será um lindo dia, da mais louca alegria
Que se possa imaginar, amanhã redobrada a força
Pra cima que não cessa, há de vingar
Amanhã mais nenhum mistério, acima do ilusório
O astro rei vai brilhar, amanhã a luminosidade
Alheia a qualquer vontade, há de imperar, há de imperar
Amanhã está toda a esperança por menor que pareça
O que existe é pra vicejar, amanhã apesar de hoje
Ser a estrada que surge, pra se trilhar
Amanhã mesmo que uns não queiram será de outros que esperam
Ver o dia raiar, amanhã ódios aplacados temores abrandados
Será pleno, será pleno...G.A.

Bjuss de carinho e muita esperança

Juani lopes disse...

Nunca hay que perder la esperanza, poeta
saluditos

gaivota disse...

fumo no ar...
a arder??? o quê, meu???
o mar?, ah ah ah ah, nã pode ser!
tenho que ir, sei lá, até o tempo me falta!
hei-de dizer!
jinhosssss

poetaeusou . . . disse...

*
mirmorena
,
Quando a manhã romper
Eu vou cantar!
Eu vou sorrir!
Eu vou viver!
E abraçado ao vento irei correr
P´ra ver no amanhecer
O sol nascer!
E à montanha mais alta que houver
Hei-de subir
E hei-de gritar
A cada nuvem que passar
Que sou feliz!
Só por te amar!
Passaram as horas
E tudo se esquece
A noite foi longa
Mas quando amanhece
Renasce uma esperança
Nos sonhos perdidos...talvez!
Se um mau caminho
Trilhamos sem nada
Há sempre um carinho
No fim dessa estrada
E a noite da vida
Amanhece de novo outra vez.
,
in-ouro negto
,
conchinhas
,
*

Maria P. disse...

Esperança sempre...

Beijinhos*m*

mdsol disse...

Tanta dor? O poeta é um fingidor...
:))

poetaeusou . . . disse...

*
Juani lopes,
,
esperanza . . .esperanza . . .
,
el tango,
quem cantava ?
,
saluditos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
o meu amor é do mar,
é do mar do peixe grosso,
ainda me ha-de comprar,
um cordão para o meu pescoço
,
pilipares
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maria P.
,
alcança . . .
.
bj,
h,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mdsol
,
O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.
E os que lêem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm.
E assim nas calhas de roda
Gira, a entreter a razão,
Esse comboio de corda
Que se chama coração.
,
in-pessoa
,
conchinhas
,
*

R.G. disse...

Esperança sempre...
Esperança que renasce
a cada dia que amanhece.

Beijo Perdido

Duarte disse...

Sempre gostei de gaivotas
¡Mis gaviotas!
Voos lentos...
caprichosos.
Por vezes acrobáticos.

Não sofras, como o poeta.

Abraços

Juani lopes disse...

tIENES UN PREMIO EN MI BLOG
SALUDITOS

poetaeusou . . . disse...

*
R.G.
,
o amanha,
esperançoso,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
Meu amigo
e as gaivotas
pililipando
naquele Hino á Alegria !
Em bailados esvoaçantes
Emitindo gritos sonantes
Em acrobacias voando.
,
Abraços
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Juani lopes
,
já fuiiiiiiii,
,
SALUDITOS
,
*

Manuela disse...

Adoro o odor do campo com a junção do mar.
É uma maravilha.

Beijo

Manuela

poetaeusou . . . disse...

*
Manuela
,
não tenho passado, amiga
amanha . . . volto a tua casa,
,
conchinhas
,
*

Um Momento disse...

Sofrida terra que aos poucos se tenta recompor , mas logo chega ALGO OU ALGUÉM , quem lhe aumente a dor...

(*)

poetaeusou . . . disse...

*
Um Momento
,
a terra,
a nossa casa,
unica . . .
,
conchinhas
,
*