maio 05, 2008

>>>>>>>>>>>>>> arrulho da ventania <<<<<<<<<


ouço ao longe
palavras melancólicas
na ausência da tua voz
ouço ao longe
o arrulho da ventania
no silêncio que não calas
ouço ao longe
a inquietante verdade
na distancia instalada
feita estrela cintilante
da constelada presença
poema e fotos: poetaeusou

36 comentários:

Paula Raposo disse...

Gosto dessas flores...beijos.

poetaeusou . . . disse...

*
paulinha
,
gosto muito da tua visita,
,
jinos
,
*

LOURO disse...

Amigo Poeta,Lindas fotos e poema...
Agradecido pela passagem pelo meu
blogue,a falta de tempo,impede-me
de ter mais regularidade,mas vou
visitando as postagens dos amigos

Abraço

Lourenço

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Amigo Poeta, como sempre lindas fotos, bem acompanhadas pelo te poema... Adoro
ser mais longa no meu comentário, mas neste momento não posso... Mais logo voltarei, um dia feliz!
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Maria Clarinda disse...

(...)no silêncio que não calas
ouço ao longe
a inquietante verdade
na distancia instalada
feita estrela cintilante
da constelada presença(...)


Mais um poema lindo meu poeta...acompanhado de fotos belas.
Jinhos

Carla disse...

com o teu olhar e com a tua capacidade de ouvir, a beleza fica certamente envergonhada
belas imagens, belas palavras
boa semana
beijos

Marta disse...

Flores bonitas, a condizer com o poema :)

Ainda bem que te orgulhas em ser português.
Beijinho

Pitanga Doce disse...

Flores de Maio, Poeta?

Flores de sempre.

abraços

Multiolhares disse...

E a estrela atendeu
O silêncio da ausência findou
Porque é entre o mar e a constelação do amor
Que a brisa suave da madrugada faz a gaivota
Planar e os desejos se tornarem realidade

Beijos nossos

rosa dourada/ondina azul disse...

Belas imagens das flores ...

Se é assim com ventania,
como será em calmaria?


conchinhas,

Teresa Durães disse...

lindo poema! ouço ao longe as palavras que não me disseste

Angel of Light disse...

Ouvi ao longe

palavras felizes

na presença da tua voz...

Foi isto que ouvi ao passar por aqui... meu querido poetatués!

E aqui, no murmúrio da brisa do mar, te deixo beijinhos de Amor, Paz e Luz!

FL disse...

Um poema onde as flores alegram o peso da nostalgia. Boa semana.

poetaeusou . . . disse...

LOURO
.
amigo,
na minha opinião,
uma visita a um blog.
não obriga retorno,
há sempre vários critérios,
mas muitas das vezes,
é dificil responder na hora,
,
abraço
,
*

Sol da meia noite disse...

Estado de inquietação o teu, amigo Poeta...

Poderoso o vento que a ti chega!

Jinhos

gaivota disse...

flores bonitas ao vento que "arrulha"
desfolhadas de saudades!
parabéns!
fiquei muito contente!
pililipares das meninas daqui

MEU DOCE AMOR disse...

Sim são melancólicas.Os meus pensamentos e o meu sentir.Hoje assim é.

Um beijo doce Querido Poeta do Mar

poetaeusou . . . disse...

*
FERNANDA & POEMAS
,
volta fernandinha,
tens a porta escancarada,
,
conchinhas breves
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maria Clarinda
,
quando tenho o prazer,
do teu retorno,
ao sombras de mim, em ti ...
,
retornadas conchinhadas, amiga,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Carla
,
envergonhada fico,
com o teu comentário,
penso ... que não mereço,
,
conchinhas floridas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Marta,
,
embora abomino
a nossa classe politica,
a democracia não chegou,
a esta chusma de politicos,
realmente tenho orgulho
em ser português.
,
conchinhas patrióticas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Pitanga Doce
,
maio florido,
em maresias de polen . . .
,
floridas conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
finda a madrugada,
a ausente brisa,
instala a presença,
em mar constelado,
surgindo ao longe,
o vento do amor,
,
beijos nossos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
rosa dourada/ondina azul
,
a calma retem,
os odores, amiga,
,
conchinhas calmantes,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães,
,
a perspicácia,
,
de quem voa por aí,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Angel of Light
,
no marmujar,
do teu comentar,
gratificado fico,
,
conchinhas presentes,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FL
,
nostalgia floreada . . . é,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
quem não se inquieta, amiga,
com as cantadas trovas do vento,
,
ventadas conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
como tu sabes, holandesa ...
,
pilipares,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
os chamados dias
de leãosemselva,
,
conchinhas floridas,
,
*

Chinha disse...

Há sons que quando se ouvem ao longe parecem encantadoras melodias.

Lindissimas as fotos

bjinhos

poetaeusou . . . disse...

*
Chinha
.
cantatas de verdi,
,
conchinhas de carlos paredes,
dou-te,
,
*

Auréola Branca disse...

Sabe, quando escuto o vento, dói...
Dói porque ele substitui uma voz que gostaria muito de ter no meu ouvido...
Abraços.

Chinha disse...

Carlos Paredes...hummmm adoro

Verdi...Traviata...Quando a noite vai alta é boa companhia

Bjinhos

poetaeusou . . . disse...

*
Auréola Branca
,
imagina a voz, amiga,
,
o vento será a musica de fundo...
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Chinha
,
musica !!!
adoramos a musica, notei,
,
conchinhas
,
*