fevereiro 19, 2008

>>>>>>>>> m u l h e r <<<<<<<<<


olhar bravio
gemido canto
angústia doce
devasso ventre
gozo queixoso
uivo selvagem
intima partilha
pântano de vida

poema e fotos:poetaeusou

30 comentários:

gaivota disse...

olá Zé, amigo, para onde levas tu as minhas meninas esvoaçantes???
tá mau tempo, tá mar'uim...
dói-me o coração ao vê-las em busca doutro canto, doutras paragens, procurando alimento...
a vida está mais que pantanosa!
beijos nas ondas

Sininho disse...

Bravio o mar, impiedosa a chuva, inquietante o nevoeiro...

Abra�o

Rosa Maria disse...

Isso é o que se pode chamar tempo de Inverno.

Beijinhos

Sol da meia noite disse...

Invernosa percepção... numa manhã invernosa...

Jinhos

Acordomar disse...

...nao sei pq escureceste o mar...
assim, prefiro o amarelo das mimosas ;)

(foi uma passagem á pressinha, voltarei daki a dias)

o poema esta da sua linda cor ;);)

Beijinhos*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
no canto da vida,
cantata das ondas,
lamaçal do tempo,
buscando o sol,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sininho
,
no inquietante tempo,
"caldos de galinha ... á cautela"
,
buzios solares
,
*

São disse...

O mar, mesmo escuro, é zsempre lindo...os teus poemas , também.
Muitas estrelas do mar.

poetaeusou . . . disse...

*
rosa maria
,
ou advento da primavera,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
sol da meia noite
,
amiga
e,
a chuva de ana moura,
,
vagas de jinos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Acordomar
,
lin(d)a
foram fotadas á tardinha,
,
um pormenor que te escapa, têm um tom de chocolate . . . de óbidos,
,
jokas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
são
,
o meu mar,
irmão do mar azul,
da cidade do sado,
de luísa todi,
e de elmano sadino – Bocage,
,
Já o Inverno, espremendo as cãs nervosas,
Geme,de horrendas nuvens carregado;
Luz o aéreo fuzil, e o mar inchado
Investe ao pólo emserras escumosas;
Ó benignas manhãs!,tardes saudosas,
Em que folga o pastor, medrando o gado,
Em que brincam no ervoso e fértil prado
Ninfas e Amores, Zéfiros e Rosas!
Voltai, retrocedei, formosos dias:
Ou antes vem, vem tu, doce beleza
Que noutros campos mil prazeres crias;
Eao ver-te sentirá minha alma acesa
Os perfumes, o encanto,as alegrias,
Da estação que remoça a natureza.
,
in Bocage
,
conchinhas
,
*

multiolhares disse...

A vida até pode ser um pântano
E tantas vezes o é,
Mas esse mar selvagem
de cabelos ao vento nas ondas batendo,
uivo de vida nas marés avassaladoras
de bravio olhar, é um hino á vida,

beijos nossos
luna

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
,
luna
,
mar,
aquietada inquietação,
maré enchente, de magia cheia,
barco de rasgado sal,
mar leão de juba ao vento,
inspirador,
das harpas, das liras, do amor,
,
beijos nossos
*

Sophiamar disse...

Um poema que, hoje, está em sintonia comigo. A finitude da vida... o pântano que os humanos fazem... a angústia de um lamento queixoso.

Belo poema!

Beijinhossssss

poetaeusou . . . disse...

*
sophiamar
,
em sintonia com muitos,
o pântano deste mundo,
é a angustia do viver,
,
conchinhas
,
*

Menina do Rio disse...

Um lamento
doce
um mar bravio
atravessar o pântano
nas brumas.
mas depois da névoa
vem a claridade

Um beijo

SílviA disse...

Estás em Braga e não dizias nada??!! Tsssss ;)

GarçaReal disse...

no pântano da vida...
No caminhar da procura...
Na vivência do dia...
Na espera do que não vem...

Belo

bjgrande aqui di do Lago

poetaeusou . . . disse...

*
menina do rio
,
espero
que as brumas
e as espumosas maresias
se dissipem no teu olhar,
,
marés de jinos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
sílvia
,
minha linda de bracara augusta
,
estou de passagem,
na próxima vamos beber uma aguinha,
lool,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
garçareal
,
gaivota rumando
ao procurado lago
nas asas da garça
na espera da vida
,
vagas de jinos
,
*

Poeta das Nuvens disse...

amei seu blog.. tbm tenho um de fotografia e poesia... passa lá pra conhecer! Maresertao.blogspot.com

Saudadações, poeta!

Maria disse...

Gostei deste teu poema à mulher.....
... e da foto a sépia ...

Maria P. disse...

Ou simplesmente mulher...

Beijinho*m*

poetaeusou . . . disse...

*
poeta das nuvens,
,
grato,
,
irei conhecer
a sua casinha,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
maria
,
pois . . . é isso,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
maria p.
,
simples . . . verdade,
,
bj
h
,
*

Um Momento disse...

E assim descreves-te a mulher... em ondas plenas de vida

(*)

poetaeusou . . . disse...

*
Um Momento
,
num "um momento"
de homenagem,
,
um mar de jinos
,
*