janeiro 14, 2008

>>>>>>>>> reler <<<<<<<<<



eu vou reler
o apelo do vento
castelo de sonhos
do meu sofrimento,
concedo-te cativa
este bravio apetite,
alucinada azenha
moinhos na areia
quixote, cervantes
esquiva Dulcineia

poema e fotos: poetaeusou

52 comentários:

Sol da meia noite disse...

"...reler o apelo do vento..."
Curiosa esta expressão.

Boa semana.
Muitos beijinhos

Paula Raposo disse...

E eu gostei de ler este apelo...beijos.

madalena disse...

Obrigada pelo moínho. tem quase tanta história minha como eu.

beijos. :)

GarçaReal disse...

Perco-me...
Aqui....

Ser cativa.

Dulcineia???

O vento que tudo leva...Que tudo trás!

bjgrande aqui do Lago

Um pilipar para aquecer a gaivota

multiolhares disse...

O vento faz girar
As velas do moinho,
Como a roda da vida
Vira a página do dia
Talvez o mistério de viver
Seja o aprender a ler
A melodia do vento
Beijos nossos
luna

poetaeusou . . . disse...

*
sol da meia noite
,
reler,
consolidar,
a primeira impressão,
,
mrés de jinos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
paula raposo
,
paulinha
,
e eu gostei do teu opinar,
,
que a tua empreitada,
trabalho,
decorra bem,
,
bji “mural”
*

poetaeusou . . . disse...

*
madalena
,
ventosos moinhos,
moinhos da non,
os meus preferidos,
,
conchinhas de amizade, deixo
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
garça real
,
perco-me no lagoreal,
cativo da garça,
nas asas do vento,
,
jinos, nas velas de moinho,
na graça da garça, te deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
,
gira a melodia
no vira da vida,
mistério do vento,
velas do moinho
,
beijos daqui
,
*

gaivota disse...

um moinho na areia, também quero!
um vaso de hortênsias (hortenses),
gosto mesmo, muito mais, de as ver à solta, (como é bom!)sem rédeas, nem anzóis...
cativa, não, nem Dulcineia!
e isso, aos molhos, à cabazada, só mesmo naquelas estradas nos açores,
lindooooooooooooooooooooooo
o teu poema...
beijos

Rosa Maria disse...

Meu querido poeta hoje fiquei mesmo babada a olhar para as imagens e a ler as coisas lindas que tu tão bem sabes fazer.

Obrigada, mesno!

Boa semana

Beijinhos

GarçaReal disse...

Gostei de

Na Graça da garça.

Algo é verdadeiro :)

bjgrande sempre

Sophiamar disse...

Castelo de sonhos
que a maré devolve
em ventos soltos,
sobre o azul do mar,
sob o azul do céu
nas asas do desejo

marés
maresias


Beijinhosssssss

Sininho disse...

Compartilho contigo o gosto por moínhos e hortênsias.

E ler este pequeno poema foi um prazer.

Abraço

rosa dourada/ondina azul disse...

Releio o teu poema,
revejo as tuas imagens :)

Que posso dizer?
Gostei muito ...

Beijinho,

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
areal florido,
de cores á solta,
em moinhos de brisas,
,
jinos poeticos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
rosa maria
utópico moinho
em tom violáceo,
preferida cor,
,
vagas de jinos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
garçareal
,
graceja garça
no teu,
engraçado voar,
altaneiro,
verdadeiro,
,
pilipares
*

poetaeusou . . . disse...

*
sophiamar
,
ventado moinho,
circundando as flores,
entre as flores,
,
jino de mar
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
sininho
,
hortênsias poema,
em partilhados gostos,
,
um mar de xi,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
rosa dourada/ondina azul
,
leio o comentário,
fico agradecido,
,
jinos em brisas
,
*

Maria Clarinda disse...

Meu poeta...estas também são minhas, as tuas fotos as tuas palavras lindas!
Jinhos mil

poetaeusou . . . disse...

*
maria clarinda
,
sabes que sim, amiga,
,
conchinhas
*

São disse...

Mais uma vez, gostei.

Estrelas do mar, Nazareno!

poetaeusou . . . disse...

*
são,
,
mais uma vez, agradeço,
,
maresias atlanticas
*

Maria disse...

Fico à espera da azenha.....
... para te reler...

Inté

poetaeusou . . . disse...

*
maria,
,
alucinação . . .
,
inté
,
*

Maria Luar disse...

Leio-te meu amor
sonho, volúpia, deleite
tua cativa sou
Dulcineia, Laura, Beatriz,
Isolda, Mariana , Inês, Virgínia
Vem
Espero
Anseio
teus braços
abraços
beijos

xi
,

*
,
***

Seriamente disse...

Vim aqui hoje, pela primeira vez e fiquei fascinada!
As palavras, as imagens, os sentimentos misturam-se com tal encanto que difícil é tentar transmitir o que se sente!
Obrigada

MEU DOCE AMOR disse...

Ehehe!

MEU DOCE AMOR disse...

Não...não serei cativa.
Voo com a liberdade que me concederam...
Antes morrer...do que ser cativa.
Nem o apelo do vento me empurra
Nem a força dos moinhos me suga
Nem quixote
Nem cervantes
Nem o sonho alucinante
Nem o desejo de Fogo
Meu eterno amante

Jamais...

Beijinho doce:)

MEU DOCE AMOR disse...

Vou roubar a outra flor e vou colocar na Savana.

Mai nada

poetaeusou . . . disse...

*
maria luar
,
olha a febre, linda,
nas urgências de cascais, não,
está um pouco complicado,
,
um jino, amistoso,
como sempre,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Seriamente
,
sensibilizado fiquei,
gratificante a tua opinião,
,
irei visitar o teu cantinho,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
meu doce amor
,
1º- hihihihihi
2º- ao ler-te, sinto-me um
--- pancho em burricada, feito
--- asno, obedecendo a cervantes,
--- fora eu nobre fidalgo e por ti
--- cantava, libertária fidalga,
--- não cativa
3º- pecula fidalga da savana livre,
,
vagas de jinos de iodo cobertos
,
*

Maria P. disse...

É um prazer ler-te...
Encantada também com as fotos!

Beijinho*m*

MEU DOCE AMOR disse...

ihihihih

MEU DOCE AMOR disse...

És filho de Algo.E muito bom Algo.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá Poeta, que se passa estás em baixo de forma ?
BJS,
Fernandinha

MEU DOCE AMOR disse...

Deixo um beijinho ao Nobre Fidalgo de Poesia Nobre e que me sorri com tanta Nobreza.

Boa noite

MIMO-TE disse...

Lindo!
Sem mais palavras...
Adorei poema e fotos :)


Mimos meus

Carminda Pinho disse...

Adoro moinhos!
Existem ainda alguns, reconstridos por dentro que são lindos.
As hortências são lindas, também a verdade é que´todas as flores são bonitas.
Beijinhos, meu D. Quixote.:)))

poetaeusou . . . disse...

*
maria p.
,
um mar de encantos,
o teu opinar,
,
bji.
h
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
meu doce amor
,
ih ih ih ih
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
meu doce amor
,
sou filho do vento,
sou filho do mundo,
sou filho do mar profundo,
sou filho do tempo,
,
jinos mareantes
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
fernanda & poemas
,
é do anticiclone a oeste
dessas ilhas . . . os açores,
,
ventosos jinos
*

poetaeusou . . . disse...

*
meu doce amor
,
pseudo-poeta, amiga,
já te o afirmei, á muito,
a nobreza é tua, e eu sorri-te,
não a nobreza de leão,
mas de leoa na selva da vida,
na magia do fogo e sonhando o real, acordada.
,
vagas poéticas, te deixo
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mimo-te
,
mimado, sinto-me
,
jinos de iodo
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
carminda pinho
,
felizmente existem, muitos,
na orla costeira, nas serranias,
moinhos de agua e vento,
moinhos saloios,
e um com pão quente,
e chouriço caseiro, região saloia
e realmente alguns, imitam,
as luxuosas suites de hotel,
,
jinos de um servo de Cervantes,
um sonhador, um D. Quixote . . .
,
*

Um Momento disse...

Flor que sorri
Moinho que vi
Belo momento
soprado aqui
Por ti!

Beijo ao vento soprado


(*)

poetaeusou . . . disse...

*
um momento
,
cervantes soprado,
ilusões minhas,
moinho,
fantasiado
,
mar de jinos
,
*