janeiro 06, 2008

»as janeiras, o dia de reis, zeca afonso, o mar e eu«


vamos cantar o mar
mar de luar de janeiro
por essas ondas adentro
vamos cantar as maresias
nas marés de todos os dias
vamos trovar as finas brisas
ao vento norte cantadas
muda a onda vira a sorte
na praia em vagas perdidas
naufraguei com o vento norte
tive saudades da terra
caminhos velhos trilhei
não me assustou a lonjura
veio a noite fui á ventura
as janeiras com o mar, cantei
poema e fotos: poetaeusou

46 comentários:

multiolhares disse...

E as gaivotas
abraçando a liberdade

beijos nossos
luna

Rosa Maria disse...

Poeta

Não me canso de te agradecer por me ires mostrando esse belo mar, essa bela terra.

A minha ida aí ficou adiada por causa do mau tempo :(

Qu saudades de tudo!!!

Beijinhos

Helena disse...

O mar é uma força
minha força
uma énergia
essa énergia que me da
p'ra seguir em frente

Adorei tuas fotos
"quase" como se ai tivesse

Beijinhos

Sophiamar disse...

"Vinha de longe o mar...
Vinha de longe, dos confins do medo...
Mas vinha azul e brando a murmurar
Aos ouvidos da terra um cósmico segredo."

Miguel Torga / Sagres

Vem de longe, de muito longe este Senhor que transporta cósmicos segredos, alimenta sonhos, desvenda caminhos...

em dia de Reis que Deus te conceda
presentes que todos desejamos...paz, amor, amizade, saúde, alegria... a mim que me dê humildade para aceitar aquilo que há muito me traçou e ouvir aquilo que , às vezes, não gosto.

Beijinhos / Bom Dia de Reis/ Cantemos as Janeiras

Maria disse...

Excelente adaptação das Janeiras do Zeca... e bonitas fotos, como é hábito, mesmo em manhã de nevoeiro....

Inté

Sol da meia noite disse...

E o teu canto eu ouvi, Poeta...

Beijinhos muitos

poetaeusou . . . disse...

*
se uma gaivota,
pudesse . . .
,
beijos nossos
*

Paula Raposo disse...

Gostei de te ler...beijos.

poetaeusou . . . disse...

*
Rosa Maria
*
eu é que agradeço,
o teu interesse
por este cantinho
,
hoje o mar está picado
em unicor,
num cinzentão lindo,
,
jino de cinza prateado
*

poetaeusou . . . disse...

*
Helena
,
o mar é emoção
o mar é a luz
o mar é o nosso olhar
o mar é o sal da vida
,
jino de mar, prateado hoje
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sophiamar
,
seu eu fosse o mar,
banhava todos e em cada um,
em brisas de ternura e amizade,
,
espraiados jinos
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maria
,
negro,
meu bairro, meu bairro negro,
*
inté
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
canto ao sol,
canto á noite,
canto ao mar,
,
jinhos de maresia,
*

poetaeusou . . . disse...

*
paula raposo
,
paulinha
,
jinos "murais"
*

gaivota disse...

e as fotos...abraçando tudo o que quiseres...
ah meu...atira-te oh mar!!!
sinceramente, estão altamente,
como o mar alto,
está altamente, daqui pá frente...
ok, já sei, já m'acomode
qu'o s.brás tá à porta
est'ano nã m'enganem
preciso de ir lavar os olhos...
beijos

marias disse...

Então vamos...
vamos cantar o mar!...

Belas Janeiras estas!...Também era interessante ir por esses mares adentro e cantar...cantar...

Beijinhos

Chinha disse...

Cantemos as Janeiras...

Por aqui também houve belos cantares noite fora...

beijo

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
dei um salto ao guilhim
,
está
,
incrível
colossal
fantástico
gigantesco
assombroso
desmesurado
extraordinário
,
jinos ao norte
*

poetaeusou . . . disse...

*
marias
,
mar
diáfanos sussurros de
juramentos de amor inebriantes, nesta beleza que nos rodeia,
*
jinhos
*

poetaeusou . . . disse...

*
chinha
,
Ó que estrela tão brilhante
Que nos vem alumiar
É a senhora desta casa
Que nos vem convidar
,
beijos de brumas
*

Eärwen Tulcakelumë disse...

Venho Poeta ver-te e vejo que perdi um pouco...mas vou lê-los com certeza.
Sempre temos saudades das coisas que nos deixam felizes.
Venho deixar-te uma pérola incandescente de luz , a primeira do ano, para que seja assim este novo ano.
Com carinho,

Eärwen

Pitanga disse...

No ano passado cantei as janeiras em noite de frio e céu estrelado.

abraços em tarde de chuvas de Verão

poetaeusou . . . disse...

*
Eärwen
,
gratificado, estou
,
pilipares sonantes,
para ti
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
pitanga
*
Levante-se lá senhora
Desse banquinho de prata
Venha-nos dar as janeiras
Que está um frio que mata
,
xi de céu sem estrelas
*

amigona avó e a neta princesa disse...

Que bela prenda nos dás!!!
Beijo...

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá Poeta,linda potagem no seu todo.
Muitos beijinhos,
Fernandinha

Luis Eustáquio Soares disse...

em jano, em janeiro o mar somos nós, com sua abertura, na linha do horizonte, em que céu/mar se encontram, dobrando e desdobrando o ilimitado, a outra borda de nós, a infinita possibilidade, a nos dizer que mesmo aquém somos além, que, juntos, abraçamos horizontes, e nos experimentamos, e nos refazemos,e mudamos o mundo, e nos mudamos, pra sermos escritas a-vir, porvir, vindo.
b
luis

Maria Luar disse...

Em noite de lua, o seu clarão é amor e casa com o mar em sofreguidão. Noites de amores voluptuosos, marés encharcadas de prazeres, ondas enroladas em beijos.

*
abracinho

*
Gaivota Lunar

MEU DOCE AMOR disse...

...e eu?

Beijo

Espero-te

gaivota disse...

amanhã, vou acender uma vela na muxima....
amanhã,
vou dar aquele salto no guilhim e, mai nada,
nã quer saber de ninguém
nem falei do nosso Zeca...
parece-me que, de vez em quando, o oiço e vejo, a agarrar um pão com as 2 mãos...(só com uma, já não conseguia...)
pronto... já disse...........
beijos

GarçaReal disse...

Dia de Reis, do Bolo Rei do canto das janeiras...

O resto do Ano aqui a ler-te a cantar o mar e o amor

Pilipares em tua gaivota, manda a Garça que ficou distraída lá no Lago

Um beijo grande sempre

poetaeusou . . . disse...

*
amigona avó e a neta princesa
,
com todo o gosto, meu
,
jinos mareantes
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FERNANDA & POEMAS
,
olhos teus, fernandinha
,
espraiados jinos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
luis eustáquio soares
,
sublime, o comentário,
,
abç
*

poetaeusou . . . disse...

*
maria luar
,
noite, apenas,
com o sol,
em ausência presencial,
,
algas iodoadas
*

poetaeusou . . . disse...

*
meu doce amor
,
sempre,
“vemsonharcomigo”
na magia do fogo,
,
pilipipares, deixo
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
*
óliópsssssssssss
,
bji
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
garçareal
,
Nós não vimos pelas Janeiras
Nós Janeiras cá trazemos
Vimos pelas obrigações
Que a esta casa devemos
,
Viva lá minha senhora
Linda boquinha de riso
Linda maçã camoesa
Criada no paraíso
,
conchinhas do paraíso
em janeiras feitas,
*

rosa dourada/ondina azul disse...

Belas janeiras eu vim aqui cantar...



Beijo,

GarçaReal disse...

Acho que não estou enganada ao dizer que este poema era cantado em Senhora do Almotão(é assim?)

bjgrande

Sininho disse...

Gostei muito destas Janeiras de Mar. E deste mar.

Xi

poetaeusou . . . disse...

*
Sininho
,
grato . . . pelo mar,
,
Xi
*

Teresa Durães disse...

lindas fotografias!

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,
gratificante,
,
ondinhas
*

Um Momento disse...

E aqui estou eu em Janeiro
Com estas janeiras a me deliciar
Com as belas fotos que aprecio
Com tão belas palavras que nos dás a partilhar

Beijo de noite linda

(*)

poetaeusou . . . disse...

*
um momento
,
senhoras que estais sentadas,
espero de vós o meu provir,
um momento, está a ouvir
estas janeiras, cantadas,
,
pilipares em jinos
*