dezembro 02, 2007

> e galgou a terra <


meu horizonte
impreciso ponto
levado á letra
e tu tortura
rindo sem fim,
e o meu olhar
sempre defronte
sempre tão perto
sempre distante
e eu sem chegar
pobre de mim
poema e fotos: poetaeusou

28 comentários:

Rosa Maria disse...

Poeta

Sempre belas fotografias (ai as saudades!) e belo poema.

Bom domingo

Beijinhos

multiolhares disse...

O mar é poderoso
Nada somos perante
Os elementos

Beijos nossos
luna

Helena disse...

O mar é assim, as vezes, é capricioso...

Optimo domingo, Poeta !

um beijo

gaivota disse...

pobre de mim... também...
que nem o meu amr vejo!
galgou?, sério?
não acredito...
e não esperou por mim...
ohhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
beijinhos dia bom e lindo

Eärwen Tulcakelumë disse...

Nunca pobre de ti, Poeta...pois quem tem um coração assim há sempre de ser “rico” de ti.
Sempre belas fotos, preciosas palavras.

Pérolas incandescentes de luz!

Eärwen

Sol da meia noite disse...

Imprecisões...

Não te lamentes, Poeta...
Não percas de vista o horizonte... um dia lá chegas...

Beijos

Gi disse...

que crepúsculo mais lindo
também ... aí o horizonte é impreciso
o dia ainda não se foi por completo e a noite não chegou. como na vida, há que esperar o momento certo parsa saber o que é e o que já se foi ...


Um beijinho

MEU DOCE AMOR disse...

A foto de cima...a de cima.É linda.Não é deste mundo ,pois não?

Um beijo com Magia e Fogo,a Sonhar numa Selva onde a Leoa está atenta a tão belos cantos que encantam.

Um beijinho doce Querido Poeta do Mar

poetaeusou . . . disse...

*
rosa
,
que fantástica beleza,
nos ofereceu hoje o mar,
ondas de 3/4 metros,
a beijarem o promontório,
,
jinos
*

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
*
hoje esmagou-nos, luna,
,
beijos daqui
*

poetaeusou . . . disse...

*
Helena
*
irreverente,
belo e grandioso
*
jinos
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
*
há mar lindoooo !!!
,
bjinos
*

poetaeusou . . . disse...

*
Eärwen Tulcakelumë
*
rico de mar,
e sol,
em por-do-sol
e
mar velho,
de velhos tempos
*
bjis de iodo
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
impreciso horizonte !!!
*
marés de jinos
*

poetaeusou . . . disse...

*
Gi
*
amargura
na espera,
de esperançosa
ternura,
*
areal de jinos
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
*
é deste mundo,
tirada a 100 metros daqui,
hoje fotei,lindissimas,
,
magicos jinos
*

Sophiamar disse...

O meu horizonte, hoje, foi de mar. De mar e de rochedos, e de gaivotas, e de enseadas onde as ondas se vinham espraiar aos meus pés. E recordei os amigos com ele sempre defronte dos meus olhos.
Fotografei-o na sua imensidão que tanto me seduz.

Marés de beijos marinheiro poeta por me teres dado a conhecer este mar do Oeste.

poetaeusou . . . disse...

*
sophiamar
*
maior que a imensidão do mar,
só os amigos,
,
jinos
*

Maria disse...

E eu sem chegar, e eu sem o ver...
A esta hora deve estar a galgar outra vez, até à praça dos cafés.....

Inté, Poeta

poetaeusou . . . disse...

*
Maria
*
o mar há pedra,
foi á antiga,
,
inté
*

gaivota disse...

ah mar lindoooooooooooo
quem sabe amanhã vou-te ver!!!
talvez
quero molhar os pés no paredão...
pipilares para ti

as velas ardem ate ao fim disse...

Grande bjinho, do fundo do coração.

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
*
se molhas os pés,
arregaça a saia !!!
*
ji
*

poetaeusou . . . disse...

*
as velas ardem ate ao fim
*
outro de,
carinho e amizade
*

Um Momento disse...

Horizonte...tão belo
Nesse teu olhar
Quem me dera a mim
Poder esse horizonte tão belo abraçar

Beijo por além mar
(*)

poetaeusou . . . disse...

*
Um Momento
,
Horizonte,
do nosso olhar
*
xi
*

Teresa Durães disse...

ah! belo poema! apesar da mensagem

beijo

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,
o horizonte, ali,
. . . mas, só miragem . . .
,
vagas de algas
*