novembro 15, 2007

»»»»»»»» memórias «««««««««


na dança dos olhares
em amparos procurados
desnudo os meus sonhos
disseminando inocências
em ambições percorridas
mergulhando as memórias
na sofreguidão do presente
poema e fotos: poetaeusou

40 comentários:

gaivota disse...

que maré tão baixinha, tão brilhante!
mais umas fotos bonitas,
amanhã já te farei concorrência!!!
lololololololololololol
as minhas memórias continuam mergulhadas na saudade do mar cão a galgar o padrão e correr mais acima da praça dos cafés, e peixes a boiarem...
aiaiaiaiai, amanhã de manhã vou acender uma vela...
bji de mar alto, ou alto mar

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
*
oh, mar alto, oh mar alto,
oh, mar alto sem ter fundo,
vale mais andar no mar alto,
do que nas bocas do mundo . . .
*
pilipares
*

Paula Raposo disse...

Sofregamente o presente...porque há só um!

gaivota disse...

poetaeusou:
ah poeta, quem és tu? e,
foi assim que deus me fez,
sou feita da maresia,
será por isso talvez,
que tenho altivez
e do mar sou Maria!
(filha do mar)
asas pilipantes

Rosa Maria disse...

Poeta

Apesar das saudades, não resito em te visitar diariamente para ver fotos desse mar único.
Até parece que diminuem. será?

beijinho

poetaeusou . . . disse...

*
paula raposo
,
paulinha,
temos que agarrar
o que resta, deste trilho . . .
*
jinos
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
*
De perna nua,
com provocante altivez,
descobrindo o mar da rua
que esse, sim, é português.
São as varinas
dos poemas do Cesário
a vender a ferramenta
de que o mar é o operário.
*
in- ary dos santos
*
conchas deixo
*

poetaeusou . . . disse...

*
Rosa Maria
*
diminuem, não tenhas duvidas,
,
podes ver o mar quando quiseres,
cerra os olhos e imagina,
a partir da tua linda-a-velha,
e se possivel, perto da igreja
da senhora do carmo, e verás,
um mar lilás, minha cor preferida
como roxos, violetas, violáceas
como lhes chamo,
imagina, sonha, o mar está aí ...
e aqui, quando quiseres, olhar,
,
marés de beijinhos
*

gaivota disse...

ah primo, português de perna nua, faz-te ao mar, anda, diz lá, com provocante altivez, onde páras, por onde andas...
e dá-me o cheiro desse mar, logo, à tardinha...
maresia aos molhos para ti

Isabel-F. disse...

lindas palavras ilustradas por imagens maravilhosas.

beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
Isabel-f.
*
acredito, sinceramente,
,
pilipares sonantes
*

Luadosul disse...

Disfruto de estas imágenes y de lo escrito!
Me gusta desde donde miras!

Beijinho

Sophiamar disse...

Na dança dos olhares
Hoje plenos de alegrias
Reencontro aqueles mares
que me trazem fantasias

Vivo o presente
Hoje com sofreguidão
O meu coração pressente
Algo ....que não é ilusão


Estou feliz....hoje...brindo à amizade...ao reencontro...
à felicidade.....

marés

marés

marés

Sophiamar disse...

Como sempre, as tuas fotografias são de artista , dessa arte que o Criador fez com primor na Nazaré e aqui...ali...em todo o mundo até.

Belo poema!As palavras fluem desse grande coração.

Com AMIZADE porque Poeta hoje ....é dia de grande alegria.


Marés

Sol da meia noite disse...

Desnudar sonhos...
Mergulhar memórias no presente...

Algo que só mesmo um poeta o faz...
Beijos, Poeta

Ana Ramon disse...

Passei por cá de novo para ler o teu texto sempre tão poético e ver as fotos sempre tão admiráveis.
Tudo muito bonito
Um beijinho grande
Ah, viste a foto dos gansos?
:)))))))))

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
*
vou andar por aí,
com a minha digital,
e vou retratar
seja lá onde for
e ficareiiiiiiii.
até fotar o sol-pôr,
blogueiro que se preze
está pronto a instantar
vem, vem, vem retratar
o sol, a areia e o mar,
blogueiro que se preze
está pronto a instantar
vem, vem, vem retratar
o sol, a areia e o mar,
*
pedrinhas de iodo
*

Um Momento disse...

Memórias que dançam
Em pensamentos profundos
Ondula o coração
Mergulha o sentir
No presente relembradas
Acarinhadas pelo sorrir
Abraçadas ao peito
Para no futuro, assim prosseguir

Beijo presente

(*)

poetaeusou . . . disse...

*
Luadosul
*
um beijinho
para o uruguai
e
obrigado pela visita
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sophiamar
*
dança isabel, dança,
vive isabel, vive,
entre as marés,
porque o mar revive,
porque o mar não cansa,
*
marés de jinos
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sophiamar
*
grato
marés de amizade, deixo-te,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
*
pobres poetas, "eu-pseudo"
que andam sempre,
com a cabeça no ar,
dispersada a sonhar,
*
beijos de sol
*

gaivota disse...

ah pois é, pedrinhas de iodo também pa ti!
sim, mas logo vou evr o que se passa na terra que deus me deu por benção e me adotou...há quantos anos!como diz a minha gente, "tás cá" e quem é de cá é de cá...
mil bjs e saudades

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Ramon
*
como faço sempre no teu,
*
vi os gansos, e,
respondi a agradecer-te,
,
baseei-me no seguinte,
há um prato, que gosto muito,
arroz de pato escondido,
e realmente nunca o enxergo,
quando fui menino, o que
toda a vida o fui,
aos colegas altos e magros,
chamavamos, "´oh pato ganso"
he he he .... daí . . .
,
xi
*

poetaeusou . . . disse...

*
Um Momento
*
memórias do futuro
nos passados presentes
ausentes de nós
em futuros passados
*
vagas de jinos
*

Beijo presente

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
*
aproveita,
espera-se um
por-de-sol, lindissimo
*
raios solares, deixo
*

Bia disse...

adoro quando os olhos dançam... já quando falam...
beijo meu

astrid disse...

poeta
no presente há lugar para a saudade?
saudade da tua sensibilidade?
se sim,
então
beijinho

poetaeusou . . . disse...

*
Bia
*
olhos,
dançantes,
penetrantes,
perscrutanres,
...delirantes...
,
jinos, deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
astrid
,
há lugar, sim
,
embora discordo um pouco,
de fernando pessoa, e,
da palavra saudade,
chamo-lhe, nostalgia,
*
e então,
um beijinho de mar
*

helena disse...

Que mar calminho
grande serenidade
essa dança das ondas
parece um slow
com luz tamisada

Agora imagina aqui
um frio que não se aguenta
neve a cair
deixando tudo branquinho
vento do norte que entre em nos
pessoas a correr
cabeça baixada
para se protegir deste frio

Dois mundos, dois climas totalmente diferentes

E eu aqui pensando nesse pequeno paraiso....

Beijinhos

MEU DOCE AMOR disse...

...num tango frenético...

Um beijo doce:)

poetaeusou . . . disse...

*
helena
*
o que posso dizer,
,
sente o vento do norte,
e imagina a maresia,
no cair da neve,
fantasia a espuma do mar,
não baixes a cabeça
e sorri aos elementos,
e roupa quentinha,
para voltares, á nazaré
e o mar te saudar,
quando te vislumbrar na marginal
*
marés de jinos
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
*
ao, danúbio azul,
,
valsas das ondas
*

multiolhares disse...

De sonhos reais
Presentes construídos
Memorias divididas
Amparos trocados
Olhares desnudos
Em dança cingida
Mergulhando na sofreguidão
Dos sentidos vividos

Beijos nossos
luna

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
*
luna
*
amparos vividos
presentes reais
trocados olhares
danças mergulhadas
em sonhos vividos
sentidos, cingidos
,
beijos daqui
*

Gi disse...

Reúnes aqui um clube de poetas
eu não sei dizer palavras bonitas
apenas sou sensível a elas

deixo-te um beijinho com salpicos de espuma


As fotos são lindas

MEU DOCE AMOR disse...

Preferes a valsa?

Seja!

Beijo

poetaeusou . . . disse...

*
gi
,
todas as palavras são bonitas,
e as mais simples são lindíssimas,
e as do povo são sábias,
,
“ povo, povo eu te pertenço”
,
só para nós, porque ninguém lê isto,
- tem cuidado, os poetas são fingidores –
,
jinos nas asas de uma gaivota
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
sim, minha sissi !!!
em viena, se possivel . . .
*
sinfonia de jinos, deixo
*