novembro 25, 2007

>>>> hoje estou pessoano . . . <<<<


procuro o meu passado
filtrando os pensamentos
dissimulando desilusões
em disfarces consentidos,
procuro a cativa incerteza
dos imprevisíveis segredos
instintivos impedimentos
das promessas devolvidas
poema e fotos: poetaeusou

24 comentários:

gaivota disse...

aquela cativa que me tem cativo, a incerteza de estarmos vivos!
o meu passado, dentro da concha dum berbigão, na unha dum percebe
um beijo d'aki d'el mar
(mau feitio ao domingo, né?)
tou com falta de ar, tirem-me daqui!!!

Isabel-F. disse...

gostei desta tua procura ...

beijinhos e bom domingo

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
*
ou num buzio, sonante,
em cantata, de verdi
*
jinos em soante marjurar
*

Rosa Maria disse...

Sempre a procura da beleza que o Mar nos oferece.

Obrigada!

Bom domingo!

multiolhares disse...

Hoje respondo com este poema
De Fernando Pessoa
E tu sabes porquê
Bem direitinho ao teu coração


Dizem que finjo ou minto
Tudo que escrevo. Não.
Eu simplesmente sinto
Com a imaginação.
Não uso o coração.

Tudo o que sonho ou passo,
O que me falha ou finda,
É como que um terraço
Sobre outra coisa ainda.
Essa coisa é que é linda.

Por isso escrevo em meio
Do que não está de pé,
Livre do meu enleio,
Sério do que não é.
Sentir? Sinta quem lê!

Fernando Pessoa

beijos nossos
luna

poetaeusou . . . disse...

*
Isabel-F.
,
vã procura,
do meu . . . eu . . .
,
jino num sol de inverno
*

poetaeusou . . . disse...

*
Rosa Maria
*
ai, se eu fosse gaivota
que bem me sentiria
dava-te uma rosa,(maria),
e seguiria a tua rota
,
bom domingo!
envolvido num jino de carinho,
*

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
*
luna
*
Triste de quem é feliz!
Vive porque a vida dura.
Nada na alma lhe diz
Mais que a lição da raiz –
Ter por vida a sepultura.
Eras sobre eras se somem
No tempo que em eras vem.
Ser descontente é ser homem.
Que as forças cegas se domem
Pela visão que a alma tem!
E assim, passados os quatro
Tempos do ser que sonhou,
A terra será teatro
Do dia claro, que no atro
Da erma noite começou.
Para onde vai toda idade.
Quem vem viver a verdade
*
in) pessoa
*
beijos daqui
*

Pitanga disse...

Pois aqui vai um que, esta semana, virou-me a cabeça:

Todas as cartas de amor são
Ridículas
Não seriam cartas de amor se não fossem
Ridículas

ÁLVARO DE CAMPOS

Imagina este poema declamado na voz grave de Bethãnia!

lena disse...

sempre que entro o cheiro a maresia é mais forte, mesmo quando tenha acabado de vir do "meu" mar

hoje encantei-me com a frase ">>>> hoje estou pessoano . . . <<<<"

ainda pensei encontrar um dos poemas de pessoa, depois li-te e compreendi esse filtrar de pensamentos...

as in-certezas são sempre im- previsiveis


as gaivotas prendem os segredos nas asas e bailam sem se cansarem nas promessas de uma vida

é um prazer passar por aqui, ler-te e deslumbrar- com cada uma das tuas fotos

o mar como companhia...

estou a tentar navegar de novo...

um abraço meu, poeta

beijinho

lena

Paula Raposo disse...

Gostei de te ler...

Alice Matos disse...

Gostei desta tua procura no positivo...

Hoje é Dia Mundial contra a Violencia de Género...

"Aqui fica a minha solidariedade para com todos aqueles que sofrem, no corpo ou na mente, da violência dos que se julgam muito fortes mas não passam de reles cobardes... "

Beijos...

Sol da meia noite disse...

Que nostalgia, Poeta...
Mas tens razão, o passado é a nossa realidade. É lá que está o que hoje somos.

Fica bem.
Beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
pitanga
*
Amor é síntese
É uma integração de dados
Não há que tirar nem pôr
Não me corte em fatias
Ninguém consegue abraçar um pedaço
Me envolva todo em seus braços
E eu serei o perfeito amor.
*
in - Mario Quintana
*
xi
*

poetaeusou . . . disse...

*
lena
*
fico feliz com a tua volta,
,
vais seguramente navegar,
por segura rota,
partindo e chegando,
a porto seguro,
*
conchinhas em jinos
*

poetaeusou . . . disse...

*
Paula Raposo
*
paulinha
*
Gostei
da tua visita,
*
jinos "murais"
*

poetaeusou . . . disse...

*
Alice Matos
*
dia mundial
contra a
violencia de género
,
só um dia mundial,
não chega, não vai chegar . . .
*
jino contra a violencia
*

poetaeusou . . . disse...

*
sol da meia noite
*
sabes,
penso que a realidade
não existe, tudo é efémero,
*
jinos em
raios lunares
em noite de lua,
*

MEU DOCE AMOR disse...

Eu também querido Poeta,eu também!

E quero um beijo,ai quero,quero!

:)

A COR DO MAR disse...

hoje tremeste ao fotografar... ou desfocada...
bem eu é que secalhar, pela hora, ja nao tou a ver bem.
Boa noite Poeta
Beijoca

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
*
e eu, tambem,
,
para começar . . .
,
conchinhas de um
sol de inverno
*

poetaeusou . . . disse...

*
a cor do mar
,
lin(d)a
,
deve ser o
desfoque,
do in - foco ,
*
jokas
*

Um Momento disse...

Entre pedras e maresia
Entre areia e nostalgia
Sentires e harmonia
Se procuram lembranças
Que se abraçaram um dia

Beijo de linda madrugada
(*)

poetaeusou . . . disse...

*
Um Momento
*
lembranças não vividas
da nostalgia que eu sinto
derramadas neste vasto areal
*
jinos brumosos
*