janeiro 31, 2012

os meus aloés, olhas para eles ?

a minha porta tem dois sinais vermelhos.
porém, o esmeraldino verde,  é teu .  .  .
*
se sentisses os meus sonhos
aloés vermelhos de vida
nascidos em verdes esmeraldinos,
prendia-me ao teu mandar
em grades sem escapatórias
só para estar junto a ti,
contemplações te fazia
através do gradeamento
por medo de ser transferido
para ala do esquecimento,
narrações te contaria
na cela dos teus abraços
que de mim fazem refém,
contestava a liberdade
só para estar aprisionado,
no mínimo . . . ao teu desdém !
poema-fotos:poetaeusou

janeiro 27, 2012

para ti meu ( “Bem” ?, se . . .)

são como ondas bailando
és gaivota . . . pipilipando


<<<<<<<<<>>>>>>>>>
eu, tu (se),  o tempo, o mar e o fado
tu sabes que a paixão
quando fere o coração
não deixa só sofrimentos,
traz-nos também os sabores
da água pura dos amores
a fonte dos sentimentos .
são como ondas bailando
vagas de ecos cantando
guitarras trinando o mar,
ritmos cardíacos dourados
olhares doces prateados
que te envio ao passar .
és um vendaval de espumas
nortada beijando as brumas
temporal de luz e cor,
és gaivota . . . pipilipando
maré viva espraiando
no areal do amor,
ééés gaivoooota, pipilipando
maré viva espraiiiiiiiando
no areal do amooooooooor !
palavras-fotos:poetaeusou.

janeiro 19, 2012

travessa das minhas memórias .

calçadas de areia
é nas ruas dos vendavais
video
nas vielas navegantes
os becos têm saída
pelas calçadas de areia
onde o sal vive em socalcos,
na praça dos meus segredos
a travessa da memória
guarda chips nas esquinas,
alamedas de silêncios
no seven que não deu sete …,
é na rua dos vendavais
que as pracetas das nortadas
sopram á tua procura,
como ondas a quebrar
beijando no areal
as conchinhas descaradas
escamas do teu olhar
sigilos do meu tormento !
poema-fotos-video:poetaeusou

janeiro 16, 2012

MELODIANDO . . . O AMOR



estou agarrado
há flor que amo
em mim cultivada,
estou agarrado
aos aromáticos rebentos
meu jardim em flor,
estou agarrado
ás coloridas pétalas
que acredito colher.
estou agarrado
á flor de estufa
que procuro em ti,
estou, estou agarrado,
e quero gritar . . . e grito,
colorida flor, não me cures !
poema e fotos: poetaeusou

janeiro 11, 2012

imploro sol, labareda etérea,

afogueado sol-pôr

colorindo o marejar
*****
sigo a minha rota
deixando-te sol
atento, parado,
não é galileu ?
anoitece,
colorindo o marejar
rumor emudecido
na gravidez do horizonte,
friagens suculentas
transportam rituais
que iniciam madrugadas
dos passados amanheceres,
a chama abrasa, o gelo das veias
esfriando o ardor do ocaso vermelho,
pólos afogueados congelam desertos
ressequindo oásis da esperança achada,
imploro sol, labareda etérea,
incendeia as minhas carências,
no teu fogo sagrado !
poema e fotos: poetaeusou.



janeiro 06, 2012

sou louco, sou loooooooouco, sou . . .

barco negro procurando a luz

velhas da praia queridas !
<><><><>
quero ser o Barco Negro,
acenando ao teu olhar,
mar vazio, sem enlevos
tacteando o meu desgosto,
angústia bailada á luz
na escuridão dos desejos
onde encubro os meus medos
terrores que já te confessei . . .
são loucas as velhas da praia
madrugando os meus anseios
nos delírios que não procuro,
eu quero espumar êxtases
marés vivas espraiando
no areal das frustrações !
poema e foto:poetaeusou

janeiro 02, 2012

ENFEITIÇADO FUI . . . por ti !



não me digas que não sentes
nos momentos do sol-pôr
teu olhar mudar de cor
rendido a tanta beleza !
não digas,
 que não me ouves
delirar ardentemente
nas marés incandescentes
desinquietando o ocaso
quando prostrado a teus pés,
não digas,
 que não me ouves !!!
poema e fotos: poetaeusou