abril 28, 2009

>>>>>>>>>>>>>>espera por mim amigo<<<<<<<<

AMIGO, fui esta manhã á arvore da amizade,
fui sozinho, tu partiste seu ingrato, a arvore do
nosso segredo, um segredo a dois ao contrário
de Miguel Torga, fonte da nossa contradição,
*****
Um Segredo
*****
Sei um ninho.
E o ninho tem um ovo.
E o ovo, redondinho,
Tem lá dentro um passarinho
Novo.
Mas escusam de me atentar:
Nem o tiro, nem o ensino.
Quero ser um bom menino
E guardar
Este segredo comigo.
E ter depois um amigo
Que faça o pino
A voar...
*
In-miguel torga
*
a ramagem do ninho ainda lá está . . .
*
O MAR DE PENICHE

video

absorveste
na tua indiferença
a miragem da vida,
conquistas falhadas
em inocentes insucessos,
lampejos disfarçados
na espera do nada
das escolhas que não tiveste,
*
espera por mim, meu amigo,
*
poema-foto-video:poetaeusou

abril 26, 2009

>>>>>>>>>>>>>> porta-voz sem som <<<<<<<<<


Mar a Tempo

video

aquém destas portas
Transporto o além
do tempo longínquo,
comportas da vida
portagens de mim
de tempo sem tempo,
portal de alquimia
quimera do tempo
porta-voz sem som
do tempo perdido,
entrando a tempo
no portão furtivo
da ungida portada,
pórtico esquecido
ás portas do tempo.
fotos-poema-video:poetaeusou

abril 24, 2009

>>>>>>>>>>>>>>>>>>> é amanhã <<<<<<<<<


bestas de carga (exposição no C.C.N.)

video

trago em mim
o vermelho e o negro
das traídas madrugadas,
amanheceres enjeitados
esventrando as esperanças,
vamos acabar em nós
a multiplicação dos fúteis,
escolhos das ruas nuas
de esperas em testamento,
é amanhã, a desiludida aurora,
feita povo, feita nada,
cravos, cravados em escravos
nos jardins da desconfiança
usurpam o meu olhar,
nas descoloridas pétalas
de jasmim, lírios, girassóis,
giestas do campo e cidade,
sardinheiras nas varandas,
amores-perfeitos sonhados,
gritos de aloés escarpados
no vermelho, feito negro,
sangrando, a minha alma.
texto e vídeo:poetaeusou
( fotos pretextadas )

abril 22, 2009

>>>>>>>>> fui à beira de ti . . . entardecer<<<<


entardeceres junto ao mar

video

Fui à beira de ti
entardecer junto ao mar,
lavar-me na tortura da saudade
sonhando nas iludidas perfeições.
Fui à beira de ti
entardecer nos teus braços,
aturdido nas buscas que denunciam
as entranhas sem telhado do meu cais.
Fui à beira de ti
entardecer nos teus olhos,
sulcar sem rumo os teus lábios,
sorver o palato das desventuras,
exorcizar os agoiros e as angustias,
rugidos de sinfonias descompassadas,
poema-fotos-video-poetaeusou

abril 21, 2009

>>>>>>>>> de ali babás ressurgidos<<<<<<<<<


abril de angustias mil

video

deixo rosas vermelhas
de sangue adulterado
deste povo amordaçado
nos espinhos da desgraça,
meus irmãos desflorados
pelos abelhões do mel
que de uma forma cruel
até a seiva nos chupam,
sempre prontos para a liça
imunes a qualquer justiça
ocultam mútuos segredos
sobre o manto da ameaça,
recriando o Abre-te Sésamo
de Ali - Babás ressurgidos.
poema-fotos-video-poetaeusou

abril 19, 2009

>>>>>>>>>do ventre da minha mãe<<<<<<<<<


um cheiro a mar

video

o que faço aqui ?
interrogo-me há anos
na data de hoje em especial,
no principio foi a água
do ventre da minha mãe,
aprendiz de ser me tornei
no âmago da Deusa Gaia,
nada atingi no tirocínio,
quem sou o que faço aqui ?
sei lá quem sou
nem quero saber,
não vou assumir o hoje
para o amanhã o modificar,
sou o que sou sem o ser
um invisível fogo-fátuo
vai e vem da Natureza,
no querer partir ficando
ausente rumando ao mar
onde lavo as verdades
das mentiras que sou feito,
neste corpo acorrentado
aos elementos da Terra
de ser o AR navegado
no FOGO do reencontro
TERRA chorada em mim
nesta ÁGUA encalhada
na busca dos meus tropeços,
cobrindo as minhas duvidas
nas palavras que lhes deixo
poema-fotos-video-portaeusou

abril 16, 2009

>>>>>>>>>>>>>> contei ao vento <<<<<<<<<


Hoje ao fim da tarde

video

no alado vento
do vento norte,
contei ao vento
o vento mar
o meu segredo,
ouviu o vento
sorriu,
partiu,
em tempestade,
ventou o vento
nos vendavais
e eu cata-vento
em ti invento,
sou ventania
vento suão
navego o vento
de vento em popa,
sou furacão
nuvens nortada
moinho ventado,
sou paixão ao vento
em ti . . . soprado.

Poema-fotos-video:poetaeusou

abril 14, 2009

>>>>>>>>>>>>navego na voz efémera <<<<<<<<<


perdido no meu poema
procuro o mar das palavras
no crepúsculo do silêncio,
navego na voz efémera
prateando as renuncias
nas contracções violadas
indeferindo as perguntas
num olhar cheio de nada
das respostas que não dei.
poema-fotos:poetaeusou

abril 12, 2009

>>>>>>>>>>>>>>>>>>> OLHA <<<<<<<<<


Verde Mar

video

olha
a dança do verde
seiva latejando
nas vertentes de bronze
olha
a capa dos ventos
franjas palpitantes
cobrindo teus lábios
meu cais de loucura
olha
o doce entardecer
suplicando enleios
prenhes de desejos
dos teus aconchegos
poema-fotos-video:poetaeusou

abril 09, 2009

>>>>>>>>>>> O HOMEM DA PALESTINA <<<<<

Eu vejo Cristo
nas crianças sem sorriso
Nos Sedentos de Justiça
Nos Idosos Abandonados
Para ti Companheiro
Carlos Santos
(Até a JOC, um movimento
Juvenil, foi proibido pelo
“Estado Novo”, como tu
O sentiste . . .
,
Extractos do nosso IDEAL,
,
Ofereço meu dia inteiro,
O meu trabalho,
As minhas lutas,
As minhas alegrias e
as minhas penas.
***
Nas Escolas e escritórios,
Na fábrica e nas oficinas,
Nos campos e nas casernas,
Nas ruas e nas nossas casas.
***
P´ra trás preguiçosos, cobardes e vis,
Que nada detenha um Jocista;
Palpitam, em nós, corações juvenis,
A arder num ideal de conquista.
Nós somos a força e juramos com fé,
Fugir ao descanso egoísta;
Lutar e tornar, á luz da J.O.C.
O mundo operário Jocista.
***
Descansem em paz aqueles que
morreram no campo da honra,
(honra que hoje é ridicularizada)
***
Fotos Álbum Sr. Álvaro Laborinho
***

abril 07, 2009

>>>>>>>>> um poema são gemidos <<<<<<<<<


um video para a minha matildinha
video
um poema é a violação
de uma folha por escrever
reflexo imaculado
branca e pura, mas sem vida,
um poema são palavras
dos segredos construídos
são cristais por cintilar
nos instantes sigilados,
um poema são gemidos
nas pontuações nocturnas
verbos a dois conjugados
nas gramáticas esventradas
poema e fotos;poetaeusou

abril 04, 2009

>>>>>>>>>>>>>>>>>>> volúpias <<<<<<<<<


átomos flutuantes

video

sinto o corpo tacteado
pelo Braille dos teus dedos
deambulando fricções
em segmentados quereres,
sinto os átomos de Einstein
nas contracções do teu rosto
fantasiando a relatividade
dos teus beijos geométricos.
sinto o Freud estilhaçado
na espraiada psicanálise
onde o estertor convulsivo
em volúpias compassadas
libertam delírios ardentes.
poema-fotos-video: poetaeusou

abril 02, 2009

>>>>>>>>>>>> DE QUANDO EM VEZ<<<<<<<<<

Salgueiro Maia o lado desconhecido da vida chamou-o há 17 Anos !
o mais puro Capitão de Abril, o militar que não quis cargos politicos !!!
Porque me dá voz de prisão, Capitão ? pergunta Marcelo Caetano !
para HONRAR a minha palavra dada, a mesma honra que me foi ensinada
pelos meus superiores quando ingressei no Exército Português.
ALGO sobrenatural chamou-te mais cedo, para a tua HONRA,
não ser conspurcada neste País . . . sem decoro !!!
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
RUAS DA MINHA TERRA


invento visões salgadas
video

invento visões salgadas
em ruas de poros secos
calçadas de veias rotas
nas esquinas da revolta,
mergulho nas avenidas
e becos do meu cansaço
praças de medos espiados
nos discursos da mentira,
procuro a bússola da vida
nas travessas do meu ventre
das vielas condensadas
de vozes sem tom nem som
disfarçadas quarentenas
nas esperanças encalhadas
poema-fotos-video:poetaeusou