dezembro 31, 2008

>>>>>>>>> vamos exigir folhas brancas <<<<<<<<<

vamos fazer de 2009
um ano diferente,
colorindo
de aloés este país,
sem o estigma
dos novos amanhãs,
que de tanto o serem
velhos ficaram . . .
vamos exigir folhas brancas
e abarcá-las
em marés de poesia,
gritar povo
decretando a sua força,
nas ondas cristalinas dos poemas,
poema-fotos-video: poetaeusou

dezembro 29, 2008

>>>>>>>>>>>>>> quero ser o mar <<<<<<<<<


não quero partir
porque não há chegada,
a ponte do sonho caiu,
sem margens
a minha rota
atravessa o suor
de gaivotas poisando,
pétalas de sorrisos
sugam-me os lábios
salpicando o meu rosto,
és uma flor ?
pergunta-me o vento,
não, não sou nada,
quero ser o mar
simplesmente,
poema e fotos:poetaeusou

dezembro 28, 2008

>>>>>>>>>>>>>>é aqui que eu meço,<<<<<<<<<


é aqui que eu ouço,
o silencio dos teus lábios
na cor de mel do ocaso
afagando os teus cabelos,
é aqui que eu meço,
a distancia infinita
que provoca a tua ausência
na voragem do desencontro,
é aqui que ecoam,
as orações ao deus sol
entre dourados gemidos
visões de enlevos escaldantes,
poema-fotos-video-poetaeus
ou

dezembro 26, 2008

>>> e porque fui bem recebido no grande Porto, amigo Artur<<<<


o teu rio,
são as cestas das vindimas
foz de espumante revolto
entre margens de algazarras,
sorvido rio,
das vertentes fermentadas
cálices de vinho rabelo
atracando sonhos dourados,
taça de mosto,
tragos reconfortantes
de ressacadas canseiras
nos caboucos deste povo,
poema-fotos-video:poetaeusou

dezembro 23, 2008

>>>>> és meu irmão amigo, és meu irmão <<<<

Aos Crentes, Ateus e Agnósticos, recebam o Amor de Nª. Sra. da Nazaré

























































.........................

Pra todos Uma Feliz Quadra

dezembro 22, 2008

>>>>>>>>>>>>>> nos teus passos <<<<<<<<<


nos teus passos
flutuam
alquimias ondeadas
nos véus de espantos
que atravessam
o areal que há em ti,
na secreta metafísica
os búzios são lançados
pelos trilhos delirantes,
espalhando como loucos
os sedentos desejos,
nos areais suculentos
onde procuro encontrar-te,
poema e fotos:poetaeusou

dezembro 20, 2008

>>>>>>>>>>>>>> do modo como fazias <<<<<<<<<


o mar entrou
bem dentro de mim
completando
o espaço vazio
que sempre foi teu,
em desalinho, o mar,

percorre-me as veias,
do modo como fazias,
e na forma como fazes
quando eu, sonho contigo,
poema-fotos-:poetaeusou

dezembro 19, 2008

>>>>>>>>> vagas agarradas á terra <<<<<<<<<









..........
...........................
...
olhai este mar de flores
de vários tons colorido
nas telas das maresias,
jardins de mar lavados
de aromas pigmentados
pintalgados pelas brisas,
olhai as pétalas marinhas
vagas agarradas á terra
nas marés da liberdade,
ventos de sal espraiados
de seiva e sangue cruzados
pelos canteiros da verdade,
poema e fotos: poetaeusou

dezembro 18, 2008

>>>>>>>>>>>>>eternizava o pôr-do-sol<<<<<<<<<


se pudesse ser quem sou
que extravagante seria
na minha irracionalidade,
transitava de mim próprio
em circulares rectângulos
ou triângulos quadrados,
e em constante inconstância
de multiplicações inacabadas
desinquietava o que não sei,
e, desconjuntando o ocaso,
na linha do horizonte
eternizava o … pôr-do-sol,
poemado-fotos-:poetaeusou

dezembro 16, 2008

>>>>>>>>>>>>>> eu tive um sonho <<<<<<<<<


eu tive um sonho
disfarce efémero
ávido mistério
de fugaz instante,
sonhada estrela
de luz negada,
ventos rasantes
de outras paragens,
zunem constantes,
escondendo miragens,
poema-fotos-:poetaeusou

dezembro 15, 2008

>>>>>>>>>>>>>>>>>>> resistindo <<<<<<<<<


resistindo
nas asas de uma gaivota
os poemas esvoaçam
como as flores em canteiro,
formigando
pelas assomadas rochas
em transpiradas loucuras
no marulho das nortadas,
derramando
emoções inacabadas
antecipando presságios
na fronteira dos feitiços,
poema-fotos:poetaeusou

dezembro 14, 2008

>>>>>>>>> pedra de firmes moléculas <<<<<<<<<


és a calma quietude
na orla da relatividade
pedra de firmes moléculas
quebrantando as investidas,
ondas urdidas de átomos
desassombrando o irreal
nos rituais desamparados
de imprecisos magnetismos,
poema-fotos:poetaeusou

dezembro 13, 2008

>>>>>>>>>não talhes o teu caixão <<<<<<<<<


a âncora é o leme
de um povo amorfo
de rostos fundeados
na prisão da pátria,
acordai sem medo
no revoltado poema
afundando o fatalismo
na fogueira do mar,
não talhes o teu caixão
nem laves “nesse” rio,
que lentamente inunda,
um País, tão mal tratado
poema e fotos: poetaeusou

dezembro 12, 2008

>>>>>>>>>>> quero ser tudo e o nada <<<<<<<<<


vou mascarar
a minha dualidade
quero amar sonhando
e viver sem ter vivido,
quero ser o tudo e o nada
em verão, de quente inverno
flor colorindo a neve
das primaveras sem flor,
eu quero um estio verde
onde o sol nada aloirou
e um Outono cheio de ninhos
no Segredo de Miguel Torga,
eu quero a crua realidade
na duplicidade da fantasia,
alem do mar, quero ser sophia
e naufragar,
nas flores que me dominam,
poema-fotos: poetaeusou

dezembro 11, 2008

>>>>>>>>>>>>>>dentro dos teus olhos <<<<<<<<<


vesti-me de mar
com ondas de ganga
retalhos moldados
nas esquinas do tempo,
naveguei na espuma
em vagas remotas
carregando marés
nas curvas do vento,
encontrei abrigo
para meu aconchego
dentro dos teus olhos
o meu cais resguardado,
poema-fotos-vídeo:poetaeusou

dezembro 10, 2008

>>>>>>>>> QUATRO ESTAÇÕES <<<<<<<<<


a nostalgia
é um modo de sonhar
olhar ramos despidos
na cantata do Outono,
é travestir os estios
em solfejo de Verão
abarrotando o areal
de folhas feitas pessoas ,
é inventar as canículas
musicas de corpos suados
em compassos de Inverno
nas Primaveras cantadas,
poema e fotos:poetaeusou

dezembro 09, 2008

>>>>>>>>>>>>>> acidez do tempo <<<<<<<<<


cansei de ser mais um
á minha espera,
fila que corre parada
e de mofo me enfastia,
trilho de mudo andar,
acidez do tempo
que me fere os lábios,
que me dão alento,
que me trazem vida,
sábios caminhos
onde me perco e me agarro,
poema e fotos:poetaeusou

dezembro 08, 2008

>>>>>>>>>>>>>> na praia ... espumados<<<<<<<<<


foi hoje videado
video

na fúria do mar
chovem folhagens
em maré de espanto,
cristais desertados
saídas das nuvens
salpicam rochedos,
ondas convulsivas
paradas no vento
espalham bailados
procurando afagos
na praia … espumados
poema-fotos-video:poetaeusou

dezembro 07, 2008

>>>>>>>>>>>>>>>>>>> vertendo anseios<<<<<<<<<


o mar, videado, hoje

video

se desconheço
os juramentos
ao pôr-do-sol ?
no mínimo sei
que esta é a hora
de cerrar os olhos
e em ti pensar
sentindo a tua presença,
sei que não vens
mas vou sonhar
no leito salgado
vertendo anseios,
com a certeza
que os pedaços de ontem e hoje
cantarão os amanhãs
que nos esperam, á beira do mar
poema-fotos-video-poetaeusou